Desenhado o caminho da Libertadores 2016

Ontem (terça, pill 22 de dezembro) foram definidos os grupos da Libertadores 2016. Eles ficaram definidos da seguinte forma.

Grupo 6

San Lorenzo (ARG)

Grêmio (BR)

LDU (EQU)

Toluca (MEX)

A primeira vista pode até assustar, viagem longa para o México (Toluca) e altitude (LDU) dificultam um bocado a primeira fase. Além do San Lorenzo que é uma das boas equipes da Argentina.

Mas vamos pensar da seguinte forma, San Lorenzo não é o Argentino mais difícil da Libertadores no momento. LDU tem a altitude, mas não é missão impossível e a viagem para o México se for bem planejada pode ser minimizada os efeitos. O Grêmio não pode ter medo de jogar a competição e é esse pensamento que Romildo repassa para a equipe em sua entrevista. Libertadores é uma competição dura.

 

Confesso que se por um lado bate uma tristeza ver que o Grêmio não está podendo contratar ninguém (até o momento) e nem uma grande contratação para a Libertadores. Mas por outro lado me bate uma certeza de que o Grêmio não está entrando na loucura de fazer o chamado “projeto Libertadores” e gastar um mundo de dinheiro por jogadores que ficam seis meses. Aliás, projeto Libertadores o Grêmio já fez vários e não deu certo. Grêmio precisa de um time para o ano e não uma equipe que precise mudar toda em caso de desventura na competição continental.

Grêmio precisa de seriedade e me parece que está agindo conforme esse meu sentimento.

Aos amigos, leitores e ouvintes que acompanharam o blog durante o ano de 2015 e anteriores, um forte abraço para todos vocês e que o ano de 2016 seja um ano fantástico, tanto no futebol quanto nas nossas vidas pessoais.

Obrigado!

@faneinbox

Publicado por Fane Webber

Minhas redes sociais. @faneinbox no Twitter. /faneinbox no Facebook. faneinbox@gmail.com é o e-mail de contato.

Participe da discussão

46 comentários

  1. Pois eu acho que está faltando ousadia. O discurso presidencial evidência, mais do que cautela, o receio de repetir os erros dos últimos anos, que acabaram por dilapidar as finanças do clube. A renovação com Geromel e Maycon, dada a sua importância para o elenco, era uma obviedade que saltava aos olhos e que se impunha. Encarar uma Libertadores com a mesma equipe do ano passado, uma vez que o Grêmio, já no fim de outubro, garantira uma das vagas nesta importante competição, é um atestado de que os dirigentes se satisfazem com o que tem. Anda muito devagar o nosso Departamento de Futebol e, parece, não é só falta de dinheiro. Provavelmente vamos iniciar a competição sem nenhuma novidade ou teremos que nos contentar apenas com as sobras do mercado. Concordo com a cautela, desde que não seja apenas um subterfúgio para a falta de criatividade e ousadia. A dinâmica da política do futebol é diferente da política partidária. Mas, o “enroleixon” dos dirigentes de clube, ombreia-se ao discurso dos grupos políticos tradicionais que, no afã de se manter no poder, fazem das promessas seu cavalo de batalha. Uma vez lá, vão empurrando com a barriga, sob os mais variados e nem sempre sólidos motivos, as questões que não se saíram conforme o planejado(?). Para mim houve um cochilo e se perdeu um bom tempo para o encaminhamento antecipado das conversações com os jogadores. Cito como exemplo, a questão do Geromel: foi preciso que fosse considerado por duas vezes o melhor jogador do campeonato para que tivesse sua qualidade reconhecida. Nem assim se buscou com antecedência sua contratação definitiva, o que foi feito somente agora com um alto custo para o clube. Falta dinamismo, visão e trato com o mercado aos nossos executivos.
    Acho que o pessoal do futebol acredita demais na sorte. Assim foi com a escolha do treinador, embora o presidente, em entrevista, tenha dito que sua contratação foi um ato de convicção do departamento. Acredite se quiser! Todos acompanhamos, pela imprensa, os desdobramentos de toda movimentação na busca de um treinador para o clube.
    São declarações como estas que nos deixam a quase certeza de que muito pouco mudou na relação dirigentes/torcedor. A obviedade dos fatos, que salta aos olhos, é distorcida sem nenhum constrangimento nas entrevistas.
    Antes que pensem que estou vinculado a algum grupo político, já vou dizendo: tô nem aí pra nenhum.
    Sou crítico de tudo que acontece no clube, sou sócio e sempre estarei atendo ao seu dia-a-dia.
    O que é bom merece meu elogio, caso contrário, “táco-le pau!”
    Não dá para levar livre esse pessoal. Se mesmo com a “nossa” patrulha as coisas estão do jeito que estão, imaginem se fossemos adeptos do “ruim comigo, pior sem mim”. Segundo Nelson Rodrigues, a unanimidade é burra!!!

