É oficial, purchase amigos. O ano começou para o Grêmio e os jogadores, look equipe técnica e funcionários do clubes estão voltando para a rotina do futebol.

E como bom ano que começa surgem as dúvidas, as críticas e os pensamentos mágicos (ano par é ano do Grêmio, dizem os T_AMO_GRÊMIO da vida).

17438647

Vamos primeiro aos pontos positivos. Roger Machado, nosso treinador, fez um ano de 2015 muito bom e agora terá a oportunidade de começar o ano com a equipe. É um ano que pode definir a sua carreira e o técnico tem mostrado capacidade até agora. A tendência é que a equipe jogue melhor e possa aplicar os conhecimentos na equipe.

Marcelo Grohe, Geromel, Maicon, Luan. Peças importantes no ano de 2015 e que estão com o nosso grupo mais um ano. A manutenção desses jogadores é muito importante para a equipe em 2016 e como pensamento de clube. O Grêmio possui uma diretriz muito interessante como clube atualmente, ao menos me agrada, mas ela não é popular entre os imediatistas e também não é infalível, assim como qualquer outra estratégia. Mas acho que é o caminho mais sério.

Mas também existem dúvidas.
Quem vai ocupar a lateral direita? Quem será de fato o companheiro de zaga de Pedro Geromel? o Grêmio precisa de um centro-avante, de fato? Alguns jogadores vão manter o nível de 2015, por exemplo: Douglas? O zagueiro contratado do Atlético-PR, Kadu, é suficiente?

É o ano de 2016 começando. Tenho acompanhado os amigos dos comentários aqui, existe uma preocupação clara com os reforços para a Libertadores, confesso que estou preocupado também. Não sei até que ponto a equipe atual é capaz de jogar competitivamente a competição.
A estratégia parece arriscada em um caso de insucesso, seria um filme repetido. O Grêmio seria desclassificado e de repete da noite pro dia a equipe inteira não valerá nada. Já digo hoje que não concordo e que temos que manter a cabeça fria antes, durante e depois dos jogos. Nós torcedores somos muito “ponta de faca”, duas vitórias do Grêmio e a equipe vira a melhor do mundo aos nossos olhos, mas basta uma derrota para se tornar pior que o Ibis (com todo o respeito).

Como resolução para esse ano, vamos juntos manter-nos ponderados. Que acham?

 

Você pode me xingar em @faneinbox no twitter.

 

Publicado por Fane Webber

Minhas redes sociais. @faneinbox no Twitter. /faneinbox no Facebook. faneinbox@gmail.com é o e-mail de contato.

Participe da discussão

77 comentários

  1. Evidentemente que sempre há a expectativa do torcedor de uma melhora em todos os sentidos. Isso só não acontecerá se algumas medidas, que se fazem necessárias, não forem implementadas. No ano passado, tivemos a sorte de encontrar um técnico emergente que encaixou como “uma luva” e que conseguiu ajustar as peças que tinha em mãos. Só não me venham dizer que a escolha foi convicção da direção. Mais uma vez digo: tivemos mais sorte que juízo. Com experiências, daqui e dali, Roger experimentou e mesclou “cascudos” com jovens da base e conseguiu montar uma equipe razoavelmente competitiva. Grohe, Geromel, Walace, Luan e Giuliano, deram consistência ao esquema do treinador e contribuíram decisivamente para a boa performance da equipe durante todo o campeonato. Hoje, todos sabemos quais as nossas mais imediatas carências e aonde podemos chegar com o atual elenco. Sem o acréscimo de duas peças essenciais: um 10 e um atacante que faça gols, seremos apenas coadjuvantes nas competições, a não ser que, mais uma vez, a sorte esteja ao nosso lado. Mas aí, convenhamos, é querer demais. O “Grêmio vencedor” sempre se notabilizou por ter, além de equipes competitivas, a qualidade individual em “posições-chave”. Com o acréscimo de dois jogadores acima da média, teremos uma equipe mais consistente e com igual poder de fogo aos nossos mais sérios concorrentes.
    Sabemos das nossas dificuldades de caixa. Já dizia Vianinha explicando o ofício de ator: “não podemos ficar olhando para o céu esperando a chuva cair”, é preciso cavar fundo para a água brotar! O que espero de nossos dirigentes, além de muito trabalho, é ousadia e competência! Sair da mesmice, do coitadismo e buscar o que realmente pode fazer a diferença. Chega de “tapa-buracos!” Eles não tem como ir além das próprias chinelas!

  2. A ideia era me manter moderado, mas daí o Werley volta pro Grêmio.
    Não tem moderação que resista ao zagueiro macarrão!!!!

  3. – Renovamos com Douglas! Viva! Todos nossos problemas na meia cancha estão resolvidos! Alegrai-vos, gremistas! Era o jogador que faltava para completar o ciclo de renovações do Grêmio. Agora, a Libertadores está no papo! Saiu Erazo, entrou Kadú, saiu Galhardo, entrou Wallace. Então, é ou não é um baita acréscimo? Tremei, “secadores”, que dizem que o Grêmio não está preparado para as grandes competições.
    É convicção dos dirigentes que temos uma equipe com condições ganhar a LA 2016.
    Agora, será que já avisaram os nossos adversários?

    – Fizemos trocas de seis por meia dúzia, que não sabemos se darão certo.
    A equipe perdeu peças que estavam entrosadas e a resposta com as novas aquisições é uma incógnita.
    Na melhor das hipóteses, até agora, vamos para a disputa com uma equipe praticamente ao nível da de 2015.
    Sou um gremista atento ao dia-a-dia do clube e não compactuo com o otimismo dos dirigentes. Acho que para não depender exclusivamente da sorte ou do “achismo” precisamos, urgentemente, de um “upgrade” na equipe. Algo para melhorar, consideravelmente, nossa capacidade de articulação e definição das jogadas.
    Se não conseguirmos isso, talvez a luz no fim do túnel seja a locomotiva do San Lorenzo, em sentido contrário, mais uma vez.

    – Para alguns, meus comentários são por demais negativos. Em parte, talvez tenham razão. O que acontece é que este longo período de jejum de títulos e de equívocos administrativos, entrecortado por justificativas que brincam com a minha inteligência, me deixaram com um pé atrás. “Palavras ao vento são tiros sem bala” (Vieira).
    Melhor o silêncio, baixar a cabeça e trabalhar!

  4. O melhor reforço do Grêmio neste ano até agora foi a manutenção do time e o enfraquecimento de adversários como o Corinthians. Em compensação a dupla Fla-Flu está se reforçando bastante e o Sport contratando nomes e fazendo apostas interessantes. Mas esses não estão na Libertadores. Há ainda o Palmeiras que está montando um grupo numeroso e de qualidade.

    O mercado está retraído mas o que indigna mesmo é a postura amadora de nossos dirigentes nas negociações e no modo de tratá-las publicamente, é o que mais me deixa pessimista quanto a títulos neste ano. Não temos comando diretivo. Bolzan é um embromador e politiqueiro como Odone e como todo politico já fez a sua promessa de título, enquanto os jogadores prometem trabalho. A falta de sintonia nos discursos já mostra quem é do ramo e que não é. E o descompasso existente. Um time vitorioso se constrói com uma direção forte, temos comissão técnica e temos um plantel interessante que precisaria de pouco para ambicionar títulos. Mas esse pouco que precisa é muito para direção incapaz, burocrática, sem ambição e sem criatividade. É como se tivéssemos apenas bons funcionários públicos seguidores de ordens na direção, quando precisamos de empreendedores visionários e com comando.

    Assim, nossos dirigentes calados são poetas, e é desanimador ouvi-los, são os legítimos cartolas, Pacheco “tende piedade de nós” por que non te calas? É impossível escutar o Pacheco falar e não se irritar ou desanimar, é um balde de água fria. Rui Costa em suas entrevistas praticamente entrega porque temos fracassado em negociações com ele a frente dado sua postura burocrática, sem iniciativa própria, se vê que apenas faz o que é mandado e não tem voz própria.

    Mas eles dificilmente vão largar o osso e até nem acho que precisariam, o necessário seria colocar um dirigente com perfil diferente deles para gerar uma combinação de personalidades mais apta a conquista de títulos como comandante do dep. de futebol, deixando Pacheco e Rui dando suporte. Do jeito que está, o lema continuará sendo o “se perder, perdeu. Se ganhar, ganhou.” Pois não adianta ter discurso de título, como o Sr Bolzan fez e ter atitude de perdedor, como nos fracassos em negociações e nas entrevistas desastradas na mídia.

