Senhor Doutor Auditor?

Acreditamos que, there seguindo a tradição do próprio TJD, buy cialis as fotos atribuídas ao facebook do Senhor Doutor Auditor Ricardo Graiche sejam mais do que provas suficientes para o fechamento do tribunal.

A Gerência
Sempre Imortal, o blog da torcida GREMISTA!

Participe da discussão

32 comentários

  1. Acompanhei as 4 horas de julgamento ontem. Foi uma piada, eles já estavam com o voto pronto.
    A defesa do Grêmio apresentou argumentos muito válidos (principalmente o Assef, advogado do Flamengo). A defesa apontou que o racismo se trata de um problema social, não só presente no futebol, mas em todos os ramos da sociedade, e disse que inclusive no STJD não há negros.

    Bando de hipócritas julgando a torcida do Grêmio, como se fôssemos os problemas no mundo. Houve uma revolta ENORME aqui no centro do país (moro em SP, e amanhã já parto para o Rio para ver o jogo no Maracanã) com o que o Cacalo falou no Sala de Redação. Inclusive citado na ESPN e no programa do Milton Neves como “ex-presidente racista” (analfabetismo funcional de quem houviu).

    Agora, quanto vão dar de mídia pra esse auditor racista??

  2. Voto com o relator.

    Só uma advertência, o poder/sistema judiciário não significa justiça, muitas vezes são antagônicos. Portanto, poder/sistema judiciário é uma coisa, justiça é outra, as vezes o poder/sistema judiciário faz justiça.

  3. Chamar Tony Ramos de macaco não é racismo. No entanto, chamar um afrodescendente é.

    Com certeza, o preconceito está enraizado na sociedade. O afrodescendente sempre vai achar que está sendo colocado na condição de inferior por quem é branco. E vai achar que qualquer ofensa é feita contra ele, é feita em razão da cor.

    O problema que eu vejo é a perseguição. Nos estádios, apenas jogadores afrodescendente têm sido perseguidos.

    Isso sim pode configurar um racismo.

  4. Eduardo Schneider!
    Concordo contigo. O Grêmio teve a mesmo destino do “Perú de Natal”: morreu na véspera, quando das declarações do procurador do STJD que condenou o clube e até definiu a pena bem antes do julgamento. Jogo de cartas marcadas. Fomos ungidos como o grande “bode expiatório” do preconceito racista, numa cultura tradicionalmente eivada de segregacionismo.
    Mas, não se diga que tudo aconteceu por acaso. Temos, sim, culpa no cartório, mas não na dimensão que nos foi imposta. A instituição Grêmio – entenda-se, todos seus torcedores – está pagando pesado pelo desatino de um pequeno segmento. Pois essa gente, que outrora teve importante papel na recuperação da auto-estima tricolor, desviou-se do bom caminho, enredou-se em estranhas normas de conduta e, optando por transgredir, escreveu uma das páginas mais tristes da história da instituição. Hoje, somos a “bola de vez” de uma sociedade que se serve de factoides para justificar a sua incapacidade de assumir responsabilidades. Nossa justiça, não é de hoje que se submete às paixões e ao poder econômico, subvertendo a realidade dos fatos. O direito individual dos cidadãos é pisoteado quando se coloca todos no mesmo “balaio”. Hoje, por uma decisão – a meu ver equivocada – de um tribunal esportivo, a instituição foi incriminada como conivente com atitudes racistas. E, se alguém me ofender como tal, estará coberto de razão, uma vez que, penalizada a instituição e, em sendo eu sócio da mesma, por extensão também sou penalizado. Que bela maneira de se fazer justiça! Mas, infelizmente, no Brasil tem sido assim: puna-se o varejo para servir de exemplo!
    Pergunto aos juristas do blog: caberia uma ação de torcedores, injustamente taxados de racistas pelo tribunal?

  5. Fomos humilhados ontem, mas temos a chance de fazer algo que surpreenda e deixa a mídia sem ação.. Será que conseguimos ?

    Também assisti a todo julgamento. O que menos se julgou ontem foi o presente, mas sim o passado, o reincidente.
    Os procuradores, os subs… e auditores queriam dar a todo instante um show de moral para uma instituição gaúcha centenária chamada Grêmio Football Porto Alegrense;

    Os votos vieram TODOS prontos.. ficou evidente isso, pois enquanto o nossos advogados se desdobravam para tentar salvar o Grêmio, tinham procuradores olhando para o celular, conversando, rindo e temos fotos até de alguns dormindo… foi até bonito de ver. Eles estavam pronto para nos humilhar e manchar a história do clube.

