Direto do Site Oficial: César Pacheco Fala Sobre Valorização Da Marca Grêmio

Vice-presidente é destaque nos veículos da RBS

O vice-presidente Cesar Pacheco foi destaque nesta quinta-feira nos veículos da RBS.
Repercutiu bastante a declaração do homem responsável pelo marketing do Tricolor falando sobre a marca “Grêmio” e sua valorização nos últimos anos.
Confira abaixo a reportagem publicada pelo ClicRBS. 

Vice de marketing revela que marca Grêmio valorizou 240% em quatro anos
Licenciamentos geraram R$ 7 milhões de lucro ao clube no ano passado

O valor da marca Grêmio valorizou 240% nos últimos quatro anos, troche segundo o vice-presidente de marketing do clube, patient César Pacheco. O dirigente revelou, na noite desta quinta-feira, que o clube faturou cerca de R$ 7 milhões com licenciamentos somente na temporada passada: 
– Tu vendes teu maior patrimônio, que é a marca, e não tem custo nenhum com isto. Ano passado, faturamos R$ 7 milhões com a marca. Daqui a alguns anos não precisaremos vender mais jogadores, viveremos do marketing. Hoje o marketing é tão visado quanto o futebol. Se olhar as negociações, nos últimos 4 anos, o Grêmio aumentou 240% o valor de sua marca, é o que mais aumentou no país. Este estudo já está em nossas mãos e em breve será divulgado – disse César Pacheco. 
Os números são ainda mais altos quando se fala da loja do clube, no Estádio Olímpico. Em 2009, rendeu quase R$ 10,8 milhões aos cofres gremistas. No Brasil, poucos clubes agem como Grêmio e Inter, que administram suas próprias lojas. Na maioria das equipes, o serviço é terceirizado.
Cerca de 55% da venda da loja do Grêmio são de produtos da PUMA. Os 45% restantes são de produtos licenciados pelo clube. 

– Nesta semana, fechamos com uma linha pet, para cachorro. Um dos negócios que mais cresceram no mundo são acessórios para animais. Ração, coleira, roupa para cachorro. O Grêmio é pioneiro nisto também. Já licenciamos roupas de surfe, prancha, piscina, arroz do Grêmio, champagne – revela o vice de marketing do clube. 

Atualmente, cerca de 40% do orçamento total do Grêmio vem de ações ligadas ao marketing. Só perde para a venda de jogadores e para o dinheiro que vem da televisão – o clube recebe R$ 28 milhões pelo Brasileirão, R$ 4 milhões do Gauchão e mais 400 mil pelo Gre-Nal em Erechim. 

Nesta semana, o Grêmio assinou contrato com a Midea, uma das maiores fábricas de condicionadores de ar split do mundo. A marca da empresa ficará estampada na camiseta do clube, na região dos ombros dos jogadores, até o final do ano. Banrisul e Tramontina continuarão patrocinando os uniformes. 

– Se colocarmos o dinheiro que recebemos da PUMA e destas três empresas, a camisa do Grêmio chega a nos render cerca de R$ 23 milhões anuais.

 

Participe da discussão

31 comentários

  1. Reconheço que os acordos de patrocínio e de licenciamento da marca são muito bons. Todavia, as ferramentas de valorização da marca Grêmio relacionadas à comunicação digital são ou subutilizadas, ou ignoradas.

    Perde-se muito tempo e deixa-se de ganhar dinheiro e, acima de tudo, adeptos em função do fato de essa categoria de produtos e serviços não ser efetivamente realizada.

    []’s,
    Hélio

  2. Fico feliz em ver que a receita aumentou, mas deu urticária perceber mais uma vez que nosso diretor não conhece alguns conceitos básicos de marketing. Valor de marca não é quanto ela gera de patrocínios e licenciados.

    Outra: se o valor da marca Grêmio (como ele diz) aumentou 240%, por que os patrocínios não acompanharam esse crescimento?

    Vou parar por aqui pra não parecer corneteiro demais.

  3. Minwer,

    Não é corneta. Marketing e Comunicação não são a mesma coisa, assim como Marketing e Administração ou Marketing e Ciências Contábeis também não o são.