    Mudem enquanto estamos no inicio do ano, pois depois pode ser tarde demais. Ponham alguém do ramo no dep. futebol enquanto é tempo. Depois são vão restar as desculpas e explicações. A atual configuração de diretoria não tem voz de comando, não tem força mobilizadora sobre a nação tricolor e não está em sintonia a boleirada pois não são do ramo, não exercem boa ascendência sobre os jogadores, se dar bem e ser camarada não é o mesmo que ser uma liderança motivadora.

    E é por isso também que não estão conseguindo atrair jogadores mais em alta no mercado para vir para o Grêmio, não é só dinheiro mas a ambição e a determinação de vencer e em vender um projeto que possa vir a ser vitorioso que se coloca nas negociações para captar os talentos disponíveis no mercado. Continuamos sem os jogadores que representem lideranças técnicas e de personalidade que precisamos para sair da fila de anos sem títulos, sem esses essa tarefa fica muito mais dificil, pra não dizer improvável.

  5. Enquanto isso chegaram Kadu e Wallace, jogadores que não sei se agregam qualidade em relação aos seus antecessores Erazo e Galhardo. Diria que mantém o nível talvez. Kadu mostrou-se um jogador de personalidade, mas a liderança precisa precisa de desempenho técnico também, por isso, achava que Henrique seria uma contratação importante. Kadu tem dificuldades na saída de bola e é afoito, fez 4 penais no Brasileiro. Isso é muito. Em compensação é cascudo, se impõe na bola aérea e desarma bastante, vamos torcer para encaixe e eleve seu desempenho no esquema ajustado do Roger.

    Já Wallace me lembro da seleção de base, não sei como está, o quanto evoluiu ou amadureceu, ainda é jovem, 21 anos apenas, mas era um jogador de bom apoio e técnica interessante. Diria uma boa aposta.

    Mas precisamos ao me ver de outro zagueiro em nível de titularidade e de outro lateral direito. Ninguém fala nisso mas acho que precisamos um lateral esquerdo também. Além disso, um avante goleador diferenciado e um meia de ligação mais rápido e me agrada esse Gabriel Xavier que estão especulando. O problema é que a direção do Grêmio é adepta da MIXARIA e não quer desembolsar nada por ninguém, que os jogadores venham de graça, só pelos salários, como foi o caso de Fred e está sendo do Gabriel Xavier, aí os clubes detentores dos jogadores se enfurecem e o negócio se inviabiliza. É AMADORISMO puro da atual direção, são elefantes em uma loja de cristais para contratar.

  6. E quanto ao sub-20, fiquei horrorizado com a baixa qualidade técnica defensiva da equipe.

    Nunca tinha visto jogadores tão fracos tecnicamente de ponta a ponta numa defesa num time semi-profissional.

    Nem na várzea podiam jogar. Afora o goleiro, do lateral direito Dartora, aos dois zagueiros Jesus e Santiago ao lateral esquerdo Liverson, é muita ruindade junta, consequência: o time não consegue sair jogando e erra passes e saídas de jogo a todo momento gerando contra-ataques ou pressão do adversário, prejudicando também o meio e o ataque que salvam a equipe.

    Dionatã já havia elogiado no sub-17 e é o grande destaque e referencial técnico da equipe, jogador com características diferentes e que se fosse o Roger subiria ao profissional assim que o menino voltar.

    O treinador também parece perdido, mudando a equipe demais e cometendo equívocos primários como jogar com o grandalhão Nicolas Careca de atacante pela direita e o Erick de avante junto a Luan, quando deveria ser ao contrário além de que os três juntos com uma defesa fraca é pedir para levar sufoco.

    O time melhorou e virou quando ele desfez esse ataque mal combinado e colocou o meia Nicolas e Jean Pierre, que não podem ser banco nesse time. E a defesa tem que trocar toda ou proteger mais pois do contrário iremos ser eliminados brevemente.

    Outros destaques da equipe são os volantes Machado e Natan, irmão do Mamute.

  7. Em relação ao comentário do Felipe Neri, penso que o treinador contribui muito para o mal desempenho do coletivo do time.

    O sistema defensivo está desorganizado.

    Eu ainda quero ver mais do Breno e do Dartora. o Santiago é um zagueiro de força, pode evoluir.

    O Grêmio tem apresentado um coletivo pobre de jogadas. Possui jogadores com qualidade mediana. Tem alguns jogadores com potencial.

    Assisti todos os jogos até o momento.

    O treinador que treina e escala mal, substitui bem.

    Até o momento, todas as substituições surtiram efeito porque o treinador do Grêmio faz um mal trabalho.

    O Luis Gabardo já fez bons trabalhos, mas, nesse momento, o trabalho está aquém.

    O Dionathã passou o ano na reserva do juvenil. Como Luis Gabardo confia no potencial do jogador chamou para a Copa. Mérito do treinador que sabe da capacidade desse atleta. Talvez, ainda, não o tenha colocado como titular absoluto por uma questão física. O jogador esteve lesionado no primeiro semestre. Algumas questões disciplinares e conflito com o treinador do juvenil.

    O Erik é bom jogador. Esse Machado é um volante que sabe sair jogando.

    Natan é um volante que recém fez 18 anos. É um jogador com bom potencial também. Não vem jogando todo o futebol que eu já vi jogar. É um jogador que costumava chegar muito a frente.

    algumas individualidades estão muito abaixo e isso também prejudica o coletivo. No entanto, quando toda a equipe está mal coletivamente, a responsabilidade é do treinador.

    Na partida de hoje contra o Desportivo Brasil, o Grêmio cresceu no segundo tempo, fazendo triangulações e criando situações pelos francos.

    Eu não tinha gostado do Nikolas até a partida contra o Ituano. Hoje, foi o melhor jogo dele. É um meia que encara o marcador, dribla, se apresenta.

    Dionathã vem confirmando sua qualidade quando entra.

    Ademais, não poderia deixar de destacar o centroavante Luan. Quando o jogador é colocado na sua função, podemos ver seu potencial.

    Luan quase fez um golaço colocando a bola na trave. Depois, matou no peito e fez um belo gol, anulado, pois estava impedido. isso significa que é um jogador que sabe se colocar na área e tem faro do gol.

    É o artilheiro da equipe na competição, sendo o reserva do Nicolas Careca.

    Fizeram uma lavagem cerebral no Nicolas Careca, falaram que ele não era centroavante, mas jogador de lado. Por isso, é um jogador que mais procura jogo do que tenta se colocar para fazer gol. o resultado é a ineficiência ofensiva.

    O Klaus entrou e fez gol de centroavante. O jogador busca a área.

    Ainda, dá tempo para corrigir o Nicolas Careca. É um jogador com atributos, mas que não vem sendo lapidado para ser matador infelizmente.

    Se o treinador não ajustar o time e escalar aqueles que vem apresentando futebol melhor, o time será eliminado.

  8. É verdade que o treinador tem contribuído para o mau desempenho da equipe, Cristiano, principalmente da defesa que quando pressionada, como aconteceu contra o Ituano, tem enormes dificuldades de sair jogando, além de ser atrapalhada e desorganizada.

    Na partida de hoje contra a Desportiva a defesa melhorou a saída de jogo pois o adversário esperou mais. nNo entanto, falhou na bola aérea e continuo com opinião de que a defesa é o nosso ponto fraco, o lateral Dartora é muito ruim e limitado, Santiago é estabanado e Liverson, lento demais. Quem melhorou um pouco no jogo de hoje foi Jesus, mas acho um zagueiro com sérias deficiências, não me agrada.

    Vi pouco o Natan jogar, é verdade, mas do pouco que assisti foi bem, tanto ele quanto o Machado parecem bons volantes, com bom nível de acerto de passes e condução de bola. Pode ser que o João Luiz tenha visto alguma má jornada do rapaz ou não goste do seu estilo, o que daí é questão de critérios e preferências, faz parte. São jogadores sob avaliação, afinal.

    Do meio para frente temos um time interessante, gosto muito do futebol do Dionatã, jogador de flanco e bom arremate. Acho que o Nicolas não pode ser banco desse time, é um jogador muito habilidoso, um meia de ligação liso e que só precisa ser mais participativo na recomposição do meio. Preciso ver mais e melhor o Jean Pierre de quem falam bem.

    E Insisto que vão prejudicar a carreira do Nicolas Careca fazendo ele atuar pelos lados, é muito grandalhão, lento e desengonçado para essa posição. Quem vem me decepcionando é o Erick que jogava muito pelos lados no juvenil, partia pra cima e tinha velocidade, achava uma grande promessa e até pedia chance pra ele aqui nos profissionais. Acontece que esse jogador está corpulento demais, perdeu a velocidade e o ímpeto de partir pra cima a dribles e tem jogado mais centralizado, o que considero outro erro do treinador, pois não aproveita as melhores características do garoto.

