Foram aproximadamente 157 minutos de sofrimento. 
A derrota para o Coritiba em um jogo em casa e plenamente “vencível” foi o primeiro “baque“, prostate os primeiros 90 minutos de agonia, search de tristeza e pior, price de desconfiança.
Depois vinha se desenhando um zero à zero contra o Bahia no primeiro tempo, em um jogo que parecia estar muito mais para Bahia do que para Grêmio. Chegamos a 135 minutos de tristeza.
Eu estava desiludido, confesso. Cheguei a twittar, como muitas pessoas, coisas como ir ao aeroporto mostrar aos jogadores que queremos mais, que sabemos que eles não são esses “pernas-de-pau” todos, avisar e mostrar a nossa cara de torcedor que ama o clube e que quer o clube vencendo e jogando para vencer.
Escrevi no tuiter, essa rede social que todo e qualquer idiota tem voz (e por isso que eu a amo, porque ou o maior idiota que conheço!), no final do primeiro tempo.
“Verdade é que quem tem tempo deveria ir no aeroporto lembrar o time que estamos assistindo.”
Escrevi e ainda acho que seria uma alternativa em caso de derrota.
Foto: Romildo de Jesus / Agência Lance
Foto: Romildo de Jesus / Agência Lance
Felizmente o Grêmio marcou seu gol aos 22 minutos do segundo tempo com uma cabeçada digna de filme de ação protagonizada por Riveros. Cruzamento de Werley lá do meio para Elano, que cabeceia na trave e com o paraguaio se atirando em direção à bola como se a vida dependesse disso (engana-se quem acha que não depende!), colocando a gorducha no barbante.
Depois disso: expulsão do jogador do Bahia, Maxi Rodrigues entra, faz o dele, algum dos 12 Bitecos em campo marca outro e o Grêmio vence por 3 à 0 no final.
O total foram de um pouco mais de 157 minutos de aperto no coração, desde o toque na bola aqui na Arena contra o Coritiba até a cabeçada que trás de volta a confiança contra o Bahia.
Torço para esses 157 minutos sejam o maior tempo em que sofri esse ano.
Em tempo: Não usei a minha camisa branca retrô 1981 no jogo contra o Coxa e perdemos e ontem, fora de casa, pensei ter esquecido dela, até acha-la na mochila vestir e quase ao mesmo tempo o Grêmio marcar o gol com Riveros. Isso é para destruir todo e qualquer ateu.

Publicado por Fane Webber

Minhas redes sociais. @faneinbox no Twitter. /faneinbox no Facebook. faneinbox@gmail.com é o e-mail de contato.

Participe da discussão

1 comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.