Feitoria, doctor amigos tricolores!

 

A 6ª temporada do Mesa de Bar do Grêmio adentra o ano de 2016 com Fane Webber na ancoragem do programa #177. Rodrigo de Azevedo e Anderson Kegler dão seus pitacos para a estreia do Grêmio na Libertadores, decease o começo de temporada e a expectativa da torcida rumo ao tri.

Ouça e espalhe a palavra do Mesa de Bar do Grêmio!!

Se quiser, generic faça o download do programa clicando aqui com o botão direito e escolhendo salvar como.

Participe da discussão

25 comentários

  1. já sei o que vai acontecer hoje:
    entra com Grohe, Wallace, Geromel, Fred e M. Oliveira; Edinho, Maicon, Douglas, Giuliano, Everton e Luan
    Lá pelos 15′ do 2º tempo entra Lincoln na do Douglas, depois entra Bobô na do Everton e mais pro final o Fernandinho na do Giuliano.

    Vamos entrar pra tentar jogadas de lançamentos e chutes de fora da área, conforme foram os relatos dos treinamentos na semana.
    Vamos para jogar da forma oposta ao melhor Grêmio que o Roger já mostrou.

    Estou preocupado com a mesmice que vem ocorrendo nas escolhas do time e ainda mais com os relatos vindos do México, de jogadores falando em jogar pela bola parada, de tentar lançamentos, correria e chutar de fora da área.
    Ora, o Grêmio joga com bola no chão, costuma entrar na área na base do passe, tem um péssimo aproveitamento na bola parada do Douglas, querem contrariar a lógica?

    Espero que dentro do campo seja diferente, que o Grêmio jogue como sabe fazer, pra vencer, sem entrar pra especular um empatezinho.
    Hoje é a melhor chance de vencer fora de casa, temos que aproveitar!

  2. A respeito do post Mesa do Bar, discordo em relação ao nosso lateral esquerdo. Ninguém “odeia” o Marcelo Oliveira.

    Opinar que o jogador não é qualificado para a titularidade do Grêmio não significa ódio.

    Caso contrário, quem discute a qualidade do Luan ou de qualquer outro jogador estaria, então, odiando o atleta.

    Contra o São José, o Grêmio não jogou bem. Da mesma forma, teve muitas dificuldades contra o Coritiba.

    Achar desculpas para passar a mão na cabeça dos atletas, incentiva o descomprometimento dos jogadores que entram em campo.

    O atleta pode se lesionar num treino por exemplo.

    Dirigente gosta de inventar justificativas. Os atletas não desempenharam um futebol convincente e não mantiveram a regularidade técnica contra o São José. Tivemos alguns bons momentos, mas não tivemos competência suficiente para fazer gols. Nosso sistema defensivo concedeu muitos espaços e o adversário soube aproveitar e fazer os gols dentre as chances que criou.

    Os atletas têm que ser cobrados pela má atuação e falta de empenho.

    Não interessa se é sexta, sábado ou domingo. Não interessa se é calor, se está chovendo, se está frio. Tem que se dedicar em campo, se concentrar e fazer o trabalho.

    Quando todo o time não vai bem, a responsabilidade é do treinador.

    Resumir como um “dia não” é achar a justificativa na falta de sorte.

    Esse tipo de atuação ocorreu durante todo 2015. Perdemos pontos bobos contra times de nível técnico igual ao do São José. A Ponte Preta foi um dos jogos.

    Quem quer se iludir, se prende nas justificativas de que perdemos porque era sexta-feira, além da proximidade de estreia da Libertadores.

    O Grêmio precisa melhorar sua performance tanto física quanto técnica. E o treinador Róger precisa amadurecer como técnico e deixar de fazer sempre as mesmas coisas.

    Tornou-se um técnico previsível que não consegue mais evoluir sua equipe. Pode ser por falta de qualidade em alguns setores. Mas cabe a ele encontrar as soluções. Ele conseguiu dar um padrão e um estilo a equipe,todavia, para ganhar campeonato precisa fazer muitos mais.