    Gosto muito do centroavante Klauss, é aguerrido, tem muita personalidade, presença de área e é exímio cabeceador, algo que está cada vez mais raro de se ver de uns tempos pra cá. Acho que ele deveria inclusive ser melhor aproveitado, entrar mais nos jogos ou até ser titular ao lado de Erick e Luan (que podem cair mais pelos lados, sendo que Erick é ou deveria ser jogador de lado de campo). Até porque o treinador Gabardo vem jogando com três atacantes, o que considero válido, só que precisaria inverter o posicionamento do Erick com o Nicolas Careca (ou talvez colocar o Klauss no lugar deste mais centralizado ou entrando depois no decorrer das partidas).

    De qualquer modo o nosso goleador mesmo vem sendo o Luan, avante de mais movimentação e que no momento é o mais titular de pelo seu aproveitamento e mérito pessoal. Esse é o único deles que não conhecia e que vem agradando bastante tanto pelo faro de gol, quanto pela personalidade que vem demonstrado, chamando a responsabilidade pra si.

  9. Felipe Neri, os treinadores do Grêmio transformaram o Erick em centroavante e o Careca em jogador de lado.

    De qualquer modo, o Erik é um jogador interessante.

    O Dionathã é muito bom jogador.

    Ainda falta ao Róger a personalidade de um Telê Santana ou de um Cuca. Pega o garoto e dá oportunidade. Falta ousadia aos atuais treinadores que preferem jogadores prontos.

    Esse Dionathã e alguns outros que possuem características interessantes já deveriam receber chances no grupo profissional.

  10. http://www.correiodopovo.com.br/Esportes/Futebol/Gremio/2016/01/576575/Maxi-Rodriguez-sera-emprestado-ao-Penarol,-afirma-jornal-uruguaio

    Maxi será emprestado por um ano. Quando retornar ao Grêmio terá alguns meses de contrato e poderá assinar um pré-contrato e sair de graça.
    Normalmente os clubes fazem empréstimos apenas se o jogador aceitar aumentar o tempo de contrato pelo período do empréstimo, protegendo o clube de não perder o vínculo.
    Mas no Grêmio não, eles são experts em perder jogador de graça…

  11. Sobre a base, é triste ver que alguns guris jogam 5 ou 6 anos na base, mas é visível que não têm qualquer condição de serem bons jogadores!
    Quem é o padrinho/empresário dessa defesa inteira do time da Copa São Paulo? Não se salva ninguém, são praticamente profissionais e têm deficiências graves.

    Não formamos um goleiro e um zagueiro há mais de 10 anos, é um absurdo a falta de qualidade. O último bom goleiro foi justamente o Grohe, contemporâneo do Cássio, depois disso nada.
    O último zagueiro então foi o Anderson Polga! Poderia considera o Mario Fernandez, mas esse é lateral.

  12. Targa!
    Tem empresário com dois, três jogadores no Grêmio. Quando um destes jogadores é bom, vem com um meia-boca junto para ganhar visibilidade e mercado, senão o empresário não faz negócio. Vendo o Liverson jogar, cheguei a conclusão que só pode ser “peixe” de alguém dentro do clube. Todas as equipes no Brasil jogam a 60 Km/h, enquanto nos centros mais adiantados, inclusive em países da América, o futebol é intenso. Pelo jeito, não está longe o dia em que os clubes serão substituídos por equipes “barrigas de aluguel” de empresários, cuja única finalidade é o negócio futebol, a não ser que a legislação dê um basta nesta farra. Veja o caso do Corinthians: a equipe paulista praticamente foi desmantelada e, o pior, foi a parte mais prejudicada e a que menos levou na transação.
    É preciso que os clubes se unam e lutem em bloco pelos seus direitos. Como não podem proibir o jogador de sair, que ponham a quebra de contrato lá em cima, pois só assim o clube terá um ressarcimento compatível com o seu prejuízo. Na Europa é assim.
    No modelo atual vigente no Brasil, só o clube arrisca e fica no prejuízo, enquanto as outras partes nada tem a perder.
    Mas, infelizmente, interesses maiores estão por detrás deste círculo vicioso e nossos dirigentes são coniventes com esse estado de coisas.

  13. eu falei e aconteceu!
    Grêmio é o clube mais expert no mundo em perder jogador de graça:
    http://www.correio24horas.com.br/single-esporte/noticia/lateral-tinga-tem-pre-contrato-com-o-bahia-mas-pode-chegar-so-em-maio/?cHash=955e572427ddbb403696ab914eb3087c

    Vão perder o Tinga pro Bahia, justamente no momento em que precisamos de uma lateral direito.
    Ficou anos no Grêmio sem jogar, como sempre a gurizada nunca está pronta. Nesses anos vivemos o período mais obscuro da história de laterais direitos do clube, com Pará, Tony e Matias Rodriguez. Mesmo assim nunca teve chance, ou melhor, teve a chance de queimar o pé no gramado sintético do Zequinha, num time misto do gauchão.
    Os gênios da negociação do Grêmio o emprestaram pro Fortaleza mas não aumentaram o seu vínculo por mais um ano (o mesmo que fizeram com o Maxi agora). Tinga voltou do empréstimo só com mais 4 meses de contrato!

    Mas claro, jogador bom e “pronto” é o que vem de fora, mesmo que estivesse encostado na Europa e tendo jogado menos de 50 jogos nos últimos 5 anos.
    Quem sabe o Wallace, reserva do Tinga nas seleções de base, seja o novo Arce, esse tá pronto!!!

  14. O problema maior não é o Grêmio não ter interesse no Tinga, mas é quando o clube adquire um atleta sabendo que em 06 meses o atleta estaria livre para assinar um pré-contrato como foi o caso do Fernandinho.

    A questão do Tinga passa por análise técnica. A direção entende que o jogador não tem potencial para vestir ou receber chance no clube.

    O mais certo a fazer é liberar o jogador, inclusive, se a direção tiver vergonha na cara, deveria fazer igual ao Goiás em relação ao zagueiro Fred, rescinde o contrato.

    O que é mais estranho é quando prejudicam a carreira de um jogador.

    Se a direção acerta ou erra em relação ao Tinga, só o tempo dirá.

    A direção vem errando na concessão de oportunidades a jogadores desconhecidos, sem antes testar devidamente aqueles que já estão no clube.

    É provável que empresários influenciam nas contratações em jogadores sem a mínima condição de vestir a camisa do Grêmio.

  15. Sim, o problema é que o Tinga passou uns bons anos recebendo salário do clube e nunca teve uma oportunidade de jogar de titular, enquanto tivemos verdadeiras NABAS jogando!
    Pior ainda é ver que apostam no Wallace com tanta convicção, somente pelo fato de vir do Chelsea, porém ele foi destaque há 5 anos, desde então nunca mais se firmou. Qual a diferença entre apostar no Wallace ou no Tinga?
    O Tinga nós vimos jogar bem pelo Fortaleza, já do Wallace pouco se sabe, pois pouco jogou.

    A questão do Fernandinho é um caso a parte, 2,5 milhões de euros por jogador de 29 anos na época e salário de 350 mil/mês.
    Quem é o pai dessa criança?

  16. O melhor momento do Fernandinho foi quando jogou no interior paulista pelo Grêmio Baueri. Depois foi para o São Paulo onde não conseguiu se destacar. Seu melhor momento foi o Atlético-MG em que o Cuca soube aproveitar bem as características dele. Seu histórico de gols é fraco.

    A direção é responsável pelas contratações.

    Na minha opinião, as contratações têm que ser convicção do dirigente e não dos técnicos ou empresários que indicam.

    As contratações que dão certo a responsabilidade é do dirigente. E as que dão errado ou as que não correspondem também é de responsabilidade dos dirigentes.

  17. Grêmio perdeu por ter feito uma péssima preparação.

    A coordenação e o técnico são os maiores responsáveis pela desclassificação.

    Hoje, uma atuação horrorosa.

    O técnico tirou o meia Nikolas que estava bem na partida. Era um dos poucos que se salvava.

    Outro jogador que se salvou hoje foi o Machado. Muito bom volante.

    Quando toda a equipe vai mal, o técnico é o responsável.

