ESPECIAL ELEIÇÕES 2010: Paulo Luz / Grêmio Sempre

O Blog GRÊMIO SEMPRE IMORTAL considerando a importância do tema ELEIÇÕES, story apresenta a manifestação do conselheiro gremista e presidente do Movimento Grêmio Sempre PAULO LUZ.

Ressaltamos que o nosso Blog está aberto para as manifestações de representantes de outros grupos políticos que ainda não fizeram uso do espaço.

1- O ano de 2010 será importante para o Clube também fora do campo. Em 2010 teremos 03 eleições importantes para o Grêmio – renovação do Conselho, remedy eleição da mesa do Conselho e eleição da Diretoria Executiva do Clube). Qual a sua expectativa para esses 3 processos eleitorais? 

Muito positiva, cialis pois, certamente os atores políticos em todas as suas instâncias, têm consciência da atual realidade do Clube. Além disso, precisamos compreender o que pensa, sente e quer o torcedor e associado Gremista. Quais serão as repercussões de curto, médio e longo prazo que advirão destas eleições para a consecução de uma gestão vitoriosa, com eficácia, continuidade administrativa, governabilidade e catalisadora de resultados capazes de nos reposicionar no cenário mundial do futebol. A compreensão e alinhamento com estas exigências determinarão comportamentos e posturas dignas da grandeza de nossa saga de 107 anos de história, responsabilidades com o presente, compromisso com o futuro, visão sistêmica, corporativa e estratégica, priorizando SEMPRE os interesses do Grêmio. Certamente este debate será construído democraticamente, com transparência, senso de civilidade, defesa de idéias, respeito ao contraditório para a formulação de estratégias e projetos através de amplo processo de reflexão e participação política envolvendo a todas as Lideranças do Clube. 

2 – A última eleição para a renovação do Conselho Deliberativo – 2007 – foi muito disputada, tendo a chapa 3 garantido a sua representação no Conselho por pouquíssimos votos. O senhor acha que essa situação possa se repetir com uma chapa polarizando os votos dos associados ou teremos uma eleição mais equilibrada? 

Será uma eleição em ambiente e circunstâncias políticas diferentes. O colégio eleitoral apto a votar será quantitativamente muito maior do que dos pleitos anteriores, além de vivenciarmos agora uma estrutura de grupos políticos mais organizados, alianças políticas reafirmadas como é o caso do G 6, movimento engajado e responsável pela eleição do Presidente Duda Kroeff e seu Conselho de Administração. Outra variável de grande relevância será a participação qualificada do quadro de associados, pelo conhecimento, acesso as informações (internet, sites, blogs, comunidades) opinião e posicionamentos a respeito da gestão e resultados do Clube, especialmente no campo administrativo-financeiro e desportivo, este fator preponderante e decisivo no ânimo do torcedor / associado. 

3- Na condição de presidente de um importante grupo político gremista, o senhor considera possível imaginarmos uma eleição para o Conselho com apenas 2 chapas registradas ou        teremos a repetição do cenário da última eleição com 3 chapas? 

É prematura qualquer afirmação neste sentido. Todavia, entendo e é opinião pessoal que independentemente do número de chapas, que poderão ser 03, 02 ou somente 01, precisamos aproveitar a oportunidade para conduzir ao Conselho Deliberativo, Gremistas comprometidos com a Instituição, com experiência, conhecimento profissional, senso de abnegação e capacidade de agregar novas competências, posicionamentos responsáveis e comprometidos com a Instituição Grêmio.
 
4- Muito se tem falado, discutido, escrito sobre a questão das ausências dos conselheiros nas reuniões convocadas pelo Conselho, onde uma forte cobrança recai sobre o presidente do Conselho Deliberativo quanto a não aplicação do art. 66 do Estatuto Social do Clube. O senhor não acha que seria uma excelente oportunidade para que os atuais grupos políticos existentes iniciassem uma “depuração” dos quadros do Conselho, excluíndo de suas chapas aqueles conselheiros que são reconhecidamente ausentes, repartindo essa responsabilidade quando da montagem de suas chapas?

Transcrevo parte do texto de artigo veiculado neste blog em dezembro de 2009.