    O Grêmio tem capacidade para vencer o Toluca-Mex. Mas se não for possível vencer, pode obter um empate. O importante é não sair do México sem pontuar.

  3. Feliz com a volta do Mesa regularmente.

    Acho que esse é o jogo pra ganharmos fora na 1ª fase. Tomara que saibamos aproveitar.

    Acho “liberta” um termo bem tosco também, mas isso não tem nada a ver com a insinuação do Kleger. Deixa cada um gostar sexualmente do que quiser.

    Abraço gurizada!

  4. Vi uma das coisas mais vergonhosas. Um saraivada de um time.com um a menos.

    Para o grêmio ficar Ruim tem que melhorar muito.

    Fre e Kadu sao a mesma.merda. o Geromel ficou ruim com essss dois na zaga.
    Marcelo horriveira é uma avenida.
    Douglas, O Maestro vai e enfiar a batuta no meio no nosso cu qdo formos eliminados.

  5. Festival de bolas áreas e a zaga batendo cabeça. Qualquer imbecil entendeu que era só aquela jogada dos mexicanos.

    Tem.que melhorar.muito para não fazer o fiasco de ser.eliminado na primeira fase…..

    Mas quem tem César poção mágica Pacheco merece ser.eliminado

    E.o Grenal pela primeira.liga a vantagem é. Deles…..

  6. O Grêmio foi horrível. Sabemos que é difícil jogar na altitude, mas a falta de objetividade do Grêmio hoje chegou a assustar.

    O Grêmio tocava a bola, tocava, tocava, tocava, rodava a bola de uma lado para o outro, tocava, até perder a bola.

    Simplesmente, horrível.

    Se o Toluca tivesse 4 jogadores a menos, venceria o Grêmio.

    Achei que não foi penalti do Geromel. O jogador cavou e forçou a queda. O árbitro errou. na minha opinião.

    A parte física do Grêmio preocupa e desde o jogo contra o Coritiba tive a sensação que temos deficiência em nossa preparação física, pois o Coritiba voava e deu um banho de preparação física.

    O Grêmio terá dificuldades na Arena, especialmente, se não sair na frente.

    Esse time não tem atitude. E Douglas tem que ir para o banco urgente.

    Tomamos um gol dentro da especialidade do adversário que tinha como fator favorável a altitude.

    Tomar um gol da forma que tomamos, eu posso entender.

    O que eu não posso entender é a falta de objetividade ofensiva. O Grêmio jogando dessa forma, passaria um ano e não faria um gol nesse time do Tolunca.

    Nós não tivemos força ofensiva.

    A responsabilidade de todo o fisco é da direção e da comissão técnica.

    Um coisa é perder, demonstrando força de reação. Outra coisa é você perder e não mostrar nada no jogo.

    O Grêmio ao mostrou nada. Foi dominado do primeiro ao último minuto.

    É preocupante, porque San Lorenzo e LDU são mais fortes do que o Toluca. E sabemos que o Grêmio tem muita dificuldade de enfrentamento contra adversário que joga fechado na Arena.

    E se toma um gol, pretea os olhos da gateada.

    Se o Róger não tiver capacidade de corrigir todos os problemas que a equipe demonstrou ter, terá vida curta no clube.

    .

  7. Eu tenho receio do Grêmio na Arena. Esse time não tem força jogando em casa.

    É um time que se acovarda diante das dificuldades.

    Esperamos que o Bolaños tenha condições logo para jogar.

    Penso que a direção precisa trocar o preparador físico. Cometerá o mesmo erro do Inter ano passado se não demitir e contratar outro profissional.

    Agora, vão dizer que estamos com ódio do preparador físico.

  8. E centroavante? Não tem? Óbvio que tem. Hj fez dois.

    A merda toda no chão e o Róger olha pro Lincoln e diz vai la e resolve pra “nois”.

