De Colaborador: Súplica!!! Um Gremista Nos Pay-Per-Views!!


As vezes me pergunto qual pecado estamos pagando. Sim, case pois prá pagar um preço absurdo de  payperview  e depois ser literalmente obrigado a ouvir os comentarios contra o nosso time!?!?

Confesso que esse ano não tô aguentando mais.

Imagina o cara pagar caro por um sapato e descobrir que ele veio com um prego! Não se consegue  tirar o prego… e aí o coitado do gremista  é obrigado a usar! Troca o sapato por um outro que aí tem  um parafuso.

Não queria chegar a esse ponto de pedir a cabeça de ninguém. Ao contrario: peço apenas equiparação.

Já que tem Falcão (que oportunismo a entrevista com o Souza!), viagra 40mg Batista, remedy já teve Figueroa  (aquele que ninguém decodificou que lingua falava); tem o Mauricio Saraiva, Brito… já tá ficando pesado de digitar!! …Parei…

Troço mais simples de solucionar: porque não convidar o Anchetta, China, Roger, Danrlei, Yura prá comentar os nossos  jogos e os deles que comentem os deles???
Hoje mesmo: a voadora que o Muriel deu no atacante do NH, segundo o Batista, não foi falta!!!

cbimbi

Participe da discussão

33 comentários

  1. Não ouço nem o rádio nem o som da TV.
    Só olho a imagem.

    Não é só pela parcialidade. Também pelas besteiras que é só o que dizem.

  2. OLE OLE OLE OLE OLE OLE OLE OLE OLE OLE ( 2x ) SOMOS GREMISTAS SEMPRE APOIANDO MACACO P….. SEGUEM SEMPRE IMITANDO . SOMOS GREMISTAS DO MUNDIAL ,SOMOS GREMISTAS E CANTAMOS COM A GERAL , OLE OLE OLE OLÊ ………….. ” PAG do MINWER / globo . com / GREMIO !!!!!!!!!!! “.

  3. Eu gosto de escutar o jogo em rádio sim, eu não me apego a critica, sem que bombardeiam o Grêmio, isso é inveja da oposição.

    E quando ao comentário do Batista, desde a queda brusca o cara só fala M.

  4. Narração só com a Pop Rock, pelo menos é engraçado!
    Após o jogo, comentários só com o Osterman, o resto é perda de tempo e uma úlcera de brinde

  5. Senhores, não me aborreço mais com a mídia e ou com a imprensa. São a reprodução do “status quo”! Infelizmente ´”jogam a favor de quem está no poder”. Hoje infelizmente o SCI está na “vitrine”. Conta com “simpatizantes” pela imprensa nacional (sport tv), apresenta-se como uma “instituição” de vanguarda, com as finanças “em dia”, com equilíbrio financeiro (será?), como sabedor em explorar o “mercado e sua marca” (vende bem seus jogadores -acima do que valem – Estranho!), o “todo poderoso” e de boa oratória (fez curso) FC é o “dirigente modelo”, competente e vitorioso (será? Até hj não me conformo com o “aborto da natureza” ao vencerem, primeiro a Libertadores, e depois o Barça – Ronaldinho foi lamentável no jogo,…),… Enfim, o SCI é a “bola da vez” (a fase está acabando – é o ciclo de vida). No mais, surpreendo-me sim por ouvir tanta bobagem. Isso sim. Creio que os donos da RBS deveriam dar uma chamada em alguns “jornalistas” explicitamente VERMELHOS. Mas pelo menos a filha do Batista (esse não é jornalista. Foi um bom jogador. Nada além!)é GREMISTA DE CARTEIRINHA E DE FREQUÊNCIA ASSÍDUA NA SOCIAL. Aliás, uma grande e inteligente gremista. TEMOS DE ESTAR ATENTOS PARA A LIBERTADORES. Espero que o SCI não continue sendo a “menina dos olhos” da CONMEBOL (erros de arbitragem podem levar um time razoável à conquista – O NACIONAL QUE DIGA.

