GRÊMIO X figueirense – ARENA DO GRÊMIO

Grêmio enfrenta a equipe catarinense para buscar a vaga na Libertadores no G4.

 

GRÊMIO X FIGUEIRENSE

Local: Arena do Grêmio, ampoule em Porto Alegre (RS)
Data: 22 de outubro de 2014, quarta-feira
Horário: 21 horas (de Brasília)
Árbitro: Vinícius Furlan (SP)
Assistentes: Rogério Pablos Zanardo (Asp. Fifa-SP) e Vicente Romando Neto (Esp. SP)

Vitória é um grande dever do Grêmio em casa.

Participe da discussão

26 comentários

  1. Vamos ao Grêmio. Só a vitória interessa. Que o treinador e os jogadores façam sua parte. É agora ou nunca. Os discursos diversionistas que procuram minimizar as atuações pouco convincentes dizendo que se está preparando o plantel para no ano que vem ganhar títulos, não convence. A reação tem que ser agora. Chega de promessas e discursos vagos. Quero ver bola na rede, os três pontos computados e o avanço na tabela do campeonato. O resto é blá, blá, blá. Aliás, com a compra da Arena, acabou a preocupação, segundo dizem. Portanto, que se dê, daqui pra frente, ao futebol, a chance que o futebol merece. Senão, ficará a impressão de que os nossos dirigentes só estão preparados para ganhar eleições.

  2. Dia de dar graças pelos 3 pontos. Mas convenhamos: depois da partida de hoje, já se pode fazer uma solenidade para entregar uma medalha de honra e coragem a Portaluppi

  3. Melhor jogador do Grêmio hoje foi o Juiz. Muito bem na partida. Bem caseiro. Apitou tudo pra nós. Foi perfeito. Craque do jogo, nota 10.

    De resto, 4 volantes pra ganhar do Figueirense é o retrato da decadência de um treinador cujo afeição pelo anti-futebol está me tirando o gosto de assistir os jogos do Grêmio. Esse Grêmio atual joga menos que o Grêmio do Renato, e pra mim Felipão tem mais opções de plantel, não usa por sua predileção pelo anti-jogo, talvez devido ao trauma de jogar faceirinho contra a Alemanha e levar 7 no rabo, sei lá, só sei que é um treinador caro de mais para o que vem fazendo o Grêmio apresentar.

    O plantel tem defeitos sérios mas Felipão não os soluciona, os escala e prefere jogadores esforçados limitados ao mais técnicos como Luan, Alan Ruiz, Fernandinho, etc. Esse tipo de treinador não me serve, é preciso mesclar e achar um equilíbrio, coisa que ate agora ele não fez, assim como não buscou soluções nem no time nem na base para algumas carências bem conhecidas, como a bola parada e a lateral-direita, problemas que seguem crônicos, assim como sua paixão pelo Ramiro.

    A melhor dupla de evolantes do Grêmio hoje estava no banco, Wallace e Felipe Bastos, são os jogadores mais combativos da equipe. Nem Ramiro, nem Biteco deram boa resposta como terceiro volante e Riveros é um jogador apenas mediano pra ser titular, inclusive não creio que compense pelo salário. Volante na média acha na base.

    Aliás, na base o Lucas Gabriel faria muito melhor o papel de terceiro volante pois é um jogador motorzinho e moderno, tático que joga e marca e às vezes faz gols, chega bem na frente. Mas a Paixão por Ramiro e Pará cega Felipão para meninos nessas posições da base. Jogador moderno pra treinador decadente não serve.

    Felipão italianão tá mais par Roma do que pra Bayern…

    Mas gostei do Romildo na entrevista, opinou certo, chegou cobrando, a cagonice tem sido demais no dep. de futebol…

    Felipão merece uma chamada pelo que respondeu. Aliás, se achar que manda mais que o presidente que vá embora… Tite segue no mercado…

    Se o Romildo demitir o treinador e o dep. de futebol no fim do ano, começarei a acreditar mais em 2015… o próprio Koff pode se aposentar pois no futebol até agora não disse a que veio como presidente… chega de ficar esperando um milagre dos mitos do passado.

