Feitoriaaaa!!

141

Outra dição do podcast oficial da torcida tricolor. Nossa segunda experiência gravando de maneira digital, mind dessa vez com um participante em cada ponto da cidade. Fane Webber, for sale fez a ancoragem, viagra buy  Anderson KeglerRodrigo de Azevedo e Miguel Fraga foram o elenco maravilhoso desse bate-papo sobre os assuntos da semana que envolvem o Grêmio. Vitória contra o Caxias, Braian, Maicon, Cristhian Cebolla Rodriguez, partida contra o Ypiranga, partida contra o Cruzeira e muito outros assuntos derivados.

Escute e repasse para os amigos!

Escuta aí e espalha a palavra do Mesa de Bar do Grêmio!!

—-

Se quiser, faça o download do programa clicando aqui com o botão direito e escolhendo salvar como.

Participe da discussão

24 comentários

  1. Estamos ganhando…. mas é devagar esse nosso time…
    Olhei o jogo da champions hj de tarde… talvez por isso que vejo o Grêmio sem energia.

  2. Concordo plenamente, time do Grêmio é muito lento. Felipão limpou o plantel de todos os velocistas, não parece fazer questão disso em seu time, no que acho um erro grotesco.

    Mas mesmo lento o Grêmio hoje mais encorpado fez o suficiente para superar um pouco inspirado Ypiranga que consagrou Rhodolfo erguendo balões pra nossa área. Erazo tb foi bem. E Mathias Rodrigues manteve a regularidade defensiva, só que novamente praticamente sem passar do meio, o que Pará fazia bem, defender, não sendo suficiente. Já Marcelo Hermes foi o oposto, até tentou apoiar, sem muita efetividade infelizmente mas na defesa foi o furo do time, vazou demais e por ali eles entravam seguido na nossa defesa. Laterais continuam insuficientes pra gauchão, imagine-se para Brasileiro enfrentando ataques mais qualificados. Enquanto isso Raul e Júnior assistem o jogo pela tv…

    De bom as atuações de Luan e Giuliano, os dois únicos a tentar algo diferente já que Douglas esteve pouco inspirado e foi figura nula em campo. Mamute teve boa movimentação mas não é um finalizador e isso dificulta jogar de centroavante.

    Os bruxos Ramiro e Araújo obviamente tinham que entrar, claro, para Luan ser o primeiro a sair… Araújo quanto mais vejo jogar, menos entendo o que ainda faz no Grêmio, há volantes melhores na base, como Kaio.

    Já o outro bruxo Marcelo Oliveira foi discreto (com erros de posicionamento na cobertura do lateral Hermes) para bons observadores, foi inclusive chamado a atenção por Rhodolfo no primeiro tempo. Segue enganando. O Pará enganou três anos… até praticamente toda a torcida e a direção concordarem comigo e se livrarem dele… haja paciência. Mas vá lá, tb não é um jogador ruim, apenas que está aquém de um time que ambicione algo além de Gauchão.

    Agradou a estréia de Braian Rodriguez, bons passes, pivô e presença de área no cabeceio. Creio que o time encopará ainda mais com Cebolla Rodriguez e Maicon, mas ainda preocupa as laterais escolhidas pelo Felipão e principalmente a lentidão e falta de jogadores de velocidade ou dribladores, principalmente para furar retrancas na Arena e criar contra-ataques fora.

    Uma boa tentativa enquanto não temos atacante de lado seria testar Luan mais aberto por ali, o problema é ele jogar mais ligado e imprimir velocidade ao invés de cadenciar o jogo como faz quando joga no meio, mas no júnior chegou a jogar por ali de atacante com boa desenvoltura.

    Ainda estou na espera do Felipão, quem sabe, algum dia, testar esse time com o que temos no plantel:

    1.Grohe 2.Raul 3.Rhodolfo 4.Geromel 6.Júnior 5.Wallace 8.Maicon 11. Giuliano 10.Christian Rodrigues 7.Luan 9.Braian Rodriguez

