Mesa de Bar do Grêmio #176

Feitoria, pilule amigos tricolores!

A equipe do Mesa de Bar do Grêmio orgulhosamente apresenta a edição 176 do podcast mais gremista da internet.

Essa edição é diferente da que vocês estão acostumados, fizemos pequenos bate-papos com Anderson Kegler, Gabriel Pinto e a Laura Frajndlich, que é produtora do esporte da Rádio Gaúcha.

 

Curtiu o programa especial e diferente? Comete! Queremos saber a sua opinião!

Participe da discussão

38 comentários

  1. Os meninos da Arena são a nossa esperança. Foi muito bom assistir juntos Luan, Éverton, Lincoln, Pedro Rocha… ficou um gosto de quero mais. Que o Roger crie coragem de colocar esse menino Lincoln no time no lugar do Douglas. Com 17 anos mostra muita maturidade e um potencial enorme pela frente.

    Se tem alguma poção mágica no Humaitá talvez esteja nos pés dos meninos da Arena. Dá prazer ver essa gurizada jogar junta.

    Lincoln titular já!

    Éverton, uma afirmação. Titularíssimo.

  2. Como sei que é muito difícil para essa direção reforçar o time, se tivesse que priorizar, só exigiria mais duas contratações:

    Robinho e um xerifão, pode ser o Naldo ou algum outro desse nível, mas que venha para erguer taças.

    Não adianta ficar trazendo mais apostas ou jogadores medianos como Moro, Martinez, etc. Já temos os Bobês e Braians da vida por aqui. Precisamos de soluções, digo e repito.

    Na partida de hoje, gostei mais uma vez da atuação do Wallace Oliveira. Fernandinho entrou muito bem no jogo. Foi aquele jogador que quando foi contratado achei que seria, vertical, que parte pra cima e vai em direção ao gol ao invés de ficar só ciscando pelos lados de campo. Esse Fernandinho de hoje me serviria. Mas por enquanto esse tipo de atuação tem sido sua exceção.

    O time foi bem, a entrada de Bobô quebrou um pouco a movimentação da equipe. Até então, estávamos envolventes e com a garotada inspirada.

    Como disse, deixa a gurizada jogar Roger…

  3. A direção não acredita nos garotos da base e o Róger está desconfiado.

    Deixa a gurizada jogar. Deixa pegar confiança.

    Luan já é afirmado e está acima da média.

    Éverton sempre demonstrou potencial desde a base. No Juvenil arrebentava nos clássicos. Em um ano subiu para os profissionais. Saiu do Juvenil para o Júnior e do Júnior para os profissionais.

    Enderson emperrou seu crescimento com aval da direção amadora. Éverton não jogava nos profissionais e não jogava na base. Fizeram o mesmo com o Raul.

    O Grêmio tem o Batista. Centroavante que faz gols. Perde gols, mas faz muito. Em 20 minutos, fez um gol contra o time do Sindicaro. Fez o que o Bobô e o Bryan não fizeram.

    Falta o Róger deixar de enxergar a idade e o contracheque para apostar de vez na gurizada.

  4. Eles conseguiram arquivar o Júnior que teria todas as condições de pegar a posição do Marcelo Oliveira.

    Quando Júnior era a sombra do Marcelo Oliveira, este corria mais. Mas agora a sombra é o Hermes, então, para ser titular não precisa de muito esforço.

  5. O que houve com o Júnior? Onde está? Gostei do Iago no sub-20, acho que pode ter muito mais futuro que o Hermes que é muito fraquinho.

    Gostaria muito de ver o Roger escalar esse time:

    1 Grohe, 2 Wallace Oliveira, 3 Geromel, 4 Fred e 6 Marcelo Oliveira, 5 Wallace, 8 Maicon, 10 Lincoln e 7 Giuliano, 11 Luan e 9 Éverton.

  6. Júnior foi “promovido” ao grupo de transição.

    Gostei o Wallace Oliveira. Com a bola nos pés, é melhor do que o estabanado do Galhardo. No jogo de estreia, ele fez bons cruzamentos, coisa que o Galhardo tinha muita dificuldades.

    Eu gostaria de ver esse time:

    Grohe, W.Oliveira, Geromel, Fred, Júnior, Wallace, Maicon, Lincoln, Giulinao, Éverton e Luan.

