O que falta ao Grêmio 2012 para vingar

Para examinar coerentemente o assunto que intitula esse post, vcialis 40mg vi-me na obrigação inevitável de particionar a presente análise. Não se trata de uma crítica de fácil motivação. Critérios justamente sincronizados são intrínsecos para que não haja equívocos. Sem mais delongas, vamos aos fatores que deverão ser superados pelo Grêmio 2012 para que possa levantar todas as taças no ano de despedida do Estádio Olímpico Monumental (na humilde opinião deste blogueiro que vos escreve, por óbvio):

1 – Contratações Pontuais

Ao elenco gremista falta 1 zagueiro de experiência comprovada: Vílson passa a maior parte da temporada no Departamento Médico; Pablo ainda é imaturo, embora tenha potencial; Grolli tem vontade e disposição física avantajada, mas peca em seu posicionamento em momentos cruciais; Saimon é afoito e (tal como Grolli) apresenta erros de posicionamento, porém, é vigoroso e muito raçudo; Naldo ganha quase todas as bolas aéreas, “parece” ser o melhor dos zagueiros atuais do elenco, mas é lento em alguns movimentos, faltando-lhe explosão muscular. É preciso contratar um zagueiro que venha para assumir a responsabilidade da defesa gremista ao lado de Naldo ou Saimon. Pelaipe prometeu preencher essa lacuna e vem negociando com bons nomes – os argentinos Spolli (Catânia/ITA), Paletta (Parma/ITA) e Fideleff (Napoli/ITA), além de Alex Silva (Flamengo/BRA).

Com as negociações de Willian Magrão, Adílson, Matheus Magro e (principalmente) Rochemback, tornou-se questão de necessidade a contratação de um segundo volante de qualidade. Misael é um volante da base promissor. Leo Gago demonstrou qualidades na bola parada, mas grande deficiência na marcação. Fernando é titular inquestionável. Gilberto Silva, em que pese lento, é o mais qualificado para jogar ao lado de Fernando e, de quebra, levar a braçadeira de capitão. O menino da base Felipe Guedes ainda não está preparado para jogar nos profissionais. Confesso que desconheço o volante Souza que o diretor executivo Paulo Pelaipe está contratando, o qual desembarcará em Porto Alegre-RS para fazer exames médicos na próxima segunda-feira. Lembro-me de 3 Souzas: o ex-meia do Grêmio, atualmente no Fluminense/BRA; o ex-meia do Corinthians Paulista/BRA; e o atual centroavante do Bahia/BRA. Espero que seja bom jogador. Ele jogou como titular do Porto/POR ante o Gil Vicente/POR na última rodada do Campeonato Português. Boas referências ele tem. Era destaque no Vasco da Gama em 2010. Vem para brigar por posição com Gilberto Silva.

Por derradeiro, necessita-se de 2 meias armadores. O argentino Facundo Bertoglio, atualmente no Dínamo Kiev/UCR deve ser um dos meias contratados. Tal como Souza, não o conheço. Ele tem boas referências, contudo, vem de longa recuperação física. Trata-se de um meia extremamente rápido, de altura mediana e com privilegiada visão de jogo. O argentino Enzo Perez, especulado pela imprensa brasileira, seria o jogador perfeito para que o Grêmio postulasse com força os títulos em 2012. Esse jogador (gize-se, raríssimo hoje em dia) supriria “com sobras” a ausência de Douglas – vendido ao Corinthians Paulista/BRA. Pelo que li nos periódicos argentinos, ele viajou para La Plata a fim de fechar negociação com o Estudiantes/ARG. Como a informação vazou, a direção do Benfica/POR (clube detentor dos direitos federativos do jogador) ameaça não concluir o negócio. Enzo Perez é um meia goleador, muito célere, combativo e com presença ofensiva junto aos atacantes, mas está fechado com o clube que lhe revelou para o futebol, infelizmente. Seria o jogador para o Grêmio investir os £$ 8 milhões ofertados (inutilmente) ao Dnipro/UCR para ter Giuliano. Assim mesmo, há outras opções – algumas até melhores – senão vejamos: Elkeson (Botafogo/BRA), Manso (LDU/EQU), Marlos (Metalist/UCR), Romagnoli (San Lorenzo/ARG), Aimar (Benfica/POR), Conca (Guanghzou Evergrande/CHN), Nenê (PSG/FRA). Confiemos em Pelaipe!!

Enzo Perez "cairia como uma luva" no meio de campo gremista.
Enzo Perez "cairia como uma luva" no meio de campo gremista.

2 – Definir um esquema tático sem “invenções”
Esse tópico cabe ao nosso treinador, Caio Júnior. Gosto do trabalho dele, vejo evolução tática no time, apreciei o “incentivo na forma de desabafo” que ele fez no intervalo do jogo ante o Ypiranga de Erechim-RS, creio que ele ainda irá acrescentar muito ao Grêmio, entretanto, é preciso definir (de uma vez por todas) se jogaremos no 4-4-2, no 4-3-3 ou no 3-5-2. Entendo que é início de temporada e que Caio Jr. está procurando a melhor formatação tática, a qual privilegie as potencialidades de cada jogador gremista, mas a fase de experiências terminou. Marquinhos jogando como volante é uma boa opção, mas quando o time precisar buscar um resultado, não para iniciar um jogo. Leandrinho provou que não tem aptidão para ser meia de ligação e, por isso, é reserva de Kléber. Um pouco da culpa também é da direção tricolor, até porque, o grupo atual de jogadores é deficiente. Acredito que, com as contratações que estão por serem finalizadas, Caio Jr. poderá desenvolver as suas teses estratégicas de uma maneira persuasiva e eloquente, refletindo tal postura em campo.
3 – Marketing, contratos longos, visão de mercado e condução da Arena Grêmio

Saindo um pouco da questão atinente aos resultados de campo (âmbito imediato) e adentrando os elementos de gestão (âmbito mediato), penso que a direção gremista vem conduzindo corretamente os trâmites referentes à Arena. O marketing tem sido intenso, a iniciativa do presidente Paulo Odone é louvável em tentar levar a Copa das Confederações e a Copa do Mundo para o Bairro Humaitá e as obras vem sendo bem sucedidas, estando a frente do prazo que havia sido projetado. A visão de mercado e os contratos longos, por sua vez, nunca foram tão bem implementados. Muito disso, decorre da competência do atual diretor executivo, Paulo Pelaipe. A venda de Douglas foi um acerto. Em tempos passados, o jogador seguiria “arrastando-se pelo gramado”, recebendo um alto salário em dia e sairia do clube ao final do ano sem qualquer cerimônia. Percebo um Grêmio atento ao mercado de jogadores, fundamentalmente no que tange ao término contratual dos atletas. Contrataram-se jogadores sem gastar um centavo sequer neste ano. Mas  marketing ainda é precário no Imortal Tricolor. Há muito a se fazer ainda. É inequívoco que o marketing gremista melhorou, mas poderia ser bem melhor. As imagens de Kléber e Marcelo Moreno precisam ser usadas de modo mais proveitoso aos interesses da entidade Grêmio Football Porto-alegrense. O número de associados ainda não está à altura do clube.

De qualquer modo, sigo levando muita fé nesse Grêmio 2012. Tenho plena confiança de que essas deficiências serão supridas em tempo oportuno. O Imortal Tricolor está “reamadurecendo” para as grandes conquistas. Nada do que foi ventilado aqui nesse espaço público é impossível de ser atingido. Bem ao contrário, está em vias de ser alcançado pelos administradores do nosso glorioso clube. Basta atacar a raiz do problema.

Tchüss, fussballteigers!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.