  3. Apesar de não termos feito um grande jogo, merecíamos vencer. Mesmo que a passos lentos, nota-se uma melhora na equipe. O furo maior está na meia cancha. Lentidão, passes errados, falta de visão de jogo e posicionamento equivocado tem sido a causa da pouca interação com os demais setores. Cobertura aos laterais? Nem pensar! As características dos jogadores do setor não contribui para a implementação de um futebol mais dinâmico e agressivo. Deixar na mão do Felipe Bastos a incumbência de fazer a ligação da defesa com o ataque com a qualidade necessária, é apostar na loteria. Não é o jogador indicado para desempenhar a função de articulador, pois é lento e seu passe é impreciso. Juliano se movimentou bem, mas, ainda o vejo muito afoito e querendo resolver as coisas sozinho. Luan, voltando de lesão, procurou cadenciar o jogo e articular as jogadas de ataque, mas, ainda não está fisicamente no ponto. Saiu de seus pés o passe para o gol de Juliano. Mamute, isolado, ainda assim, incomodou a zaga adversária, mas, se ressentiu da companhia e de uma assistência mais efetiva dos companheiros.
    Marcelo Hermes passou trabalho na lateral esquerda em virtude de seu mau posicionamento e falta de cobertura. Acho que Felipão tem que reavaliar determinadas posições, pois os escolhidos não vem dando uma boa resposta. Acredito que só após a definição das titularidades a equipe vai adquirir, gradativamente entrosamento e, consequentemente, mais confiança. Afinal, qual o motivo do não aproveitamento de Junior? É voz unânime de que é mais jogador do que Marcelo Hermes. Quanto a Raul, seria bom que fosse testado, aos poucos, contra jogadores mais experientes. Tendo como referência seu desempenho acima da média nas categorias de base, o “gauchão” seria o campo de provas ideal para avaliarmos seu verdadeiro potencial.

  4. Concordo com as avaliações até aqui feitas. O técnico faz escolhas estranhas e insiste em mantê-las por teimosia. A justificativa da manutenção do Marcelo Hermes é que tem características de lateral mais marcador.

    O técnico está dando chance ao Araújo. Não tenho uma avaliação definitiva. Mas pelo que dá para perceber, parece ser um volante comum.

    O Kaio que jogou a Taça São Paulo foi o carregador de piano do time Júnior. Além de ter mostrados virtudes no passe, foi a frente para fazer jogadas com o Raul. Era um jogador para ser observado.

    O lançamento dos jovens atletas da base tem que ser feito dentro de uma estrutura de time. Não adianta colocar 6 jogadores promissores como titulares sem uma estrutura ou sem que alguns deles já estejam afirmados ou que reconhecidamente possam ter virtudes de craques, algo difícil de conseguir hoje em dia.

    Na parte técnica, não quem não reconheça que o Júnior é muito superior ao Marcelo Hermes. Até o momento, o Marcelo Hermes não fez uma grande jogada.

    Não que o garoto não sirva para grupo, mas para titularidade, o Grêmio precisa de jogadores com mais qualidade.

    Em relação à lateral direita, penso que o Raul tem grande potencial técnico. Poderia entrar no segundo tempo para pegar confiança e mostrar o seu potencial.

    Talvez, a ideia da direção seja renovar com o argentino ou contratar outro lateral. Ou até mesmo, achar um lugar para o Ramiro.

    Se o Júnior e o Raul estivessem jogando no time titular do Juventude, talvez, a sorte deles fossem outra.

  5. dizem que o Junior não joga mais pois ainda não renovou o contrato, só isso pra justificar que não pegue nem banco mais. Ontem ele preferiu deixar Araújo e Ramiro no banco, como gosta de um volante!
    Araújo de fato é um fenômeno, não mostra nada em campo e segue entrando, tirou o Walace do banco tb, inacreditável o que acontece no Grêmio, desvalorizam o jogador que tinha mais procura de times de exterior!!!

    Agora com Ramiro de volta, mais os bruxos Araújo, Bastos e Oliveira, prevejo dias negros pro Walace no Grêmio, mais um que vai se perder pelo caminho por causa de bruxismo de treinador.

    Não gostei muito do time ontem, mas estamos vencendo e encorpando. A defesa está sólida e tende a melhorar com Geromel. Matias cresceu muito, ganhamos um lateral, ao menos pro gauchão. Gostei do Luan e Giuliano, Douglas ficou muito apagado, espero que saia da cota dos bruxos e dê lugar ao Cebolla. Yuri tb está bem, é outro jogador depois do empréstimo ao Botafogo, pode ser útil por muito tempo ainda.
    Brian entrou bem e mostrou qualidade com a bola, mas gostaria de ver o Yuri ter uma sequência maior de titular, deixando o Brian para momentos de pressão na área.

