* Retirado do Blog do Mílton Jung.

Havia um menino, prescription desses que entram em campo de mãos dadas com os jogadores, physician que me chamou atenção no momento em que o Grêmio ainda cumprimentava sua torcida. Estava com a camisa tricolor, calções pretos, meias brancas, vestido de jogador. O cabelo tinha o mesmo corte (estranho) usado por Pará, e ficou ao lado dele boa parte do tempo, o que me faz crer que o lateral gremista seja um dos seus ídolos, assim como também é um dos meus. Não foi o estilo da cabeleira, porém, que fez o garotinho se destacar em meio a tantos mascotes que acompanharam o time na saudação inicial. Com o menino havia um sorriso sincero e emocionado, que brilhou ainda mais quando, com os braços erguidos, imitou o gesto dos jogadores. O olhar voltado para a arquibancada era de uma alegria contagiante. Deveria estar ali imaginando que todos os gritos e aplausos com que os torcedores recepcionaram o time fossem para ele. Deve ter por alguns segundos sonhado que assim que o árbitro soasse o apito, ele é quem estaria correndo atrás da bola, driblando os adversários, chutando a gol, livrando seu time dos perigos com cabeceios lá no alto e carrinhos rente à grama. Sei lá o que estava pensando aquele menino, mas me fez relembrar as vezes em que meu pai me ofereceu a oportunidade de ter as mesmas sensações ao entrar em campo de mãos dadas com Loivo, Anchieta e tantos outros craques que admirei.

Luan: decisivo (Foto: Grêmio Oficial).
Luan: decisivo (Foto: Grêmio Oficial).

De volta à arquibancada, o garotinho de cabelo estranho e rosto tomado pela alegria deve ter comemorado com seus pais ao ver Dudu, jogador com tamanho e apelido de menino, furar o mais complicado bloqueio defensivo que já enfrentamos nesta temporada e dar início a vitória que nos levou à final do Campeonato Gaúcho. Saltitou sem conter a emoção quando percebeu que o talento de Luan, outro dos nossos meninos, que já havia sido decisivo no primeiro gol, seria capaz de superar a mais violenta marcação que encarou na sua carreira com a camisa tricolor e, sem tituberar, roubar a bola, driblar dois zagueiros, o goleiro e fazer o gol que sacramentou nossa conquista. Aquele menino, o da torcida, com certeza sofreu nos minutos finais diante da possibilidade de um revés, fechou os olhos nas bolas alçadas para nossa área e vibrou com as bolas despachadas lá de dentro. E voltou a sorrir, se emocionar, quem sabe chorar, quando o jogo se encerrou e todos seus desejos (ou quase) se concretizaram nesta noite de futebol.

Eu, assim como ele, também me emocionei, vibrei, sofri e sonhei. Sonhei em ter o direito de ser aquele garotinho ao menos mais uma vez.

Mílton Jung

Participe da discussão

39 comentários

  1. eles são invencíveis!!!

    Grêmio chega na final e a notícia é: quanto custa o Kléber por mês?

    seremos bombardeados pelos isentos nessa semana, preparem-se!

  2. Vencemos, mas jogamos abaixo do esperado. O Brasil é um time bem organizado e soube se fechar, mas faltou ao Grêmio maior criatividade. Controlamos o jogo e conseguimos manter a posse e ter tranquilidade. Isso é um bom sinal, o Grêmio trabalha jogadas sem apelar pro balão, influência clara do técnico.

    Precisou o Luan entrar no jogo pra abrir a defesa. Jogador raro, faz o simples, deu um passe perfeito pro Dudu marcar.

    Não gostei das substituições do Enderson, Mamute e Geromel é dose!
    Tem que seguir dando chances pro Everton e pro Deretti. Pensei até que o Mamute seria emprestado pra ganhar experiência fora, infelizmente não tem espaço hoje no Grêmio!
    E o Geromel… com uma bola se vê que não vai sair nada dali.

    Mas vamos lá, que venham os coloridos pipoqueiros!!!