    A despeito dos erros técnicos, tenho curiosidade em saber quais são as prioridades dos especialistas no clube.

    Se a divulgação do planejamento de marketing para o Conselho Deliberativo se tornar hábito, a corneta diminui e pode-se também cobrar por ações propostas e sequer citadas no trabalho.

    O clube cresce e o profissional se protege e pode receber um ótimo respaldo. Vale o mesmo para a Comunicação.

    []’s,
    Hélio

  4. Os números que o Pacheco fornece serão reais? Além de falar muita besteira, já demonstrou que não é do ramo do marketing, como salientou o Minwer.

    Outro dis foi divulgado que a empresa MIDEA pagaria 5 milhões para estampar o nome nos ombros do uniforme, por dez meses apenas.

    Imediatamente, não só eu, como muitos, estranharam que o valor, além de se equiparar àqueles cobrados por Flamengo e Corinthians (sem comparação de visibilidade, o que é notório), era só um pouco inferior ao pago pelo Banrisul (7 milhões/ano), e pelo espaço principal das camisetas.

    Das duas uma (escrevi no dia e publiquei aqui mesmo no blog): ou este negócio era MARAVILHOSO, ou o do Banrisul, muito barato.

    Ontem a notícia veio para esclarecer que o patrocínio é de 1.2 milhões, e não 5 milhões.

    Uma pequena diferença, não acham?

    E o pior: pelo que sei, a mesma oferta da MIDEA foi feita ao Inter, que não a aceitou. E O VALOR NÃO CHEGAVA A 1 MILHÃO………..

    Só falta alguém querer me convencer que o primeiro valor foi inventado pelo jornalista que noticiou a matéria lá no ClicRBS.

    E, mais: Diz o mestre em MKT (Pacheco) que a soma dos patrocínios dos uniformes – EM DINHEIRO (tá escrito aí acima) – alcança 23 milhões anuais. Eu fiquei a fazer as contas:
    Banrisul – 7 milhões
    Midea – 1.2 milhões (?)
    Tramontina – 1.4 milhões
    SOMA: R$ 9.600.000,00 (colocando o novo pelo preço anunciado)

    Então quer dizer que a PUMA paga mais de 13 MILHÕES/ANO em dinheiro para o Grêmio? Nem o Flamengo, nem o São Paulo, nem o Corinthians recebem isso em grana dos seus patrocinadores principais.

    Eu acho que tá na hora de esclarecer estas coisas.

  5. algumas considerações dos valores expostos:
    – O Pacheco fala em 23 milhões de patrocinios. Seriam 9 do Banrisul, 1 da Tramontina, 1 da Unimed e 1,2 da Midea. Faltariam 10,8 milhões da Puma. Por acaso é este o valor renegociado?
    – O Pacheco fala em 28 milhões do brasileiro. Não seria 15 da TV + 8 do PPV? Onde estão os outros 5 milhões?

    De fato a marca Grêmio tem se valorizado bastante e a área de licenciamento no Grêmio funciona muito bem, atrás somente do São Paulo no Brasil. Porém, como disse o Minwer, de que adianta se na hora de negociar um patrocinio master o valor máximo que chegamos são os miseros 9 milhões do Banrisul? Ou os 2 milhões da Puma, que agora foram renegociados…

    O Corinthians e o Flamento já passaram dos 40 milhões no valor total de patrocinios!
    Não precisa nem ir nos tops, o Atlético-MG com o BMG ganha mais que o Grêmio!

    Como competir nessas condições?

  6. galera, está mais do que na hora de termos um conselheiro COM PEITO e pedir no conselho todos esses contratos e seus valores.
    A coisa do jeito que tá muda de valor todos os dias.
    O Pacheco não precisa ser um especialista de mkt. Pra isso o Grêmio tem que contratar alguém, mas ele não pode errar do que jeito que tá errando divulgando os valores.
    Isso é demais.
    Aiquel, estou contigo nessa.

  7. 1. Em resumo: eu posso tolerar a incompetência, mas além dela ter de suportar a mentira, ai é demais.

