Estava claro ano passado que Luxemburgo não quis trabalhar com Gabriel. Em várias oportunidades o lateral poderia ter sido aproveitado e não foi. A temporada passou e a utilização do jogador era uma incógnita até esta quinta-feira, healing quando Luxa em coletiva sepultou o fim da passagem do lateral pelo Grêmio.

Voltando um pouco no tempo, view se o clube não renovasse o contrato de Gabriel – depois de o jogador fazer uma bela temporada – as críticas seriam imensas. A dúvida que paira no ar é o porquê de o jogador ter caído de rendimento e ter sido esquecido.

Noitadas? Mau comportamento? Falta de empenho nos treinos? Ou simplesmente escolha do treinador?

Se por um lado Luxa nunca quis utilizar o atleta, por outro Gabriel parece ter feito muito pouco para merecer tal chance e o ponto final nesta história começou a se aproximar quando o jogador declarou que Luxa não o queria através da imprensa.

A reposta do treinador veio na coletiva durante a reapresentação do elenco gremista, quando de forma errada, Luxa disse que não quer o lateral no plantel tricolor e demonstrou irritação sobre a declaração dada pelo atleta quando o citou.

No fim das contas, quem perde é o Grêmio. Que tem um lateral talentoso no elenco que parece que não quer nada com nada, e ao mesmo tempo nas palavras de Luxa, que queima ainda mais o atleta – patrimônio do clube – através da imprensa.

Que a direção saiba “se livrar” de Gabriel e que o salário que o jogador recebe seja pago a quem mereça.

 

Abração hein?!
@alemaopizoni

 

 

Participe da discussão

2 comentários

  1. Ele já tem proposta do Goiás. Eu sugiro uma troca com o Clube da Beira do Lago pelo Dátolo ou pelo Mário Bolatti. Gabriel foi muito mal na sua última sequência de jogos e, de quebra, teve falhas gritantes no último Clássico Gre-Nal em que atuou. Isso pesou contra ele também. Gabriel é superior a Pará, Edílson e Tony, mas vinha jogando de maneira deprimente, saindo da sua posição para jogar no meio, desguarnecendo a defesa e abrindo vastos espaços para os contra-ataques adversários.

    Vejo a saída dele como positiva. É preciso que a direção aja com inteligência. Só não precisava o Luxemburgo desvalorizar o atleta publicamente.

    A propósito, e o jogador que estava no KOFFRE?? Jogada política?? Oportunismo eleitoral?? Ou faltou capacidade para a direção contratar Lugano, Vargas, Montillo ou quem quer que seja??

    Libertadores a perigo…

    Abraço, Alemón!
    Feliz 2013!!

  2. Se o Gabriel não fosse contratado, realmente teria muita gente “de cara” até hoje.

    O problema é que desde que o Gabriel foi renovado passou um MUNDO de técnicos e todos deram uma mínima chance para o Gabriel e ele não respondeu. Respondeu MENOS que o Tony, porque o Tony se mostrou esforçado e nem isso o Gabriel era capaz. Dai não tem “talento” guardado que dê para lembrar.

    Aliás, era talento ou só um jogador que queria muito sair do antigo clube Europeu. Já nem sei mais…

Deixe um comentário

Deixe uma resposta para Fane Webber Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.