    Não tivemos a menor chance.

  6. no terceiro voto eu larguei… não consegui ouvir mais nada, pois começou com o cara “salvando” a mídia e agradecendo a ela pelo fato de estarem lá reunidos para julgar um ato nojento (foi essa palavra, ou parecida.
    eu tenho uma imagem na minha cabeça: a arquibancada norte vazia, e sinto uma profunda tristeza. Mas vai ser preciso reinventar a forma de torcer, como disse antes, não será mais possível conviver com isso. Acabou a Geral, gostemos ou não. No cântico ao Fernandão já deveriam ter tomado providência, porque afinal a maioria é levada pela massa, mas com certeza tem uma meia dúzia que deve puxar os cânticos e ficar tripudiando da morte de uma pessoa é mesmo inconcebível. Não acho, por outro lado, que a saída seja encontrar culpados isolados, as coisas não aconteceram vindo de um lado só. São (ou foram) vários sinais de que não estava boa a coisa. E agora deu nisso, somos a bola da vez, os racistas, os abjetos, os nojentos.É preciso seguir em frente. Tomadas as devidas providências, agora é seguir firme, deixar o tempo transcorrer, ajeitar aqui e ali…
    E vamos precisar dar a volta por cima…. como será no próximo jogo?

  7. O Grêmio tem o dever de esculachar esse auditor racista, moralista de boteco, hipocrita que pregou moral de cuecas.

    A direcao tem a obrigacao de fazer em NOTA OFICIAL.

    Chega de sermos os otarios sempre.

    esculachar esse STJD

  8. Vejam só o que hoje escreveu o JUCA KFOURI em seu blog.

    “No país da impunidade, punições tendem a ser aclamadas.

    Ainda mais se em causa que envolve algo tão monstruoso como o racismo.

    Sem nenhuma vontade de remar contra a corrente e com todos os cuidados que impeçam parecer uma defesa aos racistas, insisto: a punição ao Grêmio não faz sentido.

    Nem entrarei no mérito da discussão se o time já estava ou não fora da Copa do Brasil.

    Até porque não estava, como bem demonstraram o Flamengo e o Botafogo, ainda mais se considerarmos que a derrota gremista em Porto Alegre para o Santos aconteceu num jogo em que o Tricolor foi melhor e vítima de um gol irregular.

    Atenho-me ao que tenho lido e ouvido dos juristas que o país respeita como tais, não esta gente que faz parte dos tribunais esportivos.

    Da direita à esquerda, todos os juristas eximem o Grêmio depois de o clube ter tomado as providências que deveria tomar. Todos!

    E quando vejo o apoio de Joseph Blatter, o demagogo maior entre os demagogos, mais tenho certeza de que a decisão do STJD foi outra demagogia.

    Há quem desfaça da possibilidade de grupos fazerem, apenas para prejudicar um determinado clube, o que fizeram os gremistas já identificados, respondendo a inquérito policial e devidamente execrados pela opinião pública.

    São os que ignoram o que se passa no mundo do futebol, onde até dentro dos próprio clubes grupos se digladiam e são capazes de trabalhar contra a agremiação para desestabilizar situações.

    Mais que excluir o Grêmio da Copa do Brasil, carimbou-se no clube uma mancha indelével.

    Fosse eu presidente gremista e acionaria o STJD por perdas e danos na Justiça de verdade”.

  9. Acredito que as postagens racistas do auditor na internet são devastadoras.
    No mínimo, justificariam um pedido de “impeachment” e seu consequente afastamento do tribunal, bem como a anulação do julgamento. Escancara a suspeita de uma condenação premeditada e injusta ao clube gaúcho, que serviu de “boi de piranha” num julgamento com cartas marcadas, mesmo que para isso fosse preciso rasgar a Constituição.
    O dano causado ao Grêmio com a pecha de “clube racista”, dificilmente será reparado, uma vez que a celeridade da internet se encarregou de mundialmente marcar o clube. Que os nossos dirigentes não esmoreçam e busquem dentro da lei as reparações necessárias, e que sejam argumentos irrefutáveis para desmascarar os que lhe causaram tanto dano. Cabeça erguida e pé na estrada, Grêmio! Até a pé nós iremos, para o que der e vier…

  10. Assisti ao julgamento da Portuguesa na época. Os votos estavam todos prontos também. Por isso nem me preocupei em acompanhar ontem.

