Feitoria!

151

Mais uma edição fantástica do podcast Mesa de Bar do Grêmio! Com Fane Webber, case  Gabriel Pinto e Rodrigo de Azevedo!

Comentamos a estréia de Roger Machado como técnico do tricolor contra o Goiás, see arbitragem e falamos um pouco sobre o Grêmio e Corinthians que está por vir.

Então se liga, escuta e indique para os amigos o programa!

 

Escuta aí e espalha a palavra do Mesa de Bar do Grêmio!!

—-

Se quiser, faça o download do programa clicando aqui com o botão direito e escolhendo salvar como.

Participe da discussão

27 comentários

  1. Grêmio homenageando hoje o Rhodolfo pelo suposto 100º jogo dele, mas o cara já jogou 102 vezes!
    Os caras não conseguem controlar quantas vezes alguém jogou pelo clube, barbaridade!

  2. nos últimos dois anos o Grêmio abdicou de jogar futebol e seus últimos treinadores tinham medo de montar times que criavam mais do que marcavam.
    Roger chegou e em dois jogos devolveu aos gremistas a vontade de ver futebol. Mais um jogo de intensa movimentação, velocidade e força e uma grande vitória!
    Agora sim temos um time em que jogadores trocam de funções, todos marcam, todos entram na área, um resumo do futebol atual.
    Walace armando, Luan marcando, Yuri no meio e na área e sem o camisa 10 que se arrasta em campo, como é bom ver um time organizado e pegador!

    Mas ainda falta muito pra eu ficar satisfeito. A catástrofe da preparação física do sobrinho vai demorar pra desaparecer, hj ficou claro que o time sentiu no 2º tempo.
    Maicon vem deixando a desejar, acho que o Bastos tem espaço pra entrar e fechar melhor, ou até o Oliveira. Galhardo segue sendo o furo na marcação, hoje o curíntia fez o que quis em cima dele. De novo, Bastos tem espaço pra entrar ali também.

    E enfim, temos base sim senhor! Luan, Yuri, Rocha, Lincoln, Walace, Tiago, todos com muita qualidade.
    Luan e Walace só não fizeram chover hj!

  3. O time foi bem. A gurizada arrebentou hj.

    Luan, ah! Luan que pena que não habla espanhol. E não é que teve FDP que conseguiu vaiar o guri?

    Wallace uma grande partida.

    Pedro Rocha bem, assim como Mamute.

    Apesar de não ter tido tempo, o Vitinho pelo jeito de tocar na bola da para perceber que não é grosso.

    Achei o Galhardo tomando muita bola nas costas e no primeiro tempo o Paraguaio do Corinthians levou vantagem em cima do Marcelo Oliveira.

    Hj vai dar para dormir tranqüilo.

  4. Meu coração fala que Roger é o cara, minha razão diz pra esperar. Independente disso pra mim o sentimento de torcer por ele quando está à frente do Grêmio sempre terá algo a mais do que teria se fosse outro técnico, assim como é com Scolari e Portaluppi.

    Ouso dizer que Fellipe Bastos entrou bem, especialmente porque entrou na posição onde ele realmente joga: segundo volante. Escalado de primeiro volante, sempre sai como se fosse segundo. Não perde essa mania, então não pode ser escalado nessa posição. No entanto Wallace está suspenso, quero ver quem Roger escalará no lugar. Espero que não seja o Bastos

    Maicon é bom jogador, me parece injusto falar algo dele, mas preciso frisar: não é marcador. A defesa com ele se atrapalha muito. Roger precisa achar o lugar dele, ou infelizmente esse bom jogador precisará ficar no banco em prol de maior segurança defensiva.

  5. NAO PUDE IR PRO JOGO , NEM ASSISTIR , so no RADIO !!!!!! O QUE O GREMIO tomou ? sera ( VIAGRA ) ???? FAZER 2 GOLS EM 5 MIN . FOI BOMMMMM , mas VAMOS COM CALMA . meu PLACAR era 2 x1 , MELHOR QUE DEU 3 x1 . OTIMOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO !

  6. Concordo com vocês, Wallace e Luan arrebentaram. Jogaram muito. Giuliano também foi bem e taticamente esteve mais participativo. Luan realmente cansou no segundo tempo.

    Agora vemos que o time e a base não eram tão desgraçados assim como dizia o Felipão. E lembro bem do que escrevi aqui, assim como outros, de que o time podia jogar melhor mesmo tendo carências.

    Hoje jogamos futebol, tivemos intensidade de jogo como pedia o Roger, foi um início avassalador. Começamos a toda velocidade e o Timão entrou caminhando em campo, em crise, sem a mesma aplicação defensiva que o caracteriza. Esse contexto precisa ser considerado para não nos enganarmos com o resultado.