  2. 3 dias pra 2016 e temos zero reforços e renovações.
    Essa direção de futebol vai conseguir a proeza de nos deixar com saudade do ano de 2011, quando fomos pra Libertadores com os reforços de Vinícius Pacheco, Lins, Carlos Alberto, Escudero e o glorioso zagueiro Rodolfo, todos sob a tutela do “vencedor” AVM, de tantas glórias (lembram de alguém na atual posição no clube?)…

    Naquele ano, o Grêmio conseguiu duas proezas, tomar 3 x 0 do Oriente Petrolero e perder em casa na Libertadores, algo raro. Caímos nas oitavas, nada além do normal para um dos piores times já montados na nossa história:
    Marcelo Grohe; Mário Fernandes (Vinícius Pacheco), Rafael Marques (Leandro), Rodolfo e Gilson; Vilson, Adilson, Fernando e Douglas; Lins (Escudero) e Júnior Viçosa.

    esse trio Gilson, Vilson e Adilson, que coisinha!

    Será que vão deixar o filme ser repetido?

  3. A direção do Grêmio deveria ter se preocupado em ter o grupo completo para a pré-temporada independentemente de estar ou não na Libertadores.

    Comeram mosca mais uma vez.

    Eles só conseguem trazer jogadores se conseguirem pagarem parceladamente.

    Não dá para contar muito com contratações que possam resolver.

    A tendência é mais um ano em branco. Talvez, um Gauchão. De resto, é torcer ao menos por boas campanhas.

  4. Estranho … Maxi Rodrigues seria importante no elenco ( querem liberar ) …
    Ramirinho … volante medíocre , estatura nenhuma para volante … ( querem manter ) …
    Futebol e seus mistérios ….

  5. Maxi … jogador agudo, goleador … Joga na do Douglas, na do Pedro Rocha …
    Ramiro … tem 1000 melhores na segunda divisão …

  6. o Maxi é um caso muito estranho. É um dos poucos jogadores da posição no clube, se querem liberá-lo deveriam ao menos ter uma reposição, mas não é o caso.
    Só que estamos falando do clube dos bons moços, o clube que paga pra trazer Braian Rodriguez emprestado, mas dá de graça seus jogadores pra outros clubes.
    Vamos disputar Libertadores, 1ª Liga e Gauchão, precisamos ter opções no grupo. Não entro nem na questão qualidade, até pq acho o Maxi um bom jogador, vejo só pela quantidade.

    Faltam dois dias pra 2016, não temos nenhum reforço, nenhuma renovação e especulam diminuir ainda mais nosso grupo.
    Não tá fácil!

  7. Maxi não joga aqui, não joga no Vasco, não joga na LAu do Chile,o grande problema do Maxi é o próprio Maxi. Ele deve ter algum problema de auto estima. Passam treinadores e nenhum aproveita ele.

  8. Quanto as contratações da direcao las vão confirmando o que havia escrito em outro post.

    Quando já estivermos no meio da pré temporada, ou no meio da Libertadores aí é que começarão a contratarem meia dúzia de Pés de rato.

    Essa direção vai superar a outra direção que entrou numa Libertadores com Lins e afins!!!!