  11. A propósito, excelente texto do Juca Kfouri, jornalista com quem posso não concordar sempre, mas respeito sempre, por sua integridade (qualidade essa não muito apreciada pelos torcedores do time pro qual ele torce).

  12. Usando uma frase dita por WALTER FANGANIELLO MAIEROVITCH que achei muito interessante.

    “….. o exercício do Direito em excesso gera injustiças, injúrias excessivas.”

    Bom, como resultado já temos alguns exemplos:

    http://espn.uol.com.br/noticia/437568_gremistas-agora-sao-ameacados-de-apanhar-no-rio?utm_content=bufferf74a6&utm_medium=social&utm_source=facebook.com&utm_campaign=buffer

    O STJD não mediu em momento algum a consequencias, não levou o dito escrito lá em cima e agora a semente está plantada. O Grêmio irá pagar por abuso dessas autoridades do STJD.

    1. Nenhuma. A direção ficou louca de contente com o resultado. Foram poupados de um fiasco e vão poder posar de vítimas.

  13. Independente dos desdobramentos do caso, seria bom que os gremistas a partir de agora se munam com seus celulares, câmeras digitais ou algo prático que o valha para filmar os casos de ofensas a torcedores do Grêmio nos estádios. Se vai moralizar a torcida punindo o Grêmio por causa de poucos, tá na hora de moralizar todas

  14. Já o Inter, conforme Dienstmann, protagonizou pelo menos dois episódios de racismo. O primeiro em 1935, na decisão do campeonato de Porto Alegre. O time precisava de um empate. Aos 42 minutos do segundo tempo o jogo estava em 0 a 0. Nos três últimos minutos o Grêmio fez dois gols e tornou-se campeão. O centroavante Cardeal, único negro do time, foi culpado ela derrota. “Que culpa pode ter um centroavante de um time de tomar dois gols nos últimos três minutos? Não o mandaram embora porque era culpado, mas porque era negro.

    O certo era tirar o goleiro”, salienta o jornalista. Outro exemplo ocorreu em 1980, no jogo contra o Esportivo, em Bento Gonçalves. O árbitro Luiz Louruz, Nero, teria cometido um engano prejudicando o Inter. Os jogadores colorados, inconformados, o chamaram publicamente de “macaco”. O fato foi notícia em todos os jornais e o Inter, processado judicialmente. “A discriminação racial sempre existiu, decresceu um pouco em virtude de as pessoas naturalmente crescerem e evoluírem em seus pontos de vista. Hoje acontece ainda, mas em menor escala.

  15. O QUE VALE PARA MIM, NÃO VALE PARA TI???????

    Palavras do Presidente do STJD, Caio César Vieira Rocha……

    “Cada auditor responde por sua própria conduta, não temos como controlar o que eles pensam e nem como eles expressam esse pensamento. Se a forma como eles expressam é errado e ele é ofensivo, é claro que o auditor tem uma responsabilidade, na posição de auditor, de defender e proteger a imagem da instituição.”

    Quem quiser ouvir o áudio de se indignar, segue o linck…..

    http://jbfilhoreporter.final.com.br/2014/09/04/presidente-do-stjd-da-entrevista-que-pode-ajudar-o-gremio-em-seu-novo-julgamento/

  16. É uma vergonha, pois a lógica do STJD é a seguinte: um pequeno grupo de torcedores tiveram manifestações supostamente de injúria racial, logo, toda a torcida e a Instituição precisa ser punida.

    Pois bem, o Rio de Janeiro é a cidade central do tráfico de drogas. Todos lá sabem onde estão, mas os cidadãos não fazem nada, são omissos, logo, toda a cidade do Rio de Janeiro possuem cidadãos traficantes. Todo mundo tem que ir para a cadeia.

    Estou seguindo a lógica do STJD.

  17. http://globoesporte.globo.com/rs/noticia/2014/09/auditor-que-julgou-gremio-pede-licenca-apos-supostos-posts-racistas.html

    Agora cá entre nós… essa os auditores não esperavam.
    Só falta descobrirmos se esse tribunal é reincidente em fatos semelhantes e pronto, podem desclassificá-lo.

    O mundo da muitas voltas, só que dessa vez não precisou dar 1 para pegarem os auditores com as calças na mão.

    E eles estavam com seu peitos estufados julgando o Grêmio, cheios de moral.