    Além do mais se jogamos como a seleção da Alemanha, em alta velocidade, nos defendemos feito o Brasil. Parecíamos o Barcelona com a bola e o Íbis sem a bola.

    O Timão entrou como quis na nossa defesa, por todos os lados, não tivemos organização defensiva, nem intensidade na marcação. ao contrário, jogamos e deixamos jogar, só foi melhorar com a entrada do Felipe Bastos é que um jogador intenso na marcação e que acho que ainda tem vaga nesse time. Talvez no lugar do Maicon pois não abriria mão do quarteto ofensivo Luan-Giuliano-Pedro Rocha e Mamute, mesmo que ainda estejam melhor postados e aplicados na marcação, precisando melhorar muito nisso.

    Cabe ao Roger conscientizar o Pedro Rocha a ajudar mais na marcação como fazia o Paulo Nunes ou como faz o Sascha no Inter, voltando para pegar o lateral adversário. Do mesmo modo incentivar o Giuliano e o Luan a se esforçarem mais para marcar em prol do time. Oras, é melhor tentar treinar exaustivamente jogadores técnicos a se aplicarem mais taticamente do que tentar fazer os limitados jogarem, porque construir é mais difícil do que destruir.

    Alguns jogadores de defesa tem ido muito mal também por estarem expostos, Geromel anda falhando muito, M. Oliveira teve dificuldades enormes hoje no seu lado, apesar de não ser mal marcador, Galhardo é vulnerável demais e sem cobertura vira um corredor para os adversários (aliás, pra mim foi o jogador que destoou tecnicamente da equipe) e apenas Rhodolfo consegue se impor mas mesmo assim não tem como ser onipresente. O goleiro Tiago foi bem, é bom goleiro debaixo das traves, mas tem problemas na bola alta, hoje não comprometeu.

    Observando a movimentação tática da equipe quando defendemos se nota que às vezes falta compactação do ataque com o meio e defesa. Mamute e Pedro Rocha adiantavam demais e não davam combate, como isso os corintianos jogaram a vontade no meio campo no primeiro tempo e chegavam fácil a nossa área pelos lados e em tabelas pelo meio. Roger vai precisar trabalhar muito isso e não vai haver muito tempo para isso até o jogo contra o SP fora, parada mais dura pois tem jogadores de boa qualidade técnica que vão jogar em casa e não se pode conceder os espaços que temos dado como aconteceu com Ponte Preta, Goiás quando quis nos atacar e agora Corinthians. Essa frouxidão na marcação precisa ser corrigida urgentemente.

    E continuamos precisando de reforços, a direção que não engane.

  7. e como é bom ter um treinador que lê corretamente o jogo! A entrevista do Roger foi muito boa, com explicações claras e demonstrando que fez a lição de casa. Roger comentou algo que eu falava e que me irritava muito no Felipão.
    Antes o time centralizava demais as jogada, com Douglas e Braian e quase não se via jogadas laterais, o que acabava matando o 9 de fome. Pois a 1a mudança que o Roger fez foi justamente abrir o time pros lados e ontem os 2 gols iniciais sairam assim.
    Mais do que isso, fez com que o quarteto de frente entrasse mais na área, abrindo espaço pros volabtes e laterais apoiarem tb. Com Felipão só Braian e Luan entravam na área.
    Habemus treinador!

  8. Sobre o jogo, o primeiro tempo do Grêmio foi muito bom e promissor.

    Achei o Galhardo e o Pedro Rocha abaixo dos demais.

    Luan fez uma grande partida. Wallace foi muito bem. Mamute também foi bem.

    Não podemos esquecer que o árbitro não marcou um penalti em favor do Grêmio. O jogo estava 2X1.

    Gostei do toque de bola no primeiro tempo. O time tocou e se movimentou intensamente.

    Giuliano jogou muito bem também.

    O time cansou porque correu muito atrás do Corinthians que rodava a bola e tem jogadores habilidosos.

    O Róger soltou o time. Enquanto com o Felipão, o time ficava preso nas funções básicas de cada jogador, com o Róger o time passou a ter movimentação.

    Sem falar da vontade. Com Felipão, o time entrava apático e sem demonstrar vontade.

    Também o time entrou concentrado, ligado e determinado.

    Fazia tempo que não via um time do Grêmio mostrando vontade de vencer.

    Concordo com as opiniões dos amigos.

    Realmente, a forma como o Grêmio jogou ontem empolga.

    Melhor em campo para mim foi o Luan, seguido do Giuliano e Wallace.

    Marcelo Oliveira foi mal na marcação. Fez um golaço, mas produziu pouco na esquerda, já que se preocupou mais na marcação.

