#GRÊMIO110anos – GRÊMIO x Atlético-MG

Hoje, shop mais um confronto pelo campeonato brasileiro. Grêmio necessita da vitória para não ficar ainda mais distante do líder. Pouco importa o adversário e quem enverga a camisa dele. O jogo é complicado, mas só nos serve a vitória.

Dia de lotar a Arena, dia de #GRÊMIO110anos. Aproveitando esta comemoração, transcrevemos abaixo um belo texto do nosso atual (e eterno) presidente.

Aguante Grêmio!

De Fábio Koff

Que privilégio celebrar o Grêmio e seus 110 anos. Onze décadas vividas intensamente por milhares de famílias gaúchas desde a saudosa Baixada do Moinhos de Vento, onde frequentei como torcedor, passando pelo Estádio Olímpico, onde vivi as mais fortes emoções como gremista e como dirigente, e chegando agora à Arena, onde um novo capítulo dessa história começa a ser escrito.

Uma paixão experimentada por gerações. Um sentimento que, como gosta de dizer o torcedor do Grêmio, nunca se apaga.

Um sentimento capaz de nos arrepiar ao ouvir repetidas vezes a narração de um gol decisivo. Que nos faz emotivos em cada oportunidade que o time entra em campo. Que nos faz ecumênicos, acreditando em reza e mandinga.

Uma passionalidade que nos faz argumentar em situações quase indefensáveis. Uma magia que nos enche de esperança quando nosso atacante aparece livre na frente do goleiro, e, ao mesmo tempo, nos dá calafrios ao ver nosso zagueiro mal posicionado.
Que mistério é esse que nos torna intragavelmente azedos quando perdemos e insuportavelmente alegres a cada vitória? Que orgulho é esse que nos motiva a abraçar a pessoa ao lado como se fosse da família?

Por fim, uma constatação incontestável: é um amor que, incrivelmente, nos deixa apreensivos pela escolha dos filhos antes mesmo deles nascerem.

Como torcedor e dirigente, devo ao Grêmio algumas das maiores emoções da minha vida. Dos títulos aos insucessos, experimentei por esse clube os mais diferentes sentimentos. Perdi noites de sono, ganhei noites de comemoração.

Muito orgulhoso, retornei ao Grêmio nesse ano com o objetivo de colaborar para um clube maior, para a volta dos títulos, para o crescimento institucional, sonhos pelos quais estamos trabalhando incessantemente. Vivemos uma fase de transição, uma mudança cultural difícil, onde temos que deixar para trás as antigas práticas e nos adaptar a uma outra realidade.

Em breve estaremos definitivamente na nossa nova casa, com a conclusão das obras dos setores administrativos da Arena, do Centro de Treinamento do Humaitá, com a reforma da sede que receberá o Instituto Geração Tricolor e a inauguração, no final deste mês, da residência esportiva que acomodará os jovens jogadores do Departamento de Formação.

Nas próximas semanas estaremos assinando os termos da renegociação do contrato entre Grêmio e OAS, que está em seus ajustes jurídicos finais. Graças também à sensibilidade da empresa parceira, chegamos a uma substancial redução dos valores devidos e a abertura de importantes possibilidades de geração de receita.

Enfim, com tempo venceremos todos os obstáculos, um a um, pois vencer é o destino do Grêmio.

Torcedor gremista, tenha muito orgulho do seu clube. Somos uma nação azul, preta e branca responsável por algumas das páginas de maior bravura na história do futebol. Somos o primeiro clube gaúcho e um dos primeiros clubes brasileiros Campeão da América e do Mundo. Somos o pioneiro a construir uma nova Arena com investimento privado e, nela, colocamos uma das melhores médias de público do país. Somos uma legião de fanáticos, abnegados pela vitória, um grito coeso que assusta a qualquer adversário.

Nunca desistir e ter capacidade de transformação. Isso nos trouxe até aqui. Isso nos levará adiante. Grêmio, nada pode ser maior!

Participe da discussão

18 comentários

  1. Nosso eterno Presidente FÁBIO ANDRÉ KOFF, demonstrou no texto toda a emoção de ser Gremista e o que é ser Gremista, que orgulho ter um Presidente assim, integro e honesto, que pensa no clube, se dedica intensamente ao clube, trabalha para o clube, busca sempre o melhor para o clube e o transforma em um multi campeão, não buscando a sua promoção pessoal, pois não precisa. É um dos maiores dirigentes de clube no pais do futebol, talvez do mundo. Quanto ao jogo de hoje é complicado, mas tem que vencer para continuar no topo e brigar pelo titulo.Ronaldinho é passado, mas um grande jogador, tem que ser marcado e não pode fazer falta próximo da área, pois dos pés dele já é meio gol. Não guardo magoa, pois o maior culpado de tudo foi o seu irmão Assis, que não sei qual a magoa que ele tem com o Grêmio, pois foi justamente o Grêmio que lhe deu tudo, e o que hoje tem a mais é graças ao Ronaldinho, pois se dependesse dele a família Moreira estaria falida. Mas vamos deixar tudo de lado, a vida segue, e o Grêmio é infinitamente muito maior que a família Moreira. Vamos todos a Arena com um único objetivo, empurrar e levar o time a mais uma vitória. Acredito que sera 2 a 0 para o Grêmio.
    PARABÉNS A TODA NAÇÃO TRICOLOR PELO 110 ANOS DO NOSSO IMORTAL TRICOLOR.