    O sistema defensivo muito mal organizado. Da mesma forma o meio de campo e o ataque. Não tivemos conjunto de equipe. Não tivemos jogadas ensaiadas. Todo o coletivo prejudicou a individualidade.

    Além de todos os fatores, o desequilíbrio emocional da comissão técnica e dos jogadores chamaram atenção.

    Time volta para casa humilhado.

  18. Essa gurizada do grêmio é criada a pão de ló. Tem do bom e do melhor. Tem alimentação, tem alojamentos, tem preparação física, vão de avião para as competições e apresentam isso aí sempre na Copa SP. Conseguem ser eliminados por times que vão de ônibus (não foi o caso de hj), mas em todos os anos a mesma perebice se repete.

    Que o treinador é um boçal qualquer um sabe. Quem é Luís Gabardo????

  19. O Luiz Gabardo já fez bons trabalhos na base do Grêmio. Já conquistou títulos com categorias menores.

    No entanto, não fez um bom trabalho com esse grupo.

    O ano foi ruim para a equipe de juniores do Grêmio.

  20. Crônica de uma morte anunciada! Há dias os comentários aqui no blog ressaltavam o mau preparo deste time que representou o Grêmio na Copinha. Como sempre, a desculpa para o fracasso é de que a equipe é nova e que perdeu alguns jogadores para o grupo principal. Ora bolas, era de se esperar que os que lá ficaram e que estão treinando juntos há um tempão, tivessem a capacidade de suprir, razoavelmente, as ausências de quatro ou cinco jogadores. Mas não, com a saída de algumas peças, a reposição se mostrou ineficaz. Até o mais desatento torcedor se surpreendeu com a má performance de alguns jogadores e com a falta de soluções da comissão técnica para os problemas de campo. O que se viu foi uma equipe mal preparada nos planos técnico e emocional.
    Em todas as partidas a defesa cometeu os mesmos erros de posicionamento e marcação e o restante da equipe sequer mostrou indignação com o escore adverso. Parecia que estavam jogando um amistoso. O descompasso nas diversas linhas só poderia dar no que deu.
    Concordo com o Cristiano. O Machado se saiu bem.
    Os dirigentes que sistematicamente renovam os argumentos que explicam mas não justificam as más atuações das nossas representação em competições importantes das categorias de base, não merecem mesmo melhor sorte.
    O Grêmio tem sido um mero coadjuvante sem nenhuma ambição. Se contenta em fazer figuração.
    Só espero que não venham aqui me dizer que isso é planejamento e que o importante é formar jogadores. Estou cansado deste discurso. A “Copinha”, que é realizada há 47 anos, infelizmente não faz parte da ambição do clube.
    Essa postura desencoraja e desestimula os jogadores e o torcedor.
    Não estou aqui a dizer que temos que ganhar de qualquer jeito, mas, que a grandeza do clube merece uma participação mais convincente e à altura de suas tradições. É a única competição que o Grêmio nunca conquistou. Só isso seria um argumento importante para uma mudança de postura. Não somos imbatíveis, mas está na hora de encarar com mais seriedade nossas participações nesses eventos e fazer valer a força da camisa tricolor.
    Aos responsáveis pelo comando do vestiário, um “puxão de orelhas”, a fim de que não se sintam prestigiados e numa “zona de conforto”.
    São eles que escolhem, treinam e escalam os jogadores. Pelo que temos visto, o trabalho tem deixado a desejar.
    Além da falta de um esquema convincente, falta atitude, ambição e tranquilidade ao grupo.
    Hoje, somos “saco de pancada” até para clubes de menor expressão. Não podemos aceitar um Grêmio centenário sendo goleado por um Ituano qualquer da vida sem esboçar reação. Pelo jeito, isso está se tornando uma triste rotina.
    Alguém tem que explicar o porque das más atuações na Copa RS e na Copinha. Não dá mais para fazer vistas grossas e achar que está tudo certo. “Há algo de errado no reino da Dinamarca!!!!”

  21. Grêmio vai integrar ao grupo principal os jogadores Luan, Santiago e Felipe Machado que participaram da Copinha. Assisti os jogos da nossa equipe e, dos três, apenas Felipe Machado demonstrou maturidade e um bom futebol. Achei Santiago muito afoito, indeciso e mal posicionado, talvez por estar fora de lugar. Luan foi pouco acionado, por isso, deve-se dar um desconto por sua pouca efetividade na partida contra o Ituano. Desperdiçou duas claríssimas chances de gol que poderiam mudar o rumo à partida. A verdade é que o esquema de jogo não ajudou ninguém e qualquer avaliação pode ser precipitada.

  22. cocolorado é forte na imprensa em… tal de Andrigo já é craque e vale mais que qq jogador do Grêmio sem ao menos fazer um campeonato de verdade.

    Quanto cu$ta isso para eles…

  23. Realmente, a IVI é insuperável, pois o tal de Andrigo fez um gol na Copa Pateta e já não sai por menos de 10 mi de Euros.

  24. Sobre a avaliação dos atletas que jogaram a Taça São Paulo, eu diria o seguinte:

    1) Santiago e Bruno Jesus. Santiago tem tamanho de zagueiro, mas joga pouco. Chegava sempre atrasado na bola e muitas vezes cometendo faltas. Bruno Jesus é um zagueiro rápido. Ele chega bem no bote. Esse eu acho que pode evoluir bem. é um zagueiro interessante. Tem problemas de fundamentos que dá para trabalhar.

    2)Liverson e Dartora: O Liverson é um lateral marcador. Tem dificuldades imensas no apoio. Tem uma saída lenta para o ataque. Tem dificuldades no passe. Dartora estava se destacando nas competições de base durante 2015. Não tinha visto jogar ainda. A saída de bola dele é razoável. Ele se lança bem ao ataque. Seu apoio é de pouca qualidade. Se apresenta para fazer cruzamentos. Todavia, não vi ele chegar a linha de fundo para cruzar. Não me lembro. Chama atenção a fragilidade dele na marcação. Ele é uma avenida onde os adversários envolvia o lado dele.

    3) Dupla de volantes Natan e Machado: Natan recém fez 18 anos. E nessa competição é não foi tão bem. Já vi partidas melhores dele em que ele se laçava ao ataque. Nas categorias menores, os times jogavam com três volantes. Ele fazia a terceira função como um meia. Tem tamanho, força, passa razoavelmente bem. Já Machado era uma meia que foi transformado em volante. Foi muito bem na função. Bom índice de passes. Bons lançamentos. Mostrou muita qualidade na competição.

    4)Meias Jean Pyerre, Conrado, Nikolas e Kelvin: O Jean é um bom meia. Na competição, parece que sentiu a mudança da categoria juvenil para a equipe Júnior, sua recente promoção. Parecia perdido em campo. É um jogador ainda verde. Se destacou bastante no Juvenil, mas não tem maturidade física suficiente para se impor tecnicamente numa categoria maior. O Conrado me decepcionou. Esperava mais dele tecnicamente. Se destacou muito no Juvenil em 2014. Um meia que se movimenta bastante. Mas na Copinha, deixou a desejar. Provavelmente, prejudicado pelo coletivo ruim empregada pelo técnico.
    Nikola é um meia que eu não tinha visto jogar ainda. A primeira participação dele eu não havia gostado. Achei ele perdido. Mas nos outros jogos, ele foi bem. É um meia que gosta de driblar. algumas vezes abusa da individualidade e prende demais a bola. O coletivo prejudicou um melhor rendimento. Já o Kelvin vi jogar contra o Ituano no segundo tempo. Errou alguns passes, foi precipitado em outros lances. Difícil fazer uma análise mais precisa.

    5)Nicolas Careca, Erik, Dionathã, Klaus, Luan e Cassioano: Nicolas Careca tem grande potencial. É bom tecnicamente para um jogador muito alto. Mas como atacante ele não faz o que é essencial. Ele não faz gols. Ou ele vira um centroavante como Adriano ou Fred ou ele vira um Bryan Rodrigues. E está mais para Bryan hoje. Erik é um atacante rápido que vem deslocado da sua função. Ele não é centroavante. Não foi bem na Copinha e decepcionou. Dionathã é atacante de lado. Joga como meia também. Tem boa velocidade. Tem bom potencial.
    Klaus é centroavante de área. Jogador com potencial. Teve um lance que o Grêmio deixou de fazer o gol porque ele se atrapalhou com Luan. dois centroavantes que ocupam o mesmo espaço. O resultado foi um lance bizarro. Culpa do treinador. Luan foi outra boa surpresa. Atacante sanguíneo. irresignado com a derrota. É brigador. E tem boa presença de área. Em todos os lances, ele buscou se colocar para receber a boa ou tentar concluir. Não foi efetivo contra o Ituano. Deve ter pesado o emocional. Se afobou em vários lances.
    Por fim, Cassiano, jogador que veio aos 16 anos do Juventude. Era centroavante e foi transformado em jogador de lado. Ele ganhou muita massa muscular. Ficou meio lento assim como o Erik. Devem ter dado hormônios a eles. Não gostei e pelo que mostrou no Juventude todo um potencial diferenciado, no Grêmio, ele não está e não foi bem.