    O Maycon foi bem na parte técnica. É um jogador que tem dificuldades de manter a intensidade da marcação. Não faz direito a cobertura. O Wallace segurou bem.

    Se olharmos o time Júnior, nós temos um volante que sabe jogar e sabe marcar muito bem, chama-se Kaio.

    Kaio e Wallace fariam um boa dupla.

    Como é um início de trabalho, vamos aguardar a evolução da equipe. É preciso melhorar a marcação defensivamente, achar uma solução para a lateral direita.

    Também precisamos de um atacante mais efetivo, com qualidade e que saiba marcar gols pra jogar ao lado do Mamute.

  9. ja que o felipao ta la na CHINA . poderia ” ABRIR ” MERCADO pro GREMIO / MARCA , la ne . NAO ACHAM ???????????????????? 1 BILHAO E 300 MILHOES DE chineses . 1 / 5 de CAMISAS VENDIDAS LA , JA PAGARIA TODA A divida do GREMIO .

  10. – Os dois gols no início e um começo de partida trepidante e veloz que surpreendeu o adversário, para mim, foi o diferencial que pautou a partida. A partir daí, o Corinthians se abriu e o jogo foi lá e cá. Um excelente teste para a equipe que, desta vez, teve ambição e soube aproveitar as oportunidades criadas. Agora, não podemos nos deixar levar pela euforia, achando que vamos passar por cima de tudo e de todos, haja vista as inúmeras chances de gol perdidas pelo adversário. A equipe que vencemos ontem vinha de uma derrota em casa para um Palmeiras com altos e baixos e se ressentia da perda de titulares importantes e, mesmo assim, foi um páreo duro. Isso não quer dizer que nossa equipe não teve méritos na vitória, mas, é bom não superdimensionar o desempenho, pois, estamos apenas no começo do trabalho do treinador e que alguns erros de posicionamento precisam ser solucionados. Luan e Wallace jogaram muito, seguidos de perto por Juliano e Thiago. Os demais mostraram muita disposição, combatividade e se mantiveram na média de suas atuações.

    – Há males que vem para o bem. A escolha de Roger, a terceira opção depois de Cristóvão e Doriva, é a comprovação de que as “convicções” à vezes podem dar certo, ainda que por vias tortas. Com certeza não era o preferido dos dirigentes. Foi a opção possível e mais econômica. Além de ser um estudioso do futebol, a vida esportiva de Roger sempre esteve umbilicalmente ligada ao clube, quer como atleta vitorioso da base ao profissional e como treinador.
    De fala mansa e hábitos simples, sempre foi o preferido da maioria dos torcedores gremistas, que nele anteviam a obstinação de superar as adversidades e vencer na profissão, características singulares que estão no DNA dos treinadores gaúchos.
    Seja bem-vindo, Roger! Há muito trabalho pela frente, mas, sabemos que vais saber driblar as adversidade e levar o nosso Grêmio para o lugar que lhe é de direito. Com a ajuda de todos: dirigentes, jogadores e torcida, vamos chegar lá. Estamos contigo.

  11. isso so mostra que o GREMIO necessita de 5 /6 = OCULISTAS . pq a SEGUEIRA E TOTAL ne . ( ALGUEM VIU A ” BRIGA das bibas 69 ” antes do JOGO DELES hoje ?????????????????????????????? ) , se viram PF , GRAVEM E ENVIEM PRO saudoso AMIGO nosso = STJD ok . ( atencao GERENCIA ) .

  12. Lembro que havia dois “ex-jogadores” problemáticos em 2011 que nenhum clube queria nem de graça, nem mesmo os clubes onde eles jogavam: Carlos Alberto e Kléber. Ambos vieram parar no Grêmio. Coincidência?
    Não chamaria isso de burrice ou de incompetência, mas de mau caratismo mesmo o que fizeram com nosso time naquele ano

  13. Aliás, qual não foi minha surpresa ao descobrir que os gremistas de fato comemoraram a vinda do Kléber? O que me espanta é que não só a direção, mas às vezes a torcida também se mostra alheia ao que acontece no futebol do resto do país. Vide os gritos de “fica, Luxemburgo”, que me fizeram vergonha ao ver pela TV

  14. trazer jogador de 21 anos tido como revelação nunca é ruim, sempre apoio essas contratações.
    Só não da pra entender por que o Raul não ganha uma chance sequer pra jogar, visto que está treinando com o grupo.
    Já temos um lateral mais rodado (Galhardo) e uma opção razoável de improviso (Bastos), acho que não necessitava contratar mais um lateral tendo o Raul no grupo. Ao menos testa o guri antes de contratar.
    Mas estamos falando do Grêmio e do Rui Costa, o homem das 40 contratações em 2 anos e meio.