  9. Roger começa a se perder…. Acho que subiu a cabeça dele elogios de que ele e o pep roger que ele é o novo Tite e ele acreditou…..

    O grêmio hj foi o detefon……arrodeou, arrodeou, arrodeou e nada….

  10. Quando aqui se critica alguns jogadores, logo aparece alguém para dizer que é coisa de secador ou de algum adversário politico descontente com a boa administração do clube. Pois hoje, mais uma vez, a equipe foi severamente criticada por uma atuação que envergonhou os gremistas. A equipe desandou em campo. Pode? Eu, como tantos outros, tenho sido enganado pelas declarações dos dirigentes de que o grupo está bem servido de jogadores e que está preparado para ganhar a Libertadores. Vou parar por aqui pois ouvindo o presidente após o jogo, estou me sentindo um Eremildo da vida. Um babaca que se deixou seduzir pelo “enroleixon” oficial.
    Cai como um patinho e não posso culpar ninguém pela minha ingenuidade. Perder é do jogo, presidente! Agora, não me venha com essa conversa de que nem tudo está perdido. O Grêmio nos deixou apreensivos e o discurso, por mais esperançoso que seja não vai reverter, por si só, o desalento do torcedor. A resposta tem que ser rápida e cirúrgica. Um novo tropeço e a LA já era. É por essa e por outras que o contraditório é necessário e salutar.Se todos pensassem como os otimistas e aspones de plantão que nada mais fazem do que dizer amém a tudo, certamente não estaríamos tanto tempo sem ganhar nada. Mais um dia Não na vida do Grêmio. Espero que esta zica seja passageira, porque não vai dar para aguentar por muito tempo o blá, blá, blá que tenta explicar, não se sabe porque motivo, o inexplicável.

  11. Que chapuletada!
    Vergonhosa atuação, pra mim foi a pior partida que vi do Grêmio em Libertadores, pior que os pavorosos 0 x 3 pro O. Petrolero e o 1 x 2 pro U. Católica no Olímpico, ambos em 2011, com o Renato.

    Eu escrevi antes do jogo, o Roger se perdeu na mesmice, nos conceitos, não sei se por culpa própria ou influência dos aspones.
    “Lá pelos 15′ do 2º tempo entra Lincoln na do Douglas, depois entra Bobô na do Everton e mais pro final o Fernandinho na do Giuliano.”
    Errei a ordem, mas foi isso que aconteceu, é o que sempre acontece.
    Entra Fernandinho por Giuliano ou Everton, pra fazer a correria e aquela jogada individual que nunca funciona, não agrega nada ao coletivo do time, mas é ficha 1 do treinador!
    Depois entra o centroavante (mesmo que o time não tenha laterais), seja Bobô ou Henrique, e o ataque vai pro desespero.
    Se nada der certo entra o Lincoln faltando 10 minutos, pra fazer um milagre e ser corneteado pela torcida em caso negativo.
    Em 2015 entrava o Maxi no lugar do Lincoln e a corneta era igual, por óbvio não resolvia.
    Nada mudou!

    O time está previsível, me parece que o Roger quer liberar os volantes e trancar os laterais. Fato é que nossas triangulações entre Giuliano e lat. direito e Everton/Pedro Rocha com Marcelo Oliveira não existem mais, perdemos a melhor jogada que tínhamos e que forçava os meias a entrar na área pra finalizar.
    Com isso o time centraliza todas as jogadas, vejam como o Maicon tem participado mais dos ataques, tudo passa por ele, só que o time ficou lento demais. Trabalha demais a bola, mas não entra na área.
    Outra consequência é que os jogadores começam a tentar chute de fora da área, e foi exatamente isso que falaram nas entrevistas durante a semana. Everton tentou 2x, Maicon outras 2x, Edinho outra no final.
    E foi só!

    Acabou o time da marcação intensa, roubada de bola e amplitude pelos lados do campo. Voltamos à fase Felipão, com tudo passando pelos volantes e por Douglas, com zero objetividade e muita lentidão.

