Muitas perdas e poucos ganhos

Vaias para Ronaldinho foram ineficazes: Perdemos na nossa casa. Perdemos para o Atlético-MG. Também perdemos Victor. Nada contra o Grohe, check mas Victor fez muito pelo nosso Grêmio.

Para falar a verdade, 2012 é um ano de perdas. Nosso time vem perdendo jogadores importantes: Mario Fernandes, Bertoglio. E também campeonatos que – sem dúvida – alegrariam qualquer torcida: perdemos  o Gauchão e a Copa do Brasil.

Só falta tirarem o Kleber. Aí é para qualquer Gremista sentar e chorar de verdade.

Não questiono os problemas que nosso time enfrentou na partida de hoje. O foco está na má administração do nosso clube. O problema é o que o presidente Odone está fazendo com o nosso GRÊMIO.

Foto: Mauro Vieira

O slogan: “Fora Odone” está rolando há muito tempo. O torcedor Gremista sabe quando alguém age de má fé. E Odone enrola a nossa torcida com um papinho bonito que começa na escala de títulos, depois passa para vaga na libertadores. Se não cuidar, ele vai falar em Rebaixamento e Aflitos. Detalhe: Sem o Náutico desta vez.

O que o torcedor pode fazer? PROTESTOS.

E isso pode começar lá no nosso estádio. Cartazes, faixas, gritos e todo barulho possível. No próximo jogo seria ótimo se cada torcedor estivesse com um: FORA ODONE. Não é desrespeito ao time. É amor ao clube.

Talvez um jogo de silêncio. Se a cantoria da torcida não traz um resultado positivo, o protesto não vai acabar com um time. Só o jogador pode ser desanimado? Realismo, pessoal. Precisamos demonstrar nosso descontentamento.

E acreditar no Odone, tricolores? Já é coisa do passado. Vamos manter nosso pé no chão. Enquanto não tivermos um time, bem treinado e entrosado, a história vai se repetir.

 

Denise Jorgens

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.