Ao meu ver, positivo

O dia de ontem foi agitado para o torcedor gremista, salve desde aquele mais rancoroso até o mais alegre com a chegada do atacante Kléber. Porém, for sale o que se viu, pelo menos nas redes sociais foi uma maioria RECLAMANDO de diversos fatos na chegada se não do maior reforço para 2012, um dos maiores.

Eu, particularmente, atribui isso a dois tipos de torcedores gremistas: os otimistas (na qual eu me incluo) e os pessimistas. Sendo a segunda opção ampla maioria ontem. A chegada do Kleber foi remoída há pelo menos 1 mês pela nossa querida imprensa vermelha, não satisfeitos por aguardar uma transferência difícil e complicada, sedentos por “furos” e “exclusividade” atiraram para tudo que é lado e conseguiram transformar este momento em mais uma novela, claro, assistida e acompanhada por muitos torcedores oportunistas. Ontem, no tuíter, eu e o amigo Alemão trocamos alguns replys sobre o fato do jogador estar sendo apresentado na Arena, as 17h30, com a presença de apenas 200 torcedores. No último PodCast, o Fanne chegou a falar na apresentação do Kléber para os trabalhadores da obra, maioria vindo do nordeste e claro, não torcedores do Grêmio.

Estou citando os dois que estão próximos de mim, apenas para usar como exemplo (e criar polêmica) do pessimismo que ronda a torcida gremista, e isso eu atribuo a falta de títulos dos últimos anos, as gestões truculentas, a falta de transparência do conselho e a todos os fatores externos que ATRAVANCAM O PROGRESSO do nosso tricolor.

Porque não olharmos para o lado positivo desse episódio? A casa do Grêmio, a partir de 2013 vai ser a Arena, porque então não podemos ir nos acostumando a receber nossos candidatos a ídolos (leia bem: CANDIDATOS) lá neste momento? Outro que eu troquei replys no tuíter foi o Anderson Kegler (presença constante nos Podcasts), e concordamos no fato de que não se compram ídolos, estes são construídos no campo com títulos. Mas, porque não ir acostumando a imprensa (que reclamou da presença da torcida ontem, obviamente), os jogadores, dirigentes e torcedores a este futuro que nos aguarda? Outra, eu pergunto em qual canal de TV, site de futebol ou derivados se falam na Arena do Grêmio fora do Rio Grande? A chegada do Kleber, que só jogou em times lá do Brazil (alô @obairrista) foi notícia se não em todos, na maioria dos noticiários do país. E onde ele foi apresentado? Na nova Arena do Grêmio, que está em obras sim, mas que ficará pronta final do ano que vem para delírio da torcida.

Eu cheguei a esse final de ano desanimado com o time, com o técnico, com o presidente, mas estou tentando ao menos vislumbrar em 2012 algo melhor para gente e me parece que Odone e Pelaipe também. Se vão conseguir, são outros 500, mas a chegada do Kleber mostra que estão (e nós também) a procura de um time vencedor, que encerre o ciclo do Estádio Olímpico de forma magnífica.

Acredito que a escolha da apresentação do grande nome para 2012 tenha sido uma boa jogada de marketing, atraiu olhares de formas diferentes e ao meu ver positiva. Kleber foi muito bem recebido pelos torcedores, pela velha e pela nova casa do Grêmio, que isso sirva de motivação para um 2012 de bom futebol, raça e títulos.

Sigamos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.