Participe da discussão

28 comentários

  1. Depois de ver Manchester United 3 X 1 Manchester City fica injusta a comparação, mas fazer o que né, que jogo bem ruim do Grêmio ontem!
    Me preocupam as opções que o Silas vem escolhendo nesses primeiros jogos. Jogar com 3 zagueiros e 3 volantes contra o Santa Cruz me fez lembrar o finado Celso Roth. Tava na cara que o time iria ficar sem ligação e foi o que aconteceu no 1º tempo. Quando achei que iria alterar o time já no intervalo, ele voltou igual, com Fábio Santos inoperante e Maylson sobrecarregado. Ai, ao invés de tirar um zagueiro ou volante para entrar o Mithyue, ele tira o Maylson e mantém a mesma formatação que não estava funcionando.
    Foi muito conservador o Silas ontem, desnecessário frente a um adversário tão fraco.

    Lúcio entrou bem, mas o Silas já falou que o Fabio Santos segue titular, vai entender o que esses treinadores pensam…
    Jonas e Borges formam uma dupla completa, tão jogando muito. Joílson jogou bem, principalmente no 2º tempo. Fernando merece uma chance maior, ta pronto! Túlio pode ir embora, vai sobrar no grupo.
    Maurício foi bem e Mário é um fenomeno!

  2. Mário Fernandes é realmente um fenômeno, a direção tem que dar um jeito de comprar o restante do passe dele, esse cara pode representar nossa redenção financeira… É jogador pra fazer história… C-R-A-Q-U-E!!!

  3. Mesmo correndo o risco de me tornar repetitivo, frente aos comentários desse post e outros anteriores, não tenho com não escrever e acompanhar o André e o Rafael: MÁRIO FERNANDES JOGA DEMAIS!!!

    A seleção brasileira que será convocada para a Copa de 2014 já possui 2 nomes certos de titulares: VICTOR e MÁRIO FERNANDES.

    E que venha o GREnal. VAMOS PATROLAR!!!

  4. queria ser que nem o bernandon, ver a droga que foi ontem e achar que vai dar tudo certo…

    mas como não sou, vou ter que desabafar: acho que o silas não dura mais um mês. 4 times e 4 escalações, e o pior, 4 formatações diferentes é demais…

    tomara que eu queime, e muito, a língua, mas acho que ele tá perdido e precise se ajeitar, e rápido. não dá pra ficar no bruxismo (fábio santos e o ferdinando de novo? precisam fazer mais o que pra serem substituidos?)… e por que fazer aquilo com o guri maylson, que tava bem e foi sacado? o ferdinando parecia volante de varzea e ficou até o fim…

    enfim, desculpem o longo desabafo, mas vejo que o time tem mais condições que o ano passado, porém o treinador, até agora, só fez cagad….

  5. Continuo com a mesma impressão de antes. O time está desentrosado ainda, em decorrência das constantes mudanças na escalação. Só consegue jogar bem quem tem muita bola no corpo. Jogo ruim de ver. Mais parecia uma luta greco-romana. Juizinho confuso e sem critérios este Jean Pierre. Dava para ver pela TV que o campo é muito ruim mesmo, em que pese o pessoal da transmissão dizer o contrário. Se o Silas quizer, já pode dar a lateral esquerda para o Lúcio. Ele ainda é a melhor opção da posição, no plantel.

  6. Infelizmente, concordo com o João Luiz. São só 4 jogos, mas não tenho gostado do Silas. Na minha opinião, tem errado principalmente nas substituições. E o pior é que ele diz que todo mundo deu boa resposta… Minha esperança é o Paixão orientar ele no vestiário, mostrar que o Grêmio não é o Avaí. O cara é cancheiro, jogou em time grande, Copa do mundo e tal, mas parece que falta alguma coisa.

    Sobre o time: acho que temos bons jogadores do meio pra frente (sem lugar pra todos entre os 11), um guri que vai ser craque (Mário) e um goleiro excepcional. O grupo é bem melhor do que o do ano passado, mas pra mim faltam as mesmas coisas: o “5” e um zagueiro xerife pra ser nosso capitão. No mais, acho que o time se ajeita. Se botarem o Mário na zaga, na minha opinião o lateral é o Joilson (vão me cornetear por isso…). Só espero, ansiosamente, um zagueiro xerife pra ser nosso líder e tirar o poder que o imbecil do Souza tem sobre o grupo. Souza como liderança é f…!

    Que venha o GREnada. Que alguém tenha sangue nas veias e não deixe, de novo, o Guiñazu bater em todo mundo sem ninguém revidar. Que o Grêmio tenha raiva do adversário e não seja um time de coroinhas como tem sido nos últimos tempos. E que o Silas se ilumine pra esse e pros próximos jogos.

