MBG NEWS #5 – Podcast informativo gremista

Olá torcedores!

 

Está de volta a edição semanal do MBG News, viagra no quinto programa temos: Ramiro, buy Werley, Bressam, Lucas Coelho, Edinho, Pará, Enderson Moreira e Giuliano.

Muita informação para quem não aguenta mais copa do mundo e quer saber é de Grêmio!

Então baixe no celular, ouça no navegador… faça como quiser! Só não vale ficar sem a informação!

Lembrando que todo mundo pode deixar suas opiniões nos comentários.

 

Enfim, vamos ao que interessa, ouvir o programa.

 

 

Abraços,

 

@faneinbox

Publicado por Fane Webber

Minhas redes sociais. @faneinbox no Twitter. /faneinbox no Facebook. faneinbox@gmail.com é o e-mail de contato.

Participe da discussão

71 comentários

  1. Nossa mãe do céu, o que foi esse amistoso?

    o Grêmio é um bando desordenado em campo, não tem uma maldita jogada ensaiada sequer!

    acho que o “normal” dura duas rodadas. se muito…

  2. Peço licença para comentar o amistoso do Grêmio em Londrina.

    Meu Deus! O que foi aquilo?
    Mais um “peladão” protagonizado pela equipe do Grêmio sob o comando do nosso prestigiado treinador, Enderson Moreira.
    Não sei o porque de se viajar e gastar tanto para aprimorar a técnica e o condicionamento físico dos jogadores lá fora e depois assistir, com uma certa dose de surpresa e desencnanto, duas apresentações sem o menor brilho.
    Uma platéia de somente 1800 expectadores, fez justiça a num jogo morno com o Londrina e longe de agradar aos torcedores presentes e aos que o assistiram pela TV. A partida, aos poucos, virou uma pelada sonolenta e sem emoção, o que, no meu modo de ver, transformou essa ida ao Paraná num esforço cujo tiro saiu pela culatra.
    Pergunto: que proveito tirou o treinador dos dois jogos-treinos? Será que alguém aqui pode adivinhar?
    Pelo que vimos, os problemas continuam os mesmos e parece que o treinador e os dirigentes são as únicas opiniões em contrário o que não causa surpresa, pois, não é crível que reconheçam publicamente o que não vem dando certo.
    A entrevista do treinador me pareceu confusa e diversionista, pois, se limitou a ficar na defensiva, não respondendo à contento as questões levantadas pelos repórteres.

  3. A questão é até quando dura esse departamento de futebol e sua concepção equivocada de montagem de plantel, essa filosofia perdedora e bunda-mole?

    Quanto mais eles contratam, mais bundão o time fica. E o Barcos, capitão moleza segue firme forte com a braçadeira e a presidência do clube… e o Pará de vice.

    Aliás, pode cedo pra avaliação mais bem apurada mas o tal Matias Rodrigues parece ser outro argentino sem sangue escolhido a dedo pelo embromadinho Ruim Bosta, Matias foi simplesmente uma avenida contra o limitado Londrina e o Grêmio continua com os mesmos defeitos de sempre que já cansei aqui de comentar e Enderson está perdidinho, perdidinho… Matheus Biteco não está pronto pra titularidade, outro erro crasso de avaliação desta atual diretoria fraca e comissão técnica com prazo de validade vencida. Biteco tem técnica mas marca mal e tem sérios problemas de posicionamento, não vai vingar ali.

    Achei que Breno foi um pouco melhor que o limitado Marquinhos Pedroso, mas ambos não empolgam. Está com jeito que vamos ter problemas crônicos nas laterais até o fim do ano.

    De repetente é jogar com três zagueiros e botar meias ou volantes pelas laterais, Ramiro, ZR10, Jean Deretti, o próprio Matias nesse esquema de repente vai melhor pois até mostrou bom passe. Certo é que com laterais deficientes e volantes insuficientes e um ataque inofensivo Dudu corre-corre e nada e Barcos pé murcho nas conclusões, é preciso ao menos buscar alternativas e revezar alguns jogadores até alguém acertar, é hora de dar mais oportunidades ao Lucas Coelho e Éverton com os titulares, não só entre reservas.

    E o Fernandinho chega quando? Entra com um pé nas costas nesse ataque mas ainda vai faltar pareceria, precisamos um goleador ou vamos fazer figuração novamente nesse segundo semestre, se bem com essa direção de futebol e treinador tudo já comece perdido…

    Como pode um dirigente – Ruim Bosta – ter tanto talento para escolher a dedo somente argentinos, uruguaios, chilenos SEM-SANGUE! Como pode? Não acredito mais nesse direção enquanto esse Ruim Costa mandar no departamento de futebol com sua bunda-molice. O ano já era se as coisas mantiverem-se como estão.

    E nas eleições apoiarei mudanças. Koff mostrou-se teimoso e distante do futebol e suas práticas ultrapassadas.

  4. Realmente, fica a pergunta, o que foram esses amistosos a que essa DIREÇÃO submeteu o Grêmio, ótimos apenas pra piorar o que já está ruim: NÃO SÃO DO RAMO, DEFINITIVAMENTE.

    INTER-TEMPORADA pra DEMITIR TODOS ELES: RUIM BOSTA, CHICHOLINA E BURRENDERSON DOS SANTOS. NÃO DÁ MAIS!