  2. 1) Joguei triplo na loteca, sabia que, em jogo festivo a derrota é certa;

    2) Ouvi a Rádio Gaucha durante o jogo, tenho certeza que a derrota foi por culpa dela;

    3) O Inter chegará na nossa frente, tenho quase certeza disto;

    4) Vou de chapa 3, onde tem um monte de desconhecidos do interior do estado.

  3. Foi um jogo truncado, físico e com pouco espaço. O Grêmio jogou bem, jogadores aplicados e marcando com qualidade. Estou surpreso com o Renato, evolui bastante em relação a passagem anterior.

    Vargas não pode errar aquele gol. Única falha de posicionamento levamos o gol, infelizmente acontece.

    Vamos em frente, ainda acredito.

  4. Resultados da rodada foram péssimos. E não nos ajudamos. Até não fizemos má partida, time do Galo tem muita qualidade então é aquele típico jogo que se ganha nos detalhes…

    Pois é, aí vinha falando justamente sobre isso em posts passados, que uma hora a Av. Bressan podia ser decisiva contra, que uma hora a falta de qualidade e burocracia do Pará ia nos comprometer (NÃO FEZ UMA JOGADA SEQUER, SÓ TOCAVA DE LADO PASSANDO A RESPONSABILIDADE PROS OUTROS!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!), que a falta de resiliência do time ainda (geralmente sucumbe quando sai perdendo) pelo perfil coletivo de temperamento dócil demais ia voltar a nos prejudicar… e bem, apenas repetimos nossos próprios erros, então não é novidade nenhuma.

    Torcida fez bonito, estádio estava cheio pra tempo chuvoso. Problema é que assim como na época do Odone, na hora H – no jogo DECISIVO – contra adversário-chave – sucumbimos, entregamos… FALTA O ALGO MAIS… que a gente reclama aqui e não é apoiado, não é compreendido, é chamado de secador, colorado, comentarista de resultado e outras ladainhas de torcedores que ficam defendendo Bressan, Pará, etc, e toda a sorte de jogadores e limitações abaixo da exigência de time que quer ser campeão.

    Era pedra cantada, a falta de qualidade uma hora ia começar a pesar e a verdade é que esse distanciamento dos líderes pelo nosso futebol apresentado já era esperado.

    Mas mesmo assim é frustante, muito frustrante, pois a gente sempre acredita. E pior de tudo é virar freguês do pilantra e do Patético-MG que nossos últimos jogos tem passeado contra nós.

    E na verdade vou continuar a acreditar que dá pra buscar. Embora realisticamente saiba que seja muito pouco provável e que nossa briga é mesmo – e DE NOVO – por vaga.

    Sobre o time, não gostei, se não fomos mal, também não fomos bem, não tivemos imposição, perdemos o meio e toda a primeira e segunda bola era deles pois estávamos mal postados em campo.

    O que gostei desta vez foi da atuação do zagueiro Gabriel, muito bem na partida. Rhodolfo tb teve bom nível, foi impositivo. Já Bressan teve muitas dificuldades sempre na partida contra os atacantes deles e só podia ser pelo lado dele que Diego Tardelli ia se fazer – o BURACO – da zaga que tento ALERTAMOS apareceu e os castigo veio. A bola pune. E não entra por acaso.

    Os alas tb não funcionaram, Alex Telles ao menos tenta, chama a responsabilidade, já Pará travava todo o jogo matando nossas jogadas ou dificultando-as ao puxar pro meio, sua falta de jogada individual aniquila o nosso lado direito em jogos mais pegados e tem sido assim sempre com anuência da direção e até de parte da torcida que se satisfaz com seu futebol esforçado.

    Gostei do Riveros pela combatividade e não venho gostando já a algumas partidas do Ramiro que não vem justificando sua titularidade. ZR10 foi o que tem sido, pouco objetivo, não foi nem muito participativo nesse jogo, tendo sido bem marcado.

    Embora Vargas até tenha feito algumas movimentações interessantes, perdeu um gol feito daqueles que quem não faz leva. Logo depois, foi o que aconteceu. A bola pune. E não entra por acaso. Infelizmente Vargas no Grêmio – apesar de considerá-lo um velocista imprescindível a uma equipe – não vem sendo feliz e sem a bola deixa muito a desejar pois parece disperso e não desempenha bom papel tático como o Gladiador que é bem menos jogador mas joga mais pro time, inclusive sem a bola.

    Barcos, que pra mim não deveria NUNCA ser nosso capitão, mas sim Rhodolfo, pois isso influência no perfil morno de equipe, teve atuação muito ruim, lento e perdendo muitas jogadas, tentando dribles e armar o jogo de costas o todo o momento ao invés de fazer a parede, apenas tocar e se apresentar na área. Foi anulado facilmente por Leonardo Silva e Réver.

