Texto da GERAL DO GRÊMIO!

Segue texto retirado na íntegra do facebook da GERAL DO GRÊMIO!

A Gerência

Nota oficial sobre o Gre-Nal

Nós não queríamos, viagra 60mg na semana Gre-Nal, cialis e também do jogo importante diante do Fluminense, there estar falando de outro assunto que não fossem as questões de campo, arquibancada, conclamando o povo gremista para a festa e o apoio ao Tricolor. Entretanto, depois de reuniões com o Ministério Público, Brigada Militar e Grêmio, ficamos consternados com as medidas que serão tomadas no próximo clássico.

Viemos por meio desta nota oficial mostrar como o Poder Público parece querer prejudicar todos os torcedores do Imortal que pretendem ir ao estádio rival no próximo domingo. É preciso deixar bem claro que a relação entre Geral e Brigada Militar é muito boa. A BM é obrigada a acatar tudo que vem do Ministério Público e neste momento começam os problemas, que afetam a torcida toda, desde a concentração, passando pela locomoção, chegada ao jogo e festa no estádio.

Ponto de partida para o Beira Rio:

O MP impõe que a torcida do Grêmio chegue de ônibus ao Beira Rio. A ideia dos ônibus sempre foi nossa, solicitada faz quase 10 anos sem sucesso, e temos duas casas (Olímpico e Arena) que poderiam ser usadas como concentração e ponto de partida. Mas não, marcaram a saída para a sede da Secretaria Estadual de Segurança, que fica no centro, perto da estação de trem, onde boa parte dos colorados irá passar. A própria BM disse que não pode garantir a segurança para os carros de gremistas estacionados perto da Secretaria de Segurança e os mesmos não poderão ser deixados no estacionamento do local e sim na rua, em uma região que é considerada uma cracolândia. Marcar para ali a saída é uma insensatez.

Já é uma espécie de ritual, e isso para todos os gremistas, não só a Geral do Grêmio, que a saída para os clássicos do Beira Rio seja feita do Olímpico. Os ônibus abrem a possibilidade desta saída ser da Arena. Mesmo assim, sem qualquer explicação técnica a respeito de trânsito e segurança, sem mostrar qualquer dado concreto que prove que este local é o mais seguro para os torcedores visitantes e já sabido que todos os problemas dos últimos clássicos se deram no entorno do Beira Rio e interior, responsabilidade do mandante, o MP impôs que os torcedores saiam da sede da Secretaria de Segurança, além de diminuir o número de instrumentos, com a justificativa de que estamos com mais do que a torcida deles. Tudo isso imposto, sem abertura ao diálogo.

O Ministério Público deveria apresentar à sociedade dados que justifiquem a opção por este esquema. O próprio ponto de partida já dá uma ideia de como o MP vê as torcidas, como questão de segurança, premeditando que ali estão bandidos e não torcedores. Sem nenhuma abertura ao diálogo, nos comunicou que, o gremista que for ao Beira Rio por outras vias que não os ônibus, não entrará no estádio, além de que, se a Geral não acatar esta medida, todos os materiais serão vetados.

Além de restringir a nossa festa, como vem fazendo por anos, desta vez também quer cercear a liberdade de ir e vir dos cidadãos, direito que consta na Constituição, no inciso
XV do art. 5º. Se um gremista comprar o seu ingresso e morar na Zona Sul, por exemplo, e quiser chegar direto ao Beira Rio, será proibido de entrar? Perceberam o absurdo? Foi com essas ameaças e arbitrariedade que o ponto de partida foi mudado.

Concentração

Então perguntamos se poderíamos nos concentrar no Olímpico e chegar ao local marcado meia hora antes do deslocamento. Esta hipótese também foi prontamente descartada. A ordem foi para que todos os torcedores cheguem à Secretaria de Segurança cerca de duas horas antes do deslocamento. E lá será “ofertada água e teremos banheiros à disposição”. É interessante que se ressalte o bom trabalho feito pela BM nas últimas escoltas para o Beira Rio.

