Segunda-feira, poesia.

GREnal empatado, help

2 para cada lado

E os centro-avantes?

Não jogam mais como antes

O deles uma mentira, generic o nosso uma realidade.

Nenhum deles joga nada de verdade

Nosso barco sempre que navega

Deixa nosso time à cega

Jogamos sempre com menos um

Isso não surpreende torcedor algum.

Mas se ele é liderança, look mantemos ele

E um pouco da esperança.

O resultado ruim não foi

Melhor poderia ficar

Souza, volante, aprenda a cabecear.

No fim ficou com tudo pronto

Do cruzeiro diminuímos um ponto.

 

Koff, em entrevista sincera

Revelou-nos nossa quimera

Contrato por gestão anterior assinado

Nos prejudica um bocado.

Na Arena, nada mandamos.

Nem o preço do ingresso

Quando precisamos.

A coisa vai mal, se não me engano

Fomos enganados pelas palavras

Do engenheiro do ano.

Prometeu muitas vantagens

E um novo tipo de torcedor

Mas até agora o que se viu

Foi ingresso caro e estádio vazio.

 

Um dia quem sabe, tudo se resolva

Mas por enquanto vamos alentar

Torcer e nossa Arena lotar.

Quarta tem decisão

Então GREMISTAS

Todos de ingresso na mão.

Anderson Kegler

Ps.: Ainda estou aguardando as maravilhas da Arena, ou não.

 

 

 

Participe da discussão

23 comentários

  1. muito boa a poesia… me diverti muito lendo.
    com relação ao jogo de quarta, lamentável, vamos continuar olhando as cadeiras vazias, encalhadas, que ninguém compra, e também não tem sócio para ir.
    mas isso não estava previsto no contrato assinado? Aquele que o CD foi a favor e deuslivre alguém dizer que era contra?
    Tá bem que a OAS poderia usar de bom senso e baixar o preço, afinal, qual o interesse na cadeira vazia? estão achando que as pessoas tem tanto dinheiro assim para comprar ingressos dessa ordem de valor? vai vendo…. quem sabe mais uns dois shows do Roberto Carlos para ver se a OAS fica boazinha…

  2. Neste espaço, que é muito acessado e ou lido por gremistas anônimos (como eu) e ilustres (dirigentes, conselheiros,….), registrarei algo que me incomoda e me causa dúvidas, as quais “teimam em não se afastarem de meus pensamentos”: o fato de a OAS buscar LUCROS, ainda que de forma equivocada (Arena vazia = prejuízo), e pouco se importar com o futuro do Grêmio (quanto mais o Grêmio ser forte e vencer, melhor para os dois, OAS e GRÊMIO), não me causa espanto. Tb não me espanto com a subserviência (peço desculpas a alguns amigos) com que os conselheiros simpatizantes e ou seguidores do Odone/Antonini “leram, analisaram e endossaram” o CONTRATO.
    O que me intriga é o fato de conselheiros “não seguidores do Cardeal Deputado” JAMAIS terem denunciado QUALQUER prejuízo ou risco GRAVE para o NOSSO CLUBE. Aliás, um desses conselheiros, que hj integra o CA, ao que me consta, ACOMPANHOU TODA A GESTAÇÃO E ASSINATURA desse PÉSSIMO CONTRATO e ou RELAÇÃO! EU gostaria que ele e outros viessem PUBLICAMENTE explicar o porquê de não terem feito qualquer consideração no sentido de DENUNCIAREM que tal cláusula, tal situação,…..seria contrária aos interesses do GRÊMIO!!! Mas, como ontem declarou nosso maior dirigente: “sem falsa modéstia, fiz as escolhas certas para o futebol, para o CA e para o Jurídico…” penso que eu estou em outra “órbita”. Pelo visto, quem errou na escolha foi EU, ao votar e lutar por Koff na última eleição!!!
    O que antes era alvissareiro (Arena e Gestão), hoje se torna quase uma tragédia!!!
    Contrato OAS, futebol (mais um ano sem ganharmos nada,….), folha de pagamento altíssima, grupo limitadíssimo (Saimon, Bressan, A. Telles, Pará,…..).
    E o mais desesperador: NÃO HAVERÁ COMPETÊNCIA E OU CRIATIVIDADE PARA MANTER O MELHOR JOGADOR DISPARADO DO GRUPO: VARGAS!!!
    Se aquele fundo de 100/120 milhões PROMETIDO por KOFF, ANTES DAS ELEIÇÕES, fosse verdadeiro, manteríamos VARGAS, traríamos mais um grande zagueiro (para jogar ao lado de Rodolfo), contrataríamos DOIS laterais à altura da grandeza do Grêmio,……!!
    E não venham dizer que o fundo depende do BACEN, porque sua origem seriam grandes EMPRESÁRIOS……..
    QUE AMANHÃ O GRÊMIO VENÇA O GRANDE CORINTHIANS, caso contrário, mais um ano em branco e de diminuição!!!