    Ou seja, pelas próprias avaliações individuais podemos ver que não jogamos bem e nem sempre vamos ser efetivos aproveitamos as raras situações que criamos.

    Por último, acho que Renato demorou a mudar e quando mudou, errou, não era jogo pro Deretti que é um condutor de bola pois o campo estava pesado. Time ficou confuso tb quando entrou Wendell e se manteve Telles.

    Era jogo pro Maxi – que lança bem – ou Biteco – pela bola parada, afinal de que adianta dois velocistas leves – Deretti e Paulinho num campo assim – foi mal o Renato quando fez essas alterações já pensei que hoje não ia ser nosso dia mesmo. Que aniversário.

  5. Maxi não ficou no banco pelo limite de estrangeiros…

    Jogamos melhor que o atlético, não era jogo pra perder. Tivemos 3 chances claras de gol e consagramos o victor.
    Nos últimos jogos vínhamos jogando mal e vencendo, hoje o time se equiparou ao bom time do atlético e mesmo assim não foi suficiente.
    Realmente na hora da decisão é que vemos a diferença entre um time vencedor e um perdedor.
    A zaga deles tem Rever e L. Silva e ainda Emerson e Gilberto Silva.
    A nossa tem o Rhodolfo e nada mais.

    NOvamente uma falha do Bressan, que deixou o Tardelli deitar e rolar e ainda do Gabriel, que ficou olhando o Fernandinho se antecipar.
    Nosso problema não tá no ataque, muito menos no Vargas voltando ao time depois de muito tempo. Errou o gol sim, mas deu um gol feito que o Zé perdeu.
    O problema tá lá atrás! Rhodolfo joga por 3, mas não é herói.

  6. ainda DA . mas temos que na copa do brasil , fazer 1 guerra para ganhar – la neeeeeeeeeee . ( naoooooo jogarei a toalha ate TER chances MATEMATICAS favoraveis OK ) . A luta CONTINUA !

  7. O gremista do Bate-bola, definiu tudo o que eu penso sobre o Ze Roberto.

    O cara se omite o jogo todo, chega aos 45 do segundo tempo dá um pique e todo mundo fala, olha como tá correndo… Já falei isso e mostrei pros meus vizinhos de cadeira na Arena, “no fim a turma concordou comigo”… ele se esconde o jogo todo…

    Craque do jogo decisivo…

    171

  8. Kleber não deve ter pego no sono essa noite olhando os gols que o Vargas perdeu.

    Mas concordo com muitos ai, nossa zaga é o problema. Bressan é novo, tudo bem, mas então coloca um mais experiente e espera o Bressan ser mais maduro. Guri comprometeu vários jogos já.

    Próximo jogo contra o Santos. É ganhar ou ganhar. Pegar moral para Copa do Brasil pois brasileirão é só vaga para LA. Infelizmente.

  9. Com zagueiro errando em bola e entregando o jogo, o treinador poderia ser até o do Fortes e Livres de Mussum e o centro avante poderia ser o Chimbica que jogou no Glória de Vacaria. Mas quando o adversário é um pouquinho mais qualificado, aí o nosso qualificadíssimo treinador e os nossos milionários atacantes tem um pouquinho mais de dificuldades. Mas isto se resolve, o nosso presidente é vencedor, com ele é “Faixa no Peito” na certa. Não precisa nem jogar, as faixas estão garantidas. E se demorar um pouquinho mais, não tem problema, esperamos mais oito anos que o Danrlei vem aí para presidente. Este sim é garantia de “Faixa no Peito”. Se precisar ele entra em campo.

  10. “Apesar de algumas pessoas não valorizarem essa garotada, eles estão colocando o Grêmio no lado de cima da tabela. O Brasileiro não é fácil.. . sempre falei que o Grêmio, tecnicamente, não tem uma equipe excepcional, mas tem grupo que quer. Não tem técnica diferenciada, mas ganha na vontade, e é com essa garotada que vou brigar por alguma coisa no G4”.

    Renato Portaluppi

    Se o o nosso técnico já se conforma em disputar vaga mais uma vez, o que esperar de nossa torcida…..

  11. MArcelo e André Pedroso. Para ti MArcelo, na Chapa 3 tem tanta gente desconhecida que deve ter sócio do MAto grosso do Sul, Paraná, Alegrete, Bagé e sei lá mais aonde. Espero que esses sócios se caso forem membros do CD que NÃO FALTEM A NENHUMA REUNIÃO DO CD, pois o CD não é Ensino A Distãncia, como muitos aqui neste Blog falam. André Pedroso, o Sr. Fábio Koff, que pode até ter sido o MELHOR Presidente do Grêmio, mas ele está prometendo mundos e fundos a muito tempo. Vai se F… com Faixa no Peito. Primeiro abre o cofre e tira o jogador lá de dentro, segundo cadê o grupo de investidores?????? Cadê o TRI da América q este Sr. prometeu.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.