    2. De qualquer forma, há anos que digo e repito o que todo mundo sabe: vender a marca Grêmio não é curriculum, minha cadela labradora de 3 anos com displasia vende, isto não é marra para ser cantada pelo MKT. A cada ano que passa, por pior que seja a condução do depto, a marca vende mais porque o Grêmio nasceu, cresceu se formou e se estabilizou como uma fábula no ramo. Basta ver QUE VENCEMOS POR 14 X CONSECUTIVAS O TOP da marca, logo, por favor, não tirem prá burro ou idiota que eu posso ter todos os defeitos do mundo, mas estes dois ajdetivos tô fora…..
    2.1. Vcs sabem porque o Grêmio é Grêmio ? Anotem. Muitas x se diz o G é G pq é G, e todo mundo pensa que é besteira. Não, não é. Uma vez o Reche tachou de besteira este slogan, e tive que mostrar a ele porque o G é G. O nosso clube se chama na verdad Porto Alegrense, e isto é um orgulho especial do torcedor ter o nome do clube em homenagem à nossa capital. Sabemos a origem portanto da nossa denominação, ao contrário dos vermelhos que não sabem de onde vem o SCI. Pois Grêmio significa Associação, agregado à Associação vem o nome efetivo. Por isto Grêmio Esportivo isto ou aquilo, Brasil de Pelotas, por exemplo, conhecido só pelo nome, Brasil, e centenas de outros. Mas porque só o nosso no Brasil inteiro é conhecido só pelo Grêmio de Associação ? Criado em 1903 nosso clube foi forjado na época das grandes marcas, marcas tão fortes que viravam sinônimo do próporio produto. Frigidaire, era sinôniomo de de Congelador ou Geladeira, e ninguém chamava por isto. Durex nada mais era que a marca de uma fita adesiva, mas ninguém pedia me dá ai uma fita adesiva de marca durex, era Fita Durex e pronto. Ninguém pedia me dá uma lâmina de barbear de marca Gillete, todo mundo chamava Gillete e pronto. Gillete virou o nome do próprio produto e não da marca. Gumex, alguém pedia me dá um pote de gel da marca gumex ? Goma de mascar era Ping Pong, nem pedia me dá uma goma de mascar marca Ping Pong. Sorve e picolé Kibon…. Assim centenas de outros produtos foram absorvidos por marcas tão fortes que com elas se confundiam. Pois o nosso clube virou SINÔNIMO DE ´A S S O C I A Ç Ã O` E POR ISTO, SENHORES, passou a se chamar e ser conhecido e cantando e amado por GRÊMIO.

    Então, senhor Pacheco, vai enganar bobo ! O senhor faz um péssimo trabalho no MKT do clube vai concluir 4 anos de gestão completamente inexitoso, infrutifero, vergonhosamente apático, e ainda vem posar de gostoso.

    FRancamente, me poupem !

    Como disse, no inicio, a incompetência é tolerável, até porque não se nega que o referido cidadão seja uma pessoa dedicada, que zela pelo clube, esforçado, que seja de confiança, de tão abnegado já chegaram a sugerir que ele poderia ocupar o lugar do Sr. Verardi como funcionário remunerado, tudo isto é verdade, mas para o MKT lhe falta talento e competência e isto nada tem a ver com o resto e, por isto exatamente por isto, pelos outros predicados, se tolera. Agora, não nos venha empulhar uma mentira, essa não se tolera, essa NÃO !

  8. Completando. Assino em baixo no que o Aiquel declina e assina com ele qualquer documento neste sentido se quiser pedir no CD dados que nos demonstrem o que se passa !

  9. Uma bela notícia: acabo de almoçar com a distribuidora da Puma. 
    O irmão dela (e sócio) é gremistão e conheceu a fábrica licenciada no país. 
    Ele tem muito bom gosto e, com base nas quedas das vendas da camiseta gola Popeye, 
    reclamou muito do molde único, que resulta no “engessamento” do design para um ou dois padrões.

    Ele deu dicas sobre a gola e sobre o tom de azul.