  3. O Grêmio jogou melhor e merecia vencer, como venceu. O Brasil veio retrancado para empatar e dando muita pancada, a fim de intimidar o Grêmio. O lance do Luan é de pura interpretação. O jogador do Brasil chutou a bola nele. Não houve a intenção deliberada de interceptá-la. Como sempre, a continuação da jogada, a plasticidade e a qualidade do acabamento foi esquecida pelos “isentos”. Gol de placa, para deixar “doente” os secadores.
    Sei o porque da polêmica às vésperas do Grenal. O Grêmio vai com time definido, padrão de jogo e muita qualidade nas individualidades. Isso já está assustando e tirando o sono da parceria.
    Também acho que o Anderson não foi feliz nas substituições. Mamute trancou o jogo e não conseguiu dar a velocidade que o time precisava, justo no momento da partida em que o adversário dava visíveis sinais de cansaço.
    Agora, não dá para aguentar mais tomar gol de cabeça dentro da área. A bola foi alçada da intermediária e demorou um tempão até chegar na área do Grêmio. Encontrou o centroavante desmarcado e o lado direito da defesa dormindo.
    Aliás, vejo o Werley muito inseguro, mesmo quando está com a bola dominada. Perdeu qualidade e já faz tempo que não marca um gol de escanteio, algo comum há tempos atrás.
    Mas, vamos que vamos. Agora é dá ou desce. A Arena vai rugir e tenho certeza: “esse ano não vai se igual aquele que passou”. Vamos “brincar”, prá valer. Quero 40.000 gremistas lá dentro e não deixo por menos.
    Dá-le GREMIO!!!

  4. em 3 meses já temos time definido, não há dúvidas mais.
    Em 2013 sobravam indefinições.

    Futebol é feito com o simples, cada um na sua, jogando sem medo de lesionar. O resultado é que hoje temos cara de time, entrosamento e aí a vitória é consequência.

  5. Quando interessava os róseos faziam as mais diversas tramoias para jogar no remendão. Agora, depois da rererereinauguração o jogo não pode ser no aterro. O Novermelho já decretou que tem muito escombro, o entorno nao tem condições entre outras bobagens, e que o jogo deve ser em Caxias. É muito safado esse novermelho.
    Interessante que no GREnada do coliseu gol do Elano, tinha operário serrando grades em cima da torcida do Grêmio e sem dizer que o estádio era pura obra e entulhos.

    1. A Arena é um sucesso sem ser usado nem 10% da capacidade de negócios e marketing.
      Junte a isso, o descaso do setor público com o entorno e mesmo assim somos líder.
      Junte a isso o papel social que a Arena e o Grêmio está exercendo na comunidade ao redor, temos a maior conquista dessa empreitada.

      A Arena é sim uma máquina de capitalizar, de ganhar dinheiro, de exercer influencia, mas precisamos aprender, acima de tudo, a ADMINISTRÁ-LA. Estamos longe disso, mas creio que estamos aprendendo com os erros. É um caminho, mesmo que não seja o ideal.

      Um número interessante seria descobrir a quantidade de gente que nunca ia num jogo e agora com a Arena, está indo.
      Se depender da minha roda de amizade aqui no interior do RS, são muitos mesmos. É o efeito Arena, com certeza.

      Sou fã da Arena, mas é claro, temos que achar o denominador comum entre Grêmio e OAS, hoje, pelo jeito, está meio difícil de achar.

      Dalhe Grêmio, estamos entrando no século 21, finalmente, melhor com um título da LA.

      1. Falar no potencial econômico da Arena causa conflito entre os grupo políticos do clube. Não poder botar a mão no negócio por 20 anos dá crise política.

        O Presidente do São Paulo elogiou a Arena do Palmeiras e afirmou que o estádio do seu clube não será mais nada. Será difícil competir com o novo Palestra na parte de shows e outros atrativos porque está bem localizado.

        A Arena do Grêmio está bem localizada, mas o bairro precisa de investimentos visando melhorar o acesso.

        Aqui preferem dizer que foi um mau negócio. E justificam isso pelas alterações contratuais. Um negócio de tamanha complexidade será sempre objeto de alterações para fins de ajustes no equilíbrio entre as partes.

