Tu veio de Porto Alegre para ver esse Grêmio?

Descrever aqui com palavras o que vivi no último jogo do Grêmio é difícil, purchase é quase impossível. Pensei em diversas maneiras de começar esse texto, stuff das palavras que usar para tentar fazer você, price leitor, sentir o mesmo que eu senti estando presente no Pituaçu.

Por causa de um ALINHAMENTO estelar de Vênus com PLUTÃO, minha esposa tirou férias justo quando o Grêmio enfrentaria um Bahia empolgado e animado nas quartas-de-final da Copa do Brasil, e o que seria da vida se não aproveitamos esses momentos para ir até Salvador SOFRER com Marco Antônio e seus companheiros daquele AGRUPAMENTO de jogadores chamado time do Grêmio. Mas ir até uma outra cidade sem conhecer nada, sem saber como comprar os ingressos ou mesmo se deslocar até o estádio não é tarefa fácil e já que o Clube Grêmio não ajuda nisso, achei no facebook o Leduan, gremistaço que mora na Bahia há 14 anos e me deu todas AS MORTAS pra como conseguir ver o tricolor no estado da alegria. Se não fosse uma falha técnica constatada horas depois no aparelho celular, teríamos abaixo um Mesa de Bar Entrevista com o Leduan, mas são coisas que acontecem e fica aqui uma INDICAÇÃO: se alguém quiser conhecer um gremista muito gente boa lá de Salvador, é só falar com o cara no facebook, tenho certeza que ele não irá hesitar em ajudar assim como me ajudou também.

Do jogo, muita gente já falou e não vou repetir aqui críticas ou elogios sobre a atuação do time. Vou destacar nesse texto a torcida gremista presente no Pituaçu. Não consegui contar, mas acredito que eramos mais de 200 gremistas lá e atentem para um detalhe: SEM CORNETA. Isso mesmo, não ouvi uma corneta durante o jogo todo, foram somente cantorias e apoio ao time, além é claro, daquele nervosismo ao final do jogo, contando os minutos para o juiz encerrar e comemorarmos a vitória. Eu confesso a vocês que sentia falta dessa tensão do jogo apertado, do “foda-se que o time tá mal, o importante é a vitória”, de comemorar ao final como se tivessemos ganho um campeonato. A torcida que esteve lá é aquela torcida que não vê o Grêmio toda semana, são torcedores gremistas de Salvador, Ilhéus, Valença, Aracaju e até Recife, torcedores que VIBRARAM enlouquecidamente com o gol do NALDO, acreditam? Pois é, a torcida do Grêmio que mora longe é muito melhor e muito mais gremista que a torcida que vai ao Estádio Olímpico toda semana. Até eu, que vinha meio cabisbaixo nos últimos jogos no Monumental comemorei loucamente a vitória mostrando o dedo do meio para os torcedores bahianos e também aos AMARGOS que se travestiam de vermelho do lado de lá da separação das torcidas.

Vou destacar também a saída do Estádio que foi DE OUTRO MUNDO. Torcedores gremistas e bahianos saindo juntos, alguns rindo, outros brincando, poucos de cara amarrada. E mais, todos REGADOS A CEVA, Nova Schin, diga-se. Saímos eu e a patroa, com nossas camisetas do Grêmio junto com torcedores do Bahia, pegamos um táxi e confidenciamos ao taxista nosso TEMOR e que estavamos EMBASBACADOS com tamanha civilidade e aí, eis que ele responde com aquele sotaque MUITO AFUDÊ do povo baiano: “Oxe, aqui na Bahia não tem isso não de violência, aqui é todo mundo na paz, futebol é na brincadeira”.

A experiência de ver o Grêmio como visitante é SENSACIONAL e eu recomendo a quem tiver a oportunidade. Conhecer outros gremistas de outros lugares e que se dedicam ao Grêmio tanto quanto nós aqui de Porto Alegre é muito enriquecedor e me faz pensar naquele velho ditado de “só se dá valor quando perde”. O Leduan me disse que não vem ao Estádio Olímpico tem pelo menos 3 anos e ele sente muito falta disso, um outro torcedor de VALENÇA contou que depois de alguns anos morando lá, vai voltar a Porto Alegre e vai poder curtir os últimos momentos de Estádio Olimpico junto ao Grêmio. E você aí, que mora em Porto Alegre, que é sócio e não vai aos jogos do Grêmio? Vai deixar pra ir quando ao Estádio Olímpico, quando não tiver mais?

O Grêmio de quinta-feira foi o Grêmio que todos gremistas gostam de ver, aguerrido e bravo, vencedor. A torcida gremista presente no Pituaçu foi a torcida que todos gremistas gostam de ver, a torcida do Grêmio. E eu estive lá pra ENFATIZAR pra mim mesmo o que é torcer para o Grêmio e quando ouvi de outro torcedor de Salvador “Nossa, tu veio de Porto Alegre para ver esse Grêmio?” eu não pude deixar de ter certeza o quanto amo esse Grêmio.

Faltam 5 jogos para o Penta. Não vamos perder, tenho certeza.

 

OBS: Lá no Pituaçu vende ceva com álcool. Tomei todas e obviamente não briguei com ninguem. Inclusive saímos do estádio no meio da torcida do Bahia SE ARRIANDO nuns colorados que riam (enquanto tiravam fotos com gremistas) da situação.

OBS2: O Grêmio em nenhum momento me ajudou nas informações para ir até Salvador acompanhar o time. Como comprar os ingressos e toda a LOGÍSTICA foi feita através da ajuda do Leduan (pelo facebook) e da Mayra (por e-mail), que é do consulado do Grêmio em Salvador.

OBS3: Mais fotos que eu tirei lá do Estádio estão no Facebook do Mesa de Bar do Grêmio. Confiram!

Participe da discussão

1 comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.