O coração Gremista agoniza

Mais uma vez nos iludimos. Mais uma vez acreditamos em algo que era nítido, buy cialis mas não queríamos acreditar. Quase sempre, o amor ao Grêmio fala mais alto. O adversário em campo pode ser o Barcelona/ESP, o Chelsea/ING, o Bayern de Munich/ALE, até a Seleção da Espanha, mas o gremista sempre vai encarar de frente, torcer a morir pelo Imortal e projetar uma vitória embasada em muita raça e bravura, como é peculiar à história da entidade Grêmio Football Porto-alegrense.

Já são mais de dez anos sofrendo sem um título nacional digno, e a cada ano que se inicia, a tônica é a mesma. “O time do Grêmio está em formação”, “a direção irá contratar jogadores que venham para ser titulares”, “o Grêmio irá vender jogadores para poder contratar outros melhores”, “o Tricolor tem um bom time, mas não tem grupo”, “dirigentes gremistas estão negociando com alguns jogadores de qualidade que virão do mercado europeu, porém, não podem citar nomes para não complicar as negociatas”, etc.

Então, na segunda-feira, um dia após o Gre-Nal, os veículos de comunicação noticiam que o Grêmio está a ponto de contratar Rondinelly, meia de ligação do Vila Nova de Goiás. Tchê, nada contra o tal de Rondinelly, até pode vir a dar certo, contudo, não é a contratação de impacto que necessitamos. Emergencialmente o time precisa de uma camisa 10 que venha para acertar o esquema de jogo, além de um zagueiro de imposição física e etária para jogar ao lado de Werley. A direção enfatizou que tem dinheiro, mas não irá “fazer loucuras”. Ora, como se não fosse “loucura” contratar Douglas Grolli (Chapecoense-SC), Pablo (reserva do Ceará-CE), Bertoglio (argentino desconhecido vindo de recuperação de lesão, escondido no Dínamo Kiev/UCR) e Felipe Nunes (Independente-SP, da Segunda Divisão Paulista). As dívidas só existem, pois o Grêmio não vem levantando taças. O raciocínio é simples: se for para criar débitos com contratações e levantar taças na sequência para pagá-los, que assim seja!!

Foto: Diego Vara

A torcida gremista não aguenta mais tanta falta de títulos. Eu, como conheço bem essa direção, não irei me iludir novamente. A minha projeção é a de que seremos eliminados nas semifinais da Copa do Brasil, seja para Palmeiras-SP, seja para Cruzeiro-MG. Se Luxemburgo conseguir “a façanha” de chegar à final, irei comemorar demais, porquanto não é algo esperado por mim. Caso o Imortal caia (de fato) nas semis, não me frustrarei como em outras vezes, visto que é o esperado.

Sou fã de Vanderlei Luxemburgo, a meu ver ele errou ao discutir com o gândula no clássico do último domingo, mas sigo acreditando em seu trabalho. Causou-me estranheza a reação descontrolada dele. Luxemburgo tinha razão, entretanto, não deveria ter agido daquele modo. Tenho certeza de que ele já fez uma reflexão árdua acerca disso. Mas Luxemburgo não tem como levar um time inteiro nas costas.

Se não fomos capazes de derrotar um time recheado de reservas dos amargos, como seremos capazes de vencer Palmeiras-SP (ou Cruzeiro-MG) e São Paulo-SP nas finais da Copa do Brasil – ainda mais sem Kleber Gladiador? O futuro gremista em 2012 se desenha como fora em 2011. O coração gremista agoniza…

Tchüss, fussballteigers!

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.