    Não é designer, não é conselheiro nem funcionário do clube, mas é um profissional 
    com experiência de décadas na distribuição de material esportivo (já trabalhou com
    Topper, Adidas, Reebok, etc.)

    Enfim… Tenho bastante confiança de que nenhuma aberração será cometida 
    no manto sagrado.

    De qualquer forma, eu acho que precisamos de um padrão de quantidade de listras, 
    largura de listras, tamanho e posição do distintivo e tipo de gola preservados no estatuto.

    Vou refazer o material que perdi para apresentá-lo dentro de poucas semanas.

    []’s,
    Hélio

  10. Hélio, não sei o que acontece com o teu texto que, ao menos aqui no meu visor,ele sai para fora da linha do espaço do blog e algumas coisas se perde …. não sei como os outros estão vendo se assim ou não, mas, por via das dúvidas dá uma conferida.
    Isto me lembra um fato triste mas verdadeiro. Há muitos anos, uns 20 talvez, um juiz de porto alegre foi acometido de uma doença infernal, degenerativa, e continuava a trabalhar. Em dado momento o escrivão e os advogados passaram a ter imensas dificuldades em entender os despachos dele, decisões, e etc, e atribuiamos – eu presenciei esta história – à enfermidade dele. Meia verdade, era e não era. Tempo da maquina de escrever, ele datilografava e passava da borda do papel, continuava a datilografar no cabo da maquina então se perdia metade do que ele queria dizer. Até se descobrir isto, muito se padeceu. SE aposentou e acho que ainda vive.
    C E R T A M E N T E não é o teu caso, ahahahahah, mas de qualquer forma dá uma olhadela ( se for só no meu pc isto, fico na duvida ou chamo o cara da informatica ou vou no meu médico … )

  11. Senhores do blog, abstraindo-me dos conceitos e ou objeto do MKT, permitam louvar o trabalho do Pacheco, mesmo que com alguns equívocos e ou falta de ações. Estando longe de todas as áreas do clube, penso que as boas coisas têm de ser enaltecidas e ou aprovadas. Talvez o que esteja faltando para o MKT seja participação e ou espaço para outros gremistas, para que, aqueles que verdadeiramente desejarem trabalhar pela Instituição, possam assim fazer com COMPROMETIMENTO. Com erros e acertos, deixou meu abraço ao Pacheco, ao mesmo tempo que lhe peço que ouça outros gremistas do ramo. Ok, Pacheco! Dando um pitaco na área (MKT: mercado e marcas), penso que deveríamos (nós, gremistas: direção, sócios, torcedores) melhorar nosso trabalho de MERCADO (um REVER não pode JAMAIS ser negociado por 5 milhões de Euro, enquanto um DANILO SILVA (QUEM???) sai por 4 milhões de Euros!!!

  12. A palavra “grêmio”, muito comum em entidades esportivas (generalizadamente chamadas de agremiação, inclusive) vem do latim gremìum ‘o que está contido ou reunido numa braçada’ e do grego grex/gregis ‘reunião, ajuntamento’

  13. Prezado Vitor G. Ruschel

    Talvez o amigo não saiba, mas recentemente foi criada (depois de insistentes pedidos e suplicas) uam Comissão de Notáveis para auxiliar a área de MKT, especialmente ao “chefe” Pacheco.

    Sabe o que aconteceu? Acabou, morreu, sem sequer poder atuar.

    Sabe por que? Porque o “chefe” não dava a menor bola para o que eles (e tinham excelentes profissionais na Comissão, como o Fernando DiPrimio) solicitavam ou sugeriam.

    Moral da história? Cansaram de ser tratados como um bando de guris e sairam fora.

    O amigo ainda crê que alguém possa pretender fazer este trabalho com comprometimento?

    Hélio: teu texto ultrapassa a margem direita!