  6. Posicionamento preocupante (não somente ontem) de Werlei e Pará. Aliás, o lado direito de defesa do Grêmio é muito fraco! Temos de trazer um zagueiro pela direita que saiba sair jogando (além de bom posicionamento) e um lateral direito de acordo com a “vida” do Grêmio. Injustificável o Grêmio, diante de sua grandeza, contar com o Pará no time titular. No mais, o time jogou um tanto “sem ânimo” (salto alto?). Se não comer a grama, o Grêmio não ganha nem um dos Grenais. O time está sendo forjado, mas JAMAIS poderá deixar de suar , caso deseje a vitória.
    Por último: algum amigo gremista pode explicar-me a presença do “tal” Mamute no grupo de jogadores do Grêmio? Empresário “bom”! Pode ser!

  7. Eu posso explicar a presença do Mamute, o que não posso explicar é a presença do Geromel.

    Que zagueiro fraco!!

    Já o Mamute é um jogador jovem e vem sendo convocado para a seleção brasileira. Na primeira bola que recebeu perdeu um gol.

    Há jogadores que perdem um monte de gols. Eu posso questionar a presença do Barcos que perde gols às vezes imperdíveis.

    O Grêmio teve o cornudo Maxi Lopez que perdia gols inacreditáveis. E a torcida tinha um orgasmo por ele.

    Empresário bom tem o Geromel.

  8. o mamute não pode jogar mais, porque a cada jogo dele o seu valor cai 10%. sumam com ele, só deixem jogar pelas seleções de base.

    por sinal, ele já fez 17 anos ou continua com 16, como nos últimos 5 anos?

    luan é craque, bendita lesão do kleber.

  9. E a imprensinha de m., rosada, não fala nada , mas nada mesmo, o “time” que vai inaugurar o remendão dia 6/04
    O PENHAROL….já está fora da Libertadores, junto com o co-irmão Nacional, já na primeira fase, caindo aos pedaços,
    não leva mais ninguém aos estádios, tá quebrado. e é o convidado prá inaugurar.Ou as equipes se comparam, ou é porque
    acharam um clube-saco de pancadas, para vencerem. O torcedor cocororado, tá cagado de vergonha, dito por uns amigos
    rosados. Até sugeriram que em vez do Penharol, poderiam ter convidado o Tupi de Criciumal, Taperense, Liverpool/Urug.
    Cerâmica, Aimoré ?? não, porque é azul.
    Solicito a gremistada que tiverem contato com alguns repórteres isentos, parta fazerem esta lembrança:Clube alijado já na 1ª fase da Libertadores, 30º colocado na geral, fará inauguração do Remendão”. Não falam nada….

  10. A Arena põe média de 20 mil pessoas por jogo, em gauchão, coisa que não acontecia no Olímpico.
    A hora que conseguirem liberar lojas, museu e restaurantes, a Arena virará ponto turístico. Quando tiver o shopping então…

    Mas o Grêmio precisa capitalizar esse momento, tá faltando transformar o sucesso de público da Arena em dinheiro.

  11. To achando que a Arena da Baixada será inaugurada antes que o bergamotão.
    Que vergonha!!!

    E o Leandro “todos lá em casa são colorados” Vuaden está sempre nos gre-nais, é incrível!!!

    Os dois melhores árbitros do campeonato são Marcio Chagas e o Daronco, mas na hora do gre-nal o Vuaden aparece com tudo!
    Por que será?