  18. Na lógica do STJD eles dizem não poder controlar o que expressam seus auditores e portanto o Tribunal não pode ser desqualificado por causa disso.
    Já para julgar o Grêmio, eles dizem que o clube deve controlar seus torcedores e portanto pune o clube se não conseguir controlá-los.
    Coerência, a gente se vê por aqui…

  19. Depois de enlamear a imagem do Grêmio mundo afora, o “glorioso” STJD recebeu um troco à altura de sua “sacana” irresponsabilidade. Será que o “folclórico” presidente da FIFA, José Blather vai twittar o afastamento do auditor, flagrado com atitudes racistas? E a mídia nacional, vai repercutir o assunto ou vai ficar silente? Bando de nojentos!
    Só nos resta atirar “pérolas aos porcos”!!!

  20. Caso o julgamento vá para segunda instância e o gremio revertendo a exclusão o jogo de volta contra o santos ainda seria jogado? Algum amigo poderia explicar ai?

  21. teremos um jogo de alto risco contra o Santos pelo brasileiro, nos próximos dias.
    Sugiro à torcida que cante e homenageie todo esse circo do STJD chamando o Aranha por diversos nomes de animais, mostrando toda a hipocrisia por trás da punição, dos gritos de macaco e do racismo que há na sociedade, muito mais do que no futebol

  22. Texto que retirei da Internet.

    GRÊMIO, MEU GREMINHO DO CORAÇÃO…
    POR QUE NÃO FIZESTE PARTE DAS 234 MORTES NO FUTEBOL BRASILEIRO EM 25 ANOS?
    POR QUE NÃO AS 30 MORTES EM 2013?
    POR QUE NÃO MATOU UM ADOLESCENTE NA BOLÍVIA?
    GRÊMIO, POR QUE NÃO APRESENTOU UM MENOR DE IDADE COMO RESPONSAVEL?
    GRÊMIO, Ó GRÊMIO, POR QUE NÃO FOI FORMADO NO RIO DE JANEIRO OU EM SÃO PAULO, PARA QUE PUDESSE FAZER O QUE BEM ENTENDESSE SEM PRECISAR TEMER A JUSTIÇA?
    GRÊMIO, TU, TIME RETRÓGRADO, TIME RACISTA E HOMOFÓBICO, DA PRIMEIRA TORCIDA GAY DO BRASIL. TU, QUE TEM UMA UNICA ESTRELA NA BANDEIRA, DE UM JOGADOR NEGRO. TEU. TU, QUE TEM TEU HINO ESCRITO POR UM IDOLO DA MUSICA, UM IDOLO NEGRO, QUE DESMENTIU HÁ DÉCADAS ATRÁS TUA DITA HISTÓRIA DE RACISMO E INTOLERANCIA, ENQUANTO TEU CO-IRMAO FOI TAXADO DE TIME DO POVO.
    GRÊMIO, TENS CULPA SIM, CARREGA CONTIGO A CULPA DOS ATOS DE TUA TORCIDA, DE UMA PEQUENA PARTE DELA, MAS MAIS DO QUE ISSO, CARREGA O PESO DE SER O EXEMPLO, DE SER UM TIME DO ESTADO SEPARATISTA, DE SER UM TIME DE UM ESTADO ONDE TODOS HOMENS SÃO HOMOSSEXUAIS, CARREGA O PESO DE ANOS DE IMPUNIDADE E PASSIVIDADE DAS AUTORIDADES EM RELAÇÃO AO QUE ACONTECE NO FUTEBOL.
    ERROU, GRÊMIO, ERROU FEIO. ISSO NÃO SE DISCUTE. MAS NA VIDA, TUDO É APRENDIZADO. NA PROXIMA VEZ, TENTE ESPANCAR A CABEÇA DE UM TORCEDOR INCONSCIENTE COM UMA BARRA DE FERRO. Ver foto https://www.facebook.com/photo.php?fbid=875382879140846&set=a.221690911176716.67667.100000074270198&type=1
    Texto do Louis Scur Carrard
    O texto original está na página dele no Face.

  23. Infelizmente, a imprensa deu grande repercussão de xingamentos.

    Se nós chamarmos um jogador branco de macaco no estádio como chamam o Tony Ramos, será racismo?

  24. Esta questão parece que não está em discussão, mas quem foi o maior prejudicado neste episódio, a acusada ou o Aranha?

  25. O q boa parte da sociedade, “movida pelo senso comum hipócrita e animalesco”, fez com a Patrícia é desumano; irracional, portanto!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.