Feitoria, sick amiguinho tricolor!

165

Mais um episódio especial e bacana sobre assuntos do Grêmio e sobre o Grêmio. No programa de hoje, Fane WebberAnderson KeglerRodrigo de Azevedo e o convidado especial Rodrigo Teixeira.

No programa de hoje, um breve assunto sobre Palmeiras contra o Grêmio e depois falamos muito sobre a votação que ocorre nesse domingo (27 de setembro de 2015) na Arena, votação para a reforma estatutária do Grêmio.

Então se vocês querem saber mais sobre o que é essa reforma estatutária, ouça esse podcast! Prometemos acabar com 80% das suas dúvidas e em caso de ter sobrado alguma dúvida, use a área dos comentários do Sempre Imortal!

Atenção para o serviço da votação

Neste domingo, dia 27/09 entre 10hs e 15hs, Assembleia Geral de Socios..

As alterações propostas pelo Fórum de Debates são as seguintes:

– Alteração do tempo de mandato do Conselho de Administração e da data das eleições do clube;
– Redução da cláusula de barreira de 20% para 15% para a eleição do Conselho Deliberativo;
– Fixação de novos requisitos para os cargos de Vice-Presidentes do Conselho de Administração;
– Adaptação obrigatória dos Estatutos do Grêmio às disposições contidas na Lei 13.155/2015 (lei do Profut).

Para participar da votação, o associado deverá ser sócio há dois anos ou mais e estar em dia com as suas contribuições sociais há pelo menos um ano.
É necessário levar um documento válido de identificação com foto para a validação de sua identidade.
O votante poderá utilizar gratuitamente o estacionamento da Arena do Grêmio, acessando pelo portão 2 do estacionamento E1.

Não deixe de ouvir e passar para os amigos!

Escuta aí e espalha a palavra do Mesa de Bar do Grêmio!!

—-

Se quiser, faça o download do programa clicando aqui com o botão direito e escolhendo salvar como.

Participe da discussão

12 comentários

  1. Amo vocês, galera. Mesa de Bar ultimamente sempre procurando trazer participações especiais para esclarecer as coisas que estão havendo no Grêmio. Continuem, acrescenta muito e inclui o torcedor nas propostas e mudanças do clube.

    Só discordo de quem disse que o Flu provavelmente vai escolher o Campeonato Brasileiro. Ele não está ainda em situação de desespero, vai entrar como francoatirador e fazer o máximo para permanecer na Copa do Brasil, pois é a única oportunidade deles.

  2. Flu muito mal. Poderíamos ter feito no mínimo uns 2 a 0. Pena. Vai ficar pra Arena. Qualquer vitória simples é nossa. Vai ficar perigoso se tomar qualquer gol…

  3. jogo ruim, picotado, muitos erros de passe. Não gostei do Grêmio, ficou a sensação de que dava pra vencer lá, mas faltou algo a mais. Acho que o Roger erra ao escalar Bobô de titular, o time perde movimentação e tira o Luan de onde rende mais. PRa mim é Pedro Rocha ou Fernandinho no ataque, tanto que quando Fernandinho entrou foi o melhor momento do Grêmio, com Luan servindo os laterais e os meias. Também não gostei do Walace, tem errado muitos passes por forçar jogadas verticais. Marcelo Oliveira de novo muito mal, errando quase tudo, será que voltou pra realidade?
    De bom os retornos de Giuliano e Maicon, é outro nível!
    Na zaga a confirmação do Thyere, hoje é mais jogador que o Bressan, merece sequência.

    Agora o jogo da Arena fica perigoso, infelizmente acho que o Grêmio vai ter que sofrer muito pra conseguir essa vaga. Fica a lição pras próximas, jogo fora em Copa do Brasil é onde se deve arriscar e buscar gol, essa é a vantagem! Agora quem a tem é o Flu…

