Feitoria, order nação tricolor.

161

Mais uma edição do podcast mais gremista que existe na internet brasileira!

Edição 161 com Fane Webber, tadalafil Anderson Kegler e Rodrigo de Azevedo. Comentamos o jogo de ida da Copa do Brasil contra o Coxa, price o jogo contra a Ponte Preta pelo Brasileiro e tentamos fazer uma previsão para o jogo de volta da Copa do Brasil e o próximo do Brasileirão, ambos contra o Coritiba. Além de uma breve avaliação sobre Braian Rodriguez e se o Grêmio tem ou não motivos para reclamar de cansaço.

Não deixe de ouvir e passar para os amigos!

 

 

Escuta aí e espalha a palavra do Mesa de Bar do Grêmio!!

—-

Se quiser, faça o download do programa clicando aqui com o botão direito e escolhendo salvar como.

Participe da discussão

3 comentários

  1. Banco até o Júnior pega, quero saber se ele vai colocar o guri no jogo… acho que deveria.

    Sobre a Copa Sul-Minas, é importante começar algo que não seja gerido pelas federações o quanto antes. Não importa como ela vai ser, desde que dê certo e angarie a simpatia de outros clubes para que façam o mesmo. Se é uma briga pessoal entre os clubes e as federações mais do que pela melhoria do futebol, agora isso não é importante, pois serve aos interesses do avanço do nosso futebol.

    Nos principais países do futebol europeu, as federações cuidam somente da seleção. O campeonato nacional é organizado por ligas de clubes, à qual estão associados tanto os clubes importantes como os menores. Campeonatos regionais/provinciais/estaduais/distritais (sim, eles existem!) são jogados com o sub-20 ou com o time B. O Barcelona, por exemplo, joga a Copa Catalunya (uma espécie de estadual da Catalunha) com o Barcelona B.

    Uma liga seria importante porque padroniza as regras e dá voz aos pequenos (isto é, se supusermos que se acontecer uma liga aqui, será nos moldes europeus). Beneficia todos os clubes até em questões de publicidade, já que o produto (a liga nacional) é negociada como um todo e lucra muito mais pra liga do que uma federação querendo lucrar sozinha faria. Até como exemplo, ultimamente a EA desistiu de incluir os times brasileiros pela dificuldade que era ter que negociar a tempo com cada um individualmente, coisa que não acontece na Europa, pois a EA negocia a inclusão diretamente com a liga, que abrange todos os clubes.

    Enfim, se supusermos que aqui faremos uma liga verdadeira e não um negócio de qualquer jeito que concentre o poder político na mão dos grandes, um rebaixamento evitado no tapetão como o do Fluminense, por exemplo, não ocorreria numa liga de clubes, pois a maioria jamais aceitaria. Mesmo que não haja garantia de como ficarão as coisas nas mãos da liga de clubes, o modo como está hoje é inaceitável, então o caminho para a solução aponta para o rompimento com as escusas federações (algumas delas possuem o mesmo presidente desde os anos 80!). Claro que isso vai depender da vontade dos clubes maiores e de maior torcida, que muitas vezes têm as federações como grande aliada política, daí a demora pra ter ocorrido esse embrião de rompimento. Também vai depender da vontade dos clubes pequenos, que posteriormente precisarão aderir e podem ser seduzidos com as esmolas/ameaças costumeiras dadas pelas federações.

  2. – Não conheço o futebol do Batista. Acho que, se o Grêmio fizer uma boa vantagem no primeiro tempo do jogo com o Coritiba, seria o momento ideal para lançar o jogador. Entraria com a única responsabilidade de mostrar seu futebol e as condições seriam as mais favoráveis para tanto. O fato de estar no banco aumenta as expectativas do jogador de ganhar espaço e se firmar no grupo principal e, dos torcedores, que há muito tempo esperam por um centroavante, de verdade, oriundo da base.

    – Como sempre, irei hoje na Arena para conferir e apoiar o nosso time. Jogando com seriedade e ambição, temos tudo para vencer o Coritiba. O jogo duro vai ser domingo, mais uma vez contra o mesmo adversário, mas, essa é outra história. Os dois jogos serão na Arena. A Comissão Técnica e os jogadores tem feito a sua parte com grande sacrifício. As boas campanhas da equipe Na Copa do Brasil e no Brasileirão até aqui merece, de parte do torcedor, o reconhecimento e o permanente apoio para que a continuidade seja ainda mais promissora e que possamos, todos juntos comemorar, ao final das partidas, mais uma vitória do Grêmio!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.