    E vou repetir com essas convicções do Felipão e esse futebol apresentado não emplacamos G4 e o nível do futebol brasileiro, está baixo, é tudo japonês… Luxa e Renato fizeram melhor…

    Ou enquadram o gringo agora ou não vou me surpreender se for demitido ou pedir demissão até o fim do ano…

    Ah, e vou fazer mais uma previsão, se sair, creio que poderá ser bom pro Grêmio, ainda mais se vier o Tite…

  4. Mais uma partida sofrível!
    Pois é, Renato com menos condições foi vice-campeão. Felipão tá conseguindo bater todos os recordes de medo e incapacidade pra montar um time que saiba jogar FUTEBOL. Ontem fez a proeza de deixar o único volante que guarda posição (Walace) e o único que sabe chegar na frente (Bastos) no banco. De novo não tirou o Ramiro, o Pará do meio campo, e tirou, pra variar, o Luan.
    Luan fazendo gols, jogando bem ou mal, será sempre sacado pelo Felipão, é muita regularidade! Alan Ruiz entrando aos 47′ do 2ºT, Fernandinho mofando no banco, Bastos nem entrou e por aí vai.

    A cultura do medo de vencer e do privilégio aos jogadores medíocres tomou conta do Grêmio. Vamos completar 2 anos jogando no esquema “pela bola do jogo”, no qual não vencemos por mais de um gol de diferença e se tomarmos gol no máximo empatamos. Esse esquema até pode garantir classificação nos pontos corridos, mas jamais vai vencer campeonatos.
    Não é a toa que morremos nos mata-matas, quando a qualidade e a vontade de vencer se fazem necessárias.

    Vem aí 2015 com e só se discute no Grêmio a compra do Dudu, o atacante que não faz gols. Os dirigentes não falam em armadores e laterais de qualidade, tudo leva a crer que vão se repetir as contratações que nada acrescentam além da dívida do clube.

  5. Ramiro repete o caso Werley. Vai precisar entregar alguns campeonatos pra perceberem que não pode ser titular, pois compromete toda a dinâmica de saída de jogo, além de ser um volante que não se impõe quando na 1ª função.
    E o pior de tudo é que nessa posição o Grêmio tem no mínimo 4 jogadores melhores.

  6. Eu não entendi nada, porque não escuto o Sala de Redação, mas o Felipão que sempre foi um turrão, está cada vez pior. Primeiro, acho que ele não gostou da manifestação do Romildo e depois veio com aquelas grosserias em defesa do Cacalo. Se ele quer defender o Cacalo, que use outro canal de comunicação e não em uma entrevista para tratar assuntos do Grêmio. Enquanto isto o time está piorando cada vez mais. Cada jogo piora um pouquinho.

  7. Última vitória por mais de 2 gols, contra o Juventude, 23/março: 3 x 0 na Arena.
    Vitórias por 2 gols de diferença no brasileiro: 2 x 0 Criciúma, Botafogo 0 x 2, 2 x 0 Sport.

    Saudade do tempo em que ia no estádio pra torcer pro Grêmio e ver futebol, hoje só restou torcer.

  8. o felipão atacou na entrevista dele o pedro legado, que vive descendo o cacete nele. fez muito bem, chega de ouvir quieto esse cantor de churrascaria falar mal. no mínimo o felipão não quis comprar o cd dele…

  9. Wallace e Felipe Bastos me fizeram gosto de ver o Grêmio jogar, na partida contra o Flamengo, la no maraca.

    Porque não repetir ???

  10. alguns números do Brasileirão:

    Luxa (2012/2013): 43 J / 22 V / 13 E / 08 D / 61,2% aprov / 1,42 gols/jogo
    Renato (2013): 33 J / 16 V / 09 E / 08 D / 57,6% aprov / 1,12 gols/jogo
    Enderson (2014): 12 J / 05 V / 04 E / 03 D / 52,8% aprov / 0,83 gols/jogo
    Felipão (2014): 17 J / 09 V / 04 E / 04 D / 60,8% aprov / 0,82 gols/jogo

    a cada ano cai a média de gols feitos por partida e nenhum técnico supera o aproveitamento do Luxa.