  14. Realmente o texto do Hélio está ultrapassando, à direita, o limite da janela de postagem.
    Quanto à ação do marketing do Gremio, tenho me reservado o direito de não ir à fundo, uma vez que o assunto não me é familiar. Mas, ao mesmo tempo, reconheço em alguns dos meus parceiros de blog (conselheiros ou não) sapiência e competência para tal já que são profissionais da ramo ou com passagem por áreas afins dentro do clube e me surpeende a pouca receptividade de suas iniciativas junto ao departamento.
    Além do mais, a simples menção de que uma comissão de profissionais criada com a finalidade de colaborar com o marketing foi desconsiderada pelo titular do setor, subentende uma forte resistência ao livre trânsito de novas idéias e uma volta às origens de uma política autoritária e egocêntrica que não mais se sustenta e que gostaríamos ver banida, definitivamente, de nosso convívio. O “velho guerreiro” dizia: “quem não se comunica se trumbica”. Conclusão: A marca Gremio é muito grande para uma cabeça só. É isso aí…

  15. Voltar de Buenos Aires, depois de uma semana espetacular, ligar o Rádio em casa e escutar as explicações do Pedalado Carvalho, pela derrota dos moranguetes frente ao Novo Hamburgo e saber que estará presente ao Olímpico Monumental para as saudosas homenagens neste domingo….NÃO TEM PREÇO!! Para todas as outras…bueno, todos já sabem o complemento do texto.
    Deu Paranóia??!!

    Sobre o tópico, estás certo Kegler, o Carlos Josias disse tudo. Matou a pau.

    E até domingo…
    o balancê, balancê,
    escute o que vou te dizer
    fernando carvalho
    foi pedalado
    p* no c* do …

    (com a galera de volta à Geral)

    Dá-le!
    Cláudio Medeiros

  16. Caríssimos amigos tricolores,

    Isso ocorreu em dois comentários meus neste post. O terceiro foi publicado sem quebra de linha como os dois primeiros mas, estranhamente, corrigiu a si mesmo. Este agora não sei como irá aparecer. Desculpem, mas não sei o que está havendo.

    Voltando ao assunto: o Marcelo Aiquel adiantou o que eu já havia pescado junto a um amigo da (infelizmente) EX-comissão. Eles propuseram uma série de ideias plenamente executáveis que sequer foram levadas a cabo.

    Funcionava mais ou menos assim: reuniam-se, propunham, acreditavam estar sendo ouvidos e, no final das contas, nada.

    []’s,
    Hélio

  17. Hélio, acho que tens que fazer algo pra quebrar as linhas dos textos, assim como nós temos que fazer algo pra não quebrar a cara na hora de sugerir ações pro mkt.

    Desculpe o trocadilho. É culpa da Heineken ;)

  18. Senhores, tenho acompanhado no silêncio as notícias envolvendo o Grêmio. Sou fanático tricolor e também atuo na área comercial, onde tenho profissionais capacitados que me assessoram. Lendo os Srs. Aiquel e Josias não consegui silenciar. Poucas vezes na minha vida li tanta bobagem vinda de um homem só. Agora entendo porque o Grêmio é realmente um Imortal. Quem já teve um Fábio Koff e sobreviveu ao Guerreiro, certamente terá forças para sobreviver ao Pacheco. A diferença entre os valores de receitas de marketing anunciadas pelo Pacheco e as reveladas pelo Aiquel devem estar em licenciamentos de calcinhas, cuecas, cuecão, meias, camisinhas, erva-mate, chinelos de dedo e outros artigos do gênero. Eu pensava que o financeiro do Grêmio fosse mais competente, pois o próprio Sr. Josias já havia lançado o nome do vice-presidente Irany Santana como presidenciável. Estávamos todos enganados, o financeiro do Grêmio não faz nada. Tudo quem faz é o homem todo poderoso do Marketing. Este Pacheco é um fenômeno!

  19. Tentativa clara e anunciada no final do ano passado, de fazer o marketing do marketing.

    Não consigo entender essas 2 figuras, o Pacheco e o Meira, que se envolvem em areas dos quais são completamemte ineptos. Ganham o que com isso?

    O Cesar Pacheco atua com destaque no clube há muito tempo, deve ser util e experiente em quase todas areas EXCETO marketing… O Meira não sei, mas deveria estar em algum outro lugar MENOS NO FUTEBOL!!!
    Prá quem não sabe, não quiz Gilberto, Marcelinho Paraiba, Adilson Batista e não queria o Paixão.

