Participe da discussão

13 comentários

  1. Mais uma atuação fraca, em casa contra um adversário sem nível o Grêmio não pode esperar atrás e ter menos posse de bola. Ferdinando é inqualificável OMISSO finge que marca fica ali pelo meio campo dando trote, Adílson bagunça qq era meio…. Os dois tem que sair urgente do time. De resto ouvi mal ou a massa foi ao delírio com o estiramento do william?

  2. Valeu pelo resultado, apenas. A sensação que tive foi a mesma de sempre: a equipe fica no “mandrake” quando o adversário se propõe a atacar com alguma insistência. O meio de campo continua “terra de ninguém” e as ações se restringem às iniciativas de caráter individual de Jonas (quem diria?), Maílson, Douglas, Mario Fernandes e Rodrigo (grata surpresa). No mais, o que se viu foi um “feijão com arroz” sem criatividade e muitos passes errados. Pode parecer estranha esta minha leitura de um jogo que foi 3X0, mas saltou aos olhos uma certa falta de empenho, para não dizer, displicência, em decorrência da vantagem conseguida ainda no primeiro tempo. O bom de tudo é que vamos em frente. Este meu “pé atrás” é uma precaução diante dos fatos que virão logo ali adiante: os adversários serão mais qualificados e as exigências serão muito maiores. E aí é que “mora o perigo”. Ainda sinto falta da “tradicional e velha pegada”, marca registrada das equipes vencedoras do Gremio. Para não dizer que sou um incrédulo ou um pessimista, vou continuar prestigiando e apoiando a caminhada do imortal, sempre na expectativa de que tudo se arranjará no seu devido tempo, para alegria de todos nós gremistas.

  3. Mal ou bem, vamos ganhando. Mas, realmente, acho que dá um Mandrake. É a falta do 5, aquilo que sempre digo, vai pintando, vai pintando, e nada acontece para dar um fim nas tintas…ontem uma bateu no pau e outra entrou, mas estava impedido ! Mais da segunda vez que na primeira, é verdade, mas pintou pintou pintou … Contra time grande vai ser um sofrmento só,parece que eu tô vendo.

  4. O que interessa é o resultado.
    GANHAMOS E GANHAMOS BEM.
    Que venha o Avaí.

    Estamos ganhando todos os jogos e, sinceramente, não quero ver o time dando show ou coisa parecida. Isso é coisa de time carioca.
    O que interessa é ganhar, são os 3 pontos.

    AGORA VAI!!!

    E aproveito para fazer uma denúncia!!!
    Ontem o Helio estava confraternizando com o Fossati, tirando várias fotos com o técnico do co-irmão.

  5. Realmente, “o resultado é o que mais importa”, é o que dizem o Pífero, o Carvalho e os “coloridos” da imprensa, enquanto a equipe ganha com as “calças na mão”. Bernardon, eu sou do tempo em que o Gremio jogava e convencia e se impunha pela obstinação e pelo empenho durante toda a partida, o que é diferente de dar show ou ser carioca. Um Gremio que durante décadas foi reconhecido no Brasil, na América e no Mundo pela sua postura em campo, mesmo quando perdia. Essa sua singular caraterística – seguidamente lembrada como modelo a ser perseguido – o tornou conhecido no futebol como o “imortal tricolor”, o que é motivo de orgulho para todos nós gremistas. Sei que dirão que eram outros tempos, que o futebol mudou e já não é mais romântico, etc, etc,. Digo, porém, que o Gremio com equipes formadas com os poucos recursos disponíveis, enfrentava equipes nacionais e estranjeiras que tinham em seus elencos jogadores de altíssimo nível técnico, ao contratário das equipes atuais que vimos pela internet com mais freqüência e que dá dó de ver em comparação com um Santos de Pelé, Zito e Gilmar, um Flamengo de Zico, Adílio e Andrade, um Olympia, de Romerito, um Boca Junior de Riquelme e Palácios, um Peñarol de Morena e porque não um Internacional de Falcão e Carpegiani. Meus amigos, deixemos de lado este conformismo com pouca coisa, pois isso é pensar pequeno e o pensar pequeno é o prenuncio da acomodação. Temos uma rica história e um passado glorioso a zelar e não podemos nos iludir sob pena de cairmos da vala comum da mediocridade. O Gremio pode e deve melhorar, sim. Isto só vai acontecer se nós não baixarmos a guarda e estivermos atentos como até agora. Claro que é muito bom ganhar e ostentar uma larga invencibilidade em casa. Mas que o incompreensível e/ou disfarçado otimismo que tem acometido outras agremiações vizinhas, seja visto por todos nós com a devida atenção e reserva.

  6. Amigos, não podemos esconder. que coisa horrível o futebol mostrado ontem. um time mal organizado (recaída?), posicionamento errado, displicência e muitos erros de passe. Espero q tenha sido uma recaída, todavia minha preocupação voltou. Ferndinando e Adilson foram horrorosos. Os dois únicos que jogaram bola foram Rodrigo e Mário. PARA NÃO DEIXAR EM BRANCO: mais uma vez ROUBARAM dos URUGUAIOS (CARLOS TORRES, o mesmo). Penalti não dado, expulsão não feita, segundo gol duvidoso (ajeitada com a mão)l

  7. Jogamos para o gasto, está na hora de pegarmos algum time forte e assim ver onde realmente estamos.
    Bem que quarta poderiamos ter um Gre-nadinha pra arrebentar com a soberba “deles”.

  8. Pelo que fez no ultimo jogo, o William Magrão não poderia ter ficado no banco.
    mas não ví a coisa tão pavorosa assim; é claro que os jogadores se pouparam. jogo fácil,é normal; vem aí jogos mais importantes.

    cbimbi

  9. Claro que o Silas não vai fazer, mas montaria o meio assim: William Magrão, Maylson, Leandro e Douglas. Lembrando que o Maylson joga de segundo volante também, sempre jogou assim nas categorias de base da seleção. Teríamos dois volantes dinâmicos, altos, e com capacidade de conclusão a gol. Ferdinando e Adílson tá brabo, aliás, o Adilson nos últimos jogos, está troteando em campo, parece que inicia o jogo já cansado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.