    O treinador prepotente Gabardo foi muito mal em 2015. Fez bons trabalhos na base. E penso que a progressão de categoria fez mal pra ele. Virou prepotente. E está pagando por ter dado um passo maior que a perna. Deveria ter ficado na sub 15 ou sub 16.

  25. Na Copa Santiago sub 17, o Grêmio não vem bem. Perdeu para o Avaí. Tenho acompanhado os jogos.

    Jogadores que achei interessante na equipe: Patrick, um meia habilidoso e rápido. Kaio o centroavante bom jogador. Esses dois são as referências na parte técnica.

  26. André Jardine pediu para sair do Grêmio porque não foi valorizado. Foi deixado de lado pela direção. Saiu do Grêmio e foi parar no São Paulo.

    O resultado do seu trabalho foi duas conquistas recentes. Ganhou o campeonato brasileiro sub 20 e Brasileiro Gaúcho sub 20. E segue na Taça São Paulo.

    Direção do Grêmio é incompetente nos profissionais e é incompetente no trabalho da base.

    A cartilha de derrotas é seguida a risca de cima para baixo.

    A direção do Grêmio está de parabéns pelo trabalho. O projeto está sendo bem executado. O clube continua sendo derrotado até na base.

  27. resumo do escreveu o cristiano ferreira, sobre o ataque na copinha: o Grêmio pegou 2 centroavantes promissores (careca e cassiano) e transformou em atacantes medíocres.

  28. É isso aí João. Mas dá tempo para corrigir. Tem que contratar um bom técnico. Esses jogadores precisam treinar fundamentos.

    O saudoso Ênio Andrade fazia isso. O jogador evoluía. Aqui no Grêmio para que os caras não treinam. Comem, bebem e têm tudo do bom e do melhor e não se desenvolvem.

    E o time sub 15 na Copa Votorantim não parece ser tão promissor. Quero ver mais jogos.

    https://youtu.be/iRZadzjyn_A

  29. Hj um jogador chega no time principal sem saber chutar, não tem forca no chute, não sabe cruzar, não tem forca para cabecear. Chega na linha de fundo e cruza rasteiro. Ou seja, sobe sem o mínimo dos fundamentos. O Cristiano citou o Ênio Andrade. Outro que não era “chato” com fundamentos era o Tele Santana. Fez o Cafú aprender a cruzar. Cafú chutava duzentas bolas na área e não saia se não acertasse onde ele queria. Cafú foi somente o capitão do penta. E sem dizer em outros tantos que o seu Tele ensinou.

    Hoje, temos esses professores catedráticos.

  30. J.J, acho que os times da base carecem de preparo físico e técnico. Os times costumam morrer no segundo tempo.

  31. Hoje, qualquer jovem jogador que demonstre alguma qualidade, é apresentado como “jóia da base”. Empresários astutos apostam na falta de conhecimento de alguns dirigentes para supervalorizar jogadores nada mais que comuns. Por essa razão é que alguns alcançam uma titularidade que não condiz com a resposta dada em campo.
    Que fatores influenciam essas escolhas? Sabemos, não é de hoje, que há um conflito de interesses com relação á administração da carreira de jogadores promissores. A pressão é muito grande para garantir ao jogador um espaço na equipe principal, a fim de que, com a visibilidade e sequência de jogo, possa atrair a atenção de algum comprador.
    O clube, em primeiro lugar, investe na formação do jogador a fim de suprir suas necessidades técnicas. Com o tempo, sua valorização dará ao clube um bom retorno financeiro, caso venha a ser pretendido por algum clube do exterior.
    Já os outros interesses, nada investem e apenas ficam à espreita de uma boa proposta para tirar proveito imediato da situação. Apostam no clube como uma promissora “barriga de aluguel”
    Algo deve ser feito para melhorar a relação do clube com jogadores e “atravessadores”, que muitas vezes trabalham em conjunto para atender a seus exclusivos interesses e deixam o clube ‘chupando o dedo”.
    O futebol é um negócio. Muitos agenciadores são mestres em lidar com a legislação. Cabe aos clubes – os verdadeiros formadores de jogadores – encontrar uma fórmula de fazer valer a sua força nesse rentável negócio. Chega de ser o “primo pobre” do futebol!

  32. Grêmio sub 15 (atletas com 14 anos) perdeu para o São Paulo por 3 a 1. Time do Grêmio chegou a estar perdendo por 3 a 0.

    O trabalho do São Paulo muito bom na base. Ganharam quase todas as competições que entraram para disputar.

  33. Perdemos também no sub-15? Nenhuma novidade. Estes jogadores são preparados para não ganhar nada, pois o discurso oficial é que isso não é importante. Afinal, o que interessa é formar jogadores para a equipe principal. Enquanto isso equipes tradicionais formam jogadores e ganham campeonatos simultaneamente. Lá no Grêmio, bom é perder. Gostaria de saber o que pensam os treinadores que, ano apóa ano, não conseguem colocar nenhuma faixa de respeito no peito. Ganhar competições de clubes pequenos não vale. Quero ver é superar os grandes clubes que estão no mesmo nível ou num patamar acima. Eu não tenho tesão para acompanhar ou assistir competições em que a base do clube está envolvida. Cansei de ver o mesmo filme. Só não entendo como esta questão é encarada com tanta naturalidade pelos dirigentes.

  34. O pior não é a derrota em si, mas como ela ocorreu. Perder faz parte do futebol. No entanto, a equipe não tem e mínima condição de vencer alguma competição tanto que perdeu o Gauchão da categoria para o Inter.

    Categoria sub 15 na Copa Votorantim foram eliminados. os profissionais do clube conseguiram reunir muita ruindade num time só.

    Jogadores com idade de 14 anos são muito ruins. Levaram um chocolate do São Paulo (3X1) e hoje perderam para o Botafogo (2X1) que também tinha levado um chocolate do tricolor paulista (4X0).

    Eu não sei como que um dirigente pode aceitar um trabalho tão ruim na base nessa categoria.

    Até dá para achar um ou outro jogador que tem capacidade técnica dessa categoria sub 15, mas a maioria é muito medíocre tecnicamente. O camisa 10 não se vê em campo. Os atacantes são ruins.

    É uma das piores categorias de base do Grêmio. Vai precisar garimpar muito para melhorar.

  35. Assisti o jogo treino contra o time dos Sindicatos.

    O destaque técnico da partida foi o Moacir que molhou toda a reportagem ao irrigar o gramado. Parabéns ao funcionário, fez o que a direção do Grêmio deveria ter feito contra a imprensa vermelho.

    No campo de jogo, foi ritmo de treino. O time dos Sindicatos me impressionou porque sem pré-temporada, sem a melhor preparação física, sem um melhor técnico, sem comer do bom e do melhor, sem salário, conseguiu segurar de forma simples o time titular do Grêmio. O time titular do Grêmio jogou um futebol burocrático com toques para o lado sem qualquer objetividade. Muito mal.

    Com as mudanças, os reservas mostraram mais vontade, mas um futebol não se faz com vontade, tecnicamente, foram mal. Destaque para os meninos Tontini, Lincoln e Batista. Este último entrou já no final do jogo e fez o que os outros atacantes não fizeram, chutar a gol, se posicionar para marcar até fazer um gol.

    Lincon e Batista tiveram pouco tempo, e nesse pouco tempo, mostraram boa mmovimentação dentro de suas características.

  36. Acerca de novas contratações, estou com receio. Eles estão interessados no argentino Ezequiel Cerutti, atacante do Estudiantes.

    Não conheço o jogador. Não assisti nenhum vídeo em que ele possa ser um Maradona, mas tenho as estatísticas da sua efetividade no ataque.

    Essa direção se supera cada vez mais. Estão querendo um jogador, cuja média na carreira é de 0,008 gols por partida.

    Aqui está o link:https://es.wikipedia.org/wiki/Ezequiel_Cerutti

    A média de gol é de 0,008. Desta vez, se eles contratarem esse atacante, a direção irá se superar.