“Vivemos um momento de transição política jamais vivenciada no Clube, desde a Reforma Estatutária de 2004. A mesa do Conselho através da figura do Presidente Raul Régis de Freitas Lima e demais integrantes vive um grande conflito pessoal e político, agindo com extrema prudência, pois, tem a exata compreensão de que aplicação do art. 66, $ 1º do Estatuto, envolveria Conselheiros que independentemente de suas presenças nas reuniões do Conselho Deliberativo prestam ou já prestaram relevantes serviços ao Clube. Todavia, isto não os isenta do compromisso com a Instituição e é um assunto que urge ser equacionado”.

E reafirmo que o Grupo Grêmio Sempre defenderá de forma intransigente que um dos principais critérios de avaliação para formação das chapas, seja o da observância do art. 66, $ 1º do Estatuto.

A grande oportunidade para a transformação e mudança deste processo cultural será o próprio episódio eleitoral, pois, a constituição das Chapas deverá levar em consideração esta situação insustentável que compromete a credibilidade e respeitabilidade do próprio Órgão.  

5- Qual a sua opinião quanto a possibilidade da presença de “figuras folclóricas” integrando chapas que irão concorrer para o Conselho Deliberativo? 

A representação do quadro associativo e dos milhões de Gremistas espalhados pelo mundo, em torno de 8, 9 ou 10 milhões de aficionados, são representados através de 315 Conselheiros eleitos para constituírem o Egrégio Conselho Deliberativo do Clube, com mandato e responsabilidades de relevância incomensuráveis para a Instituição. Os escolhidos têm que serem os melhores quadros do Grêmio, com preparo, competência, aptidão, disponibilidade para trabalhar pelo Clube e acima de tudo detentores de conduta ética, profissional e pessoal inatacáveis.

6- O movimento que o senhor preside participará desse processo eleitoral de que forma? Já existe alguma articulação política para isso?

Certamente, através de nossa atuação como Grupo Político, representados em funções estratégicas e de grande relevância para o Clube, nas figuras proeminentes dos companheiros: Adalberto Preis, Irany Sant ’Anna Junior, Saul Berdichevski e tantos outros, responsáveis por áreas e projetos transcendentais para o Grêmio, como a Administração do Projeto Arena, Finanças do Clube e participação na formulação de seu Planejamento Estratégico. Além disso, temos atuado constantemente na preservação e unidade do G6 e no diálogo com os outros segmentos políticos, inclusive organizando de forma pioneira em 17/11/2009, Jantar de Confraternização na Churrascaria Ovelhão, quando tivemos a honra e satisfação de recepcionar as maiores lideranças do Clube e de todos os Grupos Políticos do Grêmio, preconizando ambiente de tolerância, pacificação em nome de uma agenda Comum e de projetos de longo prazo para o Clube, isso decorrente de efetiva participação do Grupo nos assuntos de interesse e relevância do Grêmio, sendo que inúmeros companheiros componentes do nosso Grupo estão integrando, como outros já integraram em inúmeras ocasiões, Comissões regimentais e instituídas pelo Conselho Deliberativo para tratar de assuntos da maior relevância do Clube, prestando efetiva e indispensável colaboração em prol interesses maiores do nosso Grêmio,  propósito fundamental do GREMIO SEMPRE.   Nessa linha, estamos integrados com G 6, articulando pautas políticas, avaliando cenários, procedendo estudos de critérios para a organização de chapa e abertos ao diálogo e entendimento com todos os Gremistas. 

7- Quantos conselheiros ligados ao seu movimento estarão renovando em setembro? 

Temos um número razoável de Conselheiros, com histórico invejável de serviços prestados, atuantes e sempre dispostos a servir ao Grêmio. Por respeito aos mesmos deixo de citá-los.

8- Se fosse citar, quantos novos nomes o Grêmio Sempre irá apresentar ao associado na eleição do Conselho Deliberativo?

Temos um considerável número de associados, também com relevantes serviços prestados e que certamente poderão dar uma extraordinária contribuição ao Grêmio e seu CD se investidos na condição de Conselheiros.

9- Em 2008, quando da eleição do Presidente Duda Kroeff, surgiu o G-6, grupo que tem trabalho diretamente na atual gestão do Clube. O senhor considera possível que essa união   que surgiu em torno do nome do Pres. Duda possa se manter para as eleições que se seguirão neste ano? 