    em 8 jogos são:
    1 vitória do Grêmio
    3 empates
    4 derrotas

  12. Luan me fez lembrar Paulo Nunes pela imposição, verticalidade e naturalidade com que joga. É, sem sombra de dúvidas, jogador diferenciado e com pinta de “matador”. Não passa um jogo sem “pifar” duas ou três vezes os companheiros, além de infernizar a vida dos adversários. Com Dudú, tem sido o fator de desequilíbrio nas partidas a favor do Grêmio.
    Ontem, achei o Wendell muito contido. Acredito que tenha sido ordens do vestiário. Faltou sua presença nas ações ofensivas, o que vinha sendo rotina nas últimas partidas. Com a saída do Dudú, faltou companhia, uma vez que Mamute não entrou no jogo.
    O que de bom se notou, além do resultado, foi o esquema e o percentual de passes certos. O Grêmio joga pelos dois lados e faz o adversário cansar correndo atrás da bola. A lamentar, a acomodação no final da partida, o que não pode acontecer nunca.
    Vamos em frente. O jogo de domingo pode ser o do título. Eles sabem disso e virão, mais uma vez, “fechadinhos” procurando explorar os contra-ataques. Todo mundo sabe que vai ser assim. Espero que o treinador e os jogadores não se deixem enganar.

  13. EXCLUSIVO: Márcio Chagas: “Eu, particularmente, pararia o jogo e aguardaria parar os cânticos”

    O Márcio Chagas já fez o que tinha que fazer, agora, se ele ficar se preocupando com a torcida, o que ela vai cantar, ele vai perder o foco dentro das quatro linhas. Ele quer arrumar mais sarna pra se coçar. Essa historinha já deu o que tinha que dar. Chega, né, Marcio! Te preocupa com o jogo dentro de campo. Quer virar o Nelson Mandela?

  14. Eu não sei alguém viu a manifestação do Ministério Público.

    Realmente, o MP do Rio Grande do Sul é parcial.

    Curiosamente, eles estão avalizando as estruturas temporárias e, ainda, afirmam que podem cobrar da FIFA depois. E a entidade cobrar do Inter aquilo que não virar legado permanente.

    Por que isso?

    O MP justifica e reconhece que, CONTRATUALMENTE, o Inter assumiu a obrigação.

    Foi dito pelo MP. O Inter assumiu a obrigação pelas estruturas temporárias.

    Mas o MP poderá cobrar da FIFA. E que a FIFA depois cobre o Inter. Curioso…

    Ora, as estruturas são temporárias e não permanentes. Depois a Prefeitura deixará as estruturas num depósito até ir para o lixão.

    Fiquei pensado no caso do Humaitá. O MP alega que a OAS teria que fazer todas as obras do entorno da Arena, já que teria se comprometido.

    As situações são similares. Eu não sei se a OAS se comprometeu, mas é o que diz o MP.

    O fato é que o Inter se comprometeu e existe um contrato.

    O que eu acho mais curioso é o tratamento concedido pelo MP para o Bairro Humaitá.

    No Humaitá, as obras não podem ocorrer, porque primeiro tem que verificar o que a OAS deixou de fazer em relação ao impacto ambiental ou obras que deveria ter feito e não fez.

    Ali, dane-se os moradores do bairro. Não importa se os recursos vêm da União. As obras não podem ocorrerem diz o MP, bem como o Tribunal de Contas do Estado.

    Por que, então, não fazer as obras e depois cobrar quem deveria fazer e não fez?

    Curioso… Um peso e duas medidas.

    Um deputado comentou na Tribuna que se o Estado ou o Município estarão descumprindo a Lei de Responsabilidade Fiscal.

    E mais, Cassiá Carpes leu uma Ação Civil Pública do MPF visando impedir que os Entes Públicos paguem pelas estruturas temporárias. Todos os Estados e Municípios são reús.

    MPF X MPRS

    Conflito no MP??

    Quem afinal teria que dar a palavra final?

    É curioso…

    Está na hora dos dirigentes tomarem alguma atitude.

  15. Mamute tem 19 anos. Nem ele, nem o Lucas Coelho tiveram as mesmas oportunidades do Pará e do Barcos.

    Deixem eles cada um jogar 10 partidas seguidas no time titular. Aí saberemos são vão servir ou não.

    Não dá para exigir que joguem a mesma boa do Luan.

    É a mesma coisa que exigir do Pará e do Barcos.

    Primeiro, Luan tem característica física diferente. A técnica é mais apurada.

    E um meia que provavelmente tem tudo para vingar é o Lima. Muito bom jogador.

    Agora, os dirigentes são vesgos. Demoram para endireitar os olhos e ver quem realmente joga bola e está pronto.