  7. e esta HISTORIA de ( QUADRILHA ) usar 1 BAR na ARENA . pra LAVAGEM de R$$$$$$$$$$ do trafico ?????????????????????? O GREMIO QUE TOME PROVIDENCIAS JUDICIAIS contra OS donos deste BAR ne .

  8. Esse teu time também me serve Cristiano.

    Via muito futuro no Júnior mas não sei o que houve com o rapaz, se problemas extra-campo ou outro.

    Não é pegar no pé do M. Oliveira que acho um jogador esforçado, experiente e na média, bom de grupo, seria um ótimo reserva, mas pra titular falta qualidade, tanto na frente, quanto atrás, hoje mais um gol coincidentemente as suas costas, no seu lado defensivo de campo, onde abriu-se uma avenida no contra-ataque. Aí fica difícil não falar. O Iago poderia ser testado, sabe jogar e se posiciona bem defensivamente. Mais um meia que se adaptou fácil a lateral porque sabe jogar.

    1. Acho curioso que vocês nunca viram o Junior jogar – quer dizer, até viram a 1 anos atrás – e acham que ele é salvação. Muito disso é porque não gostam do Marcelo Oliveira e apenas isso.

      Leio os comentários pró-junior muito mais como uma esperança de tirar o Marcelo Oliveira da lateral do que na certeza de que o jovem é bom jogador ainda.

      Isso acontece várias vezes, peguei esse caso só para colocar uma lenha na fogueira. HAHAHA. Posso até estar errado e vocês falando tudo certo, mas acho a troca de idéias importante e penso que talvez esteja rolando um pensamento mágico quanto esse jogador.

  9. Interessante que no gol do Aimoré, quem estava marcando o atacante adversário era o Wallace Oliveira. Ficou evidente a total desatenção do setor defensivo esquerdo do Grêmio, proporcionando uma “avenida” que deu origem ao contra-ataque que redundou no gol. Marcelo Oliveira me parece não estar em sua melhor forma física, daí sua dificuldade em cumprir satisfatoriamente suas funções. A defesa se portou bem. Gostei do Wallace Oliveira que está se adaptando bem ao esquema de jogo e a tendencia é seu futebol crescer.
    Não gostei da meia-cancha. Um Douglas desinteressado a maior parte do jogo, um Wallace errando muitos passes e descuidando da marcação e um Maicon sem muito brilho, permitiram ao adversário fazer evoluções no setor intermediário do campo e algumas jogadas de perigo nas imediações da grande área do Grêmio. Nosso ataque se mostrou efetivo. Além dos gols, mostrou volume de jogo, criando inúmeras situações de perigo para a meta adversária.
    Roger está afinando, gradativamente, o esquema de jogo. Com a volta de Giuliano e as afirmações de Wallace Oliveira, Lincoln e Everton, a tendência é a equipe aprimorar o conjunto e, consequentemente, seu desempenho. Temos uma boa equipe, mas o “Gauchão” não é parâmetro. Em relação a si mesmo, o Grêmio melhorou. Falta acrescentar dois jogadores de qualidade (um meia e um atacante) para dar uma consistência diferenciada à equipe e nos dar a certeza de que somos candidatos ao título da Libertadores.

  10. Mais um bom jogo do Grêmio, repetiu a boa atuação e naturalidade na busca pelas jogadas. Realmente nosso melhor reforço foi a continuidade, parece que não tivemos parada no fim do ano, o time tá muito entrosado, com exceção do parceiro do Kadu.
    Há muitos anos que sofremos com o início do ano, contra times medíocres, pois o time começa do zero. Agora não, vencemos ao natural, a diferença técnica se impõe.

    Me parece que cada vez mais o time se encaminha para ter um meio ataque quase todo da base. De novo Douglas foi invisível em campo, fora um passe para finalização do Everton. Lincoln entrou e já deu outra cara ao time, ganhamos em movimentação, velocidade, drible e bola parada, quase marcou um golaço de falta.
    O Grêmio não pode perder mais tempo sem o Lincoln no time, ele precisa chegar na Libertadores já testado! Lincoln é a grande novidade pra 2016, é o jogador diferenciado que tanto peço, pra levar o Grêmio a outro nível.
    É claro que vai oscilar muito ainda, mas joga demais!