    Roger precisa voltar ao conceito inicial do time, vai ter que proteger a zaga e prender os volantes.
    Sobretudo vai ter que escalar 11 jogadores que tenham intensidade, não há mais espaço pra jogador que olha a defesa adversária sair jogando, mesmo que Douglas tenha técnica pra dar uma assistência.
    Ontem começamos a perder o jogo por não combater a saída do Toluca. Aliás isso tem sido outro problema em 2016, roubadas de bola somente no nosso campo.

  12. E pra fechar, o planejamento da direção/treinador em colocar os reservas contra o Avaí vai fazer com que tenhamos que vencer o gre-nal, para classificar na 1ª Liga.
    Ou seja, teremos jogo contra LDU em 02/mar, gre-nal 06/mar e San Lorenzo 09/mar, todos na obrigação de vencer.
    Parabéns!

  13. Perder faz parte do jogo. Era totalmente possível perder no jogo contra o Toluca, é libertadores, é México, é longe, é alto etc etc…
    Mas perder da maneira que perdemos, parecendo um time amador todo cagado… convenhamos.. é de chorar.

    Grêmio brochou toda sua torcida em 90 min. Eu não acredito mais nesse time. Até pode ir bem na LA, até uma quarta de final, pode ir bem no campeonato brasileiro, ficar terceiro ou quarto ou ganhar o gauchão… mas ser campeão de algo grande, da LA, esquece.

    Até ontem, as 23:44, eu tinha muita esperança nesse ano, pela continuidade do plantéu, por um talvez amadurecimento de Luan, Everton aparecendo como outra promessa… mas tudo isso caiu por terra. São tudo uns sonolentos sem ambição, ou seja, a cara do Grêmio nos últimos 20 anos.

    É bucha, é triste.

  14. Os laterais foram MUITO mal. Quase todos os cruzamentos que o Toluca realizou no primeiro tempo foram em cima da lateral do Marcelo Oliveira. O Marcelo só cerca, não dá o bote, não bloqueia os cruzamentos e não pressiona o adversário (apenas cerca). Sem contar que nem dá pra criar a expectativa de um dia ver um cruzamento do Marcelo Oliveira.

    Wallace Oliveira foi uma avenida, mas nem por isso apoiou bem. Não teve UM cruzamento ou jogada de linha de fundo. Passou o tempo todo no meio do campo dando e recebendo toquinhos de lado.

    É impressionante como os laterais não fizeram nenhuma jogada de ultrapassagem. Sempre tocavam e permaneciam no mesmo lugar ou giravam por trás do companheiro.

    Com exceção das pifadas do Douglas, o time não buscou lances agudos em nenhum momento.

    O Grêmio não conseguiu uma falta perto da área, que pudesse ser cobrada direta no gol. Os escanteios (raros no jogo) foram mal batidos, como sempre.

    Eu não consigo entender, como, à tanto tempo o Grêmio não tem laterais que vão até a linha de fundo ou fazem cruzamentos do bico da área. Os laterais do Grêmio, à um bom tempo, só servem para cobrar lateral mesmo.

    Na teoria o Grêmio conhecia muito o adversário (vide os discursos). Na prática foi horrível.

  15. De fato o jogo foi irritante o suficiente para quase tirar o sonho de título. Os velhos fantasmas apareceram, principalmente no comportamento do time quando precisa decidir jogos importantes.
    O título da Libertadores é algo muito difícil, mas a classificação para as oitavas é obrigação de um clube como o Grêmio, o nosso histórico mostra isso.
    Será um vexame não classificar, apesar de haver espaço ainda para recuperação.
    Teremos um março decisivo para o ano, onde tudo pode melhorar ou piorar de vez.
    Será decisivo para o Roger também, vamos ver se aguenta a pressão