  3. É, mais ou menos, o que eu quis referir!

    WC no seu blog de hoje:

    “A OAS não se manifesta mas parece claro que a empreiteira nada mais está fazendo do que cumprir e cobrar o que ficou acordado em
    documento firmado pelas duas partes: Grêmio e empresa. E agora, quem é o culpado? Penso que nem o ex-presidente Paulo Odone deva ser responsabilizado por eventuais exageros contidos no contrato. Não sozinho, pelo menos, já que o Conselho Deliberativo do Grêmio examinou a minuta do contrato e autorizou a direção a assiná-lo. Não parece ter inocentes nesta história.
    Sobre o contrato já foi dito que se tratava de um acordo que contemplava, maravilhosamente, os interesses do Grêmio. Avaliações como esta bordaram as páginas dos jornais, ditas por gremistas ilustres e respeitáveis.”

    A SITUAÇÃO É SÉRIA!!!

  4. jogar a responsabilidade pelos problemas da Arena pra OAS é fácil, difícil é assumir a culpa pela própria incompetência.
    Que fique claro de uma vez por todas, a OAS investiu forte e quer rever seu dinheiro o mais rápido possível, tá no papel dela.
    O problema foi o Grêmio ter aceito tudo o que agora está reclamando!

    Já estamos com 10 meses de operação e até agora não temos o tal check-in dos sócios, não temos restaurantes, não temos naming rights, não temos quase nada daquilo que deveria ser o diferencial financeiro da Arena.
    Será que é só culpa da OAS?

  5. se as coisas continuarem assim, parece que vamos ter que alugar um estádio….se é que vamos sobreviver financeiramente…

  6. Targa, pelo que sei, sequer temos os 2 conselheiros entre os 5 que decidem na Arena Porto Alegrense. Parece joguinho de “birra”. E o clube……..Com um pouquinho mais de competência, criatividade e GREMISMO, teríamos 150.000 sócios, 10 milhões de torcedores e seríamos Campeões em quase todos os anos…….Fazer o quê? Como extirpar os interesses PESSOAIS da Instituição Grêmio? Pelo CD, vimos que será muito difícil, pois os mesmos (nomes e ou cultura) permanecem “dos 3 pólos”!!!

  7. Volta e meio o assunto Arena X Grêmio X OAS vem a tona.
    Se não me engano, sempre em algum momento decisivo no futebol do Grêmio, ou vocês não notaram que quarta tem jogo valendo para nós ?

    Não fui pesquisar, mas acho que útlima vez que tinhamos falado sobre a Arena, foi no período de decisão da libertadores. Carece de fontes, mas tenho quase certeza…

    Então cuidado caros amigos gremistas.. Cuidado com a arapuca…

    O negócio Arena não está as mil maravilhas, mas como todo negócio, poderá ser adaptado para melhor.

    Vamos cuidar para não falar tantas inverdades a fim de virar verdades.

    E que a Arena tenha pelo menos uns 85% da lotação no próximo jogo.

  8. “Queremos restaurantes” dizem ali em cima. Considerando o preço do ingresso, estacionamento e tudo mais, o tal restaurante vai ter preço do Barrando, ou seja, mais uns 300 reais na conta de quem for com a família. Não precisa ser nenhuma gênio pra ver que vai estar sempre vazio.

  9. Toda a crítica ao negócio Arena é pula birra política.

    O Grêmio também é investidor nesse negócio. Não é a toa que “deixou” sua história para trás para escrever uma nova num novo estádio.

    O up grade era necessário. O processo de modernização iria ocorrer cedo ou tarde.

    O negócio assinado pelo clube é muito complexo.

    Penso que começou de uma forma esquisita, porque foi realizada uma “licitação” com carta convite em que o clube determinava os requisitos do estádio, mas o vencedor era quem iria mandar no negócio por 20 anos.