  5. Sério mesmo que esse é o time do GRÊMIO pós parada da copa? Foram fazer o que no Paraná??? Passear?
    Fala sério!

  6. Eu alertei que o Grêmio não tem treinador. Também não temos um executivo ou dirigente do ofício.

    Assim, é complicado.

    Por exemplo, eles contratam o Fernandinho. Isso significa que o Éverton está atrás do Fernandinho e do Dudu.

    O garoto já entra desmotivado, porque nos profissionais não joga e não é aproveitado na base onde poderia ser aproveitado.

    Essa é política de queimação dos jogadores da base.

    Luan quase foi queimado se não tivesse tido atuações boas pela seleção.

    Nossos treinadores no geral são fracos.

    Não temos uma única jogada de falta, escanteio, contra-ataque, jogadas de aproximação, etc.

  7. muito desanimador ver o inútil do Pará de dedinho em riste no intervalo ” motivando ” os jogadores
    com líder-entregador como esse que motivação eles vão ter?

    porem revelador de vestiário-abandonado, como é de se esperar de um líder de grupelho escolhido por politicagem como os 2 do futebol

  8. Felipe Bastos fdp mandava esse viado embora, quer pegar em pau que pegue em quatro paredes…vai patolar ao vivo? recissao de contrato ja!

  9. Conforme imaginávamos, o Grêmio ERROU ao manter este treinador ~estudioso~ durante o período da Copa do Mundo. Ele não manja é nada do paranauê!

    Em que pese ser um amistoso e por isso os jogadores não se doarem ao máximo, não se vê uma jogada ensaiada em cobrança de falta/escanteio, uma triangulação/tabela com bola rolando e por aí vai.

    Treinador ~estudioso~ deve estar faltando as aulas. Ou então tá estudando a matéria errada (ele tem cara de quem estuda vôlei).

  10. 1 mês pra fazer pré-temporada e marcar um amistoso decente e os caras vão jogar naquele campo?!
    É muita incompetência reunida!!

    Estamos no 7º mês e o time não existe ainda, não se vê nada, nem bola parada aparece.

  11. Depois ainda falam que excursão atrapalha a armação do time e a parte física, mas o que foi aproveitado do amistoso de ontem?
    Enquanto isso Galo e Cruzeiro fazem excursões pelo exterior…
    Nada é por acaso.

  12. O que que é isto???????????????????? Fui assistir ontem aqui no interior de V.Aires, Palanque x Irmãos Coragem de Linha Formosa, e voltei rápido para casa para ver Grêmio x Londrina, com um bom mate e pipoca, mas se arrependimento matasse…refuguei uma galinhada regada a cerva ofertado por amigos la no interior, com muita gaita e violão, pensando num agrado com a patroa, e até ela mesmo “gozou” da minha cara, O QUE É QUE TU PERDEU PRÁ ASSISTIR ISTO AQUI???? que domingo, sem Copa do Mundo, chuliando ao menos um jogo com alguns gols, não interessando de quem, já tava no crédito com os morangos, que perderam pro M -Metropolitano(Mazembe de Blumenau), briga a socos entre o Garnizé paraguaio e os “baladeros rosados”, Abel de mediador, uma fiasqueira contra o Joinvile, enfim tava sobrando cartucho,…. e fui ver o nosso Gremio, depois de estasiantes treinamentos em solo paranaense, achando que agora sim vamos…VAMOS PRO BREJO COM ESTA DIREÇÃO, TÉCNICO ??????, mas o que TRREINARAM NESTES 15 DIAS…NÃO TEMOS TIME TITULAR,….voltamos ao zero, ou melhor, abaixo de zero,…mas o que é que estão fazendo aí???? EU ACDREDITO NO GREMIO SIM, NÃO DESISTO NUNCA, …MAS COM ESTA GENTE DIRIGINDO, FUIiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii..

  13. e tem gente dando desculpa que jogador ta pensando na Copa e não liga pra amistosos.
    Pelo jeito o Ricardo Goulart e Cruzeiro pensam diferente…

  14. Até mão boba apareceu na gestão Koff, cada vez mais próxima à gestão Obino.
    Cair dificilmente vai, mas há muitos anos não tínhamos uma gestão tão loser como essa!
    Que fase!!!!!!!!!

  15. Deu no Lancenet!
    “Grêmio sonha em contratar Felipão após a Copa para ser coordenador de Futebol”.
    Que contradição. Por um lado sonha com Felipão, pelo outro, acorda agarradinho no Enderson.
    Isso se chama convicção. Que fase!

  16. HIPÓTESES:

    5a feira passada Marcelo Grohe e Giuliano discutem e Marcelo gruda um soco no Giuliano…

    voces acreditariam que a coluna do Imparscial deixaria isso passar em branco até o dia de hoje, como está deixando passar o caso-DÁlessandro x Willians?

  17. O Felipão não vem para ser coordenador ou treinador, vem para fazer campanha para a eleição de Koff ou de seu candidato. Quanto vai ganhar? Isto não interessa, foda-se o Grêmio.

  18. O Grêmio está trazendo Fernandinho com ajuda de investidor.

    Lá se foi os direitos federativos do Luan e de outras promessas.

    O raciocínio é simples. Alguém investiria num jogador de 28 anos para revendê-lo??

  19. Fernandinho pra sugar mais alguns milhões e tirar espaço do Everton.
    Essas são as prioridades do Grêmio! Trazer medalhão e barrar os jovens.