    Pergunta: um clube do tamanho do Gremio, com milhoes de apaixonados, por que razão tem que se submeter a essa situação?

    Próximo candidato a presidente, quero que responda objetivamente: quem será o diretor de futebol e o diretor de mkt?

    cbimbi

  20. PORTAL DA COPA 2014 / SINAENCO !!!! ( OBRAS DO ATERRO ESTAO ATRAZADAS ) !!!! E A IMPRENSA ISENTA CONTINUA 100% MUDA neee . ATE QUANDO ????? VAMOS COBRAR DELES , imprensa OKKK . ( ARENA EM FASE FINAL de LICENCIAMENTOS . depois DISSO , MAOS A OBRA . JULHO 2010 OK .

  21. Mas o Pacheco está lá pq o mandatário do clube permite!! Ou não?
    Se ele ainda está por lá é pq o Duda entende que tudo esteja correndo numa boa!! Então, quem tem mais culpa?
    Abraçoss

  22. Tudo bem, caro Aiquel! Tenho conhecimento sim do Comitê de MKT. Fico triste por sua extinção, talvez pelo isolamento provocado pelo Pacheco. O que desejei referir, é que independente de quem administre a área que está apresentando bons resultados (abstraí-me dos conceitos de MKT), temos de saudar ao GRÊMIO. Por isso, solicitei que o Pacheco “ouça” aos gremistas que são do “ramo”. Amigos, tb percebo equívocos no vestiário, todavia penso que UNIDOS, conversando com o Duda e demais Vices, poderemos “alinhar” os vários deptos do clube. Constato aqui que quase todos, com críticas sim (construtivas), estão pensando na Instituição. O que não gostaria é de perceber que “estamos digladiando-nos”. Compreendi todas as manifestações, e não discordo delas (Josias, Hélio, Almeida, Bimbi, Aiquel,…), porém , talvez por ingenuidade, acredito na “conciliação” pelo bem do Grêmio, a partir de uma certeza: acredito q todos da atual direção são pessoas sérias. Grande abraço, Aiquel!

  23. Retribuo o abraço e saúdo o gremista Ruschel, principalmente pela sua boa vontade em que as coisas se ajeitem.

    Porém, e me perdoe se sepulto tua ilusão, a realidade nos mostra que não funciona assim. Muitos já tentaram e, apesar de educadamente recebidos, são ignorados nos seus pleitos e idéias.

    Um dia, quem sabe, estaremos todos do mesmo lado e querendo a mesma coisa, sem inveja, recalque, ranço, mágoa, ou receio de que o sucesso seja creditado ao outro.

    Infelizmente, o poder embriaga e a vaidade cega até aos bons.

  24. Caro Marcelo Aiquel,

    Não sou bom como o Josias em contar causos que funcionam como boas analogias à situação que tanto nos incomoda no Grêmio, mas vou tentar.

    O posto de gasolina BR (ex-Touring) da Carlos Barbosa é de propriedade de um senhor uruguaio, que é associado do Grêmio. Ele pode se fazer presente na maioria dos jogos, pois confia em seus funcionários.

    Em jogos de pouca importância, ele cobra R$15,00 para estacionar o carro no seu estabelecimento comercial (mais barato do que os R$20,00 do posto arrendado em um terreno pertencente ao Grêmio na esquina da José de Alencar com a Cascatinha).

    Quem chega ao posto do nosso amigo cisplatino bem cedo e o encontra quase vazio, mesmo assim, não consegue estacionar seu veículo quase na saída. Por que? Porque, mesmo sem a ordem do dono, os frentistas apontam, correm, indicam e orientam uma posição distante da saída a seu bel prazer. Tudo para demonstrar aos clientes que, a despeito da sua função humilde e de pouca responsabilidade, consideram-se detentores de um poder que – talvez – sequer sejam capazes de deter sobre suas próprias casas.

    Qualquer semelhança com o tema principal deste post seria ou não uma mera coincidência?!

    []’s,
    Hélio

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.