  37. Grêmio já considerando trazer reforços pra somente após a fase de grupos da Libertadores.
    Só falta dizer que até lá só terá naba disponível no mercado, algo que diretor remunerado tem paixão por contratar.

  38. Só espero que os reforços anunciados não estejam ao nível do Brayan Rodrigues e do Schuster. Se é para fazer aposta, que se faça com jogadores da base que custam pouco para o clube e tem condições de suprir as necessidades pontuais na equipe.
    Nesses primeiros meses de 2016, segundo a direção, os associados tem correspondido aos apelos para adiantarem o pagamento de suas mensalidades. Como a pré-temporada tem patrocinador e não há jogos, há um equilíbrio entre receita e despesa.
    O Grêmio vai receber uma boa grana por seus jogos na 1ª fase da Libertadores, além das receitas de bilheteria e do quadro social.
    Esta é a hora de fazer um esforço e contratar bem. Com o acréscimo de dois bons jogadores, pode o Grêmio formar uma equipe mais competitiva, avançar etapas na competição e faturar mais. Este cenário, cria uma atmosfera positiva que passa pelo campo de jogo e se espraia pela arquibancada. Embora tenha um bom grupo, o Grêmio não pode se valer apenas da boa campanha no último brasileirão. A LA de 2016 será uma das mais disputadas e qualificadas dos últimos tempos, dada a extraordinária participação do maior número de equipes que já venceram a competição.
    Os clubes que almejam a conquista da taça, não podem deixar de investir com antecedência na qualificação do plantel. Deixar para depois é apostar no imponderável e correr o risco de uma tardia lamentação.

  39. Lateral tinga saindo de graça do grêmio.

    Já o Galhardo veio se promoveu e foi vendido pelo santos ao Anderlecht. O grêmio não levou um puto tostão por “promover” o cara.

  40. E eles querem um atacante argentino com média de gols de 0,008 gols por partida na carreira.

    Esse é o jeito de administrar o futebol da atual gestão.

    Fracasso começa nos profissionais e termina na base.

    O projeto/planejamento perdedor está sendo seguido a risca.

  41. Mas tu podes ter absoluta certeza que se esse argentino vier, a geração batalha dos aflitos, que ama castelhanos ruins vai adorar.

    Esse consegue ter média pior que o Braian!!!!

  42. O Júnior do Grêmio teve muita sorte. O Corinthians fez 6 a 1 no Ituano e antes tinha feito 5 a 2 contra o Inter. O Grêmio teve sorte de ter pego o Ituano e sido eliminado antes.

  43. Imagina a galhofa que é essa direção do Grêmio.

    Valorizaram o Galhardo, o Santos vendeu e o Grêmio não viu um puto tostão.

    Grêmio libera o Tinga e ele vai para o Santos.

    Mas vai saber administrar la na casa…

  44. Tinga vai pro Santos onde poderá jogar, porque lá guri é aproveitado!
    Grêmio fica com 20% dos direitos, ou seja, praticamente nada, perdeu o jogador sem ter realmente testado no profissional.
    E isso que estamos falando de jogador com grande cartaz na seleção de base, pode inclusive ir pras Olimpíadas, tem potencial pra render um bom dinheiro em uma venda.
    Nesse período em que o Tinga esteve no Grêmio o clube valorizou o Galhardo e não recebeu nada em troca. Valorizou (ou tentou valorizar) o Matias Rodriguez, que também não era do Grêmio. Agora valoriza um jogador do Chelsea.
    Quando o Grêmio vai valorizar o seu patrimônio?

  45. Fico em cima do muro nessa questão do Robinho. É indiscutível que é anos-luz mais jogador que Bryan Rodrigues, Bobô e outros menos votados. Seria um acréscimo substancial ainda que haja restrições de alguns setores sobre seu atual momento. O que ainda preocupa os dirigentes, é o impacto que um salário acima do teto estipulado pelo clube possa causar no elenco. Havendo uma composição com investidores, ou mesmo, um plano de marketing que cubra a maior parte do salário do jogador, talvez a negociação possa ser realizada. Tudo é especulação, mas a questão está no ar. Como lance de marketing, o simples fato de uma possível transação movimentou os meios de comunicação do país e colocou o clube no centro do noticiário do futebol. Vamos aguardar os acontecimentos, para ver se não se trata de mais uma “notícia-bomba” para impactar o futebol nesse período de “vacas magras”.
    A notícia não veio do Grêmio, por isso, há alguma possibilidade de que possa dar certo.

  46. O Santos é o único clube que conseguiu bancar a permanência do Neymar que ganhava um altíssimo salário em virtude do marketing.

    O Robinho tem toda uma imagem favorável. É um jogador que a Globo gosta. A imagem dele é melhor do que a maioria dos jogadores brasileiros.

    A minha questão é saber como está o Robinho tecnicamente. E qual Robinho estaremos contratando. O Robinho do Santos campeão Brasileiro ou o Robinho que não foi tão bem na Europa?

    É um jogador de 31 anos e já não tem a mesma velocidade e sua técnica para driblar não encaixa mais com tanta facilidade quando era mais jovem.

    Hoje, acredito que vem atuando como o Müller atuava no Palmeiras em fim de carreira. É um atacante que vai jogar com menos movimentação e ajudar os companheiros a ficar na cara do gol.

    Eu acho difícil o Robinho vir.

  47. Grêmio eliminado da Copa Santiago pelo Cruzeiro de Santiago.

    Parabéns ao Cruzeiro que eliminou a Dupla Grenal.

  48. Final da Copa Santiago será entre Cruzeiro de Santiago e São Paulo.

    O Avaí e São Paulo protagonizaram um grande jogo. São Paulo venceu por 4 a 3.

    Time do Avaí é sub 16. Uma equipe nova comparada a Grêmio e Inter.

    O trabalho da base do Grêmio precisa urgentemente ser repensado.

  49. Cruzeiro de Santiago bateu o São Paulo e sagrou-se campeão da competição pela primeira vez. Parece que o São Paulo está levando um pacote de jogadores do Cruzeiro.

  50. Amistoso de hoje foi bom.

    Róger está querendo colocar Lincoln como jogador de lado, mas ele não quer.

    Grande atuação do Éverton. É um gol para ganhar moral. O garoto precisa para deslanchar de vez.

    Que golaço! Uma arrancada fenomenal no contra-ataque. Se olharem bem ele deixou todos os jogadores do Danúbio para trás, inclusive um do Grêmio que desistiu no meio do caminho. Depois mandou um chute forte no ângulo.

    No treinamento de conclusões a gol, Éverton tinha sido o destaque.

    Foi um erro ter colocado o Ramiro no lugar do Giuliano. Deveria ter colocado o Lincoln.

    alguém viu o Douglas em campo?

  51. Realmente o amistoso de hoje foi bom para conferirmos que o Grêmio continua com praticamente com os mesmos defeitos, virtudes e limitações que terminou a temporada passada, começou o jogo com um toque de bola envolvente mas sem capacidade de conclusão.

    Iniciar a temporada com Douglas maestro troteador como titular mostra total falta de ambição de direção e treinador. Da direção que até o momento não conseguiu trazer um jogador pra posição mas também de Roger que não tenta nada diferente por ali como o menino Lincoln, por exemplo. Douglas nada fez na partida, passeou em campo e não mostra um mínimo de espírito de Libertadores.

    O nosso melhor jogador disparado foi Éverton, o menino foi muito bem e se Robinho ou outro chegar, quem deveria sair do time seria o maestro enganador. Sou favorável a contratação de Robinho mesmo já não tendo a mesma velocidade de outros tempos, acho que agregaria qualidade e chamaria a responsabilidade pra si, dando tranquilidade para os meninos jogarem e se afirmarem sem a cobrança de ter que resolver pois Robinho esbanja personalidade e é bom definidor. Seria o grande lance que faltou ano passado pela falta de ambição da direção. Se contratarem, estão de parabéns. Seria também um grande lance de marketing.

    Além da mesma falta de poder de definição do ano passado apresentada no amistoso contra o Danúbio, repetiu-se o problema Marcelo Oliveira que até foi bem ofensivamente mas deu espaços atrás, deixando o adversário levar perigo em dois ou três lances que poderiam ter sido fatais. Continuo afirmando que ele deveria ser reserva e um titular deveria ser contratado, até porque Hermes é insuficiente até para reserva. Prefiro o Iago do sub-20.