  11. mais números, agora dos nossos atacantes:

    Barcos: 103 J / 42 gols / 0,40 gols/jogo
    Dudu: 45 J / 7 gols / 0,15 gols/jogo
    Coelho: 30 J / 4 gols / 0,13 gols/jogo
    Fernandinho: 12 J / 0 gols / 0

    as contratações que a direção fez e quer (Fernandinho e Dudu) têm média pior que Leandrin CNH, Vargas, Kléber, Moreno e até mesmo YURI MAMUTE:

    Moreno: 61 J / 21 gols / 0,34 gols/jogo
    Vargas: 36 J / 9 gols / 0,25 gols/jogo
    Kleber: 105 J / 23 gols / 0,22 gols/jogo
    Leandrin: 40 J / 7 gols / 0,17 gols/jogo
    Mamute: 22 J / 3 gols / 0,13 gols/jogo

  12. Não quero que o time dê show, mas está desafiador ver o Grêmio nos últimos tempos. Mesmo times que não têm futebol vistoso contam com mais artifícios para participar de uma partida profissional.

    Assistir ao Grêmio é saber que não podemos contar com fundamentos simples do futebol como escanteio, falta, bola aérea, finalização de longa ou média distância e até passe em profundidade, que, se realizados, ou não darão em nada ou nem mesmo encontrarão o destino certo. É como torcer por um judoca que precisa lutar sempre com ambos os braços atados nas costas.

    A justificativa pra falta disso sempre é a falta de jogadores tecnicamente capazes nas áreas relevantes do campo. E é algo recorrente que se percebe no time bem cedo e que dá à comissão técnica a perspectiva de “ter que trabalhar só com isso” por uma boa parte do ano. É como se nossa temporada acabasse em agosto ao notar que não temos jogadores capazes de nos prover com futebol suficiente para atingir metas melhores mesmo tendo passado por duas grandes janelas de transferência.

    E, mesmo com essa mediocridade do elenco, temos conseguido brigar na ponta da tabela por três anos consecutivos, sinal de que nem tudo está errado, especialmente no que diz respeito à defesa. Mas que esse gostinho de “avalie se tivéssemos um elenco mais completo” está ficando amargo demais da conta, está mesmo.

  13. Ao assistir a equipe sub-20 do Grêmio perder em casa, com um futebol apático, sem explosão, sem objetividade, abusando da individualidade e correndo pra todos os lados sem orientação nenhuma, constatamos o quanto estamos atrasados e defasados nas questões táticas. O que eu vi foi um amontado de jogadores correndo atrás da bola e procurando resolver tudo na base da individualidade que, deu para notar, não é o forte deste elenco.
    Nessas horas o que eu mais gostaria de fazer é trocar o treinador. Talvez, assim, agradaria a todos os que foram e pagaram para ver um futebol de péssima qualidade e sem nenhum atrativo.
    Gente, o que está acontecendo com o futebol do Grêmio? A apatia e a falta de tesão se espraiou por todos os setores.
    Dizem os dirigentes da base com o aval dos “chefões”, que o importante não é ganhar títulos e sim formar jogadores.
    Que péssima diretriz. Dá vontade de chorar ao ver o futebol praticado em todos os níveis no clube. É uma pobreza franciscana.
    E eu ainda tenho que ouvir o Duda Kroeff elogiar essa “massaroca” em que se tornou o intragável futebol que somos obrigados a assistir indo ao campo. E cobraram R$ 10,00 dos incautos e “babacas” torcedores que acreditaram uma vez mais no “171” dos dirigentes. A prova maior da insatisfação dos torcedores são as vaias que não perdoam ninguém e demonstram, pela sua intensidade, o tamanho da bronca com a fraca atuação de alguns atletas e com a leitura equivocada do jogo pelos treinadores.
    Muda Grêmio! A continuar assim, com esse futebol varzeano, vai ser difícil convencer os gremistas a saírem da frente da televisão. Pelo menos, ao término do jogo, apagamos a TV e vamos dormir com a sensação de que poderia ter sido bem pior se tivéssemos ido lá. Assim estamos nós torcedores desta centenária e vitoriosa agremiação. Mas, hoje a realidade é outra e não vemos perspectiva de mudança para melhor a curto prazo. É duro, mas é isso aí.

