Músicas que Luxa deveria colocar para o time pra ouvir

Música e futebol são duas paixões que caminham lado a lado na vida de todos nós. Se não vejamos, rx gosto musical é algo muito discutível assim como a preferência clubística de cada um. Centenas de mesas de bar já presenciaram chutes e pontapés por causa de bandas, cantores, treinadores, gols anulados e jogadores. A gente até discute, mas é dificíl converter um universitário sertanejo convícto em um rockeiro fundamentalista. O jeito é lamentar a falta de cultura musical do amigo, do mesmo jeito que se  lastima quando alguém afirma que é colorado.

Foto: Edu Andrade / Agência Estado

Jogadores de futebol não são um bom exemplo quando o assunto é música. Praticamente todos, 99,9%, estão antenados nos sucessos da moda, nas dancinhas e no rebolado do mais novo hit que vem do interior paulista ou da Bahia. O restante até gosta de um rock and roll, um blues, um samba de raíz e até uma música brasileira de qualidade. Se é verdade que a música inspira em momentos decisivos, abaixo eu faço a “playlist” que Vanderlei Luxemburgo deve colocar no som da concentração em Atibaia, no vestiário da Arena Barueri e nos Ipods dos boleiros, devidamente customizados com aquele fone de ouvido gigantesco e colorido:

AC/DC – “Back in Black”

A música marcou o renascimento da banda australiana após a morte do vocalista Bon Scott, asfixiado pelo próprio vômito depois de um trago daqueles. A canção fala sobre um sujeito que após ter sido derrotado volta das cinzas, com a força multiplicada, para passar o trator em quem cruzar seu caminho. Alguma semelhança com o jogo de quinta-feira??

Queen – “We Will Rock You”

O hino da banda inglessa virou música de motivação para todos que estão próximos de um momento decisivo na vida, onde precisam buscar forças de onde achavam que não existia. A bateria marcante soa como um trovão, um convite a reabilitação, ao combate, a guerra, a virada e reversão de expectativas. Colocar a todo volume esta música nos ouvidos do Marco Antonio pode ser uma boa solução.

Jorge Ben – “Umbabarauma (Ponta De Lança Africano)”

Como eu já escrevi aqui no Mesa de Bar do Grêmio, futebol ainda é bola na rede. Jorge Ben conta a história de um jogador africano que tem como objetvo de vida marcar gols. Nada mais necessário para o jogo contra o Palmeiras do que Kleber, Marcelo Moreno, Miralles e André Lima encarnarem o espírito goleador de Umbabarauma.

Survivor – “Eye of The Tiger”

Ao ouvir a música tema dos filmes do boxeador Rocky Balboa, interpretado por Sylvestre Stallone, a vontade que se tem é sair por aí distribuindo socos no ar em adversários imaginários, com sangue nos olhos e vontade de vencer. A história da película é inspiradora para um time que está cambaleando e precisa se recompôr nas próprias pernas para nocautear um adversário poderoso.

O Rappa – “Eu quero ver gol”

E por fim…eu quero ver gol. Não precisa ser de placa, mas o que a torcida tricolor quer é ver gol. Até porque depois da derrota em casa, o que mais precisamos é de gols. Muitos gols.

Vamos Tricolor!!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.