  9. Maxi joga desde 2013 no Grêmio, tem 53 jogos (31 Brasileiro, 11 gauchão, 6 Libertadores, 3 Copa do Brasil e 2 amistosos) e 7 gols (6 no Brasileiro e 1 em gauchão).
    Porém desses 53 jogos ele jogou somente 1 completo!
    Entrou em 45 jogos no tempo final e iniciou outros 7 em que foi substituído.

    Ou seja, em 3 anos ele foi escolhido titular pra começar o jogo em somente em 8 partidas.
    Pra mim isso não é sequência suficiente pra descartar um jogador que em algumas vezes foi decisivo.

    A melhor sequência dele foi em 2013, quando jogou 6x seguidas (todas entrando no final do jogo).

  10. http://www.correiodopovo.com.br/Esportes/Futebol/Gremio/2015/12/575681/Henrique-deve-acertar-com-Fluminense-

    Mais uma vez nossos rápidos diretores apresentarm proposta para um jogador já negociado, repetindo o caso Fernando Fernandez.

    Sobre o Talisca, o cara é muito valorizado em Portugal, apesar de ter perdido a posição pra um guri que veio da base do Benfica. Acho muito improvável que vá pro Brasil, falam em vender por 15 milhões de euros, Arsenal e Chelsea já tinham se interessado no meio do ano.
    Mesmo por empréstimo, eles preferem emprestar pra times dentro da Europa.

    Convenhamos, o Grêmio não consegue fechar a contratação do “famoso quem” Wallace, não disputa jogador com nenhum time em condições de negócio.
    2016 será novamente um ano pra torcer muito pela gurizada, é o que temos!

  11. Direção renovou com Grohe, Geromel e Maicon, excelente notícia!
    Contratos longos, mantém-se a espinha do time, que pra mim são o ponto de suporte da boa campanha no brasileiro, ao lado do Giuliano e Luan.
    Assim a base do time está mantida e esses só saem do Grêmio por muito dinheiro.

    Mesmo assim, isso não é suficiente pra disputar os campeonatos, já não foi suficiente em 2015. Agora faltam parceiros pra jogar ao lado do Geromel, Giuliano e Luan.
    Laterais formamos em casa, precisamos desses 3 reforços pra dar o salto de qualidade!

  12. Não to falando dos pés de rato! Se a direção amadora não consegue trazer jogador de qualidade que agregue valor ao elenco e melhor deixar e aproveitar a base.

    Negueba? O nome do momento.

  13. Assisti a estreia do Grêmio na Copa São Paulo. Resultado foi Grêmio 2X2 Desportivo-ES.

    Time muito mal treinador. Estava desorganizado. Não deu para ver uma única jogada ensaiada.

    O Grêmio só não perdeu porque a imortalidade estava presente.

    O time Capixaba demonstrou organização defensiva, tática de jogo, pois saia bem nos contra-ataques.

    Melhor jogador da partida foi o centroavante capixaba Eron. Jogador que precisa ser observado nos próximos jogos.

    Defesa do Grêmio foi um horror. Lateral esquerdo Liverson muito mal na partida.

    Outro jogador que não jogou absolutamente coisa alguma, chama-se Jean Pyerre. Foi um dos destaques do time juvenil, mas nessa partida mostrou um futebol pobre.

    Essa é típica partida que tem que prender o treinador. Ele tirou um jogador que não estava tentando organizar as ações e até deu o passe para o gol e deixou o Jean Pyerre que não estava conseguindo mostrar futebol.

    Nicolas Careca é um jogador com potencial para centroavante, mas infelizmente ele não é do ramo de fazer gols. Tem muita dificuldade de finalização. Permanece mais tempo fora da área do que dentro.

    Botaram na cabeça dele que é jogador de lado. E ele só faz o lado do campo mesmo.

    A dupla de zaga do Grêmio foi um horror, mas quem saiu do time foram os volantes.

    O time do Desportivo demonstrou homogeneidade física e técnica. Por não possuir uma estrutura de clube grande, o time viajou de ônibus e sentiu os efeitos da longa viagem. Enquanto, o time do Grêmio viajou de avião.

    O Grêmio precisa fazer mudanças nas comissões técnicas da base. Há treinadores por aí fazendo trabalho muito melhor em clubes que não possuem as mesmas estruturas de um clube grande.

