[ESPECIAL] Grêmio na Copa do Brasil

Olá, shop gremistas, cialis curiosos e leitores invejosos de outros times, for sale começo aqui uma série de artigos especiais sobre a Copa do Brasil. Justamente por o Grêmio ser um dos maiores campeões dessa copa e hoje – quarta-feira – começara a viver de novo essa emoção. Toda quarta vai entrar no ar um artigo sobre uma das quatro vitórias do Grêmio na Copa do Brasil.
Mas primeiro vamos entender um pouco da história resumida dessa competição nacional.

A COPA DO BRASIL

Copa do Brasil foi uma das primeiras medidas de Ricardo Teixeira, em sua gestão na CBF, em 1989. Com a premissa de dar abrangência nacional ao futebol, com participação de um maior numero de clubes e que atingisse todos os recantos do país. A copa permite a entrada de clubes de todos os estados. Inicialmente todos os campeões estaduais e mais os vices de alguns estados com melhor representação nacional jogavam partidas de forma eliminatórias. O campeão do torneio garante vaga à Copa Libertadores da América.
Ao longo do tempo o sistema de disputa teve algumas alterações. Em1995 ficou estabelecido que nas duas primeiras fases, a equipe que vencesse por três gols ou mais de diferença, na casa do adversário (jogo de ida), não precisaria disputar a segunda partida. No ano seguinte esta diferença caiu para dois gols.
Durante os anos de 1989 a 1993, o campeão ficava de posse definitiva da taça. A partir de 1994 só quem ficava com o troféu de forma definitiva seria a equipe que vencesse a competição por três vezes. Neste sistema, só o Grêmio tem a posse do troféu, nas conquistas de 1994, 1997 e 2001. Fora o da vitória de 1989.
Após a conquista gremista de 2001, foi colocado um novo troféu em disputa. Mas nenhum clube conseguiu ficar com a posse do mesmo já que em 2008, um novo foi posto em disputa.
Apesar das grandes dificuldades de clubes de menor expressão avançar a proxima fase, o que eles querem mesmo é poder enfrentar os chamados “Grandes” para atrair público e renda.

Histórico do Grêmio na Competição.

Quatro Vezes Campeão (1989 – 1994 – 1997 – 2001).
Melhor Ataque em 1989  (26 gols) e 1993 (19 gols).
17 Participações na Competição.
Detém a Taça de 1989 e 1994 à 2001.
Artilheiros: Gílson 1993 (8 gols), Paulo Nunes 1997 (9 gols).
62.807 Pessoas, maior público do Olímpico (1989 na final contra o Sport).
Sete finais, o maior finalista da competição.

Publicado por Fane Webber

Minhas redes sociais. @faneinbox no Twitter. /faneinbox no Facebook. faneinbox@gmail.com é o e-mail de contato.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.