    O que vale mais, pagar 2,5 milhões de euros em jogador de 28 anos que não será revendido ou investir no Dudu no final do ano, 22 anos, que ainda pode nos retornar algum dinheiro no futuro?

  20. Eu realmente não sei o que passa na cabeça dos dirigentes. Estão arruinando a carreira de uma jovem promessa.

    O garoto não joga nos profissionais e não joga na base. Isso parece má-fé de quem quer arruinar a carreira de uma jovem promessa.

    O garoto já entrou tímido e desmotivado.

    A vinda do Fernandinho significa que Dudu não permanecerá num futuro próximo.

  21. o Everton segue o planejamento feito com o Yuri Mamute.
    Subiu cedo pros profissionais e quando chegou lá foi brecado por um monte de medalhão.
    Não teve base, não se aperfeiçoou e ao mesmo tempo não ganhou experiência jogando.
    Agora está no Botafogo.

    Essa é a importância que dão pra base no Grêmio, vão destruir mais um potencial.

  22. A vinda do Giuliano significa que o Alan Ruiz não vai ficar, assim como a vinda do Fernandinho significa que o Dudu tb não vai. Não que Alan Ruiz tenha aprovado, bem como Dudu não é unanimidade.
    Mas essa é teoria que reina no Grêmio, a do muda tudo e começa de novo.
    A cada ano um novo time, a cada ano as mesmas derrotas.

  23. Fernandinho confirmado.

    Cbimbi os isentos colocam panos quentes na briga deles, pq o TA paga a imprensa pra se calar. Ja no Gremio os dirigentes, conselheiros aspones vazam as mazelas do clube para os wc, hm, reches, irmaos malfica entre outros. assim se o gremio ha decadas

  24. Eu não sei como o treinador vai armar o time para aproveitar os melhores, mas acho que do meio para frente tem que ter Riveiros e Ramiro, como volantes, pela movimentação dos dois, e os meias e atacantes tem que ser Guliano, Luan , Fernandinho e Dudu. Quem vai ajudar na marcação e quem vai atacar é problema do treinador, mas quem vinha fazendo bem este papel de marcador era o Dudu. Acho que uma linha de três, com Guliano, Luan e Dudu, com Fernandinho solto na frente, vai dar certo, principalmente nos jogos fora de casa e quando o time estiver ganhando e jogando nos contra ataques. Opções no banco é que não vão faltar: Biteco, Edinho, Guilherme Amorim, Alan Ruiz, Dereti, Max Rodrigues, Rodriguinho, Zé Roberto, Everton, Lucas Coelho. Se o treinador não montar um time com este grupo, pode mandar embora.

  25. A seleção brasileira tomou um chocolate.

    Finalmente, uma seleção que deu uma surra na desorganização, no oba-oba, no individualismo, na festa, na teimosia do treinador, na sorte até agora.

    A seleção pode fazer aquilo que mais sabe fazer: CHORAR, CHORAR, CHORAR.

  26. Não sei se você já foram assistir treinamentos na base do Grêmio. Mas se não forem, tentar assistir os treinos das escolinhas por exemplo. Das seleções sub 10, sub 12, sub 13 e por aí vai.

    Observa-se uma única preocupação: MARCAÇÃO.

    Você escuta o treinador falar 100 vezes a palavra “marcar”. É impressionante.

    Você assiste os treinos das categorias, há pouco trabalho de fundamentos. A maior parte dos treinos é dedicado a parte física e toques curtos com bola. E no final do treino, dedicam 20 minutos para chutes de média distância, cobrança de faltas.

    É um trabalho pobre.

    Nos profissionais, é a mesma coisa. Por quê?

    Porque esses treinadores já trabalharam em base e continuam a cumprir a mesma cartilha equivocada.

    Enderson Moreira é muito fraco como treinador. Não trabalha o atleta. Apenas dá orientações em campo. Trabalha jogadas de faltas, mas não orienta como deve ser o posicionamento ou como deve ser feita a jogada.

    O futebol brasileiro não tem treinadores bem qualificados e dedicados no ofício.

    Os poucos que fazem mais e são diferenciados se destacam. Mas se vão para a Europa, por exemplo, não possam de treinadores comuns.

    O Felipão perdeu aquele ímpeto e força na voz para incendiar o vestiário.

  27. Nós, pobres mortais, estamos cansados de ver todos os dias as merdas feitas por nossos treinadores, que fazem as maiores bobagens e perdem por 1 ou 2 e sempre tem uma boa desculpa, culpam os juizes, bandeirinhas, o morrinho artilheiro, mas hoje o castigo pegou pesado com um treinador velho e ultrapassado, que já tinha levado o Palmeiras para a segundona e ganhou como prêmio o comando da seleção. Só espero que ele não seja premiado mais uma vez, agora por seu fiel amigo Fabio “Mentira” Kofre. A arrogância e prepotência de um treinador que está acima do bem e do mal, que usou a copa do mundo para amealhar mais alguns milhões na sua já polpuda conta bancária, que agora vai para casa e espero que de lá não saia nunca mais para treinar um clube de futebol, para o bem de todos.

