Não se pode vacilar

O Grêmio de ontem me pareceu bem organizado frente a um Cruzeiro embalado. A derrota de 2×0 foi consequência de erros na defesa que foram fatais e obrigatórios para quem deixa Montillo jogar. Ele é craque, pills define o jogo em dois lances e deu. No Grêmio, falta um Montillo.

Quem falta no Grêmio, também, é Douglas. Podem falar o que quiser dele, mas ele cria jogadas, mesmo que erre tentando. Marquinhos, é no máximo um coadjuvante do banco e só brilhou no Santos pois tinha ao seu lado Ganso, Neymar e Robinho. Ô Escudero, até tu? Não jogou mal, mas quando teve a oportunidade e a confiança do técnico não fez uma boa partida, foi no máximo razoável. Gilberto Silva fez bem seu papel de guarda da zaga, roubou bolas, errou pouquissimos passes e fez boa parceria com Rochembach, esse sim, totalmente atababalhoado ontem, jogou pouco e mesmo assim jogou muito e teve azar, acabou falhando bisonhamente no segundo gol cruzeirense.

 

Mário Fernandes joga na lateral, na zaga e se duvidar até de centroavante. Foi bem na partida, ao contrário de Neuton, que de lateral não dá e ontem menos ainda, pois já estava com a cabeça nos euros da sua iminente venda para a Itália. Falha do Julinho que insistiu em sua escalação ao invés de colocar Bruno Collaço. Saimon é um BAITA zagueiro e tem que ter sequência, mesmo que seja ao lado do RafaMarques, que ontem fez uma partida comum e não fez nenhum gol, nosso artilheiro. André Lima me parece pesado, está fora de ritmo e isso é normal, mas creio que vá voltando aos poucos a normalidade e se tiver sequência o lado do Leandro, a coisa pode vingar. O guri, é um capeta para as defesas, porém precisar jogar EM PÉ. Alguem tem que chegar nele e dizer pra ele perder essa mania de se atirar escandalosamente, isso não leva a nada. Quando jogou de verdade, fez boas jogadas e quase fez um gol no segundo tempo.

Julinho havia dito e confirmou ontem após o jogo que o time ia entrar com duas linhas de 4, mas não foi o que se viu, claramente ainda era o losango deixado por Renato. Talvez por falta de treinamentos mais contundentes ou por costume dos jogadores, a questão tática ainda precisar ser bem trabalhada. Boa entrada de Miralles, mas o argentino também parece fora de ritmo, precisa de sequência. Não compreendi a entrada do Edílson, para falar a verdade nem lembrava que ele ainda estava no Grêmio, e por fim, fica a dica para o time: na frente de craques, não se pode vacilar.

Sigamos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.