    Preparação do Grêmio para a Copa São Paulo assim como as demais competições nacionais foi péssima.

    Esse time terá que crescer muito na competição para ter possibilidade de avançar para as próximas etapas da competição.

    O empate foi um grande resultado.

  14. Eu não discuto nome de treinador e sim sua qualidade.

    Luis Gabardo é bom treinador. Isso não significa que é suficiente para o Grêmio. O profissional precisa evoluir se aperfeiçoando. O próprio Tite procura se aperfeiçoar.

    O que eu vi ontem foi um time do Grêmio sem organização coletiva. Tem jogador com potencial, mas o coletivo prejudicou a individualidade.

    Além disso, não foi possível vislumbrar a evolução dos fundamentos do futebol.

    O atacante Eron deu alguns chutes, um deles deu no travessão, dois entraram e outros pararam no goleiro e na zaga.

    Entrou um jogador de 1,60 no time do Desportiva. Ele conseguiu cabecear entre os dois zagueiros. E não só isso, ele conseguiu cabecear em direção ao gol. Bateu na trave e bo rebote sobrou para o centroavante.

    O que mais me deixa indignado é que não há trabalho de fundamentos. E se há, esse trabalho não é de qualidade ou não é suficiente.

  15. a estreia na Copa SP foi a legítima pelada! Grêmio jogando pra cima e sem nenhuma organização defensiva, um time completamente perdido em campo! Fazia tempo que não via um time do Grêmio tão mal distribuído.
    Assustadora a atuação do sistema defensivo, talvez os jogadores possam até não serem tão ruins quanto o que pareceu, pois a desorganização acaba com qualquer atuação individual.

    Mas uma coisa dá pra dizer, mais um goleiro que não dá nenhuma confiança. Já tinha sido assim no Sub-20, agora de novo. O que houve com a escola de goleiros do Grêmio?
    Desde Grohe e Cássio não formamos mais nenhum bom goleiro, e isso já leva mais de 10 anos…

    Gostei do Nicolas Careca, apesar dos gols perdidos, é um perfil interessante de atacante, alto, mas veloz e habilidoso. Erik e Natan também parecem ter potencial pra vingar.

  16. Quando o conjunto não vai bem é sinal de que algo está errado. A opinião unânime dos que assistiram a partida de estréia do Grêmio na Copa São Paulo, é de que o trabalho do treinador deixou muito a desejar. Saltou aos olhos a falta de entrosamento, o desencontro entre os setores, a carência de fundamentos e algo que já se tornou uma obviedade até nos profissionais: a falta de apetite para arrematar a gol e a falta de pontaria. Não vou crucificar os jogadores, pois alguns fizeram sua estréia numa competição de grande repercussão e sentiram a pressão. O que mais me chamou a atenção, foi a falta de vibração, o excessivo erro de passes e a falta de uma sistemática de jogo. Para dizer a verdade, não consegui entender o esquema de jogo da equipe. Se os que planejam o clube buscam uma padronização de futebol para as várias categorias, me parece que ainda há muito trabalho a fazer, pois, o que vi ontem, me deixou bastante preocupado. Vamos ver a sequência, ainda que a amostragem não seja animadora. O Não acredito numa mudança radical de expectativa. Para reverter a situação e dar uma esperança ao torcedor será necessária uma