  7. Perdoem por fugir do tópico. Se quiserem, transformem-no em um novo post. Creio que esta discussão é importante. Vamos lá:

    Estava a interagir com Minwer e Bruno Coelho via Twitter e entrou o papo da renovação ou da troca do patrocínio das mangas (Tramontina). Valores e quem vem ou quem fica pouco me importam nesse caso. O que me interessa é propor que o marketing do Grêmio seja OUSADO e ao menos tente propor uma modalidade de mídia diferente. Funcionaria da seguinte forma:

    – Chega de patrocínio na bunda, na genitália (traduzindo: calções; é vulgar), na panturrilha embarrada (meias; quase não aparecem na TV e, quando sujam, pior ainda), nas mangas, nos ombros ou no sovaco (quase não aparecem, mesmo): MENOS É MAIS – um único patrocínio na barriga e repeteco da mesma marca nas costas acima do número e deu.

    – NÚMERO FIXO DA CAMISETA DO JOGADOR, que escolhe se quer ser 00… até 99 no mínimo durante a temporada inteira. Será seu número de inscrição em TODAS as competições. Logo abaixo do número, seu nome. Caso um jogador sofra alguma lesão grave ou deixe o clube, nenhum outro poderá vestir o mesmo número na mesma temporada.

    POR QUE? Porque, além de identificar muito mais facilmente jogadores com corte de cabelo e porte físico semelhante tanto para a torcida no estádio como para a imprensa e o telespectador (isto é, vantagem comprovada para TODOS), o clube poderá explorar os direitos de imagem de cada atleta de outras formas, a fim de evitarmos a CHINELAGENIZAÇÃO do nosso manto sagrado e ganharmos até mais do que hoje.

    COMO FUNCIONARIA? Digamos que a muralha VICTOR seja sempre o nosso nº1. Rateie-se entre o jogador e o clube os direitos de imagem e, sem jamais envolver o uniforme DE JOGO do clube (nas camisetas de treino, enfiem quantos Unimeds e Tramontinas quiserem – aí é outro papo; mas que façam a TV Grêmio transmitir os coletivos não-fechados, a fim de que esses patrocinadores tenham visibilidade), procure-se fechar com alguma empresa líder de mercado no seu respectivo segmento que utilize o argumento “o primeiro, o nº1, o líder” na sua publicidade tradicional. Pois Victor viraria garoto-propaganda dessa empresa.

    PENSEM UM POUQUINHO: tudo bem que seria bem mais difícil obter um patrocinador para o Joílson 31. Mas 31 é OI. E ele poderia começar qualquer entrevista sem a possibilidade de ser cortado do ar DANDO UM OI GERAL para os repórteres, além de aparecer em posters espalhados por bares populares que vendem cartões de celular pré-pago da operadora (pelo menos eu o posicionaria mercadologicamente dessa forma).

    Mas, no caso do VICTOR, HAVERIA UM LEILÃO – sem a menor sombra de dúvida.

    Acabei de ler o livro A CAUDA LONGA, de Chris Anderson, editor da revista Wired. Ele fala da economia, do comércio e do marketing voltado para públicos de nicho – cujos exemplos mais comuns encontram-se na internet. O autor possui N exemplos de que o grande erro da publicidade e da mídia de massa é focarem-se quase que exclusivamente na marca, na empresa, nos produtos e nos serviços que mais vendem. Por mais massivos e conhecidos que sejam, a esmagadora maioria das pessoas possui interesses bem específicos – o que caracteriza os nichos.

    De uma maneira geral, o autor comprova com N exemplos que uma quantidade muito maior de produtos oferecidos de maneira independente e individualizada são mais procurados e instigam o consumidor a vasculhar por coisas parecidas que ele desconhece. Além disso, a propaganda de boca a boca (carisma, reputação, parentesco, amizade, coleguismo, etc.) torna pessoas próximas melhores propagandistas do que a mídia de massa – ainda mais em tempos onde se lê jornal, se ouve rádio e se assiste TV cada vez menos.

    No frigir dos ovos, os zilhões de produtos parecidos e suas trocentas variações vendidos em poucas unidades cada proporcionarão um faturamento superior ao dos líderes de mercado que vendem aos milhões.

    O QUE QUERO DIZER COM ISSO?! Que o Grêmio pode ter um patrocínio relacionado ao número da camiseta e à imagem de cada um de seus jogadores que, no geral, rendam ao clube mais do que os patrocínios secundários hoje tristemente dispostos no nosso fardamento.

