Se o presidente Lula criou durante seu governo a política do “Fome Zero”, purchase o atual treinador do Grêmio, thumb Vanderlei Luxemburgo, try acaba de inaugurar uma nova diretriz para seus comandados: a do empate zero. O programa de assistência do Governo Federal visa assegurar o direito humano à alimentação adequada às pessoas com dificuldades de acesso aos alimentos. Já o programa criado por Luxemburgo quer acabar com o acomodamento do resultado igual no placar. Bueno, como falar de política não é lá muito recomendado nesta época do ano, próximo a mais uma eleição, vamos continuar no futebol.

Foto: Lucas Uebel / Divulgação Grêmio

Jogador profissional por vezes é um pouco preguiçoso, não gosta de dar aquele pique em direção ao gol lá pelos 43 minutos do segundo tempo. Em geral, isso acontece quando o jogo está empatado. Especialmente nas partidas fora de casa. A vontade de partir pra cima e vencer o jogo é bem menor do que o medo de perder aquele pontinho conquistado de maneira suada. Pois bem, na nova cartilha do velho Luxa o que se vê em campo neste Campeonato Brasileiro e na Sul-americana é a vontade de ganhar superar o medo da derrota.

Foto: Lucas Uebel / Divulgação Grêmio

A campanha gremista no primeiro turno comprova a mudança de atitude deste ano, em comparação com outros campeonatos: em 19 jogos, foram 12 vitórias, seis derrotas e apenas um mísero empate (fora de casa). Um saldo bem positivo de 37 pontos conquistados. Mais do que isso, em campo o time demonstra estar totalmente comprometido com a proposta de Luxemburgo, especialista em ganhar Brasileirão, de que vale a pena lutar e jogar até o fim pelos três pontos. Em partidas onde se poderia pensar que o empate era um bom resultado (Cruzeiro, Botafogo, Fluminense, São Paulo e o Grenal), o Grêmio foi lá venceu. Mesmo no zero a zero com a Ponte Preta, a postura da equipe no segundo tempo mostrou que o placar igual foi uma dessas circunstâncias que o jogo de futebol em si produz.

Foto: Jefferson Botega / Agencia RBS

Há que se ter a calma para avaliar o bom momento. A vitória no clássico, um a zero magro e eficiente, deixou o time na terceira posição e ainda tendo todo o segundo turno pela frente. Porém, há que se preparar para o desafio de conciliar o Brasileirão com a Sul-americana. Luxemburgo ajustou o time titular, mas só ao longo das partidas é que saberemos se o grupo possui suficiente qualidade para a alta exigência que teremos daqui em diante. Desfalques, cansaço e adversários retrancados virão aos montes. Enquanto isso, sigamos na campanha do “empate zero” em busca dos três pontos e da vitória (ou a classificação) até o último minuto.

SAUDAÇÕES TRICOLORES!!!

@ottohnetto

Participe da discussão

1 comentário

  1. O fato é que temos um treinador especialista em pontos corridos, e ele sabe que, em um campeonato nesse formato, só se ganha somando 3 pontos sempre que possível; bem diferente de um mata-mata em que se joga com o regulamento de baixo do braço.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.