  17. Quando o conjunto não vai bem é sinal de que algo está errado. A opinião unânime dos que assistiram a partida de estréia do Grêmio na Copa São Paulo, é de que o trabalho do treinador deixou muito a desejar. Saltou aos olhos a falta de entrosamento, o desencontro entre os setores, a carência de fundamentos e algo que já se tornou uma obviedade até nos profissionais: a falta de apetite para arrematar a gol e a falta de pontaria. Não vou crucificar os jogadores, pois alguns fizeram sua estréia numa competição de grande repercussão e sentiram a pressão. O que mais me chamou a atenção, foi a falta de vibração, o excessivo erro de passes e a falta de uma sistemática de jogo. Para dizer a verdade, não consegui entender o esquema de jogo da equipe. Se os que planejam o clube buscam uma padronização de futebol para as várias categorias, me parece que ainda há muito trabalho a fazer, pois, o que vi ontem, me deixou bastante preocupado. Vamos ver a sequência, ainda que a amostragem não seja animadora. O que ficou de bom foi apenas o resultado, por isso, não acredito numa mudança radical de expectativa. Para reverter a situação e dar uma esperança ao torcedor, será necessária uma mudança de atitude.
    A continuar assim vou deixar de assistir aos jogos da base. Se sua finalidade não é ganhar títulos e, sim, apenas revelar novos valores para que ascendam ao grupo principal contentando-se em ser um mero participante das competições, não vale a pena o torcedor se estressar por tão pouco. É triste ver equipes sem a estrutura que o Grêmio tem, jogarem de igual para igual e até sendo superiores em campo. Repito: algo está errado!
    Chega a ser irônico: ao invés de dar experiência e incutir no jogador da base a competitividade e o espírito vencedor, parece que a finalidade do Grêmio nessas competições é garimpar jogadores promissores de outras equipes. Repito: algo está errado!!!

  18. Contratamos o zagueiro Kadu!
    Acho uma boa aposta, repõe a saída do Erazo comum jogador semelhante, mas mais experiente.
    Sabe jogar dos dois lados da zaga, ao contrário do Erazo, que só fazia a esquerda.
    Tipo de contratação de pouco risco, até porque a defesa não é o problema do time.

    Ou seja, repõe a falta de quantidade de zagueiros, agora temos 4, contando com Geromel, Bressan e Thyere. Seria ideal trazer ainda mais um zagueiro, além de melhorar a qualidade do meio pra frente!

  19. me NEGO a OUVIR == o ENGRAVATADO FALA mansa bonzinho e o MIDIATICO SR. dos ANOS 1980 ( que parou por LA MESMO ) , mas que HOJE estamos em 2016 !!!! ESTOUUUUUUUUUUU PENSANDO SERIAMENTE EM IR COLOCAR 1 FAIXA NA GUETHE , com ALGUNSSSSS NOMES de JOGADORES . pra esta DUPLA da PREGUICA ! A COMECAR POR === RODRIGO PALACIO , MATHIAS FERNANDEZ , MAICON , CACERES da juventus , GUSTAVO BOU , etcccccc . ###### APOIO ?

  20. Se o luan fosse vendido, a torcida gremista vibraria.

    Então a torcida do cap vibrar não quer dizer nada.

    Eu achei boa essa contratação. Melhor que gastar 450 pacotes por mês no henrique “mercenário”.

  21. Geromel era nome de xarope, não de zagueiro. E era “muito malo”, segundo um jornalista espanhol.

    Se tu viu ele mesmo, sabe que foi muito bem no início, ao lado do gustavo. Quando trocou o zagueiro ele foi mal.

    Calma com a corneta, esse cara pode dar certo e é barato. Repito, melhor que gastar 450 dilmas por 4 anos por um mercenário que nunca fica muito tempo em lugar nenhum, porque tá sempre procurando uma nova transferência, pra embolsar $.

  22. O Grêmio venceu pela Copa São Paulo. E mais uma vez o futebol não foi convincente.

    Classificam-se dois em cada grupo. Grêmio ainda tem chance de classificação.

    Por enquanto, o futebol apresentado está muito aquém para um time que almeja vencer a competição.

    A defesa continua desorganizada.

  23. Começaram os problemas de datas do Grêmio.

    17/02 – teria jogo da Liga, contra o Coxa (Arena), mas agora tem também o Toluca (México)
    02/03 – LDU (Arena)
    06/03 – gre-nal gauchão (Arena)
    09/03 – San Lorenzo (Arena) e teria gre-nal pela Liga (Arena)

    ficou estranha essa tabela da Liga, com um gre-nal logo após o gre-nal do gauchão. Tinha entendido que o do gauchão valeria pelos dois campeonatos, mas marcaram outro jogo. E o jogo contra o Coxa ficou inviável, a única data vaga agora seria em 07/02, domingo de carnaval.
    Se chegarmos na final da Liga, a data coincide com o jogo contra o Passo Fundo, fora de casa, outro problema.