    Odebrecht e OAS foram os concorrentes. A proposta da Odebrecht era melhor. Depois que oportunizou um prazo para que a OAS melhorasse a sua. A Odebrecht não mexeu uma vírgula sequer e perdeu a disputa no conselho.

    Até então, Odone e Koff eram aliados.

    Koff apoiou o nome de Odone para a Presidência da G.E. e na Presidência do clube Antônio Brito.

    Parecia que o modelo de negócio era muito bom, mas deixou de ser porque ocorreu um racha político por causa do nome do ex-governador.

    Mesmo com o racha, Koff estava ao lado de Odone, mas seguiu no clube dos Treze, abandonando o barco.

    Odone resulvou apoia o nome de AVM para a disputa presidencial.

    Fábio Koff não iria anunciar seu candidato até que resolveu divulgar que iria apoiar Duda.

    Cada um com seus dirigentes incompetentes.

    Koff foi para as ruas com a promessa que estaria ao lado do seu candidato.

    Realmente, Koff não poderia ter tido outra atitude do que não apoiar a cria do Guerreiro.

    Todo mundo sabe que Guerreiro era opositor a Fábio Koff, embora o mesmo sempre negou, defendendo-se que era contra o Cacalo por divergência ideológica.

    Com a perda do seu candidato, Odone resolveu se vingar. E se vingou, voltando-se contra Koff no clube dos Treze.

    Koff caiu e prometeu se vingar. Vingou-se derrotando Odone.

    Até o momento, ninguém procurou pensar apenas no clube em razão de brigas políticas que vem de anos.

  10. O grande problema é que a Arena virou o calcanhar de aquiles do Grêmio.
    Quer desistabilizar o ambiente gremista, é só convocar uma entrevista com o presidente para falar sobre a Arena. Pronto, está feita a porcaria…

    Engraçado que a entrevista foi ao ar no final de semana do GREnal!!! Isso que não me conformo. Porque nesses momentos esse assunto vira manchete de primeira folha de jornal??

    Será que somos tão burros de cair nessas armadilhas da imprensa ??

    O negócio da Arena está longe de estar o ideal, mas ficar pisando em cima só piora as coisas. Parece um monte de criança brigando por um brinquedo novo.

  11. mas quanto tempo seria ou será necessário para vermos o estádio com lotação máxima ou perto disso?
    a crítica não é só birra política, pelo menos da minha parte. a crítica é que não houve planejamento do que seria essa transição. muitos deixaram e deixarão de ser sócios, afinal comprar umas cervejas e pagar um pay per view tá muito mais barato do que ser sócio, não tem problema com a brigada, com o estacionamento, com os preços das comidas e bebidas. e o estádio vai continuar vazio, se a OAS não quer baixar o preço, não esta´querendo correr risco, deve ter certeza que receberá de outra forma. estranho seria a OAS não estar brigando para ter mais lucros… e ainda quer vender apartamentos para nós…

  12. Bom, mas de novo quem criou a situação foi o Koff, como no caso da “a Arena não é do Grêmio”, no início do ano.
    A crítica vem de dentro do clube e parece sempre orquestrada, fruto do estrategista que é o Koff.
    Que existem problemas eu não discuto, mas até agora não vi o Grêmio fazer ações concretas pra rentabilizar a Arena, tirando as reduções de valor de ingresso, algo que sempre fez no Olímpico.
    Faltam novas ideias!!!!

    Pra mim não vai fazer diferença ter ou não um restaurante, pois não sou o alvo disso, mas é exemplo de dinheiro jogado fora nesses 10 meses.

    Já to achando que o bergamotão da beira do lago vai abrir lojas e restaurantes antes da Arena…

    A impressão que tenho é que a OAS está seguindo o contrato e o Grêmio está querendo seguir com o estilo de administração que tinha no Olímpico, querendo manter a independência e os valores que tinha no Olímpico, ignorando que aceitou um contrato com limites.

  13. Targa e Maria Regina,

    Sempre defendo que a Arena é um bom negócio.

    Todavia, concordo com aqueles que entendem que o Grêmio poderia fazer um negócio melhor para o clube.

    Ou seja, o negócio poderia ser muito melhor, porque sempre pensamos o melhor para o Grêmio.

    A questão dos ingressos era uma situação que poderia ter sido resolvida.