    Gostei também do Walace Oliveira, de novo bem no cruzamento e sabe como ter o controle das jogadas.
    Maicon tá muito bem, mais uma assitência, sem ele o time teve a pior fase em 2015. Preocupa pra Libertadores para quando não puder jogar, simplesmente não temos ninguém do mesmo nível no grupo.

  11. Eu pelo menos não estou dizendo que o Júnior seja solução. Nem que não seja, o rapaz não teve muitas oportunidades e é isso que está sendo questionado. Quando se pede uma sequência a um menino da base que mostra potencial é justamente para testá-lo, mas dento de critérios técnicos, o que muitas vezes no mundo do futebol sabemos quanto isso não é respeitado.

    É um jogador que não teve sequência para ser melhor avaliado mas mostrou potencial quando lançado e do que vi dele na base, agradou, ao contrário do Hermes que nunca vi jogar nada demais.

    Tanto que falo em outras opções como Iago que me agradou no sub-20 ou até mesmo contratar um lateral para titularidade. Até porque a minha avaliação do M. Oliveira já foi feita e acho um bom reserva, do mesmo modo que minha avaliação do Hermes, que acredito ser um jogador frágil, fraco no apoio e modesto demais para as ambições do clube.

    Acho que pensamento mágico não se aplica nesse caso, talvez mais até para os caso de torcedores e dirigentes que acreditam que juntando e idolatrando jogador nota 5 e 6 vão ser campeões de alguma coisa.

  12. Grêmio está tirando ou melhor está pagando um valor que o TA não quis pagar e está trazendo um tal de Ezequiel Esperon, volante, da base deles.

  13. Fane,

    Já vi vários jogos do Júnior na base. Assisti jogos dele na Copa Santiago, Campeonato Gaúcho, Copa do Brasil e Copa São Paulo.

    E ele sempre foi um dos destaques do time. Na Copa São Paulo, foi considerado o melhor lateral esquerdo.

    Também já foi convocado para seleção de base.

    Eu conheço e seu potencial indica que pode jogar mais do que Marcelo Oliveira.

    O que não entendo é ele não estar nem no grupo dos profissionais, mas o Marcelo Hermes.

    Fui o primeiro aqui a falar do Luan quando o treinador era o Renato. Também fui o primeiro a falar do Éverton.

    Luan demonstrava muito potencial, poderia chegar nos profissionais e não confirmar o mesmo futebol da base. Mas para isso, é preciso deixar jogar. Se entrar e jogar bem, pode continuar como titular. Jogador precisa de confiança e apoio também.

    O que eu vejo no futebol do Júnior?

    Bom, na vezes que eu o vi jogar, ele demonstrou ter uma ótima saída de jogo pelo lado esquerdo. Alto índice de acerto nos passes, jogada individual, bom cruzamento, é um lateral apoiador e tem boa técnica.

    E como é é jovem e demonstra muita maturidade, todo o seu potencial pode se desenvolver ainda mais nos profissionais, o que não irá acontecer com Marcelo Oliveira.

    E vejo o Júnior um jovem jogador com potencial técnico para suprir. Pode confirmar ou não. E, quando recebeu chance com o Felipão, deu conta do recado tanto deu que ninguém entende as razões de ser sacado, inclusive a imprensa achou estranho.

    Um dos motivos era o contrato que precisava ser renovado. Depois de renovado, Felipão escalou o Marcelo Oliveira que mostrou serviço, pois tinha uma sombra.

    Agora, eu questiono, o que faz tu não acreditar no Júnior??

  14. júnior é da base, e a torcida odeia guri da base. pra ser bom tem que ser argentino ou “cascudo”, de preferência barbudo, barrigudo e molenga, daí a torcida delira.

    já guri tem que jogar uma sequência de 6191684 jogos bons pra passar a ser mais ou menos respeitado.

  15. O Cristo da vez, agora, será o Pedro Rocha. O garoto tem alguma deficiência na finalização, mas nada que muito treino para tal imperfeição não de resultado.
    A geração batalha dos aflitos sempre tem que ter um menino para Cristo. Luan não dá mais para pegar no pé, então que seja outro.

    Muitos desses meninos sobem sem alguns fundamentos. Sempre conto o caso do Cafu que não sabia cruzar, então Telê não deixa ele sair do treino antes de acertar todos cruzamentos.

  16. O meia-atacante equatoriano Miler Bolaños estaria proximo do Grêmio. Empresário do jogador está chegando ao Brasil para bater o martelo. Está entre Grêmio e Corinthians.