  28. Hoje, os “secadores” do Felipão, como o Pedro Ernesto e o Wianey Carlet, estão realizados.
    Eu também, mas por outro motivo: caímos na real e pudemos constatar, com raras exceções, que essa é a pior safra de jogadores dos últimos tempos. Até aqui a camisa jogou. Quando foi preciso aquele algo mais, faltou qualidade.
    Faltou até indignação, principalmente porque o jogo era na nossa casa e isso não foi levado em conta na avaliação dos jogadores.
    A equipe se desarrumou e faltou concentração e marcação.
    O Brasil, erradamente, marcava a bola e deixava livres os jogadores alemães que vinham de trás e que tinham espaço para fazer a linha de passe, inclusive dentro da nossa área.
    Perdeu o conjunto e perdeu a partida porque a Alemanha jogou melhor o tempo todo.
    Contribuiu para isso, os gols em sequência quando a equipe do Brasil ainda nem havia se assentado em campo. Competência de quem soube fazer a leitura do jogo com inteligência e soube explorar no momento certo os vacilos dos brasileiros.
    Jogo de Copa é entrega do primeiro ao último minuto. É respeito ao adversário. É conjunto. Faltou muita coisa para o Brasil, mas a causa principal de nossa pior derrota em Copas de todos os tempos, foi a falta de qualidade. Os maiores exemplos dessa nossa inapetência foram Daniel Alves, Fred e Hulk em primeiro plano. Outros, em menor escala, também estiveram aquém de suas possibilidades. Colaborou também, o obsoleto esquema tático que não compactou a equipe para enfrentar um adversário de muita qualidade.
    Estou desiludido com a nosso futebol que, ao que parece, está perdendo qualidade e espaço e não se apercebe disso.
    Todos perdemos. Quem sabe a derrota nos faça refletir sobre o futebol que temos e o que queremos. Não podemos deixar nas mãos de dirigentes incompetentes o destino do nosso futebol. São essas pessoas, os verdadeiros aventureiros de última hora, que ditam as regras e que nos enfiam goela abaixo, alguns “pernas-de-pau da vida” a peso de ouro. Futebol se faz com bons jogadores, principalmente. Enquanto gente despreparada estiver dando as cartas na escolha e contratação das equipes técnicas e jogadores, o resultado em campo continuará sendo um filme de terror a cada jogo. Mas eles nem estão aí. O que interessa é faturar.

  29. O Felipão não vai deixar de ser um grande treinador.

    o problema está em sua teimosia. Mas esse não é o defeito apenas deles. Todos os treinadores da seleção foram teimosos. E todos que fracassaram, morreram com suas teimosias.

    Realmente, essa é uma das piores safras. E a culpa passar pelos fraquíssimos treinadores brasileiros.

    Hoje, eu ouvi o Silas falando que os treinadores brasileiros precisam se atualizar.

    Eu discordo. O que falta mesmo é inteligência para inovar. Você pode estudar o que os outros treinadores fazer aqui, nos países sul-americanos e na Europa.

    O futebol brasileiro é baseada na individualidade. O problema é que não conseguimos produzir tantas individualidades como antigamente.

    O coletivo do futebol brasileiro no geral é pobre. Poucos técnicos trabalham a individualidade e o coletivo dos atletas.

    Foi triste ver o Brasil perder dessa forma. E mais triste foi ver que o Felipão não teve forças para modificar o pane geral.

    Esse negócios que ele deveria entrar fechado, eu acho ridículo. A seleção tomaria o mesmo números de gols.

    Tivemos problemas de compactação. Ao invés de treinar a equipe, os jogadores receberam folga.

    Começa aí o problema. Antigamente, os grandes jogadores davam mais de 80 chutes a gol por dia. Jogadores que ficavam horas batendo faltas e treinado outros fundamentos.

    Os atuais atletas só pensam em colocar o dinheiro no bolso.

    Então, a seleção brasileira mereceu ter tomado 7 e deveria ter sido um placar mais elástico.

  30. Até então nesta Copa a Alemanha era o único time que vinha apresentando um futebol convincente baseado na coletividade com bom toque de bola, envolvente e até bonito de se ver pois mais ofensivo que defensivo como já fora a Alemanha mais pragmática de outros tempos. Mas tb tem sido um time equilibrado.

    Creio que seria natural se perdêssemos hoje mas a maneira como se deu deve-se muito a uma avaliação equivocada em geral do Felipão e do próprio entorno brasileiro que se enganou muito com a vitória no torneio da Copa das Confederações. Felipão ficou amarrado demais aquele grupo e escalação e teimosamente insistiu com jogadores em péssimo momento como Fred, Dani Alves, Hulk, Oscar, etc.

    É verdade que a safra é ruim mas se você tem um time limitado tem que fazer o que Parreira fez na Copa dos EUA e colocou volantes no time deixando Romário e Bebeto pra decidir já que Raí fracassou. E com três volantes ganhamos.

    Faltou humildade ao Felipão pra reconhecer equívocos como Fred e a superioridade coletiva da alemã e armar um time mais compactado e defensivo para especular em contra-ataques ou atacar menos mas contar com a eficiência, o que não podia é jogar tão aberto e faceiro com praticamente 5 jogadores com imensa dificuldade de marcar como Fred, Hulk, Bernard, Oscar e Marcelo, esses 5 juntos foram o grande erro de Felipão, além de ter convocado e escalado Dante um zagueiro muito ruim. A goleada vexatória se explica muito por aí. Felipão subestimou a Alemanha e supervalorizou o fator local e o seu próprio time. O resultado foi fatal e vergonhoso pra nós, uma derrota acachapante onde a Alemanha sequer precisou fazer muito esforço, foi ao natural.