  14. O Grêmio promoveu o André Jardine e colocou outro treinador. A equipe mudou a maneira de jogar e copiou os profissionais onde os volantes são os craques.

    A equipe sub 20 é a cópia do time profissional.

    Está mal escalado e mal treinado.

    O time sub 20 entra acadelado. Perdeu para o Avaí fora. Perdeu para o Sâo José fora. Perdeu para o Vitória fora.

    Três derrotas na sequência fora de casa. Time acadelado e mal treinado.

    Esperava mais do trabalho do técnico da sub 20.

  15. mas é sempre a mesma desculpa de que falta qualidade e que o treinador não pode fazer nada diferente do que meter 3/4 volantes e especular o resultado.
    Há dois anos estamos assim, sem propor o jogo mais, jogando no erro do adversário, e mesmo assim o Grêmio segue no bolo dos classificáveis pra Libertadores.
    Será que o grupo é tão ruim assim que não daria pra buscar uma escalação mais equilibrada?

    Pra mim o Grêmio tem um dos melhores grupos dos últimos anos, melhor 2012 e 2013. A defesa melhorou, temos o goleiro da seleção e uma dupla de zaga afirmada. Na lateral esquerda o Zé é o melhor do campeonato. Pra volantes sobram boas opções em relação aos outros clubes. No ataque temos o artilheiro do campeonato e no meio é que vemos o problema, com os jogadores que não são escalados.

  16. Targa!

    Quer dizer então que o problema, no momento, é o Felipão?
    Antes era o Luxa, depois o Enderson e agora o “gringo”(sem preconceito). Concordo que a defesa, com exceção da lateral direita, melhorou consideravelmente e os resultados confirmam isso. Mas, a meia cancha, principalmente os articuladores (meias) não jogam e não fazem os atacantes jogar. Não aproximam, não chegam, não chutam e erram a maioria dos passes. Assim fica difícil o ataque receber a bola em condição de marcar. O Dudú é o atacante do “quase”, por isso não é de se estranhar a sua pouca produtividade. Muita mobilidade, correria e pouco resultado prático. Além do mais, a equipe joga para não perder e se der para ganhar, tudo é lucro. Acho que ainda vai levar um tempão – e olha que eu sou otimista – para o Grêmio jogar futebol de verdade. O que temos visto, é outra coisa. Ah… mas os outros também tem problemas. E daí? Não podemos aceitar, passivamente, a comparação rasteira. Continuo sonhando com um Grêmio que, além de dono do seu nariz, volte a ser bom de bola e digno da admiração de seus torcedores e adversários. Mas, pelo jeito, e vendo como as coisas são tratadas no clube, isso seria pedir demais.

  17. Darcílio,
    O grupo tem problemas, mas poderia render mais, essa é a questão. Melhorou em relação ao time do Enderson e suas improvisações absurdas, até porque Felipão é treinador, não um aprendiz.
    Mas não posso aceitar que a única solução que os treinadores pensam é fazer o anti-jogo, enchendo o time de defensores.
    O Luxa, enquanto quis ser treinador por aqui, fez um trabalho excelente, depois acabou se perdendo como sempre faz.
    Mas foi o último treinador que montou um time que priorizava o futebol bem jogado, equilibrado. Em 2012 o Grêmio quase não perdeu no Olímpico no Brasileiro, pois sabia impor o seu jogo. Agora o que vemos é o Grêmio acuado, contra qualquer adversário.
    Isso é sim influência do treinador!

    Felipão tem seus méritos, entretanto não vou colocá-lo no altar por tudo o que faz. Tem errado bastante tb e pode comprometer a classificação pra Libertadores se continuar sendo tão passivo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.