  15. Concordo, a incoerência é tão grande que se Raul não é testado nos profissionais por avaliarem que não está pronto então devera voltar a base para poder jogar e não ficar no LIMBO junto com outros como Balbino, Arthur, que nunca ganham oportunidades e ficam de castigo no ostracismo do profissional como premio por terem sido destaques da base.

    É esse tipo de sandice, verdadeiro absurdo, que ainda ocorre no Grêmio que me faz desacreditar dessa direção e sua política de futebol e achar que o ano está perdido, até porque o tal Bolzan não mudou o departamento de futebol, na verdade, continua convicto na fórmula fracassada, reprisando seus antecessores Koff e Odone, tendo assumido a vice-presidência e mantido os aspones Pacheco “Poção Mágica” e Rui “Despachante” Costa, esse mesmo que contrata trocentos jogadores para acertar um ou outro. O menino Lucas Ramon esse não conheço, apostas são sempre válidas se foram bem avaliadas, o problemas é que os avalistas são os mesmos que vem errando em quase tudo… Ademais, o rapaz vai chegar com status de contratação da direção e já vai jogar, enquanto o Raul fica de castigo por ter sido destaque e escolhido o melhor lateral da última Copa SP. É de doer! Não tem explicação. É por isso que vamos seguir sem ganhar nada esse ano.

    O Roger é jovem, tem demonstrando ter boas idéias, liderança positiva e vem fazendo um bom trabalho mas está mal respaldado por dirigentes ruins e um departamento de futebol fraco, infelizmente.

    E mal assessorado já dá indícios de hoje vai escalar o tal de Araújo no lugar do Wallace, o que considero uma temeridade pois esse jogador (até o Felipão que o elegeu para seu bruxinho da base depois largou de mão pois viu que deficitário) tem dificuldades séries na marcação, justamente o que mais vamos precisar contra o São Paulo pois o quarteto da frente ainda tem dificuldades para ajudar na reposição defensiva, Maicon não é grande marcado e Wallace mesmo sobrecarregado vinha sendo nosso homem de contenção. Imagine jogar com Araújo e Maicon de volantes contra Pato, Ganso, Luis Fabiano, Michel Bastos, jogadores técnicos e que se der espaço definem mesmo, enquanto nosso maior defeito nas últimas partidas vem sendo justamente quando temos de nos defender, todos os times que jogaram contra nós encontraram facilidades e muitos espaços ao atacar, hoje pelo visto, vai ser uma festa, a não ser que os quatro da frente ajudem muito mais do que vem fazendo até então.

    Erra Roger ao escalar Araújo, vou torcer para estar errado ou que o coletivo salve e compense essa escalação, mas é um jogador que tem alguma técnica, mas é lento e frouxo na marcação, sendo que temos a opções de Raul com Felipe Bastos podendo dar cobertura, que é o nosso segundo melhor marcador depois do Wallace para volante. Tudo bem se acham uma temeridade lançar o menino que vem sendo preservado é mais ofensivo do que defensivo numa fogueira fora contra o SP, então tem a opção Júnior com o Marcelo Oliveira no meio, ou até o Edinho que tem características similares ao Wallace só que claro é menos jogador, mas ao menos mantemos o volantão marcador a frente da zaga que fica melhor protegida. Prefiro até o menino Moisés do que esse Araújo, acho um jogador fraco. Mesmo o Balbinho deveria já ter sido testado jogava muito no sub-17, mas é outro que foi CONDENADO ao LIMBO dos destaques da BASE pela política de futebol torta da atual gestão.

  16. Vou aguardar as alternativas que o Roger vai buscar para resolver os problemas das ausências do Galhardo e do Wallace. É hora de darmos um credito ao treinador e esperar que as soluções mantenham a equipe equilibrada. Na lateral direita colocaria o Marcelo Oliveira. Já, vai ser difícil encontrar no plantel alguém com a mesma qualidade do Wallace, mas acho que o que tem as melhores condições, no momento, é o Felipe Bastos que, na minha opinião, juntamente com o Maycon e o Giuliano formariam uma razoável meia cancha e dariam mais versatilidade ao setor. O jogo é fora de casa, contra o São Paulo e todo o cuidado é pouco. Na lateral esquerda, Junior e no ataque, Luan, Mamute e Pedro Rocha. No Gol, Thiago. O miolo de zaga ficaria como está: Geromel e Rodolpho. No banco, o que sobrar: Bruno Grassi, Douglas, Lincoln, Everton e mais dois defensores: um para as laterais e um para a zaga.
    Para mim, a escalação ideal para começar o jogo seria: Thiago, Marcelo Oliveira, Geromel, Rodolpho,Júnior, Maycon, Felipe Bastos, Giuliano, Luan, Mamute e Pedro Rocha. E seja o que Deus quiser! Dá-lhe tricolor!!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.