    Ao menos a estreia da Libertadores se dá entre dois jogos na Arena pelo gauchão, que poderão ser administrados melhor com reservas. Depois temos 4 jogos em sequência na Arena: Glória, LDU, gre-nal e San Lorenzo, sem viagens, desgaste e desculpas pra poupar jogadores.

  24. Corinthians ficou com o André.
    Enquanto os bons moços negociaram com o Galo pra tentar trocar a dívida pelo Vitor, o Corinthians fez o que um clube grande faz, pré-contrato com jogador prestes a ficar livre.
    Agora o Galo se vê obrigado a aceitar qualquer coisa pra não sair de mãos abanando do negócio ou no máximo vai segurar o jogador por mais 6 meses. Depois disso ele vai pro Corinthians, só pelo salário.

  25. Não vi o jogo do sub-20 ontem, mas, se os erros continuam os mesmos como dizem os que assistiram a partida, pouco ou quase nada mudou. Há um sério problema de esquematização. Por aí se pode compreender o porque de uma defesa desguarnecida, contra-ataques que não vão a lugar algum, além, é claro, dos repetitivos erros de passe. Não gostaria de ser tão cáustico, mas é notório que a equipe está mal preparada.
    A verdade é que o nosso Grêmio nunca ganhou a “Copinha”. Na única vez em que chegamos à final, fomos goleados e eliminados pela Portuguesa.
    O alto investimento nas categorias de base não apresenta o resultado esperado, haja vista as sofríveis campanhas de nossas representações em competições fora do âmbito regional, onde o “bicho pega” pra valer.
    Parece que esse jejum é encarado com naturalidade pelos dirigentes, pois as justificativas para essa nossa falta de apetite são as mesmas de sempre.
    O que temos visto desta nossa equipe é a inexistência de uma mecânica de jogo, pois, cada um, procura resolver os problemas de campo à sua moda.
    Ficamos muitas vezes nos perguntando: como jogadores que são garimpados à dedo pelo país à fora por “olheiros” credenciados pelo clube e que são submetidos a treinamentos diários por longos períodos não conseguem sequer manter uma média razoável num dos mais elementares fundamentos do futebol, o passe? Nem vou me ater às demais práticas, pois os resultados são ainda menos alentadores. Além disso – não é novidade para ninguém – há outros interesses na escolha desses jogadores, o que, quase sempre, resulta numa generosa comissão para seus agenciadores. E assim vamos em frente, sempre torcendo pelo Grêmio nas boas e nas ruins.

  26. sobra o Alan Ruiz, me serve!
    Me servia em 2014, em 2015 e continua servindo.
    É o único jogador que peitou o garnisé, nesses anos em que apita jogos no RS.
    Além disso mostrou futebol, nos poucos momentos em que lhe deram chance, é o tipo de jogador maloqueiro que quero nesse nosso time de bons rapazes.
    Me parece claro que o Grêmio não vai conseguir reforço melhor com essa direção, então que busquem o cara, que tá doido pra voltar!

  27. NAO QUERIA O ALAN RUIZ . mas como a CAMPANHA DA ISENTA IVI , ta FORTISSIMA para que o GREMIO nao CONTRATE . ” QUE VENHA ” E comece a JOGAR , COMO NUNCA ne . ( JA QUE OUTROS melhores o GREMIOOOO NAO CONSEGUE mesmo ) .

  28. E o Werley voltou pro grupo do Grêmio.
    O cara falhou já na Sula 2012, nas Libertadores 2013 e 2014 e nas Copas do Brasil 2012 e 2014, mas recebe como prêmio jogar mais uma Libertadores!
    Seguindo a lógica de que jogador ruim no grupo acaba jogando, Werley vai entrar em algum momento decisivo do ano e vai falhar.

  29. O zagueiro macarrão conseguiu consagrar o Rafael Moura.

    “Oerley” de volta e certeza que vai jogar em um jogo decisivo.

    Pra que trazer essa merda de volta? Que dêem o passe de graca e que essa praga suma daqui.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.