  6. Não adianta botar o Messi ou o Cristiano Ronaldo se a bola não chega. Com a qualidade de passe dos jogadores de armação, morreriam à míngua. A média tem sido de um passe qualificado por jogo. Nos dois últimos, Douglas e Luan. É muito pouco para querer chegar a algum lugar. Sorte que os adversários também erram muito. A diferença fica por conta do salário, porque a qualidade está nivelada por baixo.
    Uma pergunta: porque o futebol brasileiro continua devagar, quase parando? Quem assiste aos jogos da Europa, nota o abismo entre o ritmo do futebol brasileiro e o que é lá praticado. Chega a ser covardia a comparação entre uma velha carroça e uma Ferrari. Culpa de quem? De nós brasileiros que aceitamos e endeusamos cabeças de bagre como se fossem craques, quando, na realidade, nem bons jogadores são. Quando Douglas é contratado para acertar a meia cancha do Grêmio, que mais se pode dizer? Sou otimista, penso no futuro. Lá, quem sabe, está a nossa salvação.

    1. Quando olhamos a champions, chega a dar pena do nosso futebol.

      Futebol envolvente, as estrelas correndo atrás do jogo, todo mundo sabe o que fazer com a bola…

      Quando vemos um Luan sendo o melhor de uma partida deprimente reparamos como estamos muito longe deles.
      Quero acreditar nesse Luan, no seu futebol… mas falta energia no corpo desse guri.

      Não estou descascando ele, só fazendo um comparativo… até porque o problema pode não estar nele, mas na maneira de como os clubes valorizam e fazem o desenvolvimento dessa gurizada.

  7. Chamar de colorado virou ofensa. Essa ivi se supera. Qdo siegmann chamou o Márcio chagas de gremista pagou cestas basicas no tjd. O mesmo deve ser para o felipao. Mas como o gremio tem aquele advogado que condena antes de absolver o cliente tudo é possível.

  8. Felippe Bastos pode pegar até 12 jogos e Felipão 6 de suspensão, FGF e esse TJD viraram uma piada!!
    Mas como empilharam volantes no grupo, o Bastos não fará falta, até porque agora voltou o craque titularíssimo multiuso Ramirinho!!!

  9. Coincidência o Chico Colorado (ofensa?) vai apitar qual jogo nessa rodada como prêmio? Óbvio, o do seu time de coração! ahahahahahh…..isso é um acinte ao Grêmio por parte da FGF.

  10. Não entendo quem criticava o Edinho e gosta desse Fellipe Bastos. Não sabem fazer nada que preste com a bola, mas pelo menos o Edinho era mais consciente disso. O tempo do Bastos fora fará um bem danado pro Grêmio. Já o Scolari, merece 10 no jogo de quarta-feira só por ter chamado o Chico Colorado de Chico Colorado.

  11. A propósito, reza a lenda que o motivo de o Júnior não jogar é contratual. Seu vínculo se encerra no fim do ano, portanto a direção quer evitar que ele se valorize para que ele não se acerte com outro clube no meio do ano e saia de graça. Depois de renovar, jogará.

  12. Parece que a suspensão do Cebolla não cumprida na Itália, deverá ser cumprida aqui pelas regras da FIFA.

    É a primeira vez que vi isso. Só se essa norma é nova.

  13. essa do Cebolla eu nunca vi nada igual tb! Vai acabar jogando somente no gauchao mesmo, uma pena. Mas parece que o Alan Ruiz esta cada vez mais proximo de retornar e todos sabemos que quando jogador nao quer ficar em algum time ele consegue sair. No San Lorenzo ele nao fica mais, seria uma baita reforço tb.

  14. O Grêmio encorpou com os reforços. A vitória foi magra, alguns defeitos se repetiram mas o toque de bola melhorou. Porém a lentidão e a falta de verticalidade do time preocupa pois não há como o treinador continuar escalando todos os seus bruxos juntos sem prejuízo da dinâmica do time.

    Gostei dos estreantes, o melhor dos três foi Maicon, com bom posicionamento, regularidade e toques precisos, tomou conta do meio-campo, Christian Rodriguez foi combativo e teve alguns bons momentos mas me pareceu prejudicado pela falta de atacantes de lado com quem pudesse jogar, o mesmo aconteceu com Braian, achei muito isolado na frente além de ter ido mal tecnicamente desta vez, pois só quem tentou alguma aproximação e teve ótima movimentação foi Giuliano, o melhor do jogo. Baita partida. Fez a jogada do gol e Braian foi decisivo pois sofreu o penal e e fez o seu.

