É a tal da consistência

Há tempos que eu não via o Grêmio tão soberano em campo. Tempos não, unhealthy mas me lembro o time do Celso Roth de 2008, troche vice campeão brasileiro que jogou bem em várias partidas mostrando consistência e força pra ganhar os jogos sem medo de ser feliz. E a soberania não é de brilhantismo, vialis 40mg mas de uma imposição forte que não dá aquela sensação de que estamos em perigo e que o jogo corre risco.

Ontem, contra o Corínthians foi mais uma vitória da consistência, de um time bem montado, com jogadores limitados mas que fazem o feijão com arroz de maneira exemplar, cada um sabe sua função, as jogadas parecem ensaiadas e o principal, o Grêmio FICA COM A BOLA. Alguns podem reclamar do famigerado toque de bola lateral, mas ele é importante para tu achar os espaços na defesa (principalmente a de ontem, bem postada) adversária, e com isso concluir a gol com precisão, como foi o caso do Marco Antônio (CHUPA, CORNETEIRO) e da grande jogada para o gol do André Lima, the new ZÉ AFONSO. Mas esse time do Grêmio só ganha consistência porque os jogadores compraram a ideia do Luxa, estão dedicados a fazerem aquilo que o treinador treina (DUH!!1) durante a semana, troca de passes, evolução dos volantes, cobertura das laterais e aproximação dos atacantes. No primeiro gol, Léo Gago jogando invertido na direita faz um lançamento pro André Lima que não consegue dominar, mas o zagueiro escora sem querer pro Marco Antonio de frente concluir a gol. No segundo, a jogada está com Miralles no lado esquerdo que faz a inversão dentro da área pro Souza aparecer livre e dar de lambuja pro André Lima fazer o marketing dele.

A participação da volância gremista tem sido o principal fator desta consistência que eu venho falando. Eles dão CADÊNCIA ao jogo, a hora de tocar pro lado e a hora de infiltrar de surpresa para abrir o espaço na área adversária. E isso não é do jogo, isso é do treino, coisas que o Luxa vem mostrando competência acima de tudo.

Já estamos em terceiro no Brasileirão, um ponto a frente delas. O ideal seria trazer ao menos um ponto de Recife no próximo jogo e misturar titulares e reservas para evitar desgaste nos jogos contra o Palmeiras pela Copa do Brasil. Mas há esperança, a consistência do time dá motivos de sobra para acreditarmos que o Brasileirão não é impossível de se buscar.

Sigamos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.