  4. Até o treinador do Grêmio “entrou na onda” de não correr riscos no primeiro jogo e deixar tudo para ser resolvido na Arena. Faltou ambição e velocidade nas jogadas. A estratégia do Flu foi jogar por uma bola, arriscar quando possível. Um Grêmio apático e sem soluções ofensivas, colaborou para que o jogo fosse um festival de passes errados e jogadas inconsequentes. Não adianta só apostar no fator local como solução para todos os problemas. Quem quer ganhar título não pode desperdiçar uma oportunidade como a de ontem. Perdemos uma boa chance de liquidar o adversário no primeiro jogo. Marcelo, Thiere e Erazo se saíram bem, embora a atividade quase nula do ataque do Flu. Galhardo e Marcelo Oliveira como sempre fora do lugar, desatentos na marcação e sem criatividade no apoio. Maicon, descontado, sentiu a parada e Wallace vem jogando abaixo de sua real capacidade. Douglas, errou quase tudo, perdeu um gol feito e me pareceu desligado. Giuliano foi o “motorzinho” que deu vida às investidas da equipe e se mostrou ligado e participativo durante todo o jogo. Luan esteve “enrolado” no primeiro tempo e melhorou consideravelmente no segundo. Devido a severa marcação, não era jogo para reter a bola e sim, jogar em velocidade. Bobô não me convenceu. Sumido em campo, ainda não se adaptou ao estilo de jogo da equipe. Deu para notar que o jogo aéreo não é o seu forte. Tem muita dificuldade nesse fundamento. Fernandinho foi o Fernandinho que todos conhecemos. Donde muito se espera, daí é que não sai nada, mesmo. Resultado justo, com o Grêmio jogando a não fazer e especulando aqui e ali. A disputa está zerada. Vamos torcer para que o jogo, em casa, não desminta as previsões do treinador. Quem sabe o alento da torcida, numa Arena lotada, seja aquele algo mais que motive a equipe para uma vitória sem sobressaltos.

  5. Ah! Ia esquecendo…
    Marcelo Grohe voltou. Não tomamos gol, mesmo jogando fora de casa. Isso se explica pela tranquilidade que o goleiro titular passa para seus companheiros.

  6. Ontem, o Grêmio controlou o jogo e poderia ter obtido resultado melhor se alguns jogadores não estivessem abaixo do que vinham jogando.

    Luan não fez um bom jogo. Maicon já deu outra dinâmica para o meio de campo. Galhardo retornou e deu uma melhorada no setor com todas as suas dificuldades.

    A dupla de zaga foi segura. Thyeri demonstrou que é melhor do que Bressan. Destaca-se que Thyeri começou a receber oportunidades agora, estava sem joga há bastante tempo ao contrário do Bressan. Então, ele pode crescer mais como zagueiro.

    Sobre o árbitro, ele não influenciou diretamente no resultado, mas achei que fez uma arbitragem abaixo do nível do jogo.

    Ontem, Fred era para ter sido expulso. Primeiro, a puxada na camisa era lance para cartão amarelo. Segundo tempo ele usou o cotovelo. O árbitro deu cartão amarelo e ainda amarelou o Erazo que sofreu a falta. Alguém entendeu??

    Olhando o lance da “falta” do Walace em que ele recebeu amarelo, percebeu-se que ele mal toca no jogador do Fluminense. O Gérson se atirou. não foi falta.

    Outro lance que merecia expulsão, foi quase no fim do jogo. Marcelo Oliveira recebeu uma dura falta por trás. Era lance para amarelo sem dúvidas. Como o jogador já tinha, o árbitro não deu o segundo. Isso que aquele jogador do Fluminense já vinha fazendo sucessivas faltas.

    O árbitro não foi bem na partida. Inverteu faltas, estava distante quase sempre dos lances, gerando reclamações dos dois lados.

  7. “Marcelo Oliveira pede Grêmio mais atento em jogo de volta com Fluminense”.

    Momento errado para este tipo de manifestação. Parece que Marcelo Oliveira está fora do jogo na Arena.
    Interessante. Justamente um dos jogadores que mais tem alternado bons e maus momentos nos últimos jogos pede mais atenção? Acho que ao invés de mandar recados, o jogador deveria estar preocupado com seu desempenho que tem deixado a desejar. Marcelo Oliveira é jogador de razoável condição técnica, mas, precisa se empenhar mais e ter mais atenção na marcação para dar uma boa resposta. Parece desligado e fora de posição em alguns jogos, o que tem prejudicado suas mais recentes atuações.
    O que todo torcedor espera do jogador é que ao invés de apontar o que deve ser feito, que procure melhorar seu rendimento. Todos vão ganhar com isso.

  8. fato é que o Grêmio não é favorito ao título da Copa do Brasil, apesar do discurso que eu vejo na imprensa e até na torcida. Hoje Palmeiras e Santos já mostram mais consistência que nós e o SP já mostrou que sabe nos anular.
    Acredito que nas semis chegaremos, mesmo com o jogo complicado que prevejo na Arena dia 30/9, mas pra chegar na final o time precisa evoluir.
    Aquele futebol de pressão, velocidade e de alta criação precisa retornar para que tenhamos chances. Infelizmente não temos mantido uma constância de atuações. Fizemos jogos impecáveis contra Inter, Galo e Curintia, mas alternamos com jogos medíocres contra SP, Coxa, Palmeiras e, de certa forma, contra o Flu, ontem.
    Na Copa do Brasil não há espaço pra oscilar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.