Iniciada a pré-temporada gremista em Bento Gonçalves/RS, medicine feitas algumas negociatas e contratados três reforços, viagra order é hora de preparar o grupo para os torneios de 2014 e ainda efetuar “algumas contratações pontuais”. Diante desse cenário, resolvi fazer uma análise sobre o grupo atual:

_ GOLEIROS> Marcelo Grohe / Busatto / Follmann > Não há carência. Chegou a hora de Marcelo Grohe, ele é gremista de coração, ama a instituição, faz todas as defesas básicas e ainda “opera alguns milagres”, reunindo todos os requisitos vitais para um grande guarda-metas. Busatto também é da base tricolor, já teve boas atuações e é muito promissor. Follmann, proveniente da base do Juventude/RS, compõe o grupo.

_ LATERAIS> Pará / Tinga / Wendell / Moisés > Vejo fortes carências. Pará, titular da lateral-direita, é um jogador extremamente deficiente do ponto de vista técnico. Defende com certa precisão, porém nada acrescenta ofensivamente, sequer sabendo cruzar uma bola. Tinga, seu reserva, ainda é imaturo, mas tem credenciais. No que tange à lateral-esquerda, Wendell é um bom jogador, tem grande potencial e é muito rápido, contudo Moisés não pode fardar no Grêmio. Resumindo: Pará e Moisés deveriam ir embora e a direção contratar jogadores de nível melhor.

_ ZAGUEIROS> Rhodolfo / Werley / Bressan / Saimon / Pedro Geromel / Rafael Thyere / Gabriel / Canavésio > Não há carência. Rhodolfo é o xerife e, ao meu ver, deveria ser o capitão do time. Ele comanda a defesa gremista, tem excelente passe e ótima imposição física. Precisa ser contratado em definitivo. Os demais disputam vaga ao lado de Rhodolfo. Saimon e Rafael Thyere devem ser reservas. Pedro Geromel é uma incógnita. Canavésio ainda é jovem. Como há muito zagueiros, eu emprestaria Saimon para pegar experiência, talvez até Rafael Thyere.

_ VOLANTES> Souza / Edinho / Riveros / Adriano / Ramiro / Matheus Biteco > Não há carências. Estamos bem servidos. Souza é o melhor disparadamente e não pode sair do clube. Matheus tem tudo para estourar bem em 2014, Ramiro deveria ser titular na lateral-direita, Adriano não pode fardar no Grêmio (herança ruim da Era Luxemburgo) e Riveros brigará pela titularidade com Edinho.

_ MEIAS> Maxi Rodriguez / Alan Ruiz / Zé Roberto / Jean Deretti / Guilherme Biteco > Depende. Se Zé Roberto não permanecer no clube, estaremos bem servidos. Caso ele saia, teremos de contratar algum profissional do mesmo gabarito. Alan Ruiz e Maxi Rodriguez são meias extremamente agudos, fazem a figura do famoso “enganche” (assim chamado pela imprensa sul-americana) e têm tudo para preencher todas as necessidades do time em 2014 em termos de articulação. Deretti e Guilherme Biteco são reservas naturais.

_ ATACANTES > Barcos / Kleber / Lucas Coelho / Paulinho / Yuri Mamute > Vejo graves carências. Barco e Kleber já mostraram que não podem jogar juntos no ano passado, seus gols foram míseros e ambos recebem salários altíssimos. Pelo bem do clube (seja financeiramente, seja tecnicamente), Kleber precisa ir embora. Lucas precisa ser melhor aproveitado. Paulinho e Yuri Mamute precisam ser emprestados para pegar experiência. É preciso contratar, ao menos, um atacante de velocidade. Osvaldo e Éder Luís cairiam como uma luva.

Vamos aguardar, gremistada. Não sei se temos condições de erguer a Taça Libertadores 2014. Tudo vai depender se Barcos voltará a jogar o seu futebol, se os jogadores estarão fechados com o novo treinador e se a direção qualificar o grupo com contratações pontuais.

Tchüss, fussballteigers!!

Participe da discussão

1 comentário

  1. Pela sua altura, creio que Geromel tenha características semelhantes às de Rhodolfo. Se for verdade, então não é muito rápido, o que inviabilizaria uma dupla com Rhodolfo, que também não é.
    Não vejo tanta carência na lateral a não ser a falta de reservas para os titulares. Também não vejo imprescindibilidade de ter Zé Roberto nesse time.
    Na meia temos apenas canhotos. Não vejo isso como problema, assim como não teria problema ter apenas destros. No ataque, sinto falta de termos reservas que pudessem ameaçar as posições de Kléber e Barcos, a ponto de pressioná-los a atuar melhor para manterem sua posição. No entanto, é possível que Enderson use apenas um atacante isolado na frente no seu esquema em vez de uma dupla.
    Não será fácil, mas é possível vencer a Libertadores com esse time, assim como era possível ano passado. Não haverá nenhum time galáctico, já ajudaria muito se o Grêmio começasse a ter bons resultados contra clubes com elencos inferiores.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.