    Hulk foi o pior do time no primeiro tempo e um dos piores na Copa, não é jogador pra titularidade, talvez nem pra ser convocado. Fred parecia um ex-jogador na Copa e foi mantido de titular burramente. Oscar pra mim é pipoqueiro e inconfiável mas nele muitos depositavam suas esperanças e Jô como opção no banco enquanto Robinho não foi sequer convocado foi um erro de avaliação crasso ao meu ver pois sobrou para o menino Bernard o peso de substituir o Neymar que era o único jogador capaz de desequilibrar, ainda que o problema nem tenha sido esse pois o menino entrou numa roubada com um parceria frouxa de um Fred sem mobilidade alguma, sem combatividade e nem pivô fez direito… um Hulk que parecia o Dudu do Grêmio a Copa toda, errando passes no corre-corre e chuta e nada… e na armação um Oscar apático, que joga de vez quando, ou quando quer e desaparece, inconfiável e pra mim, um baita pipoqueiro enrustido… junte-se a ele um Dante cuja mediocridade é disfarçada por jogar no Bayern e Marcelo que precisa de proteção pois é uma avenida e temos um time de porteiras abertas pra ser massacrado como foi.

    A questão não passa por tática, ou porque precisamos nos reciclar ou copiar algo dos europeus, não é por aí que nos faltou humildade, faltou reconhecer nossas graves limitações e jogar num esquema mais de acordo com isso contra uma seleção superior tecnicamente, Felipão foi soberbo e queda foi do tamanho da sua cegueira, teimosia e arrogância, infelizmente e imprensa e povo ajudaram ao se enganaram junto e não contestarem mais as convicções a que se apegou o treinador pela conquista da Copa das Confederações, ou seja, muitos se enganaram junto…

    É que nem a diretoria do Grêmio apegada as suas convicções, cega em suas avaliações e que se acha no caminho certo… a bola não tarda mas pune, afinal, não entra por acaso.

  31. A bordoada foi demais.
    Acredito que o aconteceu ontem foi um alerta doloroso demais. O futebol brasileiro há um bom tempo não vem convencendo. O que está acontecendo realmente? Nossos treinadores estão desatualizados? Já não temos jogadores de qualidade como antigamente? Nossos esquemas e táticas estão com validade vencida?
    Afinal, para onde se encaminha o futebol brasileiro?
    Acontece que o futebol evoluiu dentro e fora do campo e nós continuamos apegados à fórmulas ultrapassadas de gestão e à lembrança de jogadores geniais e decisivos que já não temos mais. Hoje, vivemos de glórias passadas e nossos heróis já não tem o charme de antigamente. Nossa seleção é composta por jogadores que, em sua maioria, não são protagonistas em seus clubes mundo afora. Os que aqui estão, não passam de jogadores medíocres ou em fim de carreira, ou ainda, de jovens promessas que os clubes tratam como um cheque ao portador e que daqui se vão, bem antes de dar um mínimo de retorno técnico pelo investimento feito em sua formação.
    Em vista disso, a questão técnica fica relegada a um segundo plano, pois o jogador tem sua formação interrompida precocemente. Assim tem sido com os jogadores que, em busca da independência econômica, se sujeitam a migrar para centros emergentes que pagam bem mas que muito pouco podem contribuir para sua evolução técnica.
    Hoje, o clube formador não passa de uma “barriga de aluguel” para satisfação de diversos interesses, sendo que, a menor parte do “negócio”, é o que lhe cabe no final das contas.

  32. Eu acho que o jogador não tem sua formação interrompida.

    O problema está nos trabalhos dos fundamentos e na identificação dos bons jogadores.

    As bases não procuram formar um atleta com bons fundamentos.

    Jogador com talento tem mais facilidade, mas sem trabalhos específicos diminuem as chances de vingar um craque.

    Antigamente, jogadores surgiam com 17 anos. Hoje, é “talento” é buscado com 28 anos para mais.

    A Europa e o dinheiro não estraga ninguém.

    Os antigos craques treinavam muito os fundamentos: cobranças de faltas, chutes de média a longa distância.

    Os antigos treinadores treinavam fundamentos.

    O futebol brasileiro precisa se reinventar.

    Temos material humano em excesso e pouca qualidade na formação do atleta.

    Países com menor número proporcionalmente de praticante do futebol tem conseguido ser mais efetivo e formar uma boa seleção.

  33. Messias, me permita discordar um pouco da tua avaliação. Eu acho que a saída de nossos atletas, dita prematura, é que tem ajudado um pouco a seleção, pois lá no exterior os atletas tem uma melhor formação. Podemos dizer em outros tempos o Brasil ganhava títulos com jogadores “brasileiros”, mas os tempos eram outros e tínhamos Pelé, Garrinhcha, Rivelino, Jairzinho e outros tantos que nunca saíram daqui. Hoje o futebol em todo o mundo é movido por muito dinheiro e profissionalismo e vai ficando nivelado. Não podemos descartar que num futuro próximo, potências financeiras como os Estados Unidos e China venham a disputar títulos mundiais.