Acredito e estamos trabalhando neste sentido, mantendo reuniões e pauta de trabalhos já relatada em item anterior. Todavia, temos entendimentos que vivenciamos um outro momento e ambiente político. Da mesma forma independentemente dos importantes avanços institucionais do Clube em diversas áreas, entendo ser chegada à hora de darmos um grande SALTO DE QUALIDADE, nos tornando referência Clubística Mundial, pela excelência da gestão e conquistas no Campo desportivo. A consecução deste objetivo passa pela construção de um Projeto Político abrangente / convergente, com a participação de todos os Grupos Políticos, para elaboração de AGENDA COMUM, elegendo-se alguns projetos prioritários (04 ou 05), alinhados a visão estratégica do Clube para os próximos 08 a 10 anos e com o compromisso político e formal de todos com a execução e continuidade administrativa dos mesmos sem que isto possa significar CONTINUÍSMO POLÍTICO. Entendo que o G 6 tem grande responsabilidade na condução deste processo e na abertura de um diálogo franco, transparente com todos os Grupos Políticos, constituindo-se grupo de trabalho específico e se for necessário inclusive com o acompanhamento de consultor técnico especializado na condução desta matéria. Desnecessário destacar que a participação, liderança e envolvimento do Presidente Duda Kroeff e do Dr. Raul Régis de Freitas Lima do Conselho Deliberativo ou seus interlocutores são imprescindíveis. 

10- O “sonho” de todos os gremistas é ver uma grande união dos grupos políticos tricolores. O senhor avalia isso como sendo apenas um sonho ou algo possível de ocorrer na prática ainda em 2010? 

“Sonhar ainda é a melhor maneira de tornar realidade as nossas aspirações”. A democracia, o contraditório, eleições, disputas, pontos de vista são e sempre serão indispensáveis ao convívio das sociedades. Por outro lado, reitero qual o espírito e sentimento de nosso torcedor, razão maior do Clube. Ele quer ganhar títulos, ver um clube forte, saneado financeiramente com possibilidades de fazer os investimentos necessários no Futebol e encaminhar a construção de sua Nova Arena, além de ver o Clube pacificado, evitando a autofagia e compreendendo que são realmente os nossos rivais e adversários. O encaminhamento deste processo dependerá da grandeza política de seus atores e de como alcançar estes objetivos. Sou pelo processo do encontro, do diálogo, de conversar até a exaustão. O Grêmio e sua torcida merece buscar o ideário tricolor da UNIDADE E PACIFICAÇÃO. Tenho convicção de que neste momento pelas suas circunstâncias e os grandes projetos que precisamos desenvolver e concluir (exemplo: Projeto Arena) o grande vencedor será inevitavelmente o GRÊMIO. Se este desiderato não for possível estaremos prontos e preparados para o embate das urnas confiantes de que o mesmo se processará em nível elevado, defesa de idéias e no contraditório civilizado.
 
11- Para finalizar, considerando os quórum das últimas eleições e o número de associados aptos a votar, como fazer para que o eleitor tricolor com direito a voto vá até o  Olímpico exercer o seu direito em uma número realmente expressivo? 

Sensibilizando o torcedor, pois, as eleições deverão ser SEMPRE um dia de reencontro e de expressão maior da vontade soberana do nosso associado. É importante o envolvimento e a participação de todas as autoridades e lideranças políticas em demonstrar quanto esta presença é importante e significativa para os destinos do GRÊMIO.

Participe da discussão

14 comentários

  1. O Paulo Luz, é uma das pessoas mais inteligentes, competentes e equilibradas que eu conheço dentro do Grêmio. Conheço muito bem a sua linha de pensamento, aqui expressada,e acho que pode ser um caminho para a solução de alguns problemas crônicos e conflitantes. Podemos sim, despojando-se de vaidades, interesses, paternalismos, nepotismos e outros, reunir todos os grupos políticos e discutir apenas os interesses do Grêmio.

  2. O companheiro Paulo Luz não possui simplesmente o dom da oratória, pois fala com o “grito de seu coração”! Ressalto 2 (duas) de suas tão pertinentes colocações: 1) os sócios hoje estão mais aptos a votar, uma vez que as informações estão chegando a todos os gremistas; 2) sensibilizar os associados a votarem: a Instituição tem de desenvolver um grande trabalho de divulgação, de modo que o sócio tenha desejo e satisfação em votar. Sugestão: discussões políticas entre os membros de todos os grupo em “canal aberto” (rádio, tv, ovelhão,…)

  3. A entrevista com o fraterno amigo Paulo Luz transmite a certeza de uma valorização dos associados com serviços prestados e gremistas abnegados em servir ao Clube. É importante termos esta consciência da necessidade de renovação.
    Vitor:
    brilhante a tua sugestão.
    Apoio integralmente.