    Além de não agregar qualidade neste ano, Grêmio ainda enfraqueceu a zaga. Kadu foi muito mal, se dizia ter bola aérea e no entanto além do gol contra, perdeu vários lances por cima nas bolas paradas e mostrou-se bem abaixo a Erazo que complementava melhor com Geromel (cuja a imposição por cima também não é o seu forte). Erazo dava uma segurança na bola alta que Kadu pela amostra de hoje não dá, aliás, pelo que apresentou mostrou que em breve poderá perder a vaga para Fred e não sei se não é inferior até mesmo a Bressan e Werley. Tive péssima impressão desse Kadu. O Grêmio deveria investir num xerifão se quiser levantar taça esse ano, como tenho insistido. Não adianta trazer Robinho para resolver lá na frente e trazer um entregador feito esse Kadu. Precisamos um patrão para a nossa zaga, mas como é difícil para essa direção trazer um jogador assim.

    Já o menino Wesley na lateral foi razoável, não empolgou mas também não tira a expectativa que possa crescer, temos de ver o Wallace Oliveira ainda. Outra incógnita. O que não é nenhuma incógnita é que o Ramiro vai acabar entrando no time para desespero da torcida. O Ruimirinho no lugar do Giuliano foi um equivoco grotesco do Roger, jogador ruim tático e operário no plantel, é certo que vai acabar entrando… porque será que não aparece nenhum comprador pra essa naba? Leve o Ruimirinho ganhe de brinde Brain Rodriguez, Werley, Vitinho e Hermes… é muita tranqueira junta no plantel que ninguém quer.

  52. Vitinho não está no Grêmio por enquanto. Está aguardando a renovação do contrato, embora tenha muitos clubes interessados (piada do empresário).

    O Grêmio tem outros garotos para testar no meio de campo, mas Róger não é Telê. Não É Cuca. Não é treinador que dá oportunidade a um garoto.

    Ramiro é jogador limitado. Sua melhor virtude é correr. Marca mal, passa mal, produz pouco. E tem gente que gosta.

    Só na base cito quatro volantes melhor que ele: Kaio, Machado, Darlan Mendes, Arthur e Babuíno.

    O time do Grêmio continua com os mesmos problemas. As duas laterais improdutivas. Wesley está começando. Acho que pode render mais do que vem rendendo.

    O amistoso foi bom pela movimentação. Penso que poderíamos ter mostrado mais força dentro de casa e vencido o Danúbio.

    Isso significa que teremos dificuldades de vencer em casa, especialmente em partidas decisivas.

    A direção do Grêmio é incompetente. Vai continuar não conseguindo montar um time confiável.

  53. Só falta agora algum dirigente afirmar que o Kadu teve azar e que ainda vai dar muita alegria aos torcedores e que não se pode julgar o jogador por um amistoso. Quem assiste futebol com sabedoria, sabe que jogador bom não sente a estréia e joga com naturalidade. Kadu entrou nervoso e não conseguiu mostrar um bom futebol. Estreou com o pé esquerdo.
    Vimos um Grêmio igual ao do segundo semestre do ano passado: toque pra cá, troque pra lá e pouca efetividade. Fazendo os devidos descontos, a equipe jogou um “feijão com arroz sem acompanhamento”. Ritmo de amistoso, com exceção do Everton que foi o melhor em campo e Grohe, Geromel e Luan que continuam num bom nível. Os demais, jogaram para o gasto, sem nenhum brilho. Como é início de temporada, uma avaliação mais apurada fica prejudicada, pois alguns jogadores ainda não estão fisicamente bem preparados, caso de Douglas e Giuliano. Acredito que com três ou quatro jogos, a maioria dos jogadores estará em condições de aguentar os noventa minutos. Agora, falta alguém: ali na frente, na zaga e no meio de campo. Todo mundo vê, todo mundo sabe, só os dirigentes que não. Está faltando a ousadia dos vitoriosos no clube. Sim, é importante recuperar as finanças, mas, não dá para esquecer que títulos só se ganha com um elenco acima da média. Me sirvo de uma marchinha de carnaval dos velhos tempos para definir a atual equipe do Grêmio: “oi zum, zum ,zum ,zum, zum, zum, zum, tá faltando um”…
    Tá na hora de da direção botar o bloco na rua e agregar qualidade à equipe. Sem um acréscimo de qualidade, não sei não…

  54. pela amostra fica claro que Lincoln não é o substituto para o Douglas. Mais um erro grotesco do Grêmio na utilização de seus jogadores da base. Vamos insistir com o Douglas caminhando em campo, que já deu sinais de decadência física no 2º turno do Brasileiro.
    Ao mesmo tempo desistem do Maxi Rodriguez e querem transformar o Lincoln em atacante de lado.
    Quem é a reposição ao Douglas?

    Colocar Ramiro é muito pouco para um treinador que se mostrou tão dinâmico em 2015. Ramiro pra deixar o Douglas ainda mais livre pra caminhar.
    Grêmio montando time em função de Douglas, voltamos a 2010 e o Renato dizendo que Douglas não precisa marcar…

    Infelizmente a direção não supriu nenhuma das carências do time de 2015, seguem os mesmos problemas. Não será por falta de aviso, esse time era insuficiente ano passado, que milagre vai fazê-lo suficiente agora?

  55. Duas coisas:

    1- o geromel estreou fazendo gol contra e jogando mal. Calma com avaliações apressadas.

    2- douglas é o dono do time, de novo. O Grêmio joga em função dele, fazendo o giuliano, luan e evérton correr e se movimentar por ele. Dito isso, torço que o doga10 se machuque e fique meio ano parado, só assim pra sair do time.

    Ps. Ramiro não existe, é o itaqui dessa década. Já foi confirmado como curinga, leia-se vai jogar se qualquer um tiver que sair. Arthur, lincoln e tontini devem ter adorado ouvir isso…

  56. Disse Kadú: “Pulei e quando vi a bola, ela estava muito em cima. Bateu na minha cabeça e não consegui desviar”, lamentou. “A gente fez uma boa partida. Tivemos mais chances”, completou o defensor.
    Gente, foi uma bola alçada na área do Grêmio a partir da cobrança de uma falta. Será que o jogador pulou com os olhos fechados e só abriu na hora de cabecear? Só pode. A bola demora uns três segundos para chegar à área, tempo suficiente para a zaga bem se posicionar, uma vez que os zagueiros estão de frente para a jogada. Não, Kadú, não foi só infelicidade. Foi desatenção, posicionamento incorreto dentro da área e desconhecimento do B-A-BÁ do zagueiro. Quando do lance, lamentei a falta de sorte do Kadú, mas, sua declaração, me deixou preocupado. Em jogos pegados, a bola seguidamente vai “estar muito em cima” e aí mora o perigo. Está bem, foi o primeiro jogo. Agora, fiquei muito preocupado e acho que não foi só eu.

  57. Rodinei, Zelarayan, Henrique, F. Fernandez, Cerutti e agora Robinho.
    Pra jogador vir pro Grêmio só se vier de graça e ninguém mais quiser. Qualquer um que concorra conosco acaba levando a melhor. Fazer futebol assim eu também faço!

    Tá certa a política de austeridade do Romildo, não dá pra quebrar o clube novamente, como fizeram seus antecessores, mas se não ousar um pouco não se monta time vencedor!
    Todos falavam que o Grêmio precisava de um ou dois reforços pontuais, pra dar um salto de qualidade. Robinho é esse salto, pode jogar no meio ou mais avançado, serviria de ponto de suporte aos jovens, é experiente, vencedor e de alta técnica, um craque comparado ao nível do futebol no Brasil.
    Vale o investimento, vale sair da rotina. O retorno teria que ser buscado em outras fontes, viria com a torcida, viria com um time forte e a valorização da gurizada.

    Mas o Grêmio não consegue sair da mesmice e perde concorrência para um clube que tem problemas financeiros talvez maiores que os nossos.

  58. e não venham me dizer que Robinho era especulação só da imprensa, todos esses nomes foram buscados e confirmados pela direção.

  59. Santos acena com R$ 600 mil de salário ao Robinho, valor altíssimo, é claro.
    Mas convenhamos, Brian ganha seus R$ 100/150 mil, Edinho por aí, Bobô, Fernandinho… Tem um monte de tranqueira ganhando salário fora da realidade, dentro do Grêmio.
    A política do Romildo é acertada na teoria, porém não foi aplicada na prática no clube. Em 2015 encheram o grupo com jogadores medianos e não reduziram a folha como poderiam, se a base fosse usada de fato pra compor grupo.
    Aí abriria espaço para maior investimento.

  60. Não sei se o Grêmio fez proposta ao Robinho (pelos visto fez). Se não fez, então que chegue na imprensa algum dirigente (não temos) e desminta se for o caso, pois é muito chato pagar esses vales que seguidamente está direção paga. Ou acha que com meia duzia de pilas vai trazer um jogador caríssimo como o Robinho?????

