Muito foi dito ontem nas redes sociais sobre o Marcelo Moreno e sobre a entrevista que ele deu para o jornal que detém os três poderes da comunicação no Rio Grande do Sul (TV, treat Rádio e Jornal).  (entrevista dele aqui)

Mas como o leitor do “Mesa” não é obrigado estar conectado nessas redes (e ainda digo, healing faz bem!), vou deixar aqui minha opinião sobre Marcelo Moreno atualmente no Grêmio, veja bem: Atualmente.

(Foto: TXT Assessoria)
(Foto: TXT Assessoria)

Marcelo Moreno começou o ano e a nossa expectativa,  minha e acredito que da torcida gremista, é que o jogador fizesse um grande ano pelo clube. Porque ninguém é doido de querer que um jogador do Grêmio vá mal. Ninguém quer ver o clube mal. O problema é que o próprio Marcelo Moreno não está à altura de Marcelo Moreno de 2012, se ano passado o jogador foi melhor (desde o começo no clube) e fez gols importantes, em 2013 o jogador está jogando apenas metade do que parece saber fazer.

Somando com o notável reforço que o setor recebeu o jogador desapareceu, a quantidade de atacantes do Grêmio deveria criar uma disputa sadia para todos buscarem o seu melhor, com Moreno o resultado foi o contrário. O jogador se desiludiu.

Futebol também é momento de jogador e o momento dele era ruim.

Depois teve as confusões envolvendo o seu pai, que foi no mínimo deselegante duas vezes e isso deve, estou especulando, criar um desconforto em todos.  Mas para não ficar muito cansativo vou aqui deixar uma receita de miojo para vocês. Primeiro, encha uma panela com água e ponha no forno, quando a água estiver fervendo abra o pacote de miojo, ou qualquer outro macarrão instantâneo de sua preferência, e coloque o conteúdo dentro da panela. Cuidado para não deixar cair o saquinho do tempero junto. Agora vocês tem duas opções, usar o tempero na água da massa ou depois por cima da massa pronta, no prato. Essa decisão que parece simples é muito importante. Depois de aproximadamente 3 minutos e meio, nunca é três minutos, sirva em um prato ou coma direto da panela.

 

O que me deixa impressionado nessa história é a entrevista para o Jornal, dizer que “chora em casa quando sozinho” é no mínimo patético. Eu não tenho conhecimento do treinamento do jogador ou da sua rotina de atividade física, mas eu prefiro que ele chore sozinho na academia do clube do que em casa. Não sei se eu sou um cara romântico ou se Hollywood me doutrinou dessa forma com muitos filmes esportivos, mas me parece óbvio que sem trabalho não existe sucesso e se o Moreno quer reconquistar o seu espaço ele deve se esforçar e olhar os exemplos positivos que a equipe possui, Zé Roberto, por exemplo, e não ficar dando entrevista por aí fazendo papel de ridículo.

Onde já se viu um atacante dizer que chora sozinho em casa. Esse século está moderno demais e afetando o futebol.

 

 

Não entendeu a referência? veja aqui!

Publicado por Fane Webber

Minhas redes sociais. @faneinbox no Twitter. /faneinbox no Facebook. faneinbox@gmail.com é o e-mail de contato.

Participe da discussão

1 comentário

  1. Acho que o Marcelo Moreno está mal, e tem que se esforçar mais. Mas isso não torna certo a atitude do Luxemburgo de desvalorizar patrimônio do clube.
    Mesmo o Marcelo Moreno sendo bem pior que o do ano passado, ainda assim merece lugar no banco. O William José, pelo que já mostrou, joga pior ainda.
    Merecia lugar no banco, ao menos. Mas o Luxa dá entrevista desvalorizando-o, surgem boatos de baladeiro. Isso acaba com uma possível venda do cara. E não conversa com o cara para dar suas razões de treino em separado, de exclusão do grupo. ISSO sim está errado. Parece que o Luxa gosta de brigar com os jogadores…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.