    O cara vai lá, faz um comercial de TV, grava um spot de rádio, tira umas fotos… Cada um para um patrocinador diferente. Gostando ou não do jogador, é impossível que isso não crie um vínculo maior entre nichos de torcedores que gostam de um produto específico e o comprem.

    Na pior das hipóteses, me parece mais provável que outros gremistas tirem sarro do amigo que gosta do Joílson do que esse amigo deixar de comprar o produto que o Joílson promove só por ser o Joílson.

    Tudo bem: fui simplista e isso merece um estudo. Porém, acredito que esta ideia seja o caso de podermos matar bem mais do que dois coelhos com uma só cajadada.

    []’s,
    Hélio

  8. João, tu tocou em um ponto que eu venho conversando a muito tempo com os mais próximos: QUANDO FOI O ÚLTIMO JOGO EM QUE TIVEMOS A MESMA ESCALAÇÃO DO EMBATE ANTERIOR???
    Posso estar totalmente equivocado, mas com o Autuori, era um time diferente por jogo.
    Tá certo que um time que VAI SER CAMPEÃO tem que ter um grupo maior, com todos em condições de entrar a qualquer momento, mas eu não me recordo de termos repetido a escalação faz muito tempo.
    Mas isso não é corneta. Apenas uma constatação.
    Como sou comentarista de resultado, ganhamos o jogo, continuamos liberando o grupo no Ruralito. Então tá bom. Agora Vai!!!

  9. é isso que me assusta: mudar o esquema e o time a cada jogo. não gosto disso e nunca vi dar certo.

    tb não quis cornetear o silas, mas se ele não mudar vai acabar caindo. já isso acontecer antes, treinador ser mandado embora rápido pela diretoria. tomara que queime a lingua, como disse antes, mas acho que se não mudar vai inevitavelmente acontecer isso…

  10. Pois vou discordar de algumas colocações.
    Gostei muito do time.
    Campinho ruim, adversário violento. Juiz sem critério quanto à violência e aos cartões.
    O time não se intimidou. Enfrentou o adversário também na porrada.Foi pra frente com triangulações e passes de primeira. Sem individualismos.
    Mário Fernandes nem se fala. É ótimo
    Gostei do Maurício.
    Gostei do Fernando
    Gostei do Maylson.
    Por incrível que possa parecer, gostei muito do Joilson. Valente, rápido, veloz e com boa técnica. O lançamento dele pro gol do Borges foi uma pintura de craque. Se jogasse ou se jogar sempre assim, estará (ia)resolvido o problema da lateral direita.

    Os três zagueiros deram consistência com o Mário se soltando e fazendo fumaceira em todo o campo com garra, velocidade e técnica.

    Gostei do Silas que está imprimindo esse espírito vencedor até o último minuto dos descontos.

    Gostei quando ele falou em 4 lideranças no campo. Mostra que está atento e sabe que isso é indispensável. Que Hugo e Souza – embora técnicamente superiores – não estraguem o espírito de ontem.

  11. Embora falte muito para ter uma grande equipe – por razões mais do óbvias – é assim que se dão os primeiros passos.

    Estava também óbvio que algum elemento estranho impulsionava os jogadores do adversário a tirar jogadores nossos do Grenal.

    O que foi aquele bando sobre o Vítor derrubando-o (uns cinco ou seis) tendo por consequência apenas um cartão amarelo !? É o começo do Grêmio que eu quero.

  12. Aleluia!!! um companheiro no blog que é fã do Maylson!
    imploro que observem esse jogador, o vai e vem continuo e de qualidade que faz o tempo todo.

    Já sei que o Cruzeiro de BH tá de olho!

    qto a tese que mantem o Fabio Santos no time é a seguinte: como ele tá mal, aí não dá prá queima-lo tirando do time…CONCLUSÃO: prá se manter de titular ele TEM Q JOGAR MAL!!!

    cbimbi ( uma corneta prá não perder o costume )

  13. Ênio Andrade – quando mantinha por um certo tempo – um jogador que estava mal, justificava da seguinte forma:
    Se eu tirar o jogador e o reserva for mal, passo a não poder contar com nenhum deles. Perco os dois.
    Então, durante um certo tempo, quando acreditava no jogador, ele dava chance de recuperação ou afirmação.
    Até um certo limite.
    Foi como entendi a explicação do Silas sobre o Fábio Santos. Eu acho o Fábio Santos bom jogador.

  14. Parece que o Silas está fazendo isso. Ao mesmo tempo, sabiamente, vai pondo o Lúcio, para pegar ritmo de jogo e assumir a titularidade se o Fábio não melhorar ou, até, mesmo que o Fábio melhore, se o Lúcio apresentar melhor rendimento.
    Não se podem cometer loucuras fantasiosas. tudo tem uma ciência.