    Esse Lima joga tanto quanto o Luan, embora seja deposição diferente.

  16. SO QUERIA VER o DESESPERRO dos AG 69 , SE A FIFA bancasse as ETs , E DEPOIS ” COBRASSE eles ” . E SE NAO PAGASSEM seriam ( REBAIXADOS ) HAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA .

  17. http://wp.clicrbs.com.br/duplaexplosiva/2014/03/27/entrevista-leandro-vuaden-arbitro-do-gre-nal-da-arena/?topo=13,1,1,,10,13#comments

    Os isentos entraram em campo!!!
    Condicionando já o Vuaden, lembrando do “erro” contra o sport clube indigente. Se esquecem do penalti escandaloso não marcado no Pará. Fica a imagem de que o sci saiu prejudicado, qdo na época todos diziam que o Grêmio havia sido roubado.
    E mais, preparem-se para os problemas se cantarem macaco.
    Novamente parabéns aos torcedores do Grêmio que levantaram essa bola e ficaram fazendo de tudo pra marcar a torcida como racista. Prepararam a punição pro clube e deixaram o Grêmio na mão do Vuaden!

    1. O Lucas Von e Lipe Assunção foram os torcedores bonzinhos do passinho certo….sao bem gurizinhos criado em ap mesmo!

  18. Impressionante como não explode uma crise no lado dos aterrados.
    Caramba, eles deram, tentaram (sei lá), dar um calote.
    Conseguiram essa isenção de imposto direcionada exclusivamente para eles.
    Contrato permitia a FIFA cobrar dos aterrados as estruturas apoś a copa.
    Faltam uns 80 dias para copa e o remendão é um canteiro de obras, quero ver eles instalar as tais estruturas.
    O estádio NUNCA será testado para valer antes da copa.
    Quero ver a BM, MP e Bombeiros fecharem os olhos para que os jogos possam aconceter.

    Tem tanta coisa acontecendo para aquelas bandas e a imprensa isenta ta mansinha mansinha.

    A 1 anos atras, nesse momento, tinha até gente do Ibama querendo dar opinião para fechar a Arena.
    Que diferença, que locura.
    Que politicagem por de trás disso tudo. Essa categoria manda e desmanda em tudo.

  19. enquanto isso tentam criar crise com o salário (de novo isso) do Kléber.
    Assunto batido e sem novidades, a menos que seja antes de um gre-nal.
    É tudo por uma enorme coincidência né…

  20. Só para refrescar a memória: por onde andam o Pessali, o Mattione e outros menos votados que, segundo alguns, não tiveram chance? Daquela turma, o único que vingou foi o Mario Fernandes, que, por sinal, foi garimpado fora da base.
    Quem não aproveita os raros momentos de jogar no time principal, tem que voltar para o fim das fila e esperar uma nova oportunidade ou não. Assim é o futebol competitivo de hoje. O Grêmio é clube grande, disputa várias e importantes competições em sequência e quem for chamado tem que estar preparado. Afinal, a base serve para que? O mínimo que se espera dos convocados é que mostrem um futebol compatível com as exigências e expectativas do clube e dos que neles apostam suas fichas. Assim é a regra para todos os que almejam ascender em qualquer profissão e no futebol não é diferente.
    Hoje, no Grêmio, os jogadores jovens que entraram na equipe e não saíram mais, vieram de fora. Foram observados e buscados em equipes do interior do Rio Grande do Sul e do Brasil. Porque os da base não estão ocupando estes lugares? A exigência de eficiência não é igual para todos? Qual o problema, então? Todo o ano se fala no fulano e no beltrano e os caras não vingam em lugar nenhum. São emprestados, vão e voltam e sua carreira não deslancha. Não haverá nenhum outro componente a obstaculizar essa ascensão?
    Antigamente os clubes tinham as equipes aspirantes que disputavam campeonatos competitivos, paralelos ao campeonato principal. Eram “campos de experiência” para aquilatar a evolução dos jovens jogadores e seu possível aproveitamento no grupo principal quando necessário. Treinavam contra os chamados titulares, e, assim, estavam familiarizados com os esquemas táticos a serem utilizados nas partidas. Sua entrada na equipe era vista com naturalidade, pois eram preparados para ocupar a vaga a qualquer momento.
    Como podem ver, hoje a situação é muito diferente. Não há espaço para experiências e o jogador chamado tem que entrar na “fogueira” e mostrar serviço. Infelizmente é assim. O futebol saiu da fase do romantismo e entrou de cabeça no ramo do negócio. Ficou bem mais limitado o tempo para experimentações. Ou dá ou desce. Quem tem farinha no saco e resposta imediata é a bola da vez…