    Agora vários defeitos se repetem devido a teimosia de Felipão, os laterais deixam muito a desejar, Hermes teve atuação fraca e Matias melhorou em relação a si mesmo mas continua bem aquém das necessidades tricolores, com muito dificuldade no apoio, falta-lhe drible e qualidade nos cruzamentos, ao menos defensivamente deu uma melhorada. Sem atacantes de velocidade e com laterais limitados, o centroavante fica a míngua. M.Oliveira é outro jogador muito modesto que destoou no meio ena lateral pouco acrescenta, foram aparecer algumas parcerias pra se notar suas limitações. É apenas um carregador de bola esforçado.

    Luan e Éverton deram boa movimentação a equipe, Felipão demorou a colocá-los já que Ramiro entrando deu apenas opção da bola alçada, pois mais que isso não acrescentou. Luan não pode ser reserva desse time, sei que parte da torcida acha ele indolente mas tecnicamente é diferenciado e precisa mesmo é de um treinador que lhe dê confiança e motive. Felipão faz o contrário, tira a confiança do jogador pois é sempre o primeiro a ser sacado do time. E tem torcedor que vai no embalo.

    Agora estão falando em Alan Ruiz que acho bom jogador, só que esse é outro que o Felipão não simpatiza. O gringo adora mesmo é o Douglas que hoje teve mais uma atuação na sua média ou seja, não jogou nada. Joga uma bem e quatro nada e assim segue enganando…

    Se continuar com os bruxismos Felipão não vai conseguir acertar o time do mesmo modo como aconteceu no Brasileiro onde ele tirava e colocava jogadores conforme suas preferencias discutíveis sem em detrimento ao critério técnico.

    Ah e pra não dizer que a direção errou em todas as 4 primeiras contratações Erazo se recuperou das pixotadas e tem mostrado mais segurança, o Gauchão de ataques limitados e retrancas não é parâmetro definitivo, claro, mas é preciso reconhecer certo crescimento do jogador embora Geromel voltando ao nível do passado deva ser titular.

  15. O time tem melhorado, mas o futuro vai depender das escolhas melhores do Felipão. Luan é um dos poucos jogadores que tentam o diferente, ontem quase fez um golaço na sua 1ª jogada, não pode ser reserva! Mas aí a torcida precisa colaborar tb, tem que parar de vaiar o cara todo jogo, é muita pegação de pé com a gurizada. Se um castellano tivesse errado o penalti seria aplaudido pela torcida!

    A questão do Walace e do Junior precisa ser explicada melhor, são titulares desse time tb. Walace é o único camisa 5 que temos no grupo, o único que guarda posição e consegue ter qualidade pra passar a bola quando faz o desarme. Na esquerda Felipão precisa parar de improvisar o fraco Oliveira, ontem foi um absurdo o que fez com o Hermes só pra deixar seu bruxo em campo.

    Infelizmente o discurso de valorização da base vai pro lixo no momento em que chegam os medalhões. Ontem no 2º tempo só o Grohe representa a base, logo ele que não é mais guri. Por essas que não se pode acreditar em discurso de planejamento de usar a base, isso só acontece no desespero, quando a direção não tem competência suficiente pra montar um grupo.
    Temos no mínimo 4 ou 5 jogadores da base que seriam titulares desse time (Grohe, Luan, Walace, Junior e Raul), mas o treinador vai morrer abraçado com seus bruxos e rasgar dinheiro do clube, que segue no círculo vicioso de não gerar receitas.

  16. O Grêmio venceu e mostrou, mais uma vez, que está evoluindo. Parece que o pessoal daqui esqueceu que a equipe estava estreando, praticamente, t03 (tres) novos jogadores