  15. Pra quem não lembra, Fábio Santos foi excepcional no Grenal do ano passado em Erechim.
    Aquele em que foi anulado um gol legítimo do Jonas em garfada histórica e irreversível.

  16. Sigo preocupado…

    Para aqueles que achavam Douglas Costa “craque” veja o que é Mario Fernandes “Doril”. Quem é craque entra no time e joga.

    Mas voltando a ontem, 4º jogo e 4º jogo que saimos perdendo.

    Sigo preocupado.

    Mas vamos lá

  17. Li ontem no Zini que Souza estaria mandando no vestiário e que isso já ocorria com Tcheco. O colunista disse que Celso Roth estava bastante inconformado com a postura passiva do ex-capitão.

    Na minha opinião, se este fato for verídico (e, dados os indícios, parece mesmo ser), não se corrige um erro com outro erro. Por outro lado, a personalidade de Souza é insuficiente para mantê-lo nessa posição caso não seja capaz de comprovar na técnica e na garra a sua liderança.

    Réver não tinha personalidade para ser o capitão. Souza parece melhor do que Tcheco, porém sem me passar firmeza. E o Grêmio Acima de Tudo levantou o fato de Victor estar levando mais cartões e mais gols desde que tornou-se capitão.

    Silas disse que encontrou quatro lideranças no plantel. Porém, é preciso saber como O CARA irá repsonder. Esse é um caso no qual não se pode ter muitos caciques para poucos índios.

    O desentrosamento e as falhas normais em times de escalação indefinida e fisicamente ainda travados também passa por esse detalhe – que não é nada pequeno.

    Se houver como melhorar bastante com muito papo até o Grenal, sinceramente, apesar de um certo temor, mesmo assim, não há por que o Grêmio entrar derrotado ou excessivamente cauteloso. Afinal de contas, eles também terão o que temer.

    Só não poderemos levar um gol cedo. E, desta vez, é mais seguro sair na frente.

    []’s,
    Hélio

  18. Será que hoje… após o Grenal e com as mesmas coisas de sempre digo.
    Silas = Autuori

    Porque em todo clássico o treinador fica “CAGÃO”.

    1ª Para que Hugo no Banco
    2º Joilson, ano passado não prestava agora é titular
    3º Cheio de cara trabalhando na comissão técnica e o que acontece, não se entendem. Inexplicável a substituição do Adilson sendo que Souza ja estava fora.
    4º É o nosso 5º jogo e o 5º jogo que saímos perdendo, só que agora não teve reação, porque não existia meio-campo.
    5º – O Souza se acha o DEUS do time, falta, escanteio e tudo que mais estiver em campo, resultado… nenhum cruzamento perfeito…

    Mas fazer o que né…. O MEIRA segue, segue o pensamento derrotista…

    Mas vou confiar no Bernardon, o homem que acredita que 2010 VAÍ…

    Mas eu não quero me enganar e o SILAS ta me parecendo um AUTUORI SEM GRIFE

  19. O Adilson ao lado do Ferdinando sao um dos furos do time, so não viu que e cego, ate o dominio de bola e tosco imaginem cruzar, aproximar, marcar e chutar. Precisamos ter um time forte fisicamente não da para aguentar laterais fracos e meio campo mole. Sobre o nosso goleiro ele e bom mas não expetacular a estatistica dele em Gre-nal e ridicula ganhou 1 e perdeu 7 e tomou 14 gols, ate o Saha tinha mais estrela do que ele. Bernardon por favor não fala mais nada, pois tu não sabe nada e acredita em Papail Noel.

  20. Amigos,
    Falar de nosso time até concordo, mas conheço bem o Bernardon, é um gremista fanático, acredita sempre que dará, é sempre otimista.
    E podem apostar, como trabalhamos juntos, posso afirmar que ele não é o tal fantoche do Meira, pois somos dois críticos deste.

    Meira = DERROTA

  21. Criticar o Victor é uma baita injustiça. É um goleiro diferenciado. Atílio Anchetta era um dos maiores zagueiros da América, escolhido o melhor na copa de 70, e ganhou poucos grenais. Taffarel era um bom goleiro e não ganhava grenais. Não existe um exército de um homem só.
    Tarciso era um perdedor nato, porém quando passou a ter companheiros que sabiam que a bola era redonda…
    Será que acreditar naquilo que se ama é ruim? Deixem o Bernardon sonhar, afinal ele é um otimista. Machado de Assis teve o período romântico e realista. Bernardon acredita no primeiro. A gente só crítica e depois reclama da “imprensa colorada”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.