  21. TARGA, o que o SCI “recebeu” não tem relação com ISENÇÃO; PIOR! A forma com que ocorrerá o gasto público é sob a forma de CRÉDITO INTEGRAL dos valores “investidos” nas ETs. Isso, para este modesto cidadão, pode ser entendido como BURLA ao PROCESSO DE LICITAÇÃO. Explico com um exemplo: o Estado, necessitando adquirir caminhões de bombeiros, providencia uma Lei autorizando à empresa, que comprar o referido equipamento, a se creditar do valor “gasto”. Isso SEM LICITAÇÃO (busca do melhor e ou menor preço). Então: uma empresa compra um caminhão por “UM MILHÃO” e credita esse mesmo 1 MILHÃO na conta-gráfica do ICMS. Qual o efeito disso? Nós, contribuintes gaúchos, pagaremos por esse caminhão de bombeiros o valor de 1 MILHÃO. Evitando-se assim o processo de licitação. Entende?

    LUAN e WENDEL jamais participaram de QUALQUER seleção de base.
    MAYLSON, TINGA e MAMUTE: sempre estiveram em seleções de base.

    Abraços!!

  22. com a divulgação (sabiamente tardia) do contrato FIFA/Sport Club Indigente, o Governador Tarso tem o dever de vetar o projeto da AL. Até então poderia alegar desconhecimento do contrato, o que já seria um absurdo. Agora não tem mais desculpas.

    Ficou claro que só FIFA/SCI são os responsáveis.

    Cadê o MP pra se posicionar contra o gasto público, como fez quando a OAS não cumpriu sua responsabilidade nas obras do Humaitá?

  23. Apenas para esclarecer, que Maylson foi convocado uma vez e quando estava em boa fase, foi sacado pelo Silas.

    Tinga só foi convocado quando estava no Júnior.

    Mamute chegou a ser convocado com 15 anos de idade. Ficou sem se convocado por um bom tempo.

    Luan e Wendel não foram convocados, porque jogavam em times pequenos. Treinador de seleção de base costuma convocar somente jogadores de time grande. Ambos vieram ano passado e agora é que estão sendo avaliados pela comissão de base da seleção.

    Pessali está no futebol Francês.

    Algumas pessoas têm memória curta infelizmente.

    Luan só recebeu oportunidade porque o Kléber se lesionou. Alex Telles só recebeu oportunidade porque André Santos não ficou. E Wendel só assumiu porque o Alex Telles foi vendido e o Léo Gago é ruim, caso contrário estaria na lateral quebrando o galho.

    O Luan já estava arrebentando na base ano passado. Jogava tanto que fui o primeiro a dizer que ele merecia oportunidade, que o Renato não dava.

    Não estou defendendo o futebol do Tinga, do Mamute ou do Lucas Coelho. Os jogadores têm que mostrar qualidade.

    Ano passado, Lucas Coleho mostrou no time do Mabília presença de centroavante. ATé falvam que merecia oportunidade no time do Luxemburgo. Deram oportunidade quando o jogador estava num ótimo momento?

    Não. Barco e Kléber continuaram no time.

    Por seu turno, o mesmo tempo que foi dado ao Rondonelli, Maxi Rodrigues, Ruinralles e Viçosa deveria ser dado aos jogadores da base.

    Esse argumento é incontestável. O ruim do Pará joga 40 partidas porque é experiente. Barcos tem dificuldades de acertar o gol em partidas importantes, e recebe um monte de oportunidades.