Futebol combina com churrasco e cerveja com os amigos, almoço em família, enfim, confraternização. Pois o MP também quer acabar com estes rituais antes do clássico. Os torcedores serão revistados na chegada à Secretaria, depois na entrada dos ônibus e por fim ao ingressar no estádio. Além de ficarem duas horas parados no pátio da Secretaria de Segurança.

Na ida e chegada ao Beira Rio, todos os ônibus terão que fechar suas janelas, além de desembarcar um por vez. Ou seja, se tu estiveres no quinto ônibus, terá que esperar os quatro primeiros desembarcarem antes de poder descer. Imagina a demora para desembarcar mais de mil gremistas que irão ao jogo. Com o calor que promete fazer e com todo mundo de janela fechada, fica bem claro que os torcedores são considerados animais e não apaixonados por um clube que possuem o direito de ir ao clássico de uma maneira minimamente digna.

Grêmio se mostra omisso

E como se posiciona o Grêmio nesta história toda? Até o momento, por mais que a Geral, reiteradamente, tenha sido solícita e dialogado de maneira respeitosa com a direção, sempre buscando o bem da instituição acima de tudo, o clube tem se mostrado omisso, não movendo nenhuma palha em favor da festa. MP e BM, em reuniões com a torcida, também manifestaram esta opinião, de que a direção deveria marcar posição de maneira mais contundente em todas estas questões.

A direção ainda desrespeita a sua torcida na questão do ponto de partida para o Beira Rio. Enquanto seus torcedores estarão fazendo, de forma imposta, sua concentração e saída na Secretaria Estadual de Segurança, o famoso “Cartolão”, ônibus que leva os Conselheiros aos clássicos, sairá da Arena. Todos nós não somos, igualmente, torcedores do Grêmio e que merecíamos tratamento igual? Então não entendemos o motivo desta diferença. Que colocassem todos, torcedores, conselheiros, concentrados no Olímpico ou Arena.

Outro ponto controverso se refere a um termo de compromisso que será assinado por todos os gremistas que comprarem ingresso. O torcedor, de acordo com o termo, será obrigado a sair da Secretária de Segurança para o estádio, o que fere artigo da Constituição já citado anteriormente. Além de se responsabilizar patrimonialmente pela sua cadeira. Ou seja, os torcedores terão a missão de ser uma espécie de seguranças de seus próprios assentos, tendo que se preocupar mais com eles do que com a partida que pagaram para ver. Outra insensatez que cerca o Gre-Nal. Tudo isso foi incluído porque o rival foi denunciado no STJD, devido a falta de controle e segurança para os visitantes no último clássico no Beira Rio.

O clássico do próximo domingo é extremamente importante para conquistarmos a classificação para a Libertadores, o que afetará diretamente no planejamento para a próxima temporada. Não é de interesse da direção ter uma torcida forte na casa do maior rival? A torcida do Grêmio está sendo desrespeitada em todos os níveis possíveis neste Gre-Nal, que já começou. Quando que a direção vai fincar o pé e defender o seu maior patrimônio?

Para o setor da torcida mista, “Caminho do gol”, shows e toda a estrutura por parte de clubes e autoridades. Para os apaixonados que seguem o Grêmio a toda parte, tratamento de gado. A Geral do Grêmio seguirá vivendo e respirando o Imortal. Mas, a cada clássico na casa do rival, com as medidas que citamos ao longo do texto, estão querendo desencorajar os gremistas de irem ao estádio. E fica a pergunta: se tu tratas um ser humano como bicho por várias horas seguidas, como espera que ele irá reagir? A cada dia que passa, o desrespeito ao torcedor vem aumentando. Pedimos à direção que intervenha nestes assuntos, que defenda a festa e seus torcedores, o maior patrimônio do clube.

Pedimos à direção que, ainda hoje, reflita sobre todos os absurdos impostos aos gremistas que pretendem ir ao clássico e chame as autoridades para um novo acordo, pois o atual prejudica a instituição Grêmio e seu maior patrimônio: os torcedores.