  17. O Grêmio venceu e mostrou, mais uma vez, que está evoluindo. Parece que o pessoal daqui esqueceu que a equipe estava estreando três novos jogadores com pouco ou quase nenhum entrosamento pela falta de treinos o que, obviamente, prejudicou o conjunto. Individualmente, mostraram o acerto de suas contratações, a prova provada de que estávamos certos quando reclamávamos da política de contenção sem a reposição de jogadores de qualidade, o que prenunciava um ano de muita aflição para a torcida tricolor. A atuação de Cristian Rodrigues e sua competitividade saltou aos olhos e mostrou a diferença de movimentação do futebol europeu com o que é praticado no Brasil. Enquanto teve gás, foi o melhor atacante do Grêmio. Mostrou combatividade, boa visão de jogo e assistências qualificadas. Ficaram devendo: Douglas que desaparece quando o jogo é pegado e de muita marcação e Marcelo Hermes que demonstrou não estar ainda preparado para ser titular de equipe, pois está sempre fora do lugar e não tem a imposição física exigida para um defensor. Acho que estes foram os únicos erros do treinador. Não compartilho das opiniões de que só escala seus bruxos. Acho que a equipe está em formação, estão sendo dadas oportunidades a todos e os que não derem resposta vão ser substituídos. A diretoria reconheceu seus erros e deu, ao treinador, opções mais qualificadas que, com o tempo, vão ganhar entrosamento, confiança e dar, ao conjunto, maior velocidade. Futebol de qualidade se faz com bons jogadores. Hoje temos um plantel mais equilibrado com boas opções em quase todas posições. Essa condição favorece a entrada de jovens jogadores que terão a seu favor a companhia de jogadores mais experientes e se sentirão mais a vontade. Eu que durante um bom tempo critiquei as ações dos dirigentes, devo reconhecer que deixaram de lado as “convicções” ao voltar atrás e trazer o que todo mundo pedia: jogadores mais qualificados para dar consistência ao grupo. Parece que nossos apelos foram levados à sério e a resposta começamos ver e a sentir no jogo de ontem. Lógico que é o começo, mas pela amostra, podemos sentir um cheiro de mudança, para melhor, no ar. Dá-lhe Felipão, Dá-lhe Grêmio!!!

  18. Targa, a ausência do Walace justifica-se neste momento pois ele está lesionado. Não sei se seria titular se estivesse bem, pois ano passado apesar de nos nossos melhores momentos terem sido com ele de titular, Felipão o tirava e colocava com frequência do time, minando a confiança do jogador. O mesmo ele fazia com Luan e Alan Ruiz, gerando oscilações na equipe que nos alijaram da Libertadores.

    Sobre o Júnior, se é verdade que o SP está atravessando, abre-se um precedente perigoso para eles pois podemos fazer o mesmo, mas também o jogador e seu staff só vão estar escutando propostas se não estiverem sendo devidamente valorizados, o que aqui ocorre inclusive pela postura do treinador que nas entrevistas vinha parecendo estar fazendo um favor de lançar e dar chance aos garotos. Júnior e outro que ao invés de ter continuidade para ganhar confiança, é posto e retirado do time conforme os critérios discutíveis do treinador, principalmente quando é para arrumar lugar para o limitado Marcelo Oliveira.

    Darcílio, falei que o time encorpou, vi evolução na equipe do mesmo modo que vi repetição de erros, claro que há desentrosamento natural, mas a crítica de lentidão e falta de verticalidade diz respeito a combinação de características individuais somadas dos jogadores que não se dá por falta de entrosamento mas pela escalação de peças cujo forte não são nem a velocidade, o drible ou a verticalidade, jogamos sem atacante de lado, com muitos meias de armação e laterais pouco agudos no apoio, isolando o centroavante, por isso, tivemos dificuldades para furar a retranca do Cruzeirinho.

    Tanto que Ramiro entrou e não adiantou muito. Foi só com a entrada do Luan e Éverton (que driblam e imprimem alguma velocidade ou ofensividade, tentam fazer o algo diferente) que melhorou a fluidez da equipe tanto que ocorreram o penal desperdiçado e depois o gol, pois melhorara a produção ofensiva, inclusive com centroavante sendo mais acionado. Bem, isso foi o que vi.

    E pra mim é claro que Felipão tem seus bruxos e o critério não é técnico mas passa pela suas indicações ou por preferir o jogador aplicado taticamente. Acho que todo o treinador tem seus bruxos e é por isso mesmo que é preciso ter dirigentes cascudos no vestiário para dialogar, questionar e cobrar, pois senão o treinador em sua onipotência põe tudo a perder. Dois exemplos recentes são Renato e Luxa que começaram fazendo bons trabalhos e quando passaram a se achar donos do clube afundaram o time. Isso só ocorre com dep. de futebol neófito, pouco atuante ou ausente, com dirigentes sem pulso ou personalidade.

    Luan no banco, tendo sido um dos melhores na última partida e Douglas titular é uma prova cabal do bruxismo do treinador ontem. Ramiro sendo o primeiro a entrar outra. Marcelo Oliveira jogando em todas as posições começando de volante e passando pra lateral, mas sempre no time, é outra… e assim vamos, é muita bruxaria. Isso no Brasileiro mais parelho vai nos prejudicar muito.