    Se os jogadores da base são tão ineficiente quanto os que estão na titularidade do Grêmio, será que vale a pena o clube pagar salários milionários???

    Eu realmente, não compreendo o pensamento de alguns.

    Concordo que os jogadores da base tem que mostrar ou ser emprestados para pegar experiência.

    Os ruins caros recebem infinitas oportunidades. E os argentinos e uruguaios então fazem alguns torcedores gremistas das organizadas sentirem vontade de realizar um exame de próstata só por serem argentino, porque o futebol mesmo é fraco com raríssimas exceções.

    A diferença de tratamento é visível. Se o Mamute der um passe para o gol, não tem efeito algum. Mas se´um argentino ou um uruguaio, aí definem que tem bola no corpo.

    O Mamute entrou contra o Brasil de Pelotas e jogou tanto quanto o Allan Ruiz.

    Mas quem a torcida pega no pé??? Pega no pé do Mamute que possui a obrigação de mostrar a qualidade de um Messi.

  24. E só para reforçar a regra, o Maxi Rodrigues com 22 anos DE IDADE é CRAQUE.

    O Mamute com 19 anos, não merece oportunidades.

    Essa é uma das visões mais míopes que existe na torcida do Grêmio.

    Não quero dizer que o Maxi Rodrigues não serve, pois há jogadores demoram para amadurecer. Muitas vezes o jogador acha que joga muito, mas na realidade o futebol apresentado possui uma dimensão bem menor.

    Se o Luan começar a jogar uma série de partidas mal, será o primeiro a ser sacado. Se fosse o Kléber, Pará e outros, ficam eternamente recebendo as oportunidades.

  25. Concordo ctg Cristiano, só não entendi o critério de voltar a dar chances pro Mamute e não mais ao Everton.
    Acho que o Mamute subiu muito cedo e poderia ser emprestado pra algum time onde possa ter sequência. No Grêmio não vai ter. Vejo que antes dele já passou o Everton.
    Daqui a pouco o Kleber volta e aí acabou o espaço.

  26. Targa,

    Não afirmei que o Éverton não mereça chance. Também fui um primeiro aqui a apontá-lo como uma grande promessa, mostrando o vídeo de suas qualidades.

    A discussão está em torno da utilização do Mamute. É um jogador que está no grupo.

    Não assiste razão aqueles que afirmam que ele não deveria receber chance alguma, porque perdeu um gol ou não apresenta um futebol que agrade nos poucos minutos que ingressa no time.

    Está no grupo. Se é para trazer um ruim para a reserva, então, que os jogadores da base recebam as chances.

    Não vejo problema se a fila andar. SE aparecer outro com mais futebol. Mas que a fila ande para os experientes ruins que não apresentam muita coisa nos jogos.

  27. Cristiano não falei de ti sobre o Everton.
    EU acho que o Everton deveria estar na frente do Mamute, pois aproveitou melhor quando entrou. Deve estar na frente do Kléber inclusive!
    De qualquer forma, ainda bem que quem está recebendo chances são os guris e o Grêmio parou de ir atrás de medalhão pra compor o grupo e sugar nosso dinheiro.
    Tem que elogiar essa política, por mais que ocorra somente quando falta dinheiro.
    Isso deveria ocorrer sempre, prioridade total pra formação de atletas e apostas em jovens.

  28. Só acho que domingo é uma grande oportunidade para o Grêmio ter uma atuação de luxo… e meter nesses aterrados que estão se achando.

    É nossa vez

  29. Targa,
    Concordo contigo.

    Éverton tem características diferentes e joga mais do que o Mamute ou o Coelho.

  30. ALGUEM AI , PODERIA LEVAR NA ARENA 1 FAIXA escrito ==== ” MAMADOR DE R$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$ PUBLICO ” E OUTRA ( PAGUEM AS EST. TEMPORARIAS DA FIFA ) !!!!!! OK .

  31. Alguém poderia sugerir à torcida que no grenal cantasse o mesmo cântico e na hora de cantar “chora macaco imundo” simplesmente trocasse por “Chora mendigo imundo”

    Não pode ser acusado de racismo além de trazer a tona a vergonha do momento.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.