    A área da Azenha poderia ser arrendada e não cedida para a OAS.

    Enfim, poderíamos defender muitas coisas que pudessem ser mais favoráveis ao clube.

    Não sei se a título de negócio poderíamos obter a concordância da outra parte.

    A atual direção conseguiu ajeitar um pouco as coisas e impos pressão a OAS.

    Koff tem razão ao dizer que o negócio necessita de ajustes e isso virá ao longo do tempo.

    É impossível prever todas as situações num contrato.

    O nosso legislativo tem essa dificuldade de elaborar leis que satisfaça toda as situações.

    Imagina num contrato onde as partes lutam por direitos para alcançar um equilíbrio contratual justo.

    Fábio Koff é extraordinário até quando está em guerra política.

    Para a OAS, é melhor tê-lo como aliado do que como inimigo.

  14. marco,

    Quando o Koff da uma entrevista como ele fez, num final de semana de GREnal e que durante a semana seguinte terá um jogo importantíssimo na Copa do Brasil, não tem como não ficar chateado como ele.

    Não tenho nada contro o Koff, mas acho estranho essa atitude, acho estranho essa estratégia. Estratégia essa que não está dando certo a 11 anos.

    Nesse momento todos os jornais gaúchos e alguns do centro estão noticiando essa briga política/vaidade entre nossos últimos mandantes.

    Isso é uma piada de mal gosto com o torcedor que está a tanto tempo sem ver o time ser campeão. E pior, quando TEMOS CHANCES DE SER CAMPEÃO, ARRANJAMOS BRIGAS INTERNAS, entre nós mesmos justamente nos momentos decisivos.

    Pra mim, o Grêmio deixou de ser campeão brasileiro esse ano e pode estar fazendo a mesma coisa com a copa do brasil.

    Isso é lamentável, é vergonhoso.

  15. Eu entendo que algumas declarações de Fábio Koff podem ser prejudiciais ao clube. Ao mesmo tempo, demonstra uma indignação como dirigente e torcedor.

    O que eu não entendo é como um ex-dirigente pode ser defensor da OAS.

    Entendo a situação da OAS como investidora que é. E num contrato há deveres e obrigações e cada parte tem que lutar o que for melhor para si.

    Fábio Koff é um negociador.

  16. O Gremio deixou de ganhar no fim, o importante é que o Gremio tem um time pronto, se é vencedor é outros quinhentos.

    Presidente Koff mais uma vez me decepciona. Não é isso que esperava dele. corre o risco de que o legado deixado seja engolido pela questão da Arena.

    O preço dos ingressos também acho estranha querer reduzir preços, me lembro dos tempos de olimpico, que este tipo de jogo com o corinthians os preços eram serem alterados para cima, nunca para baixo.

    O Numero de torcedores não pagantes continua em torno dos 12%, coisa que sempre achava estranho no Olimpico. Parece que nada mudou com a Arena.

  17. Entendo perfeitamente a situação Grêmio X OAS. Alguém deve tomar uma atitude, nada melhor que o presidente.

    Mas não aceito o momento que isso é feito. Essa semana é a semana chave para o Grêmio. Temos tudo para ser campeão dessa Copa do Brasil.

    Larga a merda no ventilador depois do título, mas não agora.

  18. O que o Koff reclama é do aditivo assinado em 17/12/2012, quando já estava eleito e não passou pelo CD. Isso que “liquidou” o fluxo de caixa do clube.

    O Preis falou isso ontem, via twitter. Reiterou que o contrato original era bom.

    OBS: Muito estranho esse aditivo no apagar das luzes da gestão Odone.

  19. Cláudio, a fim de construir uma boa e responsável discussão, informo que, em abrir/2012, quando comecei a conversar com o Koff sobre as eleições para Presidente, o CONTRATO já estava sob análise de um grupo sério. Inclusive, na sua PRIMEIRA aparição pública – PROGRAMA PÁTRIA TRICOLOR – declarou em alto e bom tom que o CONTRATO teria de ser REVISTO. Então a preocupação do KOFF (no meu modesto entender, era e é CORRETA) foi BEM ANTES DOS ADITIVOS. Aliás, foi alvo (inclusive neste espaço) de severas críticas. HOJE todos percebem que, NESTE ASSUNTO, KOFF sempre agiu de forma transparente, pública e CORRETA!!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.