Geral do Grêmi

Participe da discussão

8 comentários

  1. Mais do mesmo, essa omissão é histórica no Grêmio. Todo gre-nal é a mesma coisa e desde que fomos pra Arena a situação piorou, pois acabou a concentração e deslocamento a partir do Olímpico.
    A BM e agora MP ditam regras absurdas e fica por isso mesmo, a direção não tenta impor nenhuma vontade do torcedor junto às “autoridades”.
    É o velho clube dos bons moços novamente, o torcedor que se exploda!!
    Como fala no texto, dirigentes saem tranquilamente no ônibus da Arena, pra que se preocupar com o povão que vai lá apoiar o time?

  2. Eu já cansei de falar dos desmandos dos órgãos públicos contra a torcida do grêmio. Quem deveria berrar seria a direção que não faz.

  3. Que tristeza que dá ver cada partida do Douglas Costa, o reserva do Makelele, o “guri de merda”.
    Se tivesse surgido no Santos, com 16 anos teria subido pro profissional, com 17 seria titular e com 18 teria ganho um título importante.
    Mas como surgiu no Grêmio, teve que mofar na reserva de estrelas como Makelele, Amaral e chengue Morales, até “ganhar experiência”, “ganhar massa muscular”, “ser lapidado”, levar xixi de treinador ignorante pra não ser marrento… até ser vendido por uma merreca na 1ª oferta que apareceu.

  4. Targa tem razão.

    Mais uma vez o grupo da situação deve estar feliz. Mais um garoto em que eles venderam para o futebol Russo e que agora faz sucesso na Seleção.

    Não dá para dizer que o Grêmio vendeu mal. Mas poderia ter vendido por um valor muito maior.

    Se o Inter vendeu um volante Sandro por um valor superior a 8 milhões de euros, o Grêmio poderia ter vendido o Douglas por um valor acima de 12 milhões de euros.

    Até o Taison foi vendido por um valor superior ao do Douglas Costa.

    Hoje, Duda Kroef e seu grupo deve estar rindo a toa. Eles venderam o Douglas e fizeram um ótimo negócio para quem adquiriu.

    Como sempre eles fazem a alegria dos outros clubes.

  5. O dirigente dos Santos já estava otimista com a contratação do Lincoln. Se não tivesse vazado na imprensa, teria contratado o jogador.

    Alguns atletas da base mereceriam chance por estarem se destacando.

    O momento de aproveitar o garoto é quando ele está em alta na base. Está confiante por viver um bom momento.

    Renato não utilizou o Luan enquanto ele vivia um ótimo momento na base. Luxemburgo acabou lançando o Luan.

    Hoje, o Batista é o artilheiro da base.Foi artilhieor quando jogou contra atletas da mesma idade. E quando o time Júnior participou das competições da FGF contra jogadores profissionais. E nem chance recebeu até o momento, exceto de ficar no banco.

    Enquanto isso, o Vitinho, Bryan Rodrigues entre outros possuem preferência. Olha que esses jogadores teriam dificuldade de jogar contra jogadores do interior.

    É notório que eles só utilizam a base em último caso.

    A política do clube é de utilizar quando eles não possuem dinheiro para contratar.

  6. Qual é o problema da Geral sair da Secretaria de Segurança de ônibus, até o Beiras Rio. Ônibus pago pelo Grêmio. Querem o que? Sair por aí quebrando tudo? Olha, quando a Geral canta e dança na arquibancada, é melhor torcida do mundo, mas quando eles saem por aí, brigando, quebrando tudo que encontram pela frente, é a pior torcida do mundo. Comportem-se pelo menos uma vez na vida, como pessoas civilizadas e terão o apoio dos demais torcedores, dirigentes e autoridades e tudo pode mudar.

  7. Que tal um abaixo-assinado para a diretoria? Sei lá, é só uma ideia. A torcida tem que pressioná-la de alguma forma a tomar atitudes.

  8. Sandro, Giuliano e Taison foram vendidos mais caros que o Douglas Costa, que saiu por quase um Rodrigo Moledo.

    José Alberto Guerrero foi um visionário com sua faixa “não vendemos craques”.
    Até hoje ela é atual, pois não vendemos, damos de graça!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.