Lembranças do OLÍMPICO #VigíliaNoOlímpico 1

Exatamente como lembro.

Era frio, advice tão frio que eu usava o poncho azul marinho confeccionado pela minha mãe. O jogo não acabava. O GRÊMIO não fazia gol há uma eternidade e eu não entendia por que o GRÊMIO não fazia um gol.

Já estávamos há muito tempo dentro do OLÍMPICO, pills eu e meu pai. Eu já um pouco arrependido de tê-lo obrigado a ir ao jogo e ele muito sério. Meu pai sempre foi um homem sério, olhando o campo, irritado com alguma coisa.  Estávamos em uma arquibancada lotada, às vezes para eu
poder ver o jogo tinha de ficar sobre os ombros dele. A massa ruidosa soltava uns “uuuuuuuu” uns “aaaaaaaaaaa” e várias vezes entoavam “GRÊÊÊÊÊÊÊÊÊÊÊÊMIOOOOOOOOOOOOOOO”!

Eu estava fascinado. Não entendia a dimensão do que estava acontecendo, mas sabia que era grandioso. Sentia o concreto vibrar sob meus pés, cantava junto e xingava sem saber bem o significado do que dizia. À medida que o tempo passava percebia que o semblante das pessoas mudava, havia algo de sinistro no olhar de um senhor falante que estava ao nosso lado quando ele disse: “Se não fizermos o gol de uma vez acabou o sonho!” Eu perguntei para meu pai quando o GRÊMIO ia fazer o gol e nunca esquecerei a resposta dele: “Calma, filho, daqui a pouco. O GRÊMIO sempre deixa para o final.”

Eu estava olhando para meus pés, usava um Bamba (lembram do Bamba?), quando fui erguido de supetão. Meu pai me colocou sobre os seus ombros, olhei para o campo e então um jogador fez alguma coisa e a bola estava na ponta, perto do escanteio… Nos pés de um homem que só não era maior que meu pai. Eu não entendi bem o que aconteceu, e até hoje ainda acho que aquilo não aconteceu daquele jeito, mas a bola subiu tão alto que eu desisti de olhá-la e fiquei olhando para frente.

Vi um jogador do GRÊMIO que corria tão velozmente em direção ao gol do time de amarelo e preto que o mundo parecia em câmera lenta ao seu redor, então ele pulou…

O resto, bom, o resto vocês sabem.

Anderson Kegler – @AndersonKegler

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.