  34. http://www.dw.de/reestrutura%C3%A7%C3%A3o-da-base-rende-%C3%A0-alemanha-uma-de-suas-melhores-gera%C3%A7%C3%B5es/a-17683902

    nada é por acaso, a resposta de novo está na base!!
    A CBF nada mais é do que o reflexo das federações estaduais e tb dos clubes. O Grêmio mesmo acabou de torrar alguns milhões no Fernandinho, jogador de 28 anos, e vai tirar lugar do Everton da base e da seleção da base.
    Seguimos na lógica de trazer refugos do exterior e não priorizamos a formação de talentos.

  35. O Grêmio é um grande formador de volantes e ganhou muito dinheiro com eles. Lucas, Rafael Carioca, Adilson, Fernando. Podemos incluir neste grupo o Anderson e o Wilian Magrão que sofreu uma séria lesão, mas era o mais completo de todos. Agora tem o Biteco e outros garotos da base. Pois com tudo isto está gastando com a contratação de bondes para esta função. O Inter é muito pior, empilhou volantes caros e ruins, quando na base tem gente melhor. Não dá para entender a política dos clubes. Será que o bom para os dirigentes e empresários não são estas negociações? Vende hoje e contrata amanhã, num circulo vicioso e que movimenta milhões. Com o dinheiro gasto com o Adriano, Leo Gago, Edinho e Riveros, entre passe e salários, dava para manter o Fernando e sobrava dinheiro.

  36. Eu penso que o problema passa pelos dirigentes. Mas não podemos esquecer que existe a pressão dos empresários e dos próprios jogadores.

    Jogador jovem que ir para a Europa.

    O Grêmio é a ponte de uma garoto que quer ir para a Europa.

    O futebol brasileiro necessita de aproveitar mais os antigos craques para o trabalho de fundamentos e orientação aos atletas.

    Eu tenho a ideia de que o Grêmio poderia inovar trazendo profissionais do exterior para agregar um trabalho diferenciado.

    Pela treinadores holandeses e alemães para empregar uma estrutura de formação de jogadores com qualidade.

    Agora, jogador brasileira é feito para abastecer os campeonatos do exterior.

    O problema todo é que os dirigentes são fracos e ficam mais preocupados com a política do que com o próprio clube.

    O Fernandinho não foi um jogador espetacular no Atlético. Tinha parceria, mas não era o grande nome do time. Jogador coadjuvante. Não foi bem no São Paulo.

    O Grêmio forma volantes porque dá oportunidades ao volante. Se tivéssemos formado mais meias armadores e atacantes, com certeza a situação financeira estaria muito melhor.

    E

  37. E finalmente Fernandinho foi contratado. 47 jogos e 9 gols pelo Atlético-MG, além de 104 jogos e 17 gols pelo São Paulo são os espantosos números que motivaram sua contratação. Existe dúvida de que continuaremos sofrendo com Barcos?

  38. falta coragem pra apostar!
    Thomas Muller foi pra Copa 2010 com 20 anos e meteu gol. Aqui ficaram se melindrando pra levar o Neymar.
    No Grêmio isso se repete, os jogadores nunca estão prontos! Luan só entrou pq Kléber se lesionou. Lucas Coelho vai morrer na reserva do Barcos, independente do que o argentino jogar.
    Os volantes da base têm mais chances pq falta dinheiro pra trazer outros volantes, afinal gastaram tudo em atacantes/meias. Se o Grêmio arrecadasse mais dinheiro com certeza gastariam ainda mais pra trazer volantes e zagueiros refugo da Europa!

    E assim seguimos, não é a toa que ficou escancarada a falta de formação de jogadores do Brasil nessa Copa.
    Os clubes não formam mais, com raras exceções, não aperfeiçoam seus jogadores.
    Qual é a nova geração pra jogar em 2018? Não tem praticamente ninguém em condições de virar um grande jogador.
    Ao mesmo tempo os clubes brasileiros importam medalhões a peso de ouro, como nunca antes se viu…

  39. Fernandinho tem menos gols e média de gols pior que o Kléber!
    Comparando com o Barcos então é pior ainda.
    E tem gente falando em um time com ele e sem o Barcos, querem me enlouquecer!
    Tá certo que o Fernandinho é jogador de lado e criação, mas de novo o Grêmio investiu na posição errada, continuamos com o mesmo problema no ataque, o homem gol.

  40. Eis que para minha surpresa ligo a tv na espn e quem está fazendo o pré jogo da argentina no itaquerao…Hernan barcos!!!! o que nosso capitao faz em SP a uma semana de reestrear no brasileiro e com o gremio treinando em POA???

  41. Barcos foi liberado do treino da tarde.
    Parabéns Rui Costa, mais uma vez seguindo a cultura do Grêmio perdedor, que a atual gestão tanto prega.
    A cartilha é seguida rigorosamente, que planejamento perfeito tem a gestão Koff!!!

    Já o Maxi Rodriguez não teve a mesma sorte, treinou durante o jogo Uruguay x Colômbia. Deve estar se sentindo muito bem depois dessa liberação pro Barcos.
    Isso nem gera problemas dentro do grupo né, hahaha, são uns gênios nossos dirigentes!!!

    Barcos manda no vestiário e na direção!

  42. Quem sabe o Barcos perde o avião e fica por lá para assistir a final. Não treina, não joga. Isto seria maravilhoso.

  43. Fernandinho
    2009: 35j 6g Barueri
    2010: 36j 6g SP
    2011: 39j 6g SP
    2012: 28j 5g SP
    2012/13: 41j 11g Atl-MG/Al-Jazira
    2014 (jan/mai): 20j 2g Atl-MG
    TOTAL: 199 jogos e 36 gols, média 0,18 gols/jogo

    Kléber (no Grêmio): 105 jogos, 23 gols, média 0,22 gols/jogo

  44. Vendo o post do Targa, só posso concluir que é bom esse Rui Costa. Deve ter aprendido a pesquisar com o Marcos Hermann.