    Em tempo, reitero que precisamos um atacante de velocidade ou dar mais moral ao Éverton, quem sabe outra oportunidade ao Erik depois do gauchão, enfim, precisamos alguém pra titularidade, Luan tb pode ser tentado por ali. E não temos centroavante reserva, Everaldo é muito limitado e ineficaz e deveria ser emprestado, Mamute não é nove (aliás, anos atrás falei aqui mesmo que seu físico era de nove e insistiam com ele como atacante de lado, agora o rapaz vem sendo escalado de centroavante mas não tem faro de gol), portanto, para o Brasileiro um outro nove se faz necessário também.

  19. Felipe,
    bem lembrado, esqueci da lesão do Walace. De qualquer forma era banco do Oliveira e Bastos quando estava disponível.

  20. O Grêmio ontem jogou um partida razoável. As contratações mostram uma perspectiva de melhora ao menos Cristian Rodrigues e Maicon foram bem.

    Douglas, barriga de aluguel, segue enganando o treinador como outros jogadores.

    A entrada de Éverton fora da sua posição e de Luan também fora da sua posição melhoraram a equipe. Deram mais fluidez e verticalidade.

    Parece que o Júnior tem 01 ano de contrato e o Grêmio já pretende renová-lo. Parece que é representado pelo grupo Carpegiane.

    A renovação não parece ser o problema, pois vindo da base e com potencial a titular o aumento salarial ocorrerá com naturalidade.

    Não sei se o São Paulo atravessaria o negócio. Primeiro, o jogador poderá ficar 01 ano sem jogar, embora seja jovem. Acho que o jogador para sair, deverá escolher um clube da Europa e não mais um clube brasileiro, especialmente o São Paulo, um clube que investe em jogadores afirmados.

    O Júnior é bom jogador, mas não a ponto de um clube esperar terminar o contrato para contratá-lo.

    Todos os atletas que ficaram parados por um período por causa de problemas na renovação, tiveram muita dificuldade de retomar a carreira. O inter teve uma experiência com alguns atletas. O Santos com o Neilton entre outros atletas.

    O jogador fica em dúvida numa renovação porque os dirigentes avaliam muito mais.

    Quem observa o Júnior jogar percebe que ele é melhor do que o Hermes e o lateral Jardiel vindo do Londrina. Júnior ficou na reserva dos dois, assistindo o time sub 20 jogar.

    Os “erros” de avaliação são corriqueiros no Grêmio. Quando alguém começar a ser penalizado, talvez, esse tipo de situação não ocorra com frequência.

    O Goleiro Léo também passou por processo de renovação. O Éverton também chegou a ser sacado para renovar.

    Futebol é muito dinâmico.

    Espero que o Júnior não demore a renovar, porque ele tem condições de assumir a lateral direita.

  21. Cristiano!
    Concordo contigo. Por outro lado acho, também, que por trás de tudo está a ganância dos empresários. Aliás, eles se beneficiam da vitrine privilegiada que é o Grêmio e não estão nem aí para as necessidades do clube. Acho que a estratégia da direção está certa. Porque dar visibilidade para jogador cujo passe está atrelado a interesses puramente comerciais? O clube fica com os custos da formação, paga o salário, projeta o jogador e sequer pode usufruir de seu futebol pois, sua venda é forçada. Pior ainda, fica com a menor fatia da transação. Junior vai jogar no Grêmio, mas, o clube é que tem que dar as cartas. Que os demais interessados esperem a sua hora ou fiquem “chupando o dedo” por um bom tempo.

  22. Quando um clube contrata um jogador, é porque procura preencher uma necessidade técnica no grupo. O investimento nas categorias de base tem a mesma finalidade. Assim funciona o futebol no mundo inteiro. Toda e qualquer prática que procure subverter esta regra, está na contra-mão das medidas que normatizam as relações entre os diversos interesses. A vitrine do futebol é o clube e, quanto maior for a sua capacidade de projetar o jogador e lhe dar visibilidade, maior será a valorização do atleta. Muitos jogadores, nada mais que medianos, por meio de seus empresários, se serviram dessa visibilidade que o clube proporciona para amealhar bons contratos. Portanto, o clube deve fazer valer os seus direitos em pé de igualdade com os do jogador e não se contentar em ser apenas uma “barriga de aluguel”. Parece que a FIFA está preparando algumas ações para limitar a ação dos que apenas tiram proveito da situação e com nada contribuem.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.