  4. Tenho pesquisado muito sobre a idoinedade dos nossos parceiros neste Projeto de Construção de Estádio Novo
    no Humaitá. Eu não sei se por falta de pesquisa, ou, por cautela política este assunto não é debatido.
    Já que se fala tanto em boas intenções, em idoinedade,
    em defender o patrimônio do nosso GRÊMIO.
    Até que ponto ditos parceiros nos dão garantias de um negócio seguro, já que eles deterão muito poder nesta relação ? Fatos ocorridos tem sinalizado, uma necessidade muito forte de cautela.(Como estão as obras em que o nosso parceiro participou ?) Isto é primário numa relação de negócios. O cadastro.
    ENTÃO VEMOS QUE NÃO É POLITIZAR A CONSTRUÇÃO DO NOVO ESTÁDIO, COMO ALGUNS TEIMAM EM AFIRMAR OFENDENDO AQUELES QUE DEFENDEM A TRANSPARÊNCIA, FATOR PREPONDERANTE, QUE FOI DECISIVO NOS RESULTADOS DA ÚLTIMA ELEIÇÃO.
    JUAREZ

  5. Lá vem o trololó de novo.
    Considerações genéricas etc. etc. etc. Com ar de mestre e professor aos míseros ignorantes.

    Diga quais os pontos e fundamente.

    Só não destrói o nosso tempo e não f… a nossa paciência com invenções e boatos.

  6. Abração, Jorge Bastos, manifestações de transparência como a que acabas de referendar talvez seja uma das razões pelo respeito que todos nós temos por ti, parceiro, independente de corrente política. Pelo pouco que convivo na política do nosso tão querido Grêmio, penso ser perfeitamente possível a redução do números de movimentos, porquanto as afinidades são muito grandes, pelo menos entre os gremistas de bem como tu, caro Bastos!!

  7. Paulo Orsi pode falar sobre qualquer ponto do projeto arena, menos o da trans´parência o que mais se fez nesse processo foi esclarecer em diversos eventos e via os canais virtuais.
    No site oficial da Arena há um FAQ (frequent asked questions) lá tu encontra qualquer informação e dentre elas a de que a OAS não detém todo poder com otu fala.
    Quanto à idoneidade da empresa há que se lembrar que ela atua no setor privado como incorporadora ondde nada consta e no setor púublico como empreiteira, e todos nós sabemos que não é um meio habitado por anjos… a relação com o Grêmio se dará no âmbito privado.
    Por exemplo a Arena tem custo estimado de 300 a 400 milhões se observares as licitações para os estádio públicos da copa, eles custam o dobro… logo a empresa não vai superfaturar a SUA obra…

    http://www.copa2014.org.br

  8. Mas, enfim, sempre tem alguém para desviar o assunto.
    Acho que é uma entrevista, a do Sr. Paulo Luz, que merece ser lida com toda a atenção.

    Os grupos políticos só vão crescer ainda mais se adotarem as propostas. Sem perda de identidade. Ao contrário.

    É o que me diz a experiência da vida por esses pagos do Criador.

  9. O Paulo Luz é hoje uma das grandes inteligências do Grêmio. Avaliação madura, precisa e estratégica do cenário político do clube.
    Quanto à manifestação do Paulo Orsi, tive a oportunidade de respondê-lo no Blog dos Mosqueteiros – Postagem A ARENA SAI – e por e-mail enviado pela Ouvidoria do Grêmio. Não condeno as pessoas que ainda têm alguma desconfiança a respeito do Projeto Arena, mas acho que o Marcos Almeida e o Juvêncio Mattos estão dando a dica com precisão: antes de termos opiniões definitivas convém acessar o FAQ do site da Arena (www.arena.gremio.net) e ler com atenção o material altamente esclarecedor postado pelo Presidente Adalberto Preis.

  10. Aproveitando a oportunidade, convido todos os amigos deste BLOG para acessarem o BLOG DOS MOSQUETEIROS, Postagem ARENA. Todos os questionamentos apresentados estão sendo respondidos. Os próximos Mosqueteiros serão: 17/04 – Alexandre Aguiar; 24/04 – Marcelo Aiquel e 01/05 – Marcos Almeida.

Deixe um comentário

Deixe uma resposta para Jorge Bastos Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.