    De qualquer forma, é preciso saber quantas assistências o Fernandinho deu nesses jogos.

  45. Como falir um clube de futebol:
    SALARIO DO BUNDUDO-COMPLICADOR QUE ESTÃO TRAZENDO= 350 mil por 3 anos = 12.600.000
    preço que pagarão ao Al = 6.000.000
    TOTAL DO PREJUIZO RUI-CHITOLINA ……………………………….= 18.600.000

    daí vendem a primeira revelação que aparecer.
    porisso que quero matar esses grupelhos políticos pois essas 2 figuras só estão no cargo por ” militância politica “

  46. Nem vendendo alguém da base vão conseguir repor o deficit que o Fernandinho vai deixar.
    É claro que futebol não é só dinheiro no caixa, mas um clube constantemente no vermelho não chega a lugar nenhum!

  47. Toda vez que o Brasil perde a Copa, falam em aproveitar a base da seleção.

    Toda vez que o clube de futebol está no fundo do poço e sem dinheiro falam que vão aproveitar a base.

    Tudo isso é mera coincidência.

  48. O Fernandinho nesse atual grupo do Grêmio joga com um pés nas costas. É bom jogador e foi boa contratação, assim como o Giuliano. O Grêmio está tendo a ajuda de investidores, cobrávamos isso aqui, outros times tb estão se reforçando e fazendo o mesmo.

    Oras, trazer o jogador não significa necessariamente não dar chances pra base, isso depende da prática do treinador, no meu time aproveitaria tanto Fernandinho, quanto Éverton como um décimo segundo jogador, o que não pode é ter treinador cagão e dirigente borra-bota que deixa jogador veterano mandar no clube e se escalar no carteiraço como é o caso do Barcos e do Pará, hoje, respectivamente, presidente e vice do clube.

    Portanto, nosso maior câncer continua sendo o atual dep. de futebol e o treinador que não sabem montar nem plantel, nem time pois não sabem combinar bem perfis e características técnicas, táticas, físicas e de temperamento dos jogador que tem ou que deveriam ser contratados. Trouxemos mais uma leva de jogadores e nenhum, disse nenhum tem o perfil de personalidade mais forte, mais sanguíneo que falta ao grupo. O sr Ruim Costa tem um talento ímpar, inclusive pra escolher a dedo jogadores sulamericanos com perfil dócil, ele só consegue contratar “anti-hermanos”, sem-sangue… Matias Rodrigues me parece ser mais um deles.

    O atual dep. de futebol vem se mostrando incompetente até para contratar um jogador que seja melhor que o Pará, o que esperar do resto então? Agora o sr Rui Costa afirma que os outros times vão ter lutar muito pra tirar esse título do Grêmio e gostaria muito de estar errado mas com essa direção perdedora e treinador medíocre, com Pará e Barcos mandando no clube e ainda titulares, sem nenhum jogador sanguíneo no grupo (um bando de donzelas!), um presidente defasado que só vive de marketing de projetos (daqui há dois meses tem novo estelionato eleitoral saindo forno) pois até agora ninguém viu sinal de quem tenha capacidade de executar os tais projetos nessa gestão, principalmente no futebol cujo amadorismo profissionalizado é gritante (a inter-temporada só foi a mais recente dos tantos equívocos e trapalhadas nessa área!) e assim vamos jogando no lixo mais uma ano.

    Já venderam a campanha de Barcelonização do Grêmio, agora vão vender a campanha de Germanização… tá bom, mas não conseguem nem resolver problema da lateral-direita do Grêmio com pífio Pará. Ah, vão se catar!

    Fora com essa direção! Deem lugar a outros!

    A única possibilidade de salvar o ano já passou do prazo de ser feita que seria começar colocando um dirigente mais tarimbado a frente de Chitolina e Rui Costa ou demití-los, substituir o Enderson Moreira que já está com prazo de validade vencido, contratar um quarto-zagueiro xerifão e dar a braçadeira de capitão a ele, trazer um centroavante que saiba fazer gols (Jonas e Ricardo Oliveira parecem estar no mercado) e resolver os problemas das laterais apostando na base (Tinga, Raul) ou improvisando Ramiro, Biteco ou até mudando esquema e colocando meias como alas já que os laterais atuais não vem convencendo, além de realmente dar oportunidades aos meninos mais promissores como Lucas Coelho, Éverton, Jean Deretti, entre outros. Aí talvez tivéssemos alguma chance de erguer título agora tá brabo de acreditar em ver o gardelón capitão moleza erguendo uma taça neste ano, eu me esforço, mas não consigo…

  49. Daqui a dois meses iremos saber no que consiste o prenúncio do Dr. Fábio Koff.

    Coincidentemente, esse anúncio será próximo das eleições.

    Antes, o exemplo era o Barcelona. Agora, é a Alemanha.

  50. o cancer do futebol tricolor é essa dupla-dinamica a mando do grupelho politico dominante, que gera um time perdedor e covarde, e é mandado por grupelhos de jogadores ruins ( é coerente )
    onde anda o grupelho que botou esses 2 lá ( que não largam o ossso por nada ), quietos como guris cagados?
    isso é ser gremista? prá mim isso chama Vaidade F. C.

