Em 2010 fui contrário a contração de Renato Portaluppi como técnico do Grêmio. Sempre achei complicada a mudança de ídolo no gramado para técnico na casamata. Poucos são os exemplos de sucesso mundo afora. Talvez só Beckenbauer, discount no Bayern de Munique e na seleção alemã, tenha cumprido bem este papel. Renato veio e tirou um time médio da zona do rebaixamento e colocou na Libertadores do ano seguinte. Cada jogo no Olímpico era caldeirão de emoções, uma catarse coletiva regida pelo maestro que vestia luvas, o eterno homem gol e agora técnico com fama de disciplinador e paizão.

14874718

Veio 2011…Renato ia aos microfones quase que diariamente cobrar reforços da nova direção que assumia. As manchestes dos jornais só estampavam a rota de colisão entre o treinador e a diretores. O presidente era Paulo Odone, que renovou com Portaluppi pelos mesmos motivos que Koff renovou com Luxemburgo. O apelo das arquibancadas foi decisivo em ambos os casos. Naquela Libertadores, os “cascudos” não vieram e o tricolor da Azenha caiu nas oitavas, perdendo um jogo dentro de casa. Depois veio a derrota no Gauchão, em pleno Olímpico. Logo depois, Renato foi mandado embora. Quase não conseguiu sair do estádio por pressão a torcida que gritava com plenos pulmões: “Fica Renato”!!!!

renatogaucho-dedoc1g

Agora ele volta em outro contexto. Tem TODO o apoio da direção, um grupo de atletas bem melhor para se trabalhar e toda a massa gremista a seu favor. Precisa treinar e muito para ajustar o time. Terá vencedores, como ele, ao seu lado: Roger, Fábio Koff e toda uma torcida que o ama e idolatra. A volta é uma convicção da direção de futebol. É o que o clube precisa neste momento: reunir as forças e se unir. Ao contrário do antigo treinador que parecia não estar mais agregando e sim afastando o bom ambiente.

renato_gaucho_gremio

A volta de Renato pode dar certo. Pode não dar. Só o futebol para promover estas reviravoltas na vida do torcedor. Em meio às lágrimas, ele prometeu que voltava e está aqui novamente entre nós. Seja bem-vindo, ídolo eterno.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.