    Em tudo que é disputa essa direção se mete a “monitorar” e não traz ninguém. Perdeu o tal de Zelarayán, assim como perdeu para outros times as contratações.

    Essa direção é igual aquele guri da zona que arrodeia a menina, mas ai chega o outro e leva.

    Como foi dito mais acima….quanto valem os Braians, os vitinhos, os Fernandinhos, os Bobôs, soma tudo isso e ve quanto dá!!!!

  61. Sobre Kadu, concordo com o João Luiz. É cedo para avaliar. Eu não conheço como jogador, mas deve ser um jogador mediano.

    A respeito das contratações, penso que o Grêmio não pode cometer loucuras.

    Ao invés disso, deveria investi mais forte na base e montar realmente um centro de formação que visa a excelência na qualidade, senão vejamos:

    1. O clube poderia fazer um projeto mais audacioso. Inicialmente, implementar uma estrutura eficaz aqui no Rio Grande do Sul, especificamente em seu CT de Eldorado, contendo campos apropriados para o futebol de campo, campo com gramado sintético, quadras de salão, campo de areia.

    2. Poderia investir mais em profissionais que se destacam nas equipes menores e que fazem um trabalho diferenciado.

    3. Criar uma metodologia de treinamento dos fundamentos, agregando conhecimento de outros centros (Argentina, Espanha, Holanda, Alemanha etc.), trazendo equipamentos necessários para o desenvolvimento do trabalho;

    4. Criar quadro grupo de profissionais para treinamento dos fundamentos do futebol (grupo 1 cuidaria das categorias de 10 a 13 anos, grupo 2 dos atletas de 14 a 15 anos, grupo 3 atletas entre 16 a 17 anos e grupo 4 atletas de 18a 20 anos).

    5. Contratar um coaching para cada categoria para que cada atleta esteja motivado.

    6. Criar grupos de olheiros em cada Estado.

    A partir daí, começar a implementar uma espécie de parceria com outros clubes. Poderia começar com um clube daqui do Rio Grande do Sul como experiência O Grêmio se transformaria num clube investidor por intermédio de parceria com outros clubes.

    O que o Grêmio investiria? O Grêmio ajudaria o clube parceiro a montar um bom trabalho de base nesse clube. Talvez, não chegue na mesma proporção que o clube investe. O Grêmio daria um valor a título de custo para manter a estrutura o desenvolvimento da base desse clube como um investidor

    No clube parceiro, haveria o trabalho de base com qualidade com trocas de informações. Atletas que não fossem aprovados ou que fossem dispensáveis aqui no Grêmio poderia ser redirecionado a um desses clubes para continuar seu desenvolvimento.

    Com parceria com diversos clubes do Brasil, seria mais fácil captar talentos e estaríamos a um passo a frente de outros clubes, pois haveria muitos parceiros trabalhando na busca de talentos e fazer um bom trabalho, sempre com o know-how do Grêmio.

    O que o parceiro ganharia? O Grêmio investiria na base do parceiro e cada jogador descoberto e vindo a ser promovido no Grêmio e, depois de valorizado, vendido, receberia um percentual numa futura venda para a Europa. Além disso, poderá o próprio clube parceiro aproveitar os atletas que terão seus vínculos com os dois clubes.

    O Grêmio como investidor teria a possibilidade de um grande retorno.

    Temos vistos que alguns clubes menores ou sem a tradição de um grande clube muitas vezes faz um trabalho do mesmo nível que um clube grande, sem as mesmas estruturas e poder de investimentos.

    Pode parecer uma utopia, mas esse sistema de clube investidor/parceiro poderia ser o caminho para descobrir jogadores de qualidade técnica em todos os Estados.

    Por exemplo, o Grêmio poderia fazer parceria com a Portuguesa/SP. Por participar em diversas competições da base, além de testar os atletas nas competições, seriam nosso olheiro na busca de jogadores de qualidade.

    Penso que o Grêmio poderia se reestruturar e qualificar as categorias de base visando ser um clube formador de excelência em revelação de atletas e vencedor nas competições de base. Ainda, a longo prazo, se transformar também num clube investidor/parceiro.

    Os jogadores do nível do Robinho inflacionam o futebol brasileiro e o retorno dentro de campo nem sempre é dos melhores.

    Então, eu penso que daria para pensar em algo como parceria com clubes de outros Estados.

  62. A questão é que o discurso não encontra a prática dentro do Grêmio. Em nossa situação o correto seria apostar fortemente na base, botar a gurizada pra jogar, manter alto % do grupo feito em casa, mais da metade do time titular com guris e vender jogadores até equilibrar o clube.
    Não contratar jogadores medianos pra compor grupo, somente trazer jogadores experientes e altamente qualificados, o resto aproveitar da base.
    Com tantos volantes subindo, é um erro renovar com o Edinho, por exemplo. Tem Maicon, Walace, Ramiro, Moisés, Balbino, Arthur… Só aí já é um bom corte.
    Lincoln deveria começar o ano como titular, pra já se acostumar e até medir a necessidade de reforçar mesmo o meio. Tontini teria que ser testado na do Giuliano, JAMAIS o Ramiro!

    Respeito e acho correta uma estratégia de redução de custos, porém ela deve ser clara. A direção não pode, ao mesmo tempo, dizer que não pode contratar e confirmar TODAS as negociações que faz, inclusive de jogadores caros.
    Isso acaba gerando expectativa e, agora, uma desilusão, com a direção dizendo que vai (talvez) contratar para as oitavas da Libertadores.
    Ora, precisamos passar da fase de grupos ainda!!!

  63. O aproveitamento da base deve ser feito com cuidado. Penso que o Róger possui cuidado demais. Precisa arriscar mais a utilização dos garotos, especialmente no segundo tempo.

    O garoto passa por um período de adaptação quando chega nos profissionais.

    Concordo com o Targa em relação ao Tontini. Ao invés de colocar o Ramiro, testa o Tontini no meio de jogadores mais experientes.

    Se colocar muito garoto junto sem estar afirmado, alguns garotos podem sucumbir diante da pressão.

    Dessa forma, tem que haver o cuidado de colocar o garoto dentro de um time mais entrosado e, ao mesmo tempo, maduro.

    O Éverton adquiriu maturidade ao longo de 2015 e podia ter se firmado, caso recebesse mais chances no segundo tempo. E hoje demonstra crescimento técnico, visto que foi utilizado mais pelo Róger quando ele ficou sem opção.

    Alguém lembra que Éverton só foi aparecer depois que Róger não tinha mais opção ou as opções era as que não davam resultado?

  64. Disse César Pacheco: “Não temos nenhum nome para anunciar. Temos negociações em andamento, que podem fechar, mas não é uma coisa fácil, nada que seja de hoje para amanhã. Temos 93% do grupo que terminou o ano passado. Apenas dois titulares saíram. Acredito que precisamos de um meia e outro jogador de frente, com certeza vamos conseguir. Não precisamos nos apurar”, continuou.
    Tubo bem. Se temos quase a mesma equipe, é justo que pensemos que no final das contas de 2016, não ganharemos nada como em 2015.
    Nem Gauchão, nem Libertadores, nem Copa Brasil, nem Brasileirão. A não ser que os fados nos favoreçam, unilateralmente. Como em 2015, tudo pode acontecer, nada de certeza. Somos apenas um dos participantes, sem nenhum indicativo de que há um real interesse do clube em se preparar, adequadamente, para as “batalhas” que estão por vir. Há um otimismo exagerado em relação às possibilidades de reação do atual grupo de jogadores.
    Já estou antevendo o discurso oficial: fizemos uma boa campanha e foi uma surpresa chegarmos até aqui, ou então, não deu porque devido ao “enxugamento” de despesas, disputamos as competições com um grupo limitado. Simples assim.
    Essa é o momento de ousar para ganhar alguma coisa esse ano, senão, continuaremos marcando passo.
    No final da temporada, tenham certeza, haverá um desmanche da equipe. Os melhore jogadores sairão, é da vida. Vai entrar muita grana no clube e aí vamos ver o mesmo filme dos últimos anos, com os nada hábeis dirigentes buscando no mercado jogadores para refazer o elenco e prometendo mundos e fundos.
    A qualidade que falta ao Grêmio é uma questão de ousadia, apenas. Medo de ser feliz. Sem um “upgrade” na equipe, temos que estar preparados para o rosário de lamentações que faz parte do repertório de dirigentes perdedores.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.