  6. volto a dizer:
    o cara ser colorado, sem problema.

    problema é ser, se fazer de imparcial e distorcer a verdade em razão de seu comprometimento clubistico.

    o Belmonte, p. ex. , é colorado, não nega, mas comenta igual sobre a dupla. no problems…

    qto a ouvir futebol pela pop-rock é um problema pq o cara fica tenso e a ultima coisa que quer durante o jogo é ficar ouvindo piadinhas prá descontrair…

    menos mal que a guria do Batista é gremista!

    cbimbi

  7. e aquele monte de atacante revelação, como fica?
    O Walter era pretendido pelo ManUtd…
    O Marqinhos valia 100 milhoes…

    O tal de Muriel aquele é ruim de doer, assim como o dito fenomeno que veio do futebol mexicano e por aí vai…

    cbimbi

  8. Pessoal,

    Já escrevi várias vezes sobre isso. Não é apenas uma opinião pessoal mas, sim, profissional: enquanto o modelo de financiamento da mídia e a concentração ILEGAL de concessões do espectro das ondas de radiodifusão estiver nas mãos de apenas ONZE famílias, seus laranjas e parceiros políticos e comerciais, a versão sempre irá favorecer aquele que dá mais. E, normalmente, o mesmo patrocinador investe em todas. Portanto, somos reféns de um pensamento único.

    A Pop Rock (que faz brincadeira e não jornalismo esportivo especializado, mas é fantástica e única na sua proposta) e a ESPN Brasil (que é a única que investiga as falcatruas da CBF e do COB a fundo e possui comentaristas altamente especializados em estatísticas e em futebol internacional sem chutômetro nem discurso de botequeiro) são as únicas que se salvam em termos de qualidade.

    No mais, independentemente de favorecerem ou não explicitamente ao Tradicional Adversário ou de prejudicarem ao Grêmio, considero altamente irrelevante se preocupar com isso: o que dói neles é o bolso: os patrocinadores se vão à medida que a audiência cai.

    Ninguém é escravo de nenhuma rádio ou emissora de TV: abaixem o volume, mandem e-mail, telefonem para eles, denunciem práticas absurdas desses profissionais em blogs e estimulem o Grêmio a investir (mesmo que seja cobrando 10 pilas por mês) em uma rádio via web.

    Sinceramente, prefiro discutir minhas convicções (ou a minha falta de) aqui com vocês do que me preocupar com asneiras de gordos decrépitos que fazem pose de mau humorados e que nunca chutaram nem uma lata de Coca-Cola vazia.

    Nós somos a mídia. Nós fazemos uma mídia social e colaborativa. Entrevistas, narrações e comentários não são unanimidade. A gente filtra e pondera acerca deles como bem entendermos.

    []’s,
    Hélio

  9. O óbvio ululante que poucos percebem: a verdade não existe, assim como a isenção e a imparcialidade idem. Todos somos contadores de história. E a mídia corporativa (RBS, Globo, Record, Band, SBT, Rede TV, Pampa, CNN, CBS, TNT, NBC, RAI, BBC, TV5, etc.) nada mais é do que uma indústria que conta as histórias de uma forma que agrade à maioria de seus patrocinadores e de seus consumidores.

    Está cada vez mais clara a dificuldade dessa indústria dar conta de uma sociedade que domina a técnica de produção e que possui acesso à internet: afinal de contas, o discurso padronizado não atinge mais à maioria das pessoas.

    Um exemplo: http://heliopaz.com/2010/02/22/tecnicas-de-reportagem-no-telejornalismo/

    Se vocês pararem pra pensar, rádio, revista e jornal fazem exatamente a mesma coisa, porém a partir de técnicas diferentes.

    []’s,
    Hélio

  10. A verdade como oposto de mentira só existe quando nada fica oculto. Porém, a verdade de quem conta uma história não é verdade: é, na melhor das hipóteses, apenas uma versão. Na pior das hipóteses, é má fé.