  16. Foi a pior partida que vi do Grêmio na Libertadores. Menos mal que foi fora de casa. Mas, vamos em frente. Ainda há tempo de dar a volta por cima,ainda que as dificuldades, daqui em diante, sejam muito maiores. Perder para os mexicanos não é novidade aqui na aldeia. Temos exemplos recentes e bem vivos pertinho de nós. Que o digam as “hienas” que hoje estão dando risadas e tem a memória fraca. A derrota para o Toluca já passou, deu. É lamber as feridas pois a vida continua. Agora, que “alguém” vai pagar o pato por essa derrota, isso vai. A tabela nos reserva, em sequência, dois grandes jogos da Libertadores e, como “cafezinho”, um Grenal que já está deixando sem sono a concorrência. Tudo isso na Arena, o inesquecível e aterrorizador palco dos 5X0.

  17. Não podemos jogar a toalha. O Grêmio em relação ao jogo de ontem irá melhorar na parte técnica. Não sei se irá melhorar na parte física.

    Nesse momento, é que tem que haver a intervenção da direção. É preciso identificar os setores que não estão funcionando.

    Esse time tem dificuldades quando é pressionado pela importância do jogo.

    Todo mundo comete o equívoco de supervalorizar a Libertadores desde o início da temporada.

    Isso, de certa forma, é prejudicial. Todas as competições são importantes. A diferença está na dificuldade da conquista. E a Libertadores possui uma grandeza diferenciada, uma vez que nela participam os melhores times, em tese, de cada país.

    O time do Grêmio está marcando mal e está jogando sem objetividade, rodando muito a bola.

    Ontem, eu não vi o Grêmio. Eu vi um time carioca jogando.

    Gosto do futebol bem jogado, desde que tenha objetividade. Depois que garantir o placar, segura, toca e roda a bola.

    O Grêmio teve só um cruzamento do W.Oliveira.

    Marcelo Oliveira foi uma nulidade. Depois dizem que temos ódio pelo atleta. Não vem jogando coisa alguma.

    Luan não jogou bem e foi substituído. Quando vão substituir o Marcelo Oliveira? Quando vão sacar o Douglas?

    O gol tomado ontem até se justifica. MAs a atuação tão ruim não se justifica.

    Alguns da imprensa comparam a estreia do Grêmio em 19995 contra o Palmeiras quando perdemos por 3X2 em São Paulo.

    Vamos voltar a 1995. Na estreia, o Grêmio perdeu jogando bem. O Grêmio teve um penalti em seu favor não marcado pelo árbitro em cima do Carlos Miguel. O Grêmio perdeu jogando bem.

    Ontem, o Grêmio perdeu fazendo um fiasco diante do Toluca. Um time que perde a compactação, um time que teve dificuldades em agredir o adversário. Um time que entrou desligado no segundo tempo. Um time sem ambição na partida. Um time que a cada gol começa a chorar em campo. Foi sofrível ver o Grêmio jogar.

    Ontem, era a estreia na Libertadores. Não era sexta-feira. E o Grenal ainda está longe.

    Qual será a desculpa dos torcedores da direção séria do Grêmio?

    Está faltando competência no departamento de futebol. Quando passaram a mão na cabeça dos atletas após o jogo contra o São José, apoiaram a má atuação.

    Jogador de futebol tem que jogar com a corda no pescoço. Se dirigente começa a dar tapinha nas costas, passar a mão na cabeça, a segurar o saco dos atletas, vira anarquia e dentro de campo é um time descompromissado.

    O discurso ontem deveria ter sido forte. O time não jogou coisa alguma. Foi uma decepção. A equipe pode render muito mais. E a forma como atuou não pode mais ocorrer. Nenhum time do futebol mundial pode se dar o luxo de jogar de salto alto. Não pode se desconcentrar.

    O discurso tinha que ser de desafio aos atletas.

    É hora de reunião com a comissão técnica e com o grupo. É hora de mostrar quem tem espírito de superação. É hora de saber quem tem tesão em construir vitórias e buscar a conquista de títulos.

    Foi decepcionante ontem! Foi um balde de água fria!

Deixe um comentário

Deixe uma resposta para Targa Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.