  51. Já disse, qualquer time minimamente organizado na bagunça do futebol brasileiro, enfileira 5 anos seguidos o campeonato brasileiro.

  52. Joseph Goebbels, Ministro das Comunicações de Adolf Hitler, teria dito que “uma mentira mil vezes repetida, torna-se uma verdade”. Lembro sempre desta frase sempre que ouço qualquer manifestação de nosso presidente Fabio Kofre. Ultimamente ele tem dito que ao contrário da gestão anterior, agora o Grêmio é dono de 90% do passe dos atletas, ou melhor, tem dito que apenas 10% não pertencem ao Grêmio, o que é a mesma coisa. Eu não consigo entender esta matemática, pois os jogadores são adquiridos por investidores, que obviamente dão um percentual para o Grêmio. Portanto, o Grêmio não é detentor dos direitos econômicos dos atletas, apenas o passe é vinculado ao Grêmio. Aí o Grêmio ainda vende a parte que ganhou de graça e fica sem nada e o presidente insiste em dizer que o Grêmio é dono de todos. É fácil, é só saber de quem são o Bressan, Breno, Ramiro, Luan e outras promessas.

    Agora o presidente está anunciando uma grande novidade para as categorias de base. Porque faltando pouco tempo para terminar seu mandato ele está anunciando mudanças? Porque não fez antes? Claro, tem eleições e “uma mentira mil vezes repetida, vira uma verdade”

  53. Excelente comentário Mateus. Parece que esse é o segundo filme a ser passado para o torcedor.

    Qualquer projeto já deveria estar pronto na primeira eleição.

    Eles diziam que tinham um projeto.

    Essa mentira do projeto tem sido passado para todos os jogadores: Giuliano, Fernandinho, Barcos, Vargas,André Santos, entre outros.

    Até agora, esse projeto nunca foi apresentado para o torcedor e ninguém está vendo algo na prática.

    Realmente, uma mentira repetida mil vezes, torna-se uma verdade.

  54. E o Enderson vai conseguir a proeza de colocar o Saimon pra jogar na lateral!

    Não colocam ele na zaga pq acham que o Werley é melhor, mas vão improvisá-lo na lateral, onde poderiam ter Zé Roberto ou Breno, que pelo menos é da posição.
    Que trabalho do seu Enderson, que trabalho!!!!

  55. Um mês pra pensar e preparar o time e a solução que o projeto de treinador arranja é o Saimon pra lateral esquerdo, sendo que ele é destro!!!

  56. Nada deu certo na seleção.
    Sempre torci pelo Felipão, mas devo reconhecer que sua saída é inevitável.
    Para alguns, está desatualizado e ultrapassado nos seus conceitos sobre futebol. Para outros, chegou onde poderia chegar, tendo em vista o grupo de jogadores que esteve a sua disposição.
    A verdade é que se havia algum esquema ele não funcionou, inclusive quando jogamos contra equipes consideradas “inferiores”.
    A verdade é que perdemos o charme copeiro, culpa da qualidade duvidosa do futebol que é jogado atualmente no país.
    Felipão tem culpa? Claro que tem! Somente ele poderia promover as mudanças que amenizariam, em parte, a desgraça que se abateu sobre o futebol brasileiro, justamente na Copa realizada no país.
    Mas, não está só o treinador. O cenário atual é consequência da estagnação e acomodação que tomou conta de nosso futebol, cujas causas eram e são visíveis, mas que o oba oba, nacional, vinha e vem empurrando com a barriga.
    Nosso maior fiasco de todos os tempo em Copas, também é responsabilidade dos jogadores que – medianos em sua maioria – não souberam avaliar a carga de responsabilidade colocada sobre seus ombros, pelo fato de disputarem a Copa no Brasil. Deixaram-se levar por uma fantasiosa superioridade, por vestirem uma camisa multi-campeã e por jogarem em casa com o apoio da torcida.
    Esqueceram do básico: que o futebol é conjunto e que os jogadores diferenciados, dependem do esforço coletivo para desenvolver sua técnica aprimorada.
    No meu modo de ver, os elogios feitos aos zagueiros brasileiros tiveram um efeito negativo, uma vez que se sentiram “os donos do campinho” e, abusando da individualidade, marcando a bola e não guardando posição, comprometeram o sistema defensivo.
    À meia cancha faltou combatividade e ousadia. Quase todos os jogadores do setor jogaram muito abaixo de suas possibilidades e não conseguiram, em nenhum momento, nem individualmente e nem coletivamente, dar proteção aos zagueiros e nem abastecer os atacantes.
    O ataque, que basicamente se resumiu às iniciativas isoladas de Neymar, praticamente desapareceu com sua saída. Fred e Hulk fizeram juntos, em cinco jogos, apenas um gol. Não é preciso dizer mais nada.
    Foi uma rara oportunidade de ganhar, em casa, o HEXA. Infelizmente, além de não conseguirmos nosso intento, fomos brindados, dentro de casa, com uma goleada vexatória que ficará na história das Copas. Nossa derrota de 7X1 para a Alemanha, é daquelas coisas inexplicáveis que marcará para sempre os seus protagonistas, tanto os vencedores quanto os vencidos. Para nossa tristeza, a Copa das Copas foi um “presente grego”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.