    A Comunicação Social é um conjunto de técnicas de se contar uma história. Portanto…

    []’s,
    Hélio

  11. Ontem, assistia (na verdade SECAVA) Inter x NH e entre as pérolas do coitado do Brito foi narrar um lance em que o juiz (e todo mundo viu) marcou impedimento do ataque no NH e ele com emoção disse que a bola tinha saído pela linha de fundo.

    O Batista (ao contrário do colocado acima, já dizia muita M antes do desmaio), bela pessoa, bom jogador, mas péssimo comentarista, tem a tendência (e tendência é foda!) de “apitar” sempre a favor dos vermelinhos.

    Assim foi e assim sempre será.

    Por isso, somente por acaso, como ontem, perco tempo escutando estas malas (o Maurício Saraiva é outra, sem alça inclusive).

    Mas, podem deixar que o Emelec vai fazer a casinha tremer amanhã, com aquele arremedo de treinador com cara de mau, começando a tomar vaias.
    Afinal, o Muricy – adorado pelos macacos – está desempregado, não é?

  12. Então tá… eheheehehe
    Muito boa Hélio. Seguindo nesse linha de filosofia, estou apenas descontraindo.
    O nada é a ausêcia absoluta do tudo.
    ou melhor, como diria um amigo meu: O nada é uma faca sem fio que perdeu o cabo!
    hhahauahuahahauhauha
    Mas valeu! Muito boa!

  13. Marcelo,

    Antes o Batista fosse como o Casagrande: mal articulado pra falar, porém um bom comentarista. É o oposto do Falcão, bem articulado mas um comentarista que surpreendeu apenas na Copa de 1990, ainda nos tempos da saudosa Rede Manchete.

    O Batista é muito fraco, assim como o Paulo Brito é um narrador muito chato. Tô achando pelo menos divertido o “É REDE!”. Mas nada substitui CELESTINO VALENZUELA.

    []’s,
    Hélio

  14. Hélio nós sermos ou podeemos ser a mídia é excelente,mas a midia corporativa ainda impera sobre a massa. Poucos tem o discernimento de, entender o que se passa num campo de futebol e se emputecer com os absurdos cometidos nos microfones todos os dias. Estamos no império da interatividade comandada e manipulada por esses caras e por um publico faminto em ver seu moezinho lido por um Benfica qqer no ar, quando não estes escondem suas opinioes em nomes de ficricios ouvintes. Em suma fora sala com o Ruy, o rádio é uma merda.

  15. jogo do Gremio: escalem o China,ou o Anchetta, ou o Roger ou o….
    jogo deles? Falcão, Batista, aí se lavem!

    ” Mentira é a verdade que não ousa dizer seu nome ”
    cbimbi

  16. Coloca o Bernardon ou o Hélio lá nos jogos do Grêmio.
    Aí sim teremos comentários voltado ao público Gremista…

    Penalty para o Grêmio (Hélio): “A VERDADE NÃO EXISTE E O PENALTY FOI CLARO E NA PIOR DAS HIPOTESES, É MÁ FÉ DO JOGADOR ADVERSÁRIO…”

    Penalty para o Grêmio (BERNARDON): “PELO AMOR DE DEUS, AGORA VAI….”

  17. Pênalti para o GRÊMIO!
    Hélio: Não seria possível outra verdade. A situação futebolística atual impõe a irrefutável marcação da penalidade máxima em favor da equipe Tricolor. A notória má fé, ou ainda a deslealdade, mui conveniente do jogador da equipe adversária permite neste espaço/tempo uma oportunidade rara de marcação de um tento…e isto serve para contrariar uma das máximas de Nietzsche: Não há fatos eternos, como não há verdades absolutas! Este pênalti é uma verdade absoluta.
    Bernardo: Vai lá e carimba nossa classificação!

  18. Penalti pro Grêmio.

    BERNARDON: Agora vai, agora vai,agora vai,agora vai, agora vai. E foi.

    HÉLIO: Isso não passa de uma falácia da mídia corporativa com interesses nada obscuros. Foi um penalti claro. A verdade é absoluta.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.