    Há quem diga que já há um acerto com o Grêmio, mas faltaria as assinaturas dos documentos para o anúncio.

    Vamos ver se vem mesmo.

  17. Futebol é momento. O momento, neste início de ano, é do Everton, assim como, no ano passado, foi do Luan e do Wallace, que mostraram dentro de campo sua efetividade. Pedro Rocha ainda não está no mesmo nível, embora a tendência seja o seu crescimento de forma gradativa. Lincoln, ao que parece, vai ascender ao time titular bem antes do que a maioria dos que aqui foram citados nos comentários, simplesmente porque é diferenciado.
    Acho que Roger está agindo com prudência e colocando na equipe os que demonstram boa resposta nos treinos. Vai cometer um ou outro erro pontual de avaliação, pois, nem sempre os jogadores dão a resposta esperada. Embora não seja um defensor do Marcelo Oliveira, não vejo nos pretensos candidatos à posição, a maturidade para dar ao conjunto, a tranquilidade e a desenvoltura necessárias, em jogos de alta competitividade. Com o tempo, serão testados em jogos do Gauchão e de menor exigência.
    Quero muito isso, pois não aguento mais os Bryan, Bobos e Schuster da vida e outros menos votados. Vamos com calma. Roger tem 90% de acertos. Não tem culpa das “nabas” que lhe colocaram nas mãos e que tem que administrar para manter o vestiário sob controle. Hoje temos na equipe principal Marcelo, Wallace, Luan, Everton, Lincoln e Pedro Rocha. Com exceção de Marcelo, os demais tem menos de 22 anos de idade e todos são egressos da base. Deixem o homem trabalhar. Roger tem mostrado muita competência no comando da equipe. Não esquecer que ela ainda não está pronta e que algumas posições precisam ser melhoradas. Entrou gente nova em duas posições da defesa há menos de um mês e é normal a oscilação pela falta de entrosamento. Com a volta de Giuliano e a contratação do centroavante Henrique Almeida, a equipe ganha alternativas importantes de mudança no decorrer das partidas. Estou confiante numa evolução gradativa da equipe. Uma vez definido o grupo de jogadores, as opções de ajuste do esquema tático às exigências dos jogos, são os trunfos com que conta o treinador. Domingo na Arena!!!

  18. Grato retorno, fazia falta o podcast, esperamos por mais.

    Como foi dito e concordo, tem que testar mesmo, bota nesses jogos iniciais pra ver se funciona o Maicon na do Giuliano ou algum outro teste, se deu certo beleza, não deu azar, é para isso que servem esses joguinhos mixurucas do #charmosoémeuzovo.

    O Grêmio continua repetindo o erro do ano passado, entrar com um a menos em campo, é o que o inoperante Douglas significa para o time. Acho que até o Maicon na função dele seria muito mais útil, tem boa técnica e passe, acho que vale o teste.

    Não me aguento, preciso provocar. Alguém sabe quem é o líder do campeonato inglês? É o fortíssimo e recheado de craques em todas as posições Leicester. Hoje venceu o vice-líder Manchester City na casa do adversário que conta com vários jogadores de renome, foi campeão inglês há pouco tempo e ano que vem terá Guardiola como treinador. Não precisamos ter um time só com bons jogadores, ele precisa ser bem treinado, aguerrido, com jogadores comprometidos e confiantes, daí eles conseguem fazer algo além.

  19. Feita a provocação do do Giovani Montagner, eu rebato dizendo que toda a regra há exceção.

    No futebol brasileiro, temos vários exemplos de times campeões ou competitivos formados com baixo custo financeiro.

    Mas essa não é a regra, e sim a exceção. A regra é o clube saber investir em bons jogadores.

    Além disso, também é preciso formar atletas, pois os jogadores que vêm da base já vem com a formação da identidade do clube.

    Os times que mais conquistam títulos são aqueles que investem em bons jogadores.

    Também é verdade que a qualidade da comissão técnica também conta muito.

  20. Faltam detalhes para o anúncio de Bolaños. O negócio está muito avançado e perto de 90% concluído, faltando alguns aspectos a serem acertados com o jogador e com o Emelec.

    Penso que ele é um jogador que pode ser muito útil. E se for para tirar o Douglas Vigário José Inácio que venha logo esse Miller Bolaños.

  21. PARABÉNS aos gestores do futebol do Grêmio. Bolanos! Isso é pensar grande, criar e ousar! Pode até ser que não dê certo, mas há enorme possibilidade de dar. Não é um medalhão, mas um jogador de qualidade que deseja vencer e mais: quis jogar no Grêmio!
    Cumprimentos a Bolzan, Pacheco e Rui! Agora sim! A torcida foi chamada para se associar ao clube! Rumo aos 150.000 sócios ! A hora é agora! Direção agiu = quadro social crescerá!

  22. V RUSHEL : AGORA TEMOS QUE PEDIR / COMVOCAR o torcedor , para que se ASSOCIE EM MASSA no GREMIO ok . ### CHEGA DE mimimiiiiiiiii = TORCEDOR !!!!!!!!!!!!!!! A DIRECAO TA FAZENDO 1 BOMMMMMMM TIME , AGORA ” NOS ” e que DEVEMOS dar ALGO ++++++++++++++ ao CLUBE ne . CVSSSS QUEREM SAIR DA gozacao dos AMARGOS 69 = SEM TITULOS HA 15 ANOS ?????????????? entao te ASSOCIA / AJUDE O NOSSOOOOOOOOOOOOO GREMIOOOOOO .

  23. agora sim! Que contratação essa do Bolaños, parabéns a direção!
    Se o Henrique não me empolgou, o Bolaños tem tudo pra ser o grande reforço para nos levar a um título!
    Parece que depois dos tombos em outras negociações a direção aprendeu a fechar a boca e trabalhar. Trouxe Henrique e Bolaños dando chapéu em outros sem alarde.
    Bolaños joga em todas funções do ataque e ganhamos uma opção na ausência do Luan, sem ter que apelar para o 9 paradão na área.
    Não joga na do Douglas, resta ver como o Roger vai montar esse quebra-cabeça. Eu tentaria centralizar o Giuliano e colocar Bolaños e Everton abertos, com Luan na frente.

    Os valores ficam em U$ 5 milhões por 70%, mostrando que o problema do Grêmio não era falta de $, pois tem um investidor por trás disso. O problema tava na forma de negociação e no X9 que vazava tudo.
    Agora sim, vamos pro título!

  24. Cobrava audácia da direção do clube. A resposta veio com a contração de Bolaños. Era a atitude que faltava para elevar a auto estima do torcedor e reafirmar a grandeza do Grêmio. Parabéns aos responsáveis e a todos que colaboraram para agilizar as tratativas com o jogador. Finalmente, as últimas ações da direção e dos dirigentes do futebol são dignas da nossa história vencedora. Vamos com tudo para a Libertadores! Todos à ARENA neste domingo! Da-lhe tricolor!!!

  25. Bolaños também é seleção do Equador, então vai desfalcar o time bastante em 2016, com Copa América e Eliminatórias. Tem 12 partidas e já 6 gols no Equador

  26. Bolaños é um meia-atacante. Não é um meia-armador como o Douglas por exemplo. É um jogador que tem bastante velocidade e vem sendo utilizado como um atacante que consegue marcar forte na frente.

    Teve um início de carreira apagada, passando por alguns clubes até apresentar todo seu potencial.

    Não acho que sua contratação é sinônimo de títulos. Ele é bom jogador. É da seleção do Equador. E vem para agregar qualidade ao grupo.

    Dessa forma, dentro do contexto coletivo, ele pode ajudar o clube a conquistar títulos.

    Primeiro, terá que ter uma rápida adaptação. Segundo, terá que se entrosar com os novos companheiros.

    Penso que a direção acerta em ousar num jogador que vem se destacando em seu país.

    Por outra banda, a direção erra em não tentar a contratação de um zagueiro que seja no mínimo igual ou melhor a qualidade de Geromel.

    Pela qualidade coletiva que o Róger conseguiu implantar no Grêmio, somada com a qualidade de determinados atletas, jovens jogadores demonstrando crescimento, creio que estaremos no caminho de grandes conquistas.

    Para isso, a direção precisa estar atenta ao mercado e precisa ser ágil para contratar jogadores que venham suprir as carências que por ventura surgirem. Sem esquecer que, antes, é preciso dar chance aos atletas que vem sendo formado na base.

  27. Em relação a contratação do Henrique, se ele mantiver o mesmo rendimento que teve no Coritiba, é uma contratação que empolgaria. Todavia, é um jogador que está buscando a afirmação na carreira assim como fez o Bolaños.

    De repente, pode dar certo.

    Eu continuo a apostar no Batista. Esse garoto pode ser um jogador diferenciado. Tem faro do gol e o Róger precisa continuar utilizando os garotos. Precisa testá-los.

    Lincoln é um dos exemplos. Tontini é outro jogador que pode dar resposta e crescer dentro de um grupo com jogadores experientes.

  28. E para aqueles que acham que a informação não vazou, posso afirmar que vazou sim.

    A imprensa noticiou.

    A diferença foi o comportamento oficial dos dirigentes do Grêmio.

    Eles negaram a informação, inclusive destacaram que era impossível, haja vista o acerto do jogador com um clube chinês.

    O diferencial foi essa negativa e o voo privado. Se fosse voo comercial, todos já saberiam que Rui Costa e o advogado do clube estariam viajando.

    A imprensa descobriu. Pode não ter descoberto pelo X-9.

    O importante foi o comportamento da direção em negar qualquer negociação com o Emelec, algo que eles não fizeram com os jogadores que eles perderam para Chivas-MEX.

  29. Grande contratação essa do Bolaños. A direção desta vez está de parabéns. Essa era ambição que desejávamos ver no clube. Esse sim um jogador que empolga e oferece um salto de qualidade na equipe do Roger.

    Quando aqui criticamos, até provocativamente, é para ver na diretoria atitudes que estejam de acordo com a grandeza do nosso clube. Aliás, tenho dito e mantenho a coerência nesse sentido, a gente elogia e critica quem merece. E desta vez a direção merece o reconhecimento.

    Quanto ao time hoje, gostei da vitória mas não da atuação. Marcamos frouxo, a distância e o Coritiba foi mais aplicado taticamente. Demos espaços por todos os lados e pouco construímos coletivamente. Atuação ruim. Negueba fez o que quis na lado do Marcelo Oliveira. Kadu não comprometeu desta vez. Geromel foi o melhor da defesa e Wallace Oliveira esteve abaixo de suas outras apresentações, com dificuldade na saída de jogo.

    Luan e Éverton eram quem conseguiam desafogar a equipe e Douglas apesar da lentidão, estava ligado desta vez e teve boa atuação. Mas faltou aproximação também na hora do time jogar, por isso, Coritiba teve mais volume e jogou mais agrupado, ganhando a primeira e a segunda bola direto.

    Bolaños para mim poderia entrar no lugar de Douglas, é um meia atacante ofensivo, versátil, ou Roger poderia recuar um pouco Luan e jogar com Killer (apelido de Bolaños) e Éverton no ataque. Éverton está jogando muito, em franca ascensão, depois de Luan é o jogador mais titular deste time na minha opinião.

  30. LAVA JATO e PF BATEM AS PORTAS DO PLANALTO ” REVISTA ISTO E ” . RED BAR 69 okkkkkk .VEM bomba por AI . ( MILTON CARDOSO band / AGORA ). ###### VAI FERVER O KISUCO 69 .

  31. Acerca do jogo de hoje, o time mostrou uma avenida pela lado esquerdo.

    O sistema de marcação demonstrou fragilidade. Douglas não marca ninguém. E o time com Pedro Rocha, Éverton e Luan ficou mais exposto.

    A ideia do Róger era fazer o time se movimentar mais com esses jogadores.

    No entanto, o Coritiba marcou forte. Estava voando em campo.

    Achei que o Marcelo Oliveira ficou muito exposto. Não teve jogadores para auxiliá-lo na marcação.

    O que me preocupou é que o Róger não corrigiu o problema do setor.

    De qualquer modo, o Coritiba foi um ótimo adversário, merecia até ter saído com um empate, pois criou muitas oportunidades, teve um gol que pode ter sido mal anulado.

    O discurso do vestiário foi preocupante por parte dos atletas. Eles comentaram que a defesa não vazou. Ao contrário, ela falhou muito e só não vazou porque temos goleiro, o Geromel e a imortalidade.

    Do contrário, teríamos saído com um empate e até com uma derrota, uma vez que o jogo foi muito equilibrado.

    Também tivemos chances de ampliar. Entretanto, vale lembrar que fizemos o gol muito mais por uma falha grotesca do zagueiro do Coritiba do que numa jogada criada.

    O Grêmio precisa melhorar na parte física. O time do Grêmio aparentou cansaço e falta de força.

    Além disso, o sistema de marcação precisará de ajustes.

    O Giuliano dá mais equilíbrio ao meio de campo.

    O Douglas jogou razoavelmente. Ele apareceu mais a frente. Provavelmente, era para confundir a marcação do Coritiba.

    O Bolaños pode jogar na do Douglas e se revezar com Luan e com o Éverton no ataque.

    De qualquer modo, o lado esquerdo merece atenção. E o adversário da Libertadores irá usar esses pontos fracos além da altitude que lhe favorece.O lateral direito W. Oliveira não desempenhou o mesmo rendimento. Penso que é normal para quem não tem ritmo de jogo e precisa também de uma melhor preparação física. Mas tem atributos e podemos acreditar que ele irá melhorar.

  32. Marcelo Oliveira, assim como o o lateral direito, Wallace, marcam à distância. Como não estão em plena forma física são presas fáceis para atacantes velozes. Conta, também, a falta de entrosamento com os demais jogadores da defesa e a falta de cobertura da meia cancha. Acredito que a carga de jogos seguidos, num curto período de tempo, quando a preparação física ainda é incipiente, possa explicar o decréscimo de movimentação da equipe no segundo tempo. Agora, a falta de serenidade na hora “H”, quando o gol está escancarado, é algo que preocupa. Temos perdido muitos gols de forma bisonha, por absoluta falta de concentração na jogada. Roger fez a leitura correta: a equipe procurou simplificar fazendo lançamentos longos da defesa para o ataque, ao invés de manter o jogo de movimentação constante e aproximação que é sua característica. A distancia entre os diversos setores, abriu espaços generosos para a livre movimentação do adversário. Aliás, o mesmo já havia acontecido nos jogos anteriores. Repito: a equipe sentiu o desgaste com o acúmulo de jogos no início da temporada. Acredito que tudo é uma questão de tempo para que os ajustes técnicos e a parte física sejam contornados satisfatoriamente. A mobilidade e a combatividade de Giuliano fazem muita falta à equipe, pois cumpre duas importantes funções: compõe a meia cancha no auxílio à defesa, ao mesmo tempo em que participa ativamente, como nenhum outro jogador, das jogadas de ataque.
    Agora, um alerta! Vamos jogar na altitude contra uma equipe veloz e acostumada ao ar rarefeito das alturas. Portanto, a programação até lá deve ser muito bem elaborada. Todo o cuidado com a preparação e com o desgaste que jogos seguidos podem causar à equipe deve ser muito bem pensado. Acho que devemos mesclar as equipes. em cada partida, com titulares e reservas, fazendo com que a carga de esforço de cada jogador seja diluída antes da viagem ao Equador. Quem sabe os chamados titulares jogando apenas 45 minutos? Assim, teríamos equipes mais equilibradas e competitivas ao mesmo tempo em que preservaríamos os jogadores mais importantes de um maior desgaste e de uma exposição passível de contusões.

    – O Grêmio de ontem teve altos e baixos. Por momentos, mostrou um futebol coletivo e objetivo com troca de passes rápidos em direção ao gol. Por outro lado, marcou pouco e deu muita liberdade ao adversário. Perdeu chances incríveis, mas criou também. A defesa precisa de ajustes pontuais. Acredito que com o tempo vai entrosar. Douglas, jogando como atacante, fez gol numa desatenção da defesa adversária, mas, deixa a meia cancha desguarnecida quando se lança ao ataque, uma vez que Pedro Rocha e Everton não tem o cacoete da marcação. Marcelo Oliveira, que tem deficiência na marcação, sofreu com a falta de companhia no combate às avançadas pelo lado direito da equipe do Coritiba. Como o jogo era praticamente um amistoso, serviu para detectar o que precisa ser melhorado. Na verdade, penso que a equipe procurou se resguardar no segundo tempo e diminuiu o ritmo, o que se mostrou perigoso pois, reanimou o adversário que não tinha nada a perder e foi para cima. Grohe e Geromel dois gigantes na defesa do Grêmio. Que venham, então, o Bolanõs e o